Category: Segurança

Rio de Janeiro: Veja os detalhes do assassinato de juíza pelo ex-marido na véspera do Natal e na frente das filhas

A juíza Viviane Viera / Foto: reprodução do Fantástico

G1 – A quinta vítima de feminicídio esta semana foi a juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, do Rio. Ela foi morta a facadas pelo ex-marido, na frente das três filhas.

Viviane tinha 45 anos, era juíza desde 2005 e atuava na 24ª Vara Cível da capital. Paulo José Arronenzi, tem 52 anos, é engenheiro e está desempregado há 6 anos. Eles se conheceram em 2009, se casaram e ficaram 11 anos juntos. Tiveram 3 filhas e se separaram em agosto passado.

No dia 14 de setembro, Viviane foi à delegacia e fez um registro de lesão corporal e ameaça contra o ex-marido. Nesse dia ele a empurrou, e disse que ia matá-la. A juíza entrou com um pedido de medida protetiva e Paulo ficou proibido de encontrar a ex-mulher ou entrar em contato com ela. Viviane passou a andar com uma escolta, pedida ao Tribunal de Justiça do Rio. Mas, em novembro, abriu mão da segurança.

Na última quinta-feira (24), Viviane foi com as filhas encontrar o ex-marido. As meninas iam passar o Natal com o pai. Ele marcou um ponto de encontro em uma rua pouco movimentada na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Quando Viviane saiu do carro, levou o primeiro golpe de faca. Ao todo foram 16 facadas e a juíza morreu na hora.

Após matar Viviane, Paulo foi preso, mas disse que só vai prestar depoimento em juízo. Ele vai responder pelo crime de feminicídio.

Fantástico entrevistou um casal que socorreu as crianças no local do assassinato. E também uma amiga da juíza, que recebeu uma mensagem carinhosa da Viviane pouco antes do crime.

Quadrilha tenta explodir cofre e destrói parte de posto de combustíveis em Natal

Posto ficou parcialmente destruído após criminosos detonarem explosivos para tentar abrir cofre — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi
Posto ficou parcialmente destruído após criminosos detonarem explosivos para tentar abrir cofre — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Uma quadrilha invadiu um posto de combustíveis e destruiu parte do prédio, na madrugada desta segunda-feira (21), ao tentar explodir o cofre do estabelecimento. O caso aconteceu na BR-226 no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste da cidade.

Quatro criminosos chegaram ao local em um carro, renderam frentistas e instalaram explosivos no cofre. Os criminosos ainda renderam um funcionário que estava na sala de descanso, ao lado do cofre e determinaram que ele saísse do local.

De acordo com as testemunhas, as bombas foram acionadas e destruíram parte da estrutura do posto, mas não foram suficientes para abrir o cofre.

Os criminosos, então, roubaram pertences dos trabalhadores, como aparelhos celulares e dinheiro e fugiram em seguida.

Posto de combustíveis ficou parcialmente destruído na Grande Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Posto de combustíveis ficou parcialmente destruído na Grande Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi.

De acordo com a Polícia Militar, outro assalto aconteceu, também durante a madrugada , em um posto próximo ao gancho de Igapó, em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. Quatro criminosos, em um veículo tipo Toro, fugiram do local levado o cofre do posto.

Parte da estrutura do posto ficou destruída após criminosos tentarem explodir um cofre em Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Parte da estrutura do posto ficou destruída após criminosos tentarem explodir um cofre em Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi.

G1RN

Chacina deixa quatro mortos e uma pessoa ferida na Zona Norte de Natal

Quatro pessoas morreram e uma ficou ferida em chacina na Zona Norte de Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Quatro pessoas morreram e uma ficou ferida em chacina na Zona Norte de Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Quatro pessoas foram mortas a tiros em uma chacina que aconteceu na madrugada desta segunda-feira (21) em um bar na avenida Cidade Praia, no bairro Potengi, Zona Norte de Natal. Uma quinta pessoa foi baleada, mas conseguiu se esconder e foi socorrida com vida. Nenhum suspeito foi preso após o crime.

De acordo com testemunhas, o dono do bar já estava limpando o estabelecimento, para encerrar o atendimento e um grupo de jovens jogava sinuca, quando criminosos chegaram ao local em um carro branco, por volta de 1h, e começaram a atirar contra as pessoas que estavam no local.

O dono do bar, Josué Pereira da Costa, de 45 anos, e três jovens com idades entre 17 e 18 anos, foram atingidos pelos disparos e morreram. Um outro jovem foi baleado, mas acabou socorrido ao Hospital Santa Catarina, na Zona Norte da capital.

A esposa de Josué e a filha do casal, que tem cinco anos de idade, foram poupadas pelos bandidos.

As vítimas foram identificadas como:

  • Josué Pereira da Costa, 45 anos, dono do bar
  • Diago Teixeira Marinho, 18 anos
  • Vinícius Gabriel Jorge Santana, 18 anos
  • Vladson Mateus Silva Gadelha, 17 anos

Segundo a Polícia Militar, pelo menos quatro pessoas teriam participado do crime. Ainda não há informações sobre a possível motivação da ação violenta e quem seria o alvo principal do assassinos.

O Instituto Técnico-Científico de Perícia realizou perícia no local e recolheu os corpos das vítimas. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

G1RN

Policial militar do Bope é morto a tiros em tentativa de assalto na zona Norte de Natal

Policial militar do Bope é morto a tiros em tentativa de assalto na zona Norte de Natal — Foto: Reprodução
Policial militar do Bope é morto a tiros em tentativa de assalto na zona Norte de Natal — Foto: Reprodução

O sargento Francisco Edmilson da Silva foi morto a tiros durante tentativa de assalto na noite desta sexta-feira (18), na zona Norte de Natal. O crime aconteceu na Avenida Salvador, no bairro Potengi, onde o policial militar do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi abordado por dois assaltantes enquanto manobrava o carro para estacionar após deixar a esposa e a filha em uma casa onde funciona uma clínica de fisioterapia. Um dos bandidos percebeu a arma na cintura da vítima e o outro realizou os disparos. F. Silva, como era conhecido, ainda foi levado por amigos ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu.

Ao chegarem ao carro, um Onix prata, as primeiras pessoas que tentaram socorrer o policial afirmaram que ele tinha sido atingido na cabeça e no peito, mas ainda respirava. Amigos decidiram não esperar pelo Samu e o levaram de carro ao hospital, onde F. Silva morreu.

Policial militar do Bope é morto a tiros em tentativa de assalto na zona Norte de Natal — Foto: Cedida
Policial militar do Bope é morto a tiros em tentativa de assalto na zona Norte de Natal — Foto: Cedida

Uma pessoa que presenciou a tentativa de assalto relatou que os criminosos chegaram a pé. Eles não levaram a arma do policial. Imagens de uma câmera de segurança mostram um dos assaltantes fugindo a pé, correndo em uma rua lateral.

F. Silva tinha 52 anos e estava na Polícia Militar desde 1992. O policial era casado e deixa mulher e filha.

Colegas da Polícia Militar foram até o hospital na noite de sexta-feira e fizeram a guarda no local, além de realizarem força-tarefa para encontrar os criminosos. Amigos que faziam parte de um projeto esportivo coordenado por F. Silva também estiveram no local.

Nota de pesar pelo falecimento do Sargento Francisco Silva

É com pesar que a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte comunica o falecimento do Sargento Francisco Edmilson da Silva.

O Sgt F.Silva faleceu aos 52 anos de idade, nesta sexta-feira (18), ao ser alvejado covardemente por criminosos em uma tentativa de assalto.

O Policial ingressou nas fileiras da corporação no ano de 1992, tendo trabalhado no BPChoque e estava atualmente lotado no BOPE. Deixa esposa e uma filha.

Informações sobre velório e sepultamento em breve.

A Polícia Militar lamenta a morte deste profissional de segurança pública, externando aos amigos, companheiros de trabalho e familiares, os nossos sentimentos de pesar.

G1RN

Três autoescolas são assaltadas em um intervalo de 24 horas em Natal

Autoescola foi assaltada em Cidade da Esperança em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Autoescola foi assaltada em Cidade da Esperança em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Três autoescolas da Zona Oeste de Natal foram assaltadas em um intervalo de 24 horas – uma em Cidade da Esperança e uma no bairro Planalto nesta quinta-feira (17) e outra em Dix-Sept Rosado na quarta-feira (16). Os crimes aconteceram de maneiras semelhantes, segundo testemunhas.

O assalto no estabelecimento de Cidade da Esperança aconteceu no início da noite desta quinta. Dois bandidos armados invadiram o local e fizeram um arrastão com as nove pessoas que estavam dentro, entre funcionários e alunos.

“Chegaram numa moto, dizendo ‘perdeu, já era’, e levaram a gente para uma salinha bem apertada. E aí foi quando a gente entrou em pânico, porque numa sala apertada, a qualquer momento ele poderia atirar”, disse um funcionário que trabalha há seis anos na autoescola e que preferiu não se identificar.

Segundo ele, foram levados das vítimas bolsas, celulares, alianças e dinheiro. O sistema de câmeras de segurança também foi roubado.

O funcionário contou que essa foi a segunda vez que a autoescola foi assaltada, mas ele não estava trabalhando na outra oportunidade.

“Vou te dizer: é uma sensação horrível. Nunca passei por isso em 40 anos de vida. Muito difícil mesmo”.

O funcionário acredita que as autoescolas são alvos muito visados pelos criminosos. “A autoescola se torna um lugar frágil, porque reúne pessoas, que precisam de telefones. O veículos precisam de telefones pra monitorar as aulas. Então o prejuízo é muito grande”, disse.

Planalto

Uma outra autoescola, dessa vez no bairro Planalto, também na Zona Oeste, foi outro alvo dos criminosos nesta noite de quinta-feira (17). Três bandidos participaram da ação.

“Chegaram três assaltantes, um ficou dentro do carro e dois entraram. Fizeram alguns alunos de refém e levaram alguns pertences da autoescola e dos nossos clientes. Tinha um pessoal também fazendo matrícula e levaram relógios, celulares”, disse um funcionário que também preferiu não se identificar.

Segundo o funcionário, esse foi o terceiro assalto que a autoescola sofreu.

Segundo Comando de Policiamento Metropolitano, o veículo em que os bandidos estavam tem placa fria. O policial, que também não quis se identificar, disse que “as viaturas estão empenhadas para encontrar esse veículo e acabar com essa situação que está acontecendo nas autoescolas”.

Dix-Sept Rosado

Na noite de quarta-feira (16), uma autoescola localizada na Avenida Bernardo Vieira, no bairro Dix-Sept Rosado, também na Zona Oeste da cidade, foi outra a sofrer com a ação dos criminosos.

O proprietário do estabelecimento contou que acredita que o crime possa ter sido praticado pelos mesmos bandidos que agiram em Cidade da Esperança, já que as características físicas descritas pelas vítimas dos dois lugares batem.

Autoescola na Bernardo Vieira, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Autoescola na Bernardo Vieira, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Os dois assaltantes também chegaram ao local em uma moto, renderam funcionários e alunos e fizeram um arrastão no local.

Os casos vão ser investigados pela Polícia Civil.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia

Policial militar é preso em flagrante após matar ex-marido da companheira no interior do RN

Agente comunitário de saúde foi assassinado em Lagoa Nova, no Seridó potiguar — Foto: Redes sociais
Agente comunitário de saúde foi assassinado em Lagoa Nova, no Seridó potiguar — Foto: Redes sociais

Um agente comunitário de saúde de 35 anos foi morto a tiros na tarde desta quarta-feira (16) no município de Lagoa Nova, na região Seridó potiguar. Um policial militar, que é o atual companheiro da ex-esposa da vítima, foi preso em flagrante após o crime.

De acordo com a polícia, o crime teria motivações passionais. A vítima, foi identificada como Alex Marcos José Justino, de 35 anos.

Segundo a Polícia Militar do município, Alex Marcos viu sua ex-esposa passando de carro com os filhos e o atual companheiro, policial militar. Eles estavam chegando de viagem.

Em uma motocicleta, o agente comunitário de saúde teria seguido o carro até a casa da ex-companheira, da qual estava separado há cerca de nove meses. Ele não aceitava o fim do relacionamento.

Ao chegar a imóvel, por volta das 16h30, enquanto a ex-esposa e seu companheiro tiravam a bagagem do carro, o agente teria começado uma discussão e uma briga com o policial militar, que disparou contra ele.

Segundo a PM, o homem foi atingido por um tiro no ombro esquerdo e morreu antes da chegada do socorro.

O militar tentou fugir após o crime. Ao chegar ao local do crime, a Polícia Civil acionou a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal. O militar foi abordado e detido pela equipe da PRF em Campo Redondo.

Apresentado à Delegacia de Polícia de Currais Novos, também no Seridó, o militar foi autuado em flagrante por homicídio doloso. Com ele, foi apreendida uma pistola 0.40 que pertence à Polícia Militar, e que teria sido instrumento com o qual ele praticou o crime.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi encaminhado para custódia.

G1RN

Mulher é morta a facadas e PM prende marido como principal suspeito no RN

Mulher é morta a facadas e PM prende marido como principal suspeito no RN — Foto: Arquivo da família
Mulher é morta a facadas e PM prende marido como principal suspeito no RN — Foto: Arquivo da família

Uma mulher de 42 anos foi morta a facadas em Vera Cruz, município da região metropolitana de Natal, na noite desta quarta-feira (9). A Polícia Militar prendeu o companheiro dela como principal suspeito do crime.

O assassinato teria acontecido durante uma discussão do casal, em casa, na Rua Nova, no centro do município. A vítima foi identificada pela polícia como Eliane Maria de Oliveira dos Santos.

Familiares encontraram a mulher morta na sala do imóvel. A polícia foi acionada e encontrou o companheiro da mulher andando na rua, ainda com a roupa suja de sangue. Ele foi preso em flagrante.

Polícia Civil e Instituto Técnico-Científico de Perícia foram acionados para dar início à perícia e investigação.

G1RN

Operação da PF combate esquema que usava documentos falsos para fraudar previdência no RN

Operação foi deflagrada pela delegacia da Polícia Federal em Mossoró, no Oeste potiguar — Foto: Divulgação
Operação foi deflagrada pela delegacia da Polícia Federal em Mossoró, no Oeste potiguar — Foto: Divulgação

Uma operação deflagrada pela Policia Federal, na manhã desta terça-feira (8) , visa desarticular um esquema que utilizava documentos falsos para obter benefícios previdenciários e que já teria provocado prejuízo de R$ 200 mil aos cofres públicos – com potencial de alcançar até R$ 1 milhão, se não fosse parado.

Segundo a corporação, a Operação Cubo de Rubik II ocorre em conjunto com a Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista e integrantes da Força-Tarefa Previdenciária e Trabalhista no RN. Cerca de 12 policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão na cidade de Areia Branca, na região da Costa Branca.

Esta é a segunda fase da operação deflagrada em outubro de 2019, quando foi identificada, durante as investigações, a utilização de registros civis falsos para criar dependentes fictícios, como por exemplo, filho menor de idade, e requerer benefício previdenciário da espécie pensão por morte.

Segundo a PF, o total de benefícios fraudulentos apurados até agora já causou prejuízo aproximado de R$ 200 mil aos cofres públicos e, considerando que tais benefícios seriam pagos até os dependentes atingirem a maioridade, o montante ultrapassaria o valor de R$ 1 milhão.

Com esta nova etapa da Operação Cubo de Rubik, a Polícia Federal busca aprofundar ainda mais as investigações e, identificar outros benefícios concedidos por meio de fraude.

O nome da operação é alusivo ao quebra-cabeça Cubo de Rubik (Cubo Mágico), que possibilita múltiplas resoluções e formatos, tal qual o modus operandi dos fraudadores que se apresentavam com diversas identidades.

G1RN

Preso internado com tuberculose foge de hospital em Natal

Preso estava internado no Hospital Giselda Trigueiro (Arquivo) — Foto: Quézia Oliveira/Inter TV Cabugi
Preso estava internado no Hospital Giselda Trigueiro (Arquivo) — Foto: Quézia Oliveira/Inter TV Cabugi

Um preso da Cadeia Pública de Ceará-Mirim que estava internado com tuberculose no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, fugiu da unidade no início da manhã desta quinta-feira (3), segundo confirmou a Secretaria de Administração Penitenciária. O caso aconteceu por volta das 5h.

Segundo a secretaria, Gilmar Moura dos Santos, de 24 anos, estava algemado ao leito hospitalar, mas aproveitou o momento em que os dois policiais penais foram fazer ronda em outros setores para escapar – há presos em quatro áreas diferentes do hospital. A unidade de saúde é referência em atendimento a doenças infectocontagiosas.

O homem teria tirado uma “porca” da cama e fugido com a algema ainda no braço.

Conforme a Seap, o preso deu entrada no hospital no dia 30 de novembro com um quadro de tuberculose e estava em tratamento.

Essa não é a primeira fuga do apenado. A pasta informou que o homem entrou no sistema prisional do estado em 2017, por tráfico de drogas, mas fugiu no mês de maio da Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal. Ele foi recapturado em fevereiro de 2018 e estava detido agora em Ceará-Mirim, também na região metropolitana.

A Seap ainda não informou quantos presos estão, atualmente, em atendimento no hospital.

RJ: Operação prende 5 policiais civis suspeitos de extorsão; crime era cometido até dentro de delegacia, diz MP

O policial civil Vinícius Lando foi preso na Taquara — Foto: Reprodução/TV Globo
O policial civil Vinícius Lando foi preso na Taquara — Foto: Reprodução/TV Globo

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Corregedoria da Polícia Civil prenderam nesta quinta-feira (3) cinco policiais civis pelo crime de extorsão.

De acordo com as investigações do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), os cinco e mais um suspeito, também preso, cobravam propinas de donos de veículos com algum tipo de irregularidade.

O MPRJ afirma que o grupo extorquia até mesmo dentro da 28ª DP (Campinho), na Zona Norte, onde os policiais trabalhavam. Os crimes foram cometidos em 2015.

Presos na operação

  1. Carlos Augustus Lima da Cruz Junior;
  2. Joel Tonassi de Oliveira, policial civil, preso em Nilópolis;
  3. Leonardo Alexandre Silvano de Andrade, policial civil, preso na Pavuna;
  4. Rogério Teixeira de Aguiar, policial civil, preso em Copacabana;
  5. Vinicius Lando Forni, o Gaúcho, policial civil, preso na Taquara;
  6. Vladimir Machado, policial civil, preso em Barra do Piraí;

Como era o esquema

Em 2017, um então informante da polícia que participava das extorsões fez colaboração premiada e trouxe novidades à investigação.

O delator afirmou que levantava informações sobre veículos a fim de descobrir pendências ou irregularidades. Esses dados eram repassados para os cinco policiais, então na 28ª DP.

O MPRJ sustenta que o grupo então ameaçava as vítimas com viaturas e armas da delegacia — e até mantinham as vítimas dentro da própria 28ª DP — para extorquir delas e só as liberavam quando a propina era paga.

Em julho de 2017, em circunstâncias ainda não esclarecidas, o colaborador foi vítima de homicídio. O caso está sendo investigado à parte.

MPRJ faz operação contra suspeitos de extorsão — Foto: Reprodução/TV Globo
MPRJ faz operação contra suspeitos de extorsão — Foto: Reprodução/TV Globo

G1RJ

Polícia investiga assassinato de adolescente de 16 anos asfixiado com braçadeiras e saco plástico no interior do RN

Nicolas da Silva Ribeiro foi encontrado morto com sinais de asfixia com braçadeiras e saco plástico. — Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca
Nicolas da Silva Ribeiro foi encontrado morto com sinais de asfixia com braçadeiras e saco plástico. — Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca

Um adolescente de 16 anos foi assassinado por asfixia e teve o corpo encontrado com braçadeiras em volta do pescoço e um saco plástico sobre a cabeça no município de Marcelino Vieira, no Oeste potiguar. As mãos da vítima também estavam amarradas com braçadeiras de plástico conhecidas como enfoca-gato. A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido premeditado.

O caso aconteceu na segunda-feira (30) e chocou moradores da cidade. Nicolas da Silva Ribeiro havia saído de casa no início da tarde e foi encontrado morto pouco depois no campo de futebol localizado na área do beira-rio, no setor urbano do município. A família do jovem afirma que ele não era envolvido em qualquer tipo de crime e não sabe o motivo do assassinato.

De acordo com os peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) em Pau dos Ferros, que atenderam ao caso, há fortes indícios de que o jovem tenha sido assassinado no mesmo local em que o corpo foi encontrado.

“A delegacia já está trabalhando em busca de elucidar o caso. Pela forma que o corpo foi encontrado, nos leva a crer que foi algo premeditado. Quem praticou o crime previa como seria, levou os materiais”, considerou o delegado Paulo Cesário.

Segundo a irmã da vítima, Mayara Silva, Nicolas saiu de casa antes das 13h e sequer levou o aparelho celular, mas não disse onde ia. “Pouco depois chegou a notícia aqui que tinham achado um homem morto. E depois, que seria ele”, contou.

“É um crime muito cruel. Não se faz isso nem com um animal. A justiça vai ser feita em nome de Jesus”, disse a mãe da vítima, Maria Vera Lúcia.

G1RN

Homem morre carbonizado e cinco pessoas ficam feridas em acidente na RN-086 na região Seridó

Dois carros bateram de frente na RN-086 entre Parelhas e Equador — Foto: Cedida
Dois carros bateram de frente na RN-086 entre Parelhas e Equador — Foto: Cedida

Uma pessoa morreu e cinco ficaram gravemente feridas em um acidente envolvendo dois carros na RN-086, na tarde desse domingo (29), entre os municípios de Parelhas e Equador, na região Seridó potiguar. Os carros bateram de frente, um deles pegou fogo e o motorista morreu carbonizado.

O acidente aconteceu por volta das 15h30. Um dos carros, o prisma, estava ocupado por 5 pessoas de uma mesma família, dois homens e três mulheres. Eles vinham da cidade de Carnaúba dos Dantas e seguiam para o município onde moravam, Junco, na Paraíba. Já o outro carro, um Golf, ocupado apenas pelo motorista, seguia da cidade de Junco para Santana do Seridó. Depois de baterem de frente, o prisma pegou fogo.

Três policiais militares que tinham acabado de sair de serviço, passavam pelo local e ajudaram a retirar os feridos de dentro do carro. Segundo um dos policias, cabo Fernando Silva, o motorista do prisma ainda estava vivo, mas ficou preso às ferragens e morreu carbonizado.

“Ele morreu pedindo socorro na minha frente. A gente tentou tirar ele do carro, mas ele estava preso nas ferragens. A esposa dele se agarrou com ele no local e queria morrer junto. A gente arrancou ela (do carro) pra não morrer também”, afirmou o policial.

No carro ainda estavam três mulheres, uma delas grávida de 7 meses e um homem. Eles apresentavam fraturas expostas e ferimentos na cabeça. O motorista do Golf, segundo informações da PM, vinha sem cinto de segurança e foi parar dentro do porta-malas do carro, inconsciente.

“Quando o prisma pegou fogo, o fogo começou a queimar o mato seco e pegou no Golf também. E a gente não via o motorista do Golf. Foi sorte um dos policias ver o rapaz dentro do porta-malas. A gente conseguiu tirar ele”, contou o Cabo Fernando.

Todos os feridos foram encaminhados ao hospital da cidade de Campina Grande, na Paraíba. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o acidente.

G1RN

‘Pedi força a Deus quando vi que era ela’, diz PM que atendeu ocorrência de acidente que matou a própria filha

Gabriella Nascimento  de Góis, de 19 anos, e João Vitor Lima da Silva, de 21, morreram em acidente na BR-226, na tarde deste sábado (28), em Macaíba — Foto: Arquivo da família
Gabriella Nascimento de Góis, de 19 anos, e João Vitor Lima da Silva, de 21, morreram em acidente na BR-226, na tarde deste sábado (28), em Macaíba — Foto: Arquivo da família

O sargento da Polícia Militar Severino Góis, de 54 anos de idade, passou neste sábado (28) pelo que ele chamou de “pior experiência da vida”. O policial foi chamado para atender a uma ocorrência de acidente de trânsito na BR-226, em Macaíba, na Grande Natal. Ao chegar ao local, ele descobriu que uma das vítimas era sua filha Gabriela Nascimento de Góis, de 19 anos, que morreu no acidente. “Eu pedi muita força a Deus quando vi que era ela”, disse.

A jovem estava acompanhada do namorado João Vitor Lima da Silva, de 21 anos, que também morreu. Os dois vinham em uma moto na BR-226, no sentido Natal, quando bateram na lateral de uma caminhonete que iria cruzar a via. Com o impacto, o casal foi arremessado e entrou pela janela do carro. Os dois morreram no local.

“Quando eu cheguei no local eu vi que tinha uma guarnição da PRF. Aí eu pensei: ‘esse acidente não foi na estrada de barro, foi aqui na BR. Isso é com a PRF. Mas vamos encostar aqui ao lado’. Aí eu encostei a viatura com a minha equipe. Ao chegar no local, eu vi a moto toda destruída. A pancada foi violenta. Aí eu olhei, por trás da moto, e vi um capacete rosa. O capacete que era da minha filha. Eu olhei e disse ‘esse capacete eu conheço, é da minha filha’. Aí o rapaz veio para perto de mim e disse ‘calma, sargento Góis. Foi Gabi’”, contou, emocionado.

Sargento da PM Severino Góis com a filha Gabriella, de 19 anos, que morreu em um acidente de moto neste sábado (28) em Macaíba — Foto: Arquivo da família
Sargento da PM Severino Góis com a filha Gabriella, de 19 anos, que morreu em um acidente de moto neste sábado (28) em Macaíba — Foto: Arquivo da família

“Nessa hora Jesus me deu força, me deu coragem, e eu me desloquei até o carro. Chegando no lado do passageiro eu visualizei o meu genro. De costas, já dentro das ferragens. E eu vi os pés dela. Então eu corri, arrodeei pelo lado do carro e abri a porta. Quando eu abri a porta, minha filha estava deitada como se estivesse dormindo. Naquele momento eu abri minha mente para Deus e disse ‘Senhor, me dá forças. Porque eu sei que minha filha não está mais comigo, nem meu genro. Mas o Senhor vai me dar forças”, disse.

O sargento permaneceu no local do acidente até a chegada do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). Em entrevista à Inter TV Cabugi ele contou que Gabriella queria ser policial rodoviária federal e que estava estudando para realizar esse sonho. “Ela era uma menina estudiosa. Semana passada mesmo ela me disse que ia me dar muito orgulho, que ia ser policial rodoviária federal. Mas não deu tempo”, lamentou.

G1RN

Policial militar é morto a tiros em tentativa de assalto em Natal; pai dele também foi baleado

Sargento da PM Brito foi morto a tiros em tentativa de assalto em Natal — Foto: Arquivo pessoal
Sargento da PM Brito foi morto a tiros em tentativa de assalto em Natal — Foto: Arquivo pessoal

Um policial militar foi morto a tiros por volta das 13h deste domingo (29) em uma tentativa de assalto na Praia do Meio, Zona Leste de Natal. O policial foi identificado como sargento Brito. Dois suspeitos foram presos poucas horas depois nas Quintas.

De acordo com a assessoria de comunicação da PM, o sargento estavam indo embora da praia, de carro, acompanhado do pai. Quando parou em uma faixa de pedestre, na Avenida Presidente Café Filho, na orla da Praia do Meio, o PM foi abordado por dois homens armados que queriam roubar o veículo.

“Ele esboçou uma reação e foi baleado”, informou o tenente-coronel da PM Eduardo Franco. O sargento morreu no local, ainda dentro do carro. O pai dele também foi baleado e socorrido em estado grave para o Hospital Walfredo Gurgel, segundo a PM.

Poucas horas depois dois suspeitos de terem cometido o crime foram presos no bairro das Quintas. Um deles usava tornozeleira eletrônica.

De acordo com a Polícia Militar, o sargento Brito era lotado no 5º Batalhão e tinha mais de 20 anos de serviços prestados à segurança pública.

G1RN

Polícia Federal e Civil de SP fazem operação contra tráfico e exploração sexual de crianças

Um dos locais alvo da operação no interior de SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil de SP
Um dos locais alvo da operação no interior de SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil de SP

A Polícia Federal e a Polícia Civil de São Paulo realizam nesta quarta-feira (25) uma operação contra o tráfico e a exploração sexual de crianças.

São cumpridos dois mandados de prisão, um em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, e outro em uma cidade do Rio Grande do Sul, além de 219 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Segundo a polícia, a ação, denominada “Black Dolphin”, começou em 2018, quando os policiais descobriram um homem que pretendia vender a sobrinha para criminosos na Rússia.

Ainda de acordo com as investigações, o plano dele era levar a criança para a Disney da Europa e entregá-la aos criminosos na Rússia, alegando que ela teria desaparecido no parque.

A partir desse suspeito, os policiais começaram a monitorar a deep web, e descobriram uma rede de criminosos sexuais, principalmente infanto-juvenis, que produzem, vendem e compram vídeos de crianças em situações de vulnerabilidade sexual.

G1SP