Category: Saúde

Vacina contra Covid-19 em Natal: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

Aplicação da vacina contra a Covid-19 em Natal — Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal
Aplicação da vacina contra a Covid-19 em Natal — Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal

A Prefeitura de Natal começou a vacinação contra a Covid-19 em 20 de janeiro e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas doses. Veja quem pode ser vacinado atualmente.

A prefeitura aplica nesta terça-feira (31) as seguintes vacinas: Pfizer (1ª dose), CoronaVac (2ª dose) e Oxford/AstraZeneca (1ª e 2ª dose).

Quem pode ser vacinado

Primeira dose

  • Pessoas com comorbidades a partir de 18 anos de idade (veja as comorbidades abaixo)
  • Idosos a partir de 60 anos
  • Pessoas com deficiência permanente (PCD) a partir de 18 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BCP)
  • Pessoas com deficiência permanente (PCD) sem BPC de 50 a 59 anos
  • Pessoa com deficiência permanente a partir de 18 anos com alguma das comorbidades
  • Grávidas e puérperas com comorbidades

Comorbidades

Diebetes mellitus; Pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão estágio 3 e hipertensão estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade; insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvoparias; miocardiopatias e pericadiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritimas cardíacas; cardiopatias congênita no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos; anemia falciforme; obesidade mórbida; síndrome de down; cirrose hepática

Segunda dose

Oxford/AstraZeneca

  • Quem tiver completado o período indicado no cartão de vacinação após a primeira dose (12 semanas)

CoronaVac

  • Todas as pessoas que ainda não receberam a segunda dose

O que fazer se você está nos grupos acima

O governo do estado do Rio Grande do Norte lançou a plataforma RN Mais Vacina para os candidatos à vacinação fazerem um pré-cadastro e agilizar a campanha de imunização.

De acordo com o governo do estado, o pré-cadastro não é um agendamento, mas vai garantir um atendimento mais rápido nos locais de vacinação e evitar a formação de aglomerações.

Quem não fizer o pré-cadastro também será vacinado após a realização do cadastro completo presencialmente na unidade de vacinação.

Para receber a vacina é necessário apresentar cartão de vacina, comprovante de residência, documento original com foto e exames que comprovem a comorbidade, se este for o caso.

Para a comprovação da comorbidade é necessária a apresentação de apenas um dos documentos listados: laudo médico com CID, laudo médico com descritivo da doença ou condição de saúde, declaração médica do descritivo da doença, prescrição médica com carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS, PROSUS, HIPERDIA ou UNICAT ou relatórios médicos com descritivos da doença.

Para quem for receber a segunda dose, a Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância de as pessoas observarem o cartão de vacinação, onde constam informações importantes como o tipo da vacina, data em que receberam a dose e previsão do reforço (a segunda dose).

Documentação necessária para pessoas com comorbidades:

Para vacinar, é preciso apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacinação, comprovante de residência e um dos documentos listados abaixo:

  • Laudos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Declarações com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Prescrições médicas (somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou Prosus ou Unicat ou Hiperdia)
  • Relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde
  • Cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou UNICAT.

Locais de vacinação por grupo

Pfizer (1ª dose)
8h às 16h em um dos seis drives de vacinação (Palácio dos Esportes, OAB, SESI, UNP da avenida Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e Via Direta). Os cinco últimos contam com sala de pedestre para receber o imunizante da Pfizer.

Oxford/AstraZeneca (1ª e 2ª dose)
Para vacinação, estarão abertos os cinco pontos de drive-thru: OAB, SESI, Via Direta, Nélio Dias e UNP da avenida Engenheiro Roberto Freire das 8h às 16h, e uma das 35 salas de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde.

CoronaVac (2ª dose)
Os cinco drives: OAB, SESI, Via Direta, UNP da avenida Roberto Freire e Nélio Dias.

G1RN

Prefeitura de Natal vai avançar faixa etária da vacinação contra Covid-19 em pessoas sem comorbidades

Vacinação em Natal — Foto: Divulgação
Vacinação em Natal — Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal afirmou que vai começar a vacinar pessoas com 59 anos de idade e sem comorbidades, contra a Covid-19, a partir da próxima remessa de imunizantes que chegar ao município.

A informação foi confirmada pela diretora do Departamento de Vigilância em Saúde do município, Juliana Araújo, em entrevista ao Bom Dia RN desta sexta-feira (28).

“O Ministério da Saúde divulgou que nas próximas remessas começará a baixar a faixa etária, começando a partir dos 59 anos. Então, assim que chegar a remessa, que chegar imunobiológico no município de Natal, com certeza nós avançaremos, porque o nosso grande desejo é alcançar a imunidade de rebanho”, afirmou.

Capitais como Aracaju, também confirmaram que vão começar a baixar a faixa etária. O estado de Minas Gerais prevê início da vacinação desse grupo em junho.

Procurada sobre o assunto, a Secretaria Estadual de Saúde informou que ainda não recebeu nenhum comunicado oficial sobre o assunto e, portanto, a orientação é de continuar os atuais grupos imunizados atualmente.

Nesta quinta-feira (27), o estado anunciou que começa vacinação de trabalhadores da Educação a partir da próxima remessa de vacinas.

Quem é vacinado contra a Covid-19, atualmente, em Natal

  • Pessoas com comorbidades a partir de 18 anos de idade
  • Idosos a partir de 60 anos
  • Pessoas com deficiência permanente (PCD) a partir de 18 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BCP)
  • Pessoa com deficiência permanente a partir de 18 anos com alguma das comorbidades

G1RN

RN tem dimunuição de mortes pela Covid, início de maio eram cerca de 30 ótitos por dia, nas últimas 24 horas morreram 07

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (26). Foram mais 1.027 casos confirmados, totalizando 262.780. Até terça-feira (25) eram 261.753 infectados. Casos suspeitos totalizam 94.767.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.021 no total, sendo 07 mortes registradas nas últimas 24h: Natal(02), Carnaubais(01), Carnaúba dos Dantas(01), Monte das Gameleiras(01), Areia Branca(01), local a ser confirmado(01).

No início de maio o número de mortes pela doença era cerca de 30 por dia, mas nas últimas 24 horas foram registradas apenas essas 07. No entanto, como há sempre uma reserva de reegistros de mortos sem identificação da causa da morte, foram acrescidos mais 12 pessoas que faliceram em tempo que não é idenficado. hoje, 26, conta o número de 1.261 mortos em investigação.

Com apoio do governo Bolsoanro RN ultrapassa a 1 milhão de vacinas aplicadas

Covid-19: Natal abre mais 28 salas de vacina para atender profissionais de  saúde a partir desta segunda-feira | Rio Grande do Norte | G1
Foto da Iternet

Mesmo o governo do Estado do Rio Grande do Norte sendo adversário contra o governo Bolsonaro, o presidente, por meio do ministério da saúde, tem mandado as vacianas. Agora o RN ultrapassou a marca de 1 milhão de doses de vacinas contra Covid-19 aplicadas nos 167 municípios potiguares desde janeiro.

Segundo dados do RN + Vacina, até o início da manhã desta quarta-feira (26), foram aplicadas 1.001.891 vacinas no estado.

Do total, 658.721 pessoas tomaram a primeira dose e ainda aguardam o reforço da imunização.

Por outro lado, 343.170 potiguares já estão imunizados com a primeira dose – esse número ainda representa menos de 10% da população estadual, estimada pelo IBGE em 3,5 milhões de pessoas.

As primeiras doses de vacina contra Covid-19 chegaram ao Rio Grande do Norte no dia 19 de janeiro. Eram 82,4 mil doses da CoronaVac. Uma técnica em enfermagem foi a primeira pessoa vacinada, em um evento simbólico.

No dia seguinte, após receberem doses do governo, municípios começam vacinação. “Não tenham medo”, disse a primeira vacinada na capital.

Com a chegada de um novo lote de vacinas da Oxford/AstraZeneca na madrugada desta quarta-feira (26), e outra remessa de vacina Pfizer esperada para esta quinta (27), o estado chegará à marca de 1,5 milhão de doses recebidas.

Municípios com mais doses aplicadas

  • Natal – 266.805
  • Mossoró – 100.155
  • Parnamirim – 74.439
  • Caicó – 23.529
  • São Gonçalo do Amarante – 23.194
  • Ceará-Mirim – 17.563
  • Assu – 14.531
  • Macaíba – 16.340
  • Currais Novos – 14.293
  • Apodi – 13.053

G!RN

Vacina contra Covid-19 em Natal: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

Natal inicia vacinação dos idosos de 68 anos nesta sexta-feira (2) | Rio  Grande do Norte | G1
Drive-thru de vacinação no Palácio dos Esportes, em Natal — Foto: Rennê Carvalho

A Prefeitura de Natal começou a vacinação contra a Covid-19 em 20 de janeiro e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas doses. Veja quem pode ser vacinado atualmente.

A prefeitura aplica nesta terça-feira (25) as seguintes vacinas: CoronaVac (2ª dose) e Oxford/AstraZeneca (2ª dose).

A vacinação da primeira dose com todos os imunizantes e para todos os grupos está suspensa.

Quem pode ser vacinado

Primeira dose – está suspensa nesta terça-feira (25)

  • Pessoas com comorbidades a partir de 18 anos de idade (veja as comorbidades abaixo)
  • Idosos a partir de 60 anos
  • Grávidas e puérperas com comorbidades – independente da idade
  • Pessoas com deficiência permanente (PCD) a partir de 18 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BCP)
  • Pessoa com deficiência permanente a partir de 18 anos com alguma das comorbidades

Comorbidades

Diebetes mellitus; Pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão estágio 3 e hipertensão estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade; insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvoparias; miocardiopatias e pericadiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritimas cardíacas; cardiopatias congênita no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos; anemia falciforme; obesidade mórbida; síndrome de down; cirrose hepática

Segunda dose

Oxford/AstraZeneca

  • Quem tiver completado o período indicado no cartão de vacinação após a primeira dose (12 semanas)

CoronaVac

  • Todas as pessoas que ainda não receberam a segunda dose

O que fazer se você está nos grupos acima

O governo do estado do Rio Grande do Norte lançou a plataforma RN Mais Vacina para os candidatos à vacinação fazerem um pré-cadastro e agilizar a campanha de imunização.

De acordo com o governo do estado, o pré-cadastro não é um agendamento, mas vai garantir um atendimento mais rápido nos locais de vacinação e evitar a formação de aglomerações.

Quem não fizer o pré-cadastro também será vacinado após a realização do cadastro completo presencialmente na unidade de vacinação.

Para receber a vacina é necessário apresentar cartão de vacina, comprovante de residência, documento original com foto e exames que comprovem a comorbidade, se este for o caso.

Para a comprovação da comorbidade é necessária a apresentação de apenas um dos documentos listados: laudo médico com CID, laudo médico com descritivo da doença ou condição de saúde, declaração médica do descritivo da doença, prescrição médica com carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS, PROSUS, HIPERDIA ou UNICAT ou relatórios médicos com descritivos da doença.

Para quem for receber a segunda dose, a Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância de as pessoas observarem o cartão de vacinação, onde constam informações importantes como o tipo da vacina, data em que receberam a dose e previsão do reforço (a segunda dose).

Documentação necessária para pessoas com comorbidades:

Para vacinar, é preciso apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacinação, comprovante de residência e um dos documentos listados abaixo:

  • Laudos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Declarações com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Prescrições médicas (somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou Prosus ou Unicat ou Hiperdia)
  • Relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde
  • Cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou UNICAT.

Locais de vacinação por grupo

Oxford/AstraZeneca (2ª dose)

Um dos cinco pontos de drive (OAB, SESI, Via Direta, UNP da avenida Roberto Freire e Ginásio Nélio Dias) ou uma das 35 Unidades Básicas de Saúde.

CoronaVac (2ª dose)

Os cinco drives: OAB, SESI, Via Direta, UNP da avenida Roberto Freire e Nélio Dias. Serão disponibilizadas 500 doses da vacina – 100 para cada drive.

G1RN

Governo do RN amplia vacinação contra covid para mulheres gestantes e puérperas

Foto: Reprodução/Instagram/Sesap

Depois de reuniões e acordos, o Governo do Estado ampliou a vacinação da Pfizer para todas as gestantes e mães em pós parto do estado.

A partir desta segunda-feira (24), todas as mulheres gestantes e mães com bebês de até 45 dias de nascido devem procurar um ponto de vacinação para se proteger contra a Covid-19!

Se você se encaixa no perfil citado acima, vá ao ponto de vacinação mais próximo de sua casa.

BG

Covid-19: o que se sabe sobre a cepa indiana já identificada no Brasil

 (crédito: Divulgação )
Foto da Internet

Com a Índia sendo assolada pela covid-19, numa forte onda causada pela chamada “variante indiana”, o mundo segue em alerta para conter o avanço da nova cepa. Locais como o Reino Unido, por exemplo, já enxergam riscos à saída do lockdown diante da ameaça, apontada pelos cientistas britânicos como até 50% mais transmissível. Identificada em 50 países, a cepa indiana foi verificada em território brasileiro nesta semana, mas o Brasil segue recebendo voos e embarcações da Índia. Mas, afinal, o que se sabe sobre ela?

Nesta quinta-feira (20/5), a Secretaria do estado de Saúde do Maranhão (SES/MA) confirmou os primeiros casos da variante indiana. A cepa foi detectada no navio MV Shandong da Zhi, que veio da Malásia para o Brasil em 14 de maio. Enquanto apenas um dos infectados está internado em São Luís, os demais estão em quarentena no navio, que está em alto mar, a mais de 35 km da costa. Segundo a SES, 15 dos 23 tripulantes da embarcação testaram positivo para a covid-19. Além disso, pelo menos 100 pessoas tiveram contato com os tripulantes infectados, e estão sendo monitoradas pelo governo local.

Variações

A cepa indiana tem mais de uma variação. Elas são a B.1.617.1, a B.1.617.2 e a B.1.617.3 e foram descobertas na Índia entre outubro e dezembro de 2020.

A Dra. Maria Van Kerkhove, PhD., epidemiologista e líder técnica da entidade no combate à covid-19 da Organização Mundial de Saúde (OMS), declarou à Reuters: “estamos classificando a B.1.617 como uma variante de atenção em nível global”.

A OMS classificou apenas outras três cepas como variantes de atenção além da indiana: B.1.1.7(Reino Unido), B.1.351 (África do Sul), e P1 (de Manaus).

Correio Braziliense

Sete municípios do RN não registraram mortes por Covid

O Rio Grande do Norte (RN) soma 5.890 mortes em decorrência da Covid-19, de acordo com o mais recente boletim (veja aqui) divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) publicado nesta quarta-feira (19). Dos 167 municípios, sete deles não registraram nenhuma morte durante toda a pandemia.

Segundo os dados, os municípios de Bodó (RN), Galinhos (RN), Lucrécia (RN), Pedra Preta (RN), Santana do Seridó (RN), São José do Seridó (RN) e Vila Flor (RN) não tiveram registros de mortes em decorrência da covid-19. As três últimas, inclusive, sequer têm óbitos em investigação, enquanto Bodó (RN), Galinhos (RN), Lucrécia (RN) e Pedra Preta (RN) têm, cada uma, uma morte sob investigação da causa.

Ainda de acordo com os dados, as três cidades mais populosas do Rio Grande do Norte são as que tiveram mais mortes em números absolutos. Enquanto Natal somou 2.276 óbitos, Mossoró teve 492 mortes e Parnamirim somou 429 óbitos em decorrência da doença.


TN

Covid-19: Natal inicia vacinação de pessoas com comorbidades a partir de 18 anos nesta quinta (20)

Primo lote doses da Pfizer BioNTech Natal Rio Grande do Norte RN Covid-19 vacina vacinação imunização imunizante — Foto: Raiane Miranda
Primo lote doses da Pfizer BioNTech Natal Rio Grande do Norte RN Covid-19 vacina vacinação imunização imunizante — Foto: Raiane Miranda

Natal vai começar a vacinar contra a Covid-19 pessoas com comorbidades a partir de 18 anos nesta quinta-feira (20). Neste grupo, também estão incluídas as Pessoas com Deficiência Permanente no cadastro do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A vacinação acontece exclusivamente com o imunizante Pfizer nos pontos de drive e pedestre do SESI, Via Direta, UNP Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e OAB, no horário de 08 às 16h; e exclusivamente em nove UBS:

  • UBS Felipe Camarão II
  • UBS Bairro Nordeste
  • UBS Mãe Luiza
  • UBS Rocas
  • UBS Alecrim
  • UBS Nova Descoberta
  • UBS Rosangela Lima
  • UBS Nordelândia e
  • UBS Vale Dourado

Todas essas UBS funcionam no horário das 08 às 12h e 12h30 às 16h.

Para se vacinar é preciso comprovar a comorbidade. Para isso, o município aceita:

  • Laudos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde;
  • Declarações com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde;
  • Prescrições médicas (SOMENTE AS QUE TIVEREM carimbo OU CUPOM GRAMPEADO da farmácia da UBS ou PROSUS ou UNICAT ou Hiperdia);
  • Relatórios médicos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde;
  • Cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou UNICAT.

Quem tem BPC basta somente apresentar a comprovação do cadastro. Quem é deficiente permanente e não tem BPC é necessário comprovar a comorbidade com um dos documentos listados.

G1RN

Natal inicia nesta segunda (17) vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir dos 30 anos

Natal inicia nesta segunda (17) vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir dos 30 anos — Foto: Maína Diniz/Supcom Lauro de Freitas
Natal inicia nesta segunda (17) vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir dos 30 anos — Foto: Maína Diniz/Supcom Lauro de Freitas

G1RN – Natal inicia nesta segunda-feira (17) a vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir de 30 anos de idade. Confira abaixo a lista de comorbidades.

A vacinação acontece nos drive Sesi, Via Direta, UNP da Av. Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e OAB, no horário de 08 às 16h e nas 35 Unidades Básicas de Saúde, com funcionamento das 8h às 11h30 e 12h30 às 15h.

Neste novo grupo também estão incluídas as Pessoas com Deficiência com cadastro no BPC.

Para se vacinar, é preciso apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacinação, comprovante de residência e um dos documentos listados abaixo:

  • Laudos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Declarações com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Prescrições médicas (somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou Prosus ou Unicat ou Hiperdia)
  • Relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde
  • Cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou UNICAT.

Veja as comorbidades que se incluem nos grupos atuais de vacinação

Pessoas com comorbidades que podem receber a vaicna — Foto: SMS

Pessoas com comorbidades que podem receber a vaicna — Foto: SMS

Coronavac

Os residentes de Natal que tomaram a primeira dose da vacina Coronavac até 4 de abril podem receber a segunda dose em um dos cinco drives Sesi, Via Direta, UNP da Av. Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e OAB, no horário de 08 às 16h e nas UBS São João, Candelária, Nazaré, Pajuçara e Panatis, no horário das 08 às 11h30 e 12h30 às 15h.

Oxford

Em todos os pontos de vacinação é possível receber a segunda dose do imunizante Oxford, que tem intervalo da primeira para a segunda dose de 12 semanas. Para receber a D2 basta levar o cartão de vacina, comprovante de residência de Natal e documento com foto.

Outro efeito colateral da vacina AstraZeneca é investigado

Gestantes mostram dúvidas sobre vacina do H1N1 — Foto: Reprodução/ TV Diário
Gestantes mostram dúvidas sobre vacina do H1N1 — Foto: Reprodução/ TV Diário

A vacina da farmacêutica AstraZeneca continua na mira das autoridades de saúde depois que outro efeito colateral foi detectado em pessoas imunizadas com sua dose contra a Covid-19.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) confirmou que estão investigando vários casos raros de pessoas que apresentam a síndrome de Guillain Barré, uma doença neurodegenerativa rara, após a aplicação da vacina.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou em nota nesta terça-feira (11) que a recomendação para suspender a aplicação da vacina AstraZeneca contra Covid-19 em grávidas foi feita pelo órgão após a notificação da morte suspeita de uma gestante de 35 anos.

“Foi notificada à Anvisa, na última sexta (07 de maio de 2021), pelo próprio fabricante da vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, a Fiocruz, a suspeita de evento adverso grave de acidente vascular cerebral hemorrágico com plaquetopenia ocorrido em gestante e óbito fetal”, informou a Anvisa.

A gestante morreu em 10 de maio e o caso ainda é investigado. Segundo a Anvisa, o “evento adverso grave de acidente vascular cerebral hemorrágico foi avaliado como possivelmente relacionado ao uso da vacina administrada na gestante”.

Com a suspensão da aplicação da AstraZeneca em grávidas e puérperas em Mato Grosso do Sul, por orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), alguns municípios vão vacinar este público a partir desta quarta-feira (12) com doses da Pfizer, que chegaram ao estado na terça-feira (11).

Campo Grande, que já vinham vacinando as ‘mãezinhas’ com a Pfizer, segue com o processo de imunização deste público, mas somente em alguns pontos específicos. Ponta Porã, no sul do estado, vai vacinar à tarde, no Centro de Convenções.

G1 e Istoedinheiro

CPI ouve presidente da Anvisa e pode convocar ministros e governadores

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) se reúne em sistema semipresencial para sabatina de indicados para diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).   As reuniões ocorrem de forma semipresenciais, sendo permitida a participação remota dos senadores através de um aplicativo de videoconferência, para debate com os indicados e leitura de relatórios.   À bancada, em pronunciamento, indicado para exercer o cargo de diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.   Foto: Pedro França/Agência Senado
Barra Torres em reunião no Senado, em 2020: nesta terça, ele fala aos senadores sobre liberação de vacinas / Foto: Pedro França/Agência Senado

A CPI da Pandemia ouve nesta terça-feira (11) o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Ele deve falar sobre o processo de liberação de vacinas contra o coronavírus. A reunião está marcada para as 10h.

A convocação de Barra Torres é resultado de quatro requerimentos apresentados à CPI. O primeiro deles, do senador Angelo Coronel (PSD-BA), questiona o fato de a Anvisa ter negado autorização à vacina Sputnik V, produzida pelo laboratório russo Gamaleya. “O processo que levou à não liberação pela Anvisa da Sputnik V foi envolto em polêmicas e supostas pressões de ambos os lados. Tal processo merece ser apreciado por esta CPI e por isso é imperiosa a convocação”, argumenta Coronel.

Os outros três requerimentos foram apresentados pelos senadores Eduardo Girão (Podemos-CE), Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente do colegiado. Para Randolfe, Barra Torres precisa explicar por que houve “atraso e omissão” na compra de imunizantes. “Só foi possível chegar a essa situação catastrófica por conta dos inúmeros e sucessivos erros e omissões do governo no enfrentamento da pandemia da covid-19 no Brasil”, justifica.

Requerimentos

A CPI da Pandemia tem 229 requerimentos que podem ser votados ao longo desta semana. São 79 convites para audiências públicas e 150 pedidos para a convocação de testemunhas.

Se os requerimentos forem aprovados, dez ministros do presidente Jair Bolsonaro podem ser chamados a depor. O titular da Saúde, Marcelo Queiroga, que depôs à CPI da Pandemia na semana passada, pode ser reconvocado.

Há ainda requerimentos de convocação para Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), Carlos Alberto Franco França (Relações Exteriores), Anderson Torres (Justiça), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Flávia Arruda (Secretaria de Governo) e Damares Regina Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, é chamado a depor como convidado.

Os senadores apresentaram ainda requerimento para ouvir o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem. Ele pode ser chamado para comentar a declaração de Jair Bolsonaro de que o coronavírus seria resultado de uma “guerra química”.

Os parlamentares também apresentaram requerimentos para a convocação dos ex-ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Osmar Terra (Cidadania). Araújo pode depor sobre o processo de compra de vacinas contra o coronavírus no mercado internacional. Terra pode ser chamado a explicar se chegou a defender a chamada “imunização de rebanho”.

Dois requerimentos pedem a convocação do vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida Filho. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, ele disse que o “alinhamento” entre o governador do estado, Wilson Lima, e o presidente Jair Bolsonaro transformou Manaus em um “laboratório” da estratégia de “imunidade de rebanho”.

Em outra frente, a CPI da Pandemia deve votar requerimentos de convocação para investigar o repasse de recursos da União para estados e municípios. Podem ser chamados a depor os governadores Rui Costa (Bahia), Hélder Barbalho (Pará) e João Dória (São Paulo), além de Wilson Lima, do Amazonas. Wellington Dias (Piauí) é convidado como representante do Fórum dos Governadores.

Os parlamentares apresentaram ainda requerimentos para a convocação dos secretários de Saúde de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Eles devem prestar depoimento sobre recursos repassados ao Consórcio do Nordeste em dois contratos no valor total de R$ 56,6 milhões para a compra de 1.050 respiradores.

Há ainda requerimentos para a convocação dos secretários de Saúde do Pará e das cidades de Porto Seguro (BA) e Manaus (AM). Os parlamentares também querem ouvir os presidentes do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Outros requerimentos sugerem a convocação dos prefeitos de Manaus (AM), David Almeida; Chapecó (SC), João Rodrigues; de Ilha Bela (RJ), Toninho Colucci; e de São Lourenço (MG), Walter José Lessa.

O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, pode ser chamado a depor sobre operações que apuram o desvio de R$ 2,1 bilhões em repasses da União para o enfrentamento da pandemia em estados e municípios.

Fonte: Agência Senado

Natal começa a vacinar idosos e professores contra gripe; confira locais

Natal começa a vacinar idosos e professores contra gripe; confira locais — Foto: Leonardo Sousa / PMF
Natal começa a vacinar idosos e professores contra gripe; confira locais — Foto: Leonardo Sousa / PMF

A campanha de vacinação contra a Influenza entra em uma nova etapa nesta terça-feira (11). A Prefeitura do Natal começa a vacinar idosos a partir de 60 anos e professores do ensino básico e superior de escolas públicas e privadas.

Os pontos definidos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal) para receber o imunizante na capital são 20 unidades básicas de saúde e dois drives-thrus: Palácio dos Esportes e Ginásio Nélio Dias (portão 03).

Em 2021 a campanha acontece simultaneamente à vacinação contra a Covid-19, e deve haver intervalo de 14 dias entre as aplicações, quando coincidir o público-alvo das etapas, priorizando o esquema vacinal das doses de Coronavac, Pfizer ou Oxford. É necessário levar no ato da vacinação a caderneta vacinal, documento com foto, comprovante de residência de Natal e contracheque ou declaração da instituição de ensino.

O público de crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde da fase 1 também podem receber o imunizante durante a fase 2 da campanha.

O Ministério da Saúde preconiza que a campanha de Influenza acontece de 12 de abril à 9 de julho em três fases:

  • Fase 1 (12/04 à 10/05) – Crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde;
  • Fase 2 (11/05 à 8/06) – idosos com 60 anos e mais, professores do ensino básico e superior de escolas públicas e privadas;
  • Fase 3 (09/06 à 09/07) – doentes crônicos e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência, forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Confira a lista dos locais de vacinação:

  • Drive Nélio Dias – Av. Guararapes, s/n. Lagoa Azul (Portão 03).
  • Drive Palácio dos Esportes – Rua Trairi, 516. Petrópolis (EXCLUSIVO PARA INFLUENZA).
  • Distrito Sanitário Norte I
  • USF Vista Verde – Rua Linda Batista, 18 – Pajuçara
  • USF África – Av. Dr João Medeiros Filho, 02 – Redinha
  • USF Cidade Praia – Rua São Caetano, 520 -Lagoa Azul
  • USF José Sarney – Rua dos Lírios, 231 – Lagoa Azul
  • Distrito Sanitário Norte II
  • USF Potengi – Av. Itapetinga, 02. Conjunto Santarém
  • USF Igapó – Rua São Tiago, 01. Igapó
  • USF Parque dos Coqueiros – Rua das Pedrinhas, s/n. Parque dos Coqueiros
  • USF Pedra do Sino – Rua Pedra do Sino, s/n. Conjunto Soledade I
  • Distrito Sanitário Leste
  • USF Aparecida – Rua Guanabara, 1050 -Mãe Luiza
  • Distrito Sanitário Oeste
  • USF Guarapes – Rua Lagoa Seca, 74.
  • USF Bom Pastor – Rua Augusto Calheiros, 01
  • UM Felipe Camarão – Rua da Tamarineira, 25
  • UBS Quintas – Rua dos Paiatis, 1854
  • UBS Esperança – Av. Pernambuco, 214
  • USF Novo Horizonte – Rua dos Paiatis, 128
  • USF Felipe Camarão III – Rua Itamar Maciel, 360
  • Distrito Sanitário Sul
  • UBS Ponta Negra – Rua José Medeiros, 01
  • UBS Pirangi – Av. São Miguel dos Caribes, 650
  • USF Planalto – Rua Comunidade Shalom, 15
  • UBS Jiqui – Rua União dos Palmares, 11

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Aplicação da 2ª dose da CoronaVac será exclusiva para pessoas com Síndrome de Down e autismo na terça-feira (11) em Natal

Ponto de drive-thru montado na OAB, em Natal, passa a atender idosos e profissionais de saúde. — Foto: Bruno Ranieri/Cedida
Ponto de drive-thru montado na OAB, em Natal, passa a atender idosos e profissionais de saúde. — Foto: Bruno Ranieri/Cedida

A aplicação da segunda dose da CoronaVac será exclusiva para pessoas com Síndrome de Down e autismo nesta terça-feira (11) em Natal. Os dois grupos iniciaram a primeira dose no dia 30 de março.

Todas as doses serão aplicada na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na Rua Barão de Serra Branca, em Candelária, na Zona Sul da capital, das 8h às 16h.

Com isso, estão suspensas as aplicações da segunda dose da CoronaVac em idosos e profissionais da saúde – nesta segunda (10), data em que retornou a aplicação da segunda dose, o município aplicou 5.584 para os que receberam a primeira dose em 29 de março.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), restam atualmente cerca de 500 doses, que serão aplicadas apenas em pessoas com Síndrome de Down, autismo e também nos acamados.

A vacinação retorna para os demais grupos apenas com a chegada de uma nova remessa, de acordo com a pasta, que vai avaliar ainda o número de frascos que vieram com 9 doses ao invés de 10.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/

Juiz volta atrás e autoriza Prefeitura de Natal a colocar a Ivermectina no protocolo para pacientes com Covid-19

Mesmo após recomendação contrária de associação médica, Natal mantém distribuição de remédio sem eficácia contra a Covid — Foto: Hugo Mendes/RPC
Mesmo após recomendação contrária de associação médica, Natal mantém distribuição de remédio sem eficácia contra a Covid — Foto: Hugo Mendes/RPC

O juiz Cícero Martins de Macedo Filho, da 4ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, voltou atrás na decisão que mandava retirar a Ivermectina do protocolo de tratamento de pacientes da Covid-19 na capital potiguar. A decisão inicial havia sido publicado na sexta-feira (7) após ação movida pelo senador Jean Paul, líder da minoria no Senado.

O documento citava que o o medicamento deveria ser tirado do protocolo de tratamento, mas poderia ser distribuído pelo município e prescrito pelo médico, respeitando a autonomia.

Após um pedido de liminar da Prefeitura de Natal, o juiz entendeu que o trecho era contraditório. “Alega o ente público que existe uma contradição na decisão deste julgador, consistente no seguinte: a decisão permitiu a disponibilização do medicamento Ivermectina pelo Município de Natal quando prescrito por médicos, em respeito à autonomia desses profissionais da saúde, mas, por outro lado, retirou o remédio do protocolo, obscurecendo o deve de transparência do Poder Público”, cita o documento.

G1RN