Category: Policial

“Tenho medo de morrer”, diz piloto apontado como o inimigo número 1 do PCC

Foto da Internet

Desde que saiu pela porta da frente da Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), no dia 16 de abril deste ano, o piloto de helicóptero Felipe Ramos Morais, 34, autor de delação premiada envolvendo a cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital), só anda sob escolta de policiais federais.

“Eu não posso negar para você. Tenho muito medo de morrer”, disse Felipe ao UOL na noite de terça-feira (3). Depois das delações dele, a Polícia Federal desarticulou o maior braço financeiro do PCC, prendeu dezenas de pessoas e bloqueou ao menos R$ 1 bilhão em bens e em contas bancárias.

Felipe foi libertado por determinação da Justiça do Ceará, onde responde a processo pela acusação de envolvimento nas mortes de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, mortos a tiros em fevereiro de 2018 na região metropolitana de Fortaleza.

Foi o piloto quem levou os dois líderes do PCC para a morte a bordo de um helicóptero de propriedade de Wagner Ferreira da Silva, o Cabelo Duro, um narcotraficante da Baixada Santista. Uma semana após as mortes de Gegê do Mangue e de Paca, Cabelo Duro foi assassinado com tiros de fuzil no Tatuapé, zona leste de São Paulo.

Segundo a Polícia Federal e a Polícia Civil do Ceará, Cabelo Duro recebeu a ordem do também narcotraficante Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, braço direito de Marco Willians Herbas Camacho, apontado como líder máximo do PCC, para assassinar Gegê e Paca.

O piloto chegou a ser torturado por integrantes do PCC em uma favela no Guarujá, Baixada Santista, em 13 de janeiro de 2018, um mês antes das mortes de Gegê e Paca, conforme divulgou o UOL em reportagem publicada em 28 de agosto de 2020.

“Eu nunca trabalhei para o PCC nem era integrante da facção criminosa. Eu prestava serviços para o Wagner e fui contratado por ele para fazer um voo no Ceará e transportar duas pessoas. Nem sabia quem era o Gegê nem Paca e muito menos que ambos seriam mortos.”
Felipe Ramos Morais

Ele se entregou à polícia de Goiás alguns dias após o duplo assassinato e, depois disso, resolveu fazer delação premiada. Ele poderia ter sido libertado bem antes caso o Ministério Público do Ceará não tivesse insistido em dizer que Felipe não havia feito nenhum acordo com as autoridades.

Felipe garante que ainda tem muitas revelações bombásticas a fazer, algumas delas envolvendo inclusive a ligação de políticos com a maior organização criminosa do Brasil. “Nos próximos dias vou contar tudo com todos os detalhes. Haverá muitas prisões”, previu ele.

Nos bastidores policiais eu já sou chamado de Alberto Youssef, em referência ao doleiro que delatou políticos e empresários envolvidos no escândalo da Petrobras, presos em várias fases da Operação Lava-Jato. E minhas delações são chamadas de lava-jato do crime.”

Considerado o inimigo número 1 do PCC, Felipe contou ao UOL que no presídio de Campo Grande ficava em uma cela vizinha ao xadrez de Ronnie Lessa, acusado de participar dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela, Anderson Gomes, em 14 de março de 2018 no Rio de Janeiro.

“Eu saia para o banho de sol durante duas horas e conversava muito com ele no pátio. Também costumava jogar damas com o Adélio Bispo de Souza”, lembrou. Adélio foi preso sob a acusação de ter esfaqueado Jair Bolsonaro (sem partido), durante campanha eleitoral para a presidência da República em 6 de setembro de 2018, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Fala TV

Operação do MP que investiga suposto desvio de dinheiro em Paraú, RN, prende marido da prefeita e servidor público

Operação do Ministério Público cumpre mandados na prefeitura de Paraú, no Oeste potiguar. — Foto: Divulgação
Operação do Ministério Público cumpre mandados na prefeitura de Paraú, no Oeste potiguar. — Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quarta-feira (5) uma operação que apura um suposto esquema de desvio de dinheiro público na Prefeitura de Paraú. Foram presos o marido da prefeita do município e ex-presidente da Câmara Municipal, Antônio Vicente Eufrásio Peixoto, e um servidor público. A operação foi denominada Sujeito Oculto.

A operação investiga supostos crimes como estelionato contra a administração pública, peculato, contratação direta indevida, associação criminosa, desobediência à decisão judicial sobre suspensão de direito e lavagem de dinheiro.

Com o apoio da Polícia Militar, a operação cumpriu 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Paraú, Natal, Mossoró, Ipanguaçu, Parnamirim e Assu, além dos dois mandados de prisão preventiva.

Os mandados foram cumpridos na sede da Prefeitura de Paraú; nas Secretarias de Educação, de Agricultura e Pesca, de Saúde, de Assistência Social, e de Obras, Urbanismo e Transporte; em um posto de combustíveis; na sede de uma construtora e ainda nas residências dos investigados.

G1 não conseguiu contato com a defesa dos investigados e com a prefeitura até a última atualização desta matéria.

Ao todo, participaram da ação 16 promotores de Justiça, 24 servidores do MPRN e ainda 68 policiais militares.

O principal investigado na operação é o empresário Antônio Vicente Eufrásio Peixoto, marido da atual prefeita do município, Maria Olímpia Eufrásio, e ex-presidente da Câmara Municipal.

De acordo com o MPRN, o homem seria responsável pela contratação de máquinas através de acordo verbal, sem licitação e documento formal, com pagamentos efetuados por terceiros e através de vales-combustíveis quitados com recursos públicos municipais.

Ainda de acordo com os investigadores, para cometer os supostos delitos, o ex-presidente da Câmara contava com o apoio de um servidor da prefeitura de Paraú responsável pela autorização de “ordens de combustíveis”. O homem também foi preso preventivamente.

A atuação dos investigados ocorria desde o ano de 2018, segundo o MP. A licitação da Prefeitura de Paraú para aquisição de combustíveis é de R$ 252.963,69. Mesmo assim, a empresa vencedora recebeu da Prefeitura entre os anos de 2019 e 2021 a quantia de R$1.298.689,16.

Operação Sujeito Oculto foi deflagrada nesta quarta-feira (5) pelo Ministério Público do RN — Foto: Divulgação
Operação Sujeito Oculto foi deflagrada nesta quarta-feira (5) pelo Ministério Público do RN — Foto: Divulgação

Ainda de acordo com o MP, dados da quebra de sigilo bancário e fiscal de Vicente Eufrásio apontam que ele teve movimentação financeira superior a 1377% da sua renda líquida no período de 2016 a 2020.

O empresário Antônio Vicente Eufrásio Peixoto encontra-se, atualmente, inelegível, em razão de ter suas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do RN e, também, por uma condenação no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em uma Ação de Improbidade Administrativa.

Por esse motivo, ele ficou impossibilitado de concorrer a cargos eletivos e tomar posse em cargos públicos. Na investigação, o MPRN considera que ele atua no dia a dia da administração, havendo elementos que indicam a configuração do delito de usurpação do exercício de função pública.

Os investigadores buscam saber se há envolvimento de outras pessoas nos supostos desvios.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia

Operação cumpre mandados contra policiais civis, militares e advogados suspeitos de corrupção em Natal

Polícia Civil do RN Ilustrativa — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Polícia Civil do RN Ilustrativa — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Uma operação da Polícia Civil cumpriu mandados de busca de apreensão contra dois policiais civis, dois policiais militares e dois advogados suspeitos de crimes como corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e fraude processual na manhã desta quarta-feira (28) em Natal. Um dos advogados foi preso em flagrante por tentar destruir provas, segundo a corporação.

Cerca de R$ 17 mil em espécie foram apreendidos com os investigados e dois policiais civis foram afastados das funções públicas por determinação da Justiça.

A operação denominada “24barra7” foi deflagrada por policiais civis do Departamento de Combate a Corrupção e Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) e contou com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Participaram das diligências seis delegados, vinte agentes de polícia e quatro promotores de Justiça.

A Polícia Civil não ainda divulgou a identidade dos investigados e quais ações foram praticadas por eles. “As investigações prosseguem para detalhamento da atuação dos envolvidos”, informou a corporação.

G1RN

Grupo suspeito de formar milícia é preso pela Polícia Civil no interior do RN

Arma e outros objetos apreendidos com o grupo suspeito de integrar milícia em Bom Jesus, no RN — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Arma e outros objetos apreendidos com o grupo suspeito de integrar milícia em Bom Jesus, no RN — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Um grupo suspeito de formar uma milícia armada e extorquir moradores e comerciantes de cidades da região Agreste potiguar foi detido nesta segunda-feira (26) pela Polícia Civil. Cinco pessoas foram conduzidas para a delegacia, quatro delas suspeitas de integrar o grupo.

Os homens estavam em um carro roubado e foram presos na cidade de Bom Jesus, distante 52 quilômetros de Natal.

A Polícia Civil encontrou armas de fogo, capas de colete balístico, pistola taser, uma luz intermitente, além de porções de maconha e celulares com os suspeitos.

“Esse grupo exerceria uma atividade de segurança privada armada, mas sem regulamentação da Polícia Federal e havia uma certa intimidação para que as pessoas contribuíssem para essa proteção oferecida por eles”, afirmou o delegado Cidórgeton Pinheiro.

De acordo com a investigação da Polícia Civil, o grupo suspeito de extorsão agia em duas cidades da região Agreste: Bom Jesus e São Pedro do Potengi.

“Nós temos confirmação de que alguns comerciantes e empresários ofereciam recursos em contraprestação ao serviço de segurança, mas que outros não aceitavam e havia certa intimidação para que houvesse esse pagamento. Vamos tentar colher esses elementos, essas testemunhas, para que, comprovado, eles respondam também por extorsão”, pontuou.

Polícia Federal prende casal suspeito de tráfico de drogas em Natal

PF prende casal suspeito de tráfico de drogas em Natal — Foto: Divulgação/Polícia Federal
PF prende casal suspeito de tráfico de drogas em Natal — Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu na manhã desta segunda-feira (26), na Praia do Meio, Zona Leste de Natal, um homem e uma mulher, de 20 e 21 anos, respectivamente, suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas.

As detenções ocorreram em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça Estadual do Rio Grande do Norte.

A ação também cumpriu dois mandados de busca e apreensão. De acordo com a Polícia Federal, as prisões aconteceram a partir de uma investigação iniciada em fevereiro deste ano logo após a PF ter flagrado na capital potiguar um indivíduo recebendo aproximadamente 4,5 quilos de cocaína enviada via postal do estado do Acre. Essa droga foi encontrada, na época, escondida dentro de caixas de som.

As investigações apontaram que o casal preso nesta segunda era o destinatário da cocaína apreendida naquela oportunidade. A droga, segundo a PF, abasteceria pontos de venda de entorpecentes em Natal.

Após serem submetidos a exames de corpo de delito no Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), os envolvidos foram levados para a Superintendência da PF, onde aguardam transferência para o Sistema Prisional do RN.

G1RN

Parede falsa escondia respiradores novos em hospital do Pará, dizem funcionários

Os responsáveis deveriam responder por homicídio qualificado, por quantas vítimas tenham morrido desde o início do ato, de acordo como Código Penal é um crime continuado, até o dia da descoberta do fato.

Governador do estado do Para´, Helder Barbalho
Hospiatal do Pará escondia respiradores enquanto pacientes morriam / Governador do estado do Para´, Helder Barbalho (27.ago.2019)
Foto: Marcos Corrêa/PR

Uma vistoria feita no Hospital Regional Abelardo Santos, a 20 quilômetros de Belém (PA), descobriu 19 respiradores novos em uma “parede falsa” de uma sala da unidade hospitalar. A descoberta aconteceu durante o processo de troca de gestão da Organização Social de Saúde (OSS) Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu, que administrava o hospital, no dia 22 de março. 

A instituição, que fica no distrito de Icoaraci, é referência no combate à Covid-19 e atendia exclusivamente pacientes com a doença até o dia 15. O governo do Pará confirmou à CNN a informação sobre a descoberta dos ventiladores, mas negou a existência de uma parede falsa e afirmou que uma comissão interna está apurando as razões dos aparelhos não terem sido utilizados até aquele momento.

O governador Helder Barbalho do MDB já teve pedido de prisão pelo MPPA, em 01.03.2021, por suspeitas de irregularidades nas aquisições de respiradores e bombas de infusão no contexto de aquisições emergenciais por conta da pandemia de Covid-19. 

CNN

Operação da PF prende em BH suspeito de tráfico internacional de drogas; um está foragido

Operação no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte — Foto: Polícia Federal/Divulgação
Operação no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal (PF) prendeu um suspeito de envolvimento com o tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro, em Belo Horizonte, durante a Operação Flight Level, nesta segunda-feira (12). Um outro suspeito segue foragido.

De acordo com a PF, as investigações começaram após apreensão, no Aeroporto Internacional de Lisboa, em Portugal, de um avião executivo brasileiro que transportava 175 quilos de cocaína em outubro de 2020. Três pessoas foram presas naquela época.

A PF identificou que a aeronave partiu de Belo Horizonte e que houve participação dos sócios dessa aeronave em um esquema de transporte de drogas em aviões particulares. Foi possível ainda identificar que a organização utilizou “laranjas” e “fantasmas” para ocultar bens conseguidos com a atividade criminosa.

De acordo com o delegado Marcelo Leonardo Rodrigues Xavier, além da empresa proprietária do avião, que fez a viagem, existem outras seis que foram criadas com nomes falsos. Uma delas está no nome de um dos investigados.

As empresas são relacionadas à aviação, como uma de táxi aéreo, mas sem autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar. Uma delas atuava clandestinamente, de forma irregular, segundo Xavier.

Ainda segundo o delegado, uma empresa que funciona em um hangar da Pampulha exerce atividade irregular porque tem autorização da Infraero para explorar o hangar, mas não para fazer voos comercial/executivo. Xavier disse que eles podem guardar aeronaves e fazer voos particulares, mas nunca fretamentos.

Mandados

A PF cumpriu 20 mandados de busca e apreensão. Houve o bloqueio de contas de 29 pessoas físicas e jurídicas, sequestro de 15 veículos, cinco imóveis e oito aeronaves, além da suspensão das atividades de seis empresas.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 11ª Vara Criminal Especializada da Seção Judiciária de Minas Gerais e estão sendo cumpridos, por 90 policiais federais, em Belo Horizonte e Lagoa Santa, na Grande BH; Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Goiânia (GO).

Os investigados podem responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa, podendo cumprir até 33 anos de prisão, se condenados.

Apenas com o sequestro dos veículos, das aeronaves e imóveis a Polícia Federal estima um prejuízo de aproximadamente R$ 30 milhões ao crime organizado.

G1BH

Parnamirim: Bandidos do partido vermelho atiram em idoso em tentativa de assalto

Idoso baleado em tentativa de assalto em Cidade Verde está em estado grave no Hospital Walfredo Gurgel — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi
Idoso baleado em tentativa de assalto em Cidade Verde está em estado grave no Hospital Walfredo Gurgel — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Bandidos armados, do partido vermelho, abordam um idoso que estava sentado na varanda de sua casa, que fica no Conjunto Cidade Verde. O idoso estava com o portão fechado, e tudo parecia seguro.

Mas com a chegada dos bandidos do partido vermelho, que alguns da corte suprema defendem, exigiram que o idoso abrisse o portão. Como o idoso, para sua proteção, se negou, recebeu quatro tiros, dos quais, dois atingirama sua cabeça.

De acordo com a unidade hospitalar, o idoso levou quatro tiros. Os criminosos fugiram sem roubar nada.

Morre PM que foi baleado após atirar para cima e contra policiais no Farol da Barra, em Salvador

Policial militar que disparou tiros para cima na região do Farol da Barra, em Salvador era lotado na 72ª CIPM — Foto: Reprodução / Redes Sociais
Policial militar que disparou tiros para cima na região do Farol da Barra, em Salvador era lotado na 72ª CIPM — Foto: Reprodução / Redes Sociais

policial militar que foi baleado após atirar para cima e contra policiais na tarde deste domingo (28) na região do Farol da Barra, em Salvador, morreu horas depois no Hospital Geral do Estado (HGE). A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) na noite de domingo.

De acordo com a secretaria, o homem apresentava descontrole emocional quando começou a efetuar disparos. 

Equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) tentaram negociar com ele por 3 horas e meia, mas o homem acabou atingido por tiros depois de disparar com fuzil contra os policiais.

A família informou que Wesley Góes nunca tinha apresentado surtos. O policial tinha o rosto pintado de verde e amarelo quando começou a efetuar tiros no Farol da Barra.

O PM, identificado como Wesley Soares Góes, era noivo e trabalhava na 72ª CIPM havia pelo menos quatro anos. Ele chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado para o hospital. Segundo o major da 72ª CIPM, Hosannah Santos Rocha, o soldado chegou a ficar intubado, mas não resistiu.

Depois que o soldado foi baleado, jornalistas foram alvos de tiros de borracha quando tentavam se aproximar do policial.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) afirmou que “condena veementemente o comportamento dos policiais envolvidos neste lamentável episódio”. A instituição também contou que “não havia qualquer necessidade de agir daquela maneira pois os jornalistas estavam trabalhando e não representavam qualquer ameaça aos PMs ou à operação”.

Equipes da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) desviaram o trânsito no Farol da Barra para a Rua Barão de Itapuã.

Confira a ordem cronológica dos fatos:

  • 14h: A ocorrência iniciou quando o militar chegou armado com fuzil e pistola, na Barra. Imediatamente ele iniciou disparos de fuzil para o alto. Ele foi cercado por unidades policiais do CPR Atlântico e especializadas, que isolaram o local;
  • 15h: de acordo com a SSP, uma equipe do Bope iniciou a negociação. O soldado alternava momentos de lucidez com acessos de raiva, acompanhados de disparos. De acordo com o órgão de segurança pública, além dos tiros de fuzil, o soldado arremessou grades, isopores e bicicletas, no mar;
  • 18h35: O soldado teria falado que havia chegado o momento, fez uma contagem regressiva e iniciou os disparos contra as equipes do Bope. Após pelo menos 10 tiros, o soldado foi baleado e socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE);
  • Depois das 18h40: Jornalistas tentaram se aproximar do policial e foram afastados com balas de borracha;
  • 23h: A Secretaria de Segurança Pública da Bahia confirma a morte de Welsey Góes no hospital.

G1BA

Roubaram as vacinas na UBS de Ponta Negra, os bandidos foram ao local mais cedo atrás dos imunizantes que ainda não haviam chegado

Bandidos armados assaltaram a UBS da Vila de Ponta Negra, na manhã desta segunda-feira(22) e, pasmem, estoque com 20 doses de vacinas.

Segundo funcionários locais, a ação criminosa foi rápida. O bando armado fugiu com destino ignorado.

Guarda Municipal e polícias militar e civil já se encontram no local. Diligências nas região estão sendo realizadas.

Uma funcionária da Unidade Básica de Saúde de Ponta Negra desabafou nesta segunda-feira(22) pelas redes sociais após o assalto violento nesta manhã em que bandidos levaram pelo menos 20 doses de vacinas contra a covid-19.

Segundo a denunciante, em tom de indignação, bandidos haviam realizado uma 1ª tentativa nesta segunda mais cedo, mas fugiram do local depois que foram informados que não existia estoque de vacinas naquele momento. Ainda segundo a funcionária, a Prefeitura foi comunicada da tentativa de assalto. Contudo, enviou um estoque ao local. Ainda nesta manhã, bandidos voltaram a unidade de saúde que fica na Vila de Ponta Negra, colocaram armas na cabeça de funcionários(a) e levaram as vacinas.

“Eu já tinha avisado de manhã, à secretaria, que eles tinham vindo aqui cedo. Tentaram. Quando viram que a enfermeira não estava trazendo vacina, estava trazendo água sanitária, foram embora. Eu disse: ‘eles vão voltar’. Pedi para a polícia vir, ficar. Estavam os dois armados e encapuzados”, afirmou a diretora Elvira Maranhão.

Blogdobg

Vírus mata homem de 47 anos por reagir a assalto no Bairro Nordeste

Rogério Costa dos Santos, tinha 47 anos.  — Foto: Cedida
Rogério Costa dos Santos, tinha 47 anos. — Foto: Cedida

Um homem de 47 anos foi morto a tiros, por dois vírus, após reagir a uma tentativa de assalto na noite desta terça-feira (16), no bairro Nordeste, zona Oeste de Natal.

A vítima era motorista de transporte escolar e foi abordada pelos criminosos (vírus) quando estava em frente a casa onde morava com a família.

O crime aconteceu por volta das 20h. Rogério Costa dos Santos foi abordado por dois homens armados (os vírus) que chegaram ao local em uma moto. Eles anunciaram o assalto e a vítima correu para entrar em casa.

Os criminosos atiraram e atingiram o homem na cabeça.

Uma testemunha, que não quis se identificar, presenciou a ação. “Esses caras da moto anunciaram o assalto. A reação dele foi levantar. O bandido falou para ele não correr. Quando ele deu a primeira passada para casa, o bandido atirou”, contou.

Rogério morreu no dia do aniversário da mãe. Ele deixa filho e esposa.

Do G1RN

Criminosos de facções rivais trocam tiros em disputa por território na Grande Natal; PM intervém

Criminosos espalharam grampos nas vias de acesso ao Centro de Macaíba para dificultar a chegada da PM — Foto: Redes sociais
Criminosos espalharam grampos nas vias de acesso ao Centro de Macaíba para dificultar a chegada da PM — Foto: Redes sociais

Criminosos de grupos rivais trocaram tiros e assustaram moradores de Macaíba, na região metropolitana de Natal, durante a noite deste domingo (14). Policiais militares atuaram para conter a ação, que durou cerca de 3 horas. Ninguém ficou ferido.

De acordo com a PM, o tiroteio teve início por volta das 21h20 quando criminosos de uma facção tentaram tomar o comando de uma região conhecida como “baixa”, localizada no centro de Macaíba e que atualmente é controlada por um grupo criminoso rival.

Os bandidos espalharam grampos nas vias de acesso para dificultar a chegada de viaturas da polícia. A PM informou que testemunhas viram a ação e informaram às autoridades.

Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), de Ronda Ostensiva em Motocicletas (Rocam) e Policiamento Rodoviário participaram da operação para conter a ação dos criminosos.

Houve cerco e os policiais chegaram a trocar tiros com os criminosos, mas ninguém ficou ferido. Ainda de acordo com a polícia, apesar de ser uma área urbana, existem muitas regiões de vegetação e rotas de fuga, por onde os criminosos conseguiram escapar.

Quando a ação foi encerrada já passava da meia-noite de segunda-feira (15). Logo depois, os policiais recolheram os grampos das vias e liberaram os acessos. Ninguém foi preso.

G1RN

Polícia apreende adolescente suspeito de participar da morte de comerciante idoso na Grande Natal

Criminosos fogem em carro vermelho após latrocínio na Grande Natal — Foto: Reprodução
Criminosos fogem em carro vermelho após latrocínio na Grande Natal — Foto: Reprodução

Policiais civis da Força Tarefa de Homicídios de Parnamirim (DHPP) apreenderam nesta sexta-feira (12) um adolescente de 14 anos suspeito de participar do assassinato de um comerciante idoso de 69 anos durante um assalto a um mercadinho no bairro Cidade Verde, no município de Parnamirim, na Grande Natal.

O adolescente foi detido no bairro Planalto, em Natal, pela suspeita de ato infracional análogo ao crime de latrocínio.

As investigações da Polícia Civil apontam que o adolescente entrou no mercadinho do idoso para assaltar ao lado do comparsa, que foi identificado como o autor do disparo e também está preso. O crime aconteceu no dia 17 de janeiro.

Segundo a polícia, o dono do comércio, Raimundo Rodrigues de Oliveira, de 69 anos, teria tentando reagir à ação dos criminosos e foi baleado, morrendo no local.

Comerciante foi morto durante assalto em mercadinho de Nova Parnamirim, em Parnamirim, na Grande Natal.  — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Comerciante foi morto durante assalto em mercadinho de Nova Parnamirim, em Parnamirim, na Grande Natal. — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

A Polícia Civil ainda procura um terceiro suspeito, que foi flagrando nas câmeras de segurança auxiliando os autores do latrocínio a fugirem do local em um veículo modelo saveiro, de cor vermelha.

G1RN

Policial militar aposentado é morto durante assalto em parque eólico no RN

Segundo a Sesed, manter o giroflex ligado aumenta a visibilidade e também aumenta a percepção e a sensação de segurança pública — Foto: Marcelino Neto/O Câmera
Segundo a Sesed, manter o giroflex ligado aumenta a visibilidade e também aumenta a percepção e a sensação de segurança pública — Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Um policial militar aposentado foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes na noite desta quinta-feira (4) em um parque eólico de São Miguel do Gostoso, no litoral Nordeste potiguar.

A vítima foi identificada como o sargento da reserva Neuton Alves, de 56 anos. De acordo com a PM, o homem trabalhava como vigilantes do parque eólico junto com outro policial, quando cerca de 10 homens armados chegaram ao local.

O sargento aposentado reagiu e entrou em confronto com os bandidos, mas foi atingido e morreu ainda no local, antes de qualquer socorro médico.

A suspeita da polícia é de que os criminosos foram ao local para roubar as armas dos vigilantes. Após o crime, policiais fizeram buscas na região, mas nenhum suspeito foi preso. O caso será investigado pela Polícia Civil.

O policial estava aposentado desde 2020, quando foi para a reserva por ter atingido a idade máxima para o serviço ativo na corporação (55 anos). Ele atuou por 29 anos e 9 meses na PM.

Assaltantes roubam carro e atropelam casal durante fuga em Natal

Hospital Walfredo Gurgel (Arquivo) — Foto: Priscylla Miranda/Inter TV Cabugi
Hospital Walfredo Gurgel (Arquivo) — Foto: Priscylla Miranda/Inter TV Cabugi

Um casal foi atropelado por criminosos em fuga, na noite desta quinta-feira (18), na Zona Sul de Natal. Homem e mulher ficaram feridos e foram socorridos ao Hospital Walfredo Gurgel.

De acordo com a polícia, assaltantes haviam roubado uma caminhonete minutos antes em um posto de combustíveis na marginal da BR-101, na altura do conjunto Mirassol.

Na fuga, em alta velocidade, eles acabaram batendo o veículo em uma moto, onde seguia um casal: um homem de 22 anos e uma mulher de 20, que voltavam do trabalho.

A batida aconteceu na avenida Salgado Filho, próximo ao cruzamento com a avenida Nascimento de Castro. Os bandidos deixaram as vítimas no local, feridas, e seguiram em fuga. Nenhum suspeito foi preso.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e enviou duas ambulâncias ao local, onde o casal foi atendido. Ambos tiveram ferimentos leves e foram levados ao Hospital Walfredo Gurgel para receber atendimento e passar por exames.

G1RN