Category: Educação

Mesmo após um ano fechadas, escolas estaduais não têm laudo dos bombeiros para retomar aulas

Foto da Internet

Na volta às aulas presenciais, depois de quase 14 meses, apenas 20 das 615 escolas de toda a rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte possuem o Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento que comprova a regularidade de um determinado empreendimento em relação ao combate e prevenção de incêndios. O número corresponde a 3% de toda a rede estadual. A ausência desse documento não impede a escola de funcionar. A volta dos alunos para as salas de aula alcança 595 das 615 escolas, que funcionarão com 30% das turmas.

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (ACVB) é um documento emitido pelo órgão certificando que, durante a vistoria, a edificação possui as condições de segurança contra incêndio previstas pela legislação. Toda empresa, estabelecimento, indústria e prédios residenciais são obrigados a ter o documento. Caso não possuam o AVCB, os espaços ficam sujeitos a interdições por parte do CBM em eventuais vistorias.

Tribuna do Norte /BG

Aulas presenciais serão retomadas em 19 de julho na rede pública do RN, diz secretário de Educação

Secretário de Educação do RN, Getúlio Marques (Arquivo) — Foto: Danilo Bezerra
Secretário de Educação do RN, Getúlio Marques (Arquivo) — Foto: Danilo Bezerra

A Secretaria de Educação do Rio Grande do Norte começará o processo de retomada das aulas presenciais nas escolas públicas do estado no dia 19 de julho, segundo o secretário de educação do Rio Grande do Norte, Getúlio Marques.

A informação foi confirmada pelo secretário durante entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, nesta terça-feira (6). A retomada, porém, será gradual, seguindo um planejamento que foi apresentado à Justiça, mas que não trazia prazos para a retomada.

As aulas presenciais da rede pública do Rio Grande do Norte estão suspensas desde o dia 17 de março de 2020, por causa da pandemia da Covid-19.

“Nesse primeiro momento, no dia 19, são os alunos do ensino fundamental anos iniciais e do 3º ano, que vão fazer o Enem. As escolas que não tenham esses anos, que só tenham ensino fundamental anos finais, por exemplo, também já podem retomar com 33%. Nossa preocupação é que nenhuma escola tenha mais do que isso para garantir as condições de segurança”, afirmou o secretário.

Segundo Getúlio, vários municípios potiguares também deverão seguir o calendário estadual para retomada das aulas. Até o momento, segundo ele, 16 prefeituras retomaram as aulas presenciais nas escolas públicas. O número representa pouco menos de 10% das cidades potiguares.

Ainda é uma forma híbrida, gradual, porque não vão estar todos os alunos. Tem que ter um percentual que permita o distanciamento. E também é facultativo, porque alguns pais podem não estar seguros, ainda, de mandarem seus filhos— Getúlio Marques, secretário de Educação do RN

O secretário afirmou que a maior parte das 586 escolas da rede estadual estão equipadas para seguir protocolos de “biossegurança” desde o dia 15 de abril, mas o estado ainda aguardava melhores indicadores quanto à taxa de transmissão da Covid-19 e ocupação de leitos. Além disso, aguardava o início do processo de vacinação dos professores.

“Faço um apelo aos nossos professores que peguem na mão dos nossos alunos, que não soltem a mão de nenhum aluno. A gente sabe as dificuldades que tivemos nesses momentos de paralisação, o déficit de aprendizagem aparece, e a gente só recupera se tiver essa parceria com nossos professores, que são heróis, porque não foram preparados para esse momento de aulas remotas”, disse.

Getúlio ainda afirmou que está encaminhando questões como transporte dos alunos e merenda escolar com municípios e regionais de educação, para que o retorno seja iniciado dentro do prazo.

Natal prevê retomada de aulas presenciais dia 14

Em Natal, a previsão era de que as aulas em formato presencial fossem retomadas nesta quarta-feira (7), mas a secretaria municipal adiou o prazo para o dia 14.

O ano letivo 2021 começa nesta quarta (7) para toda a rede, mas ainda em formato não presencial. Já no dia 14, as aulas presenciais deverão ser retomadas inicialmente para os anos de pré-escola.

“Voltaremos com a etapa da pré-escola, com crianças de 4 a 5 anos e 11 meses, voltando presencialmente no sistema híbrido, com turmas divididas”, afirmou a secretária municipal, Cristina Diniz.

De acordo com ela, cada turma será dividida em dois grupos que se revezarão semanalmente, um com aulas presenciais e o outro com atividades remotas.

“Depois de 14 dias desse retorno, observadas as condições da pandemia, a gente vai para a próxima etapa, que é o ensino fundamental. Nós acreditamos que no final de agosto, ou início de setembro, estaremos com toda a rede nesse sistema híbrido”, considerou.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/

Natal prevê retorno gradual das aulas presenciais na rede municipal em 7 de julho

Sala de aula da Escola Municipal Ivonete Maciel, na Cidade da Esperança — Foto: Secom/PMN
Sala de aula da Escola Municipal Ivonete Maciel, na Cidade da Esperança — Foto: Secom/PMN

As aulas presenciais nas escolas municipais de Natal vão retornar no próximo dia 7 de julho. Isso é o que prevê a Secretaria Municipal de Educação (SME). A data marca o início de ano letivo de 2021 e a pasta programa que pelo menos um dos níveis de educação, a pré-escola, já volte às atividades nas unidades de forma gradual.

As aulas presenciais na rede municipal de ensino estão suspensas desde o dia 17 março de 2020 por conta da pandemia da Covid-19.

De acordo com a secretária de Educação, Cristina Diniz, a volta vai acontecer apenas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) que já estão com toda estrutura e protocolos de combate à Covid preparados.

“É uma volta presencial de forma gradual. Não são todos que vão voltar. Primeiro, vão voltar parte dos CMEIs que estão totalmente prontos e as turmas vão ser divididas. Então, hoje vai ter uma parte dessa turma. Na outra semana, vem a segunda parte da turma e a primeira fica com atividades não presenciais”, explicou ao G1.

A secretária disse que ainda há CMEIs em reformas para adaptação das estruturas e que esses não retornarão com as atividades neste primeiro momento.

De acordo com Cristina Diniz, o plano de retorno das aulas presenciais se dá por níveis e a cada 14 dias. Após o retorno da pré-escola, as etapas seguintes que voltam são: ensino fundamental, creche, ensino fundamental 2 e EJA.

“Isso por causa ainda das medidas que estamos tomando contra a Covid, de não aglomerar, de ter distanciamento, espaçamento entre as cadeiras, quantidade de pessoas na sala. Por isso, esse protocolo é gradual”, falou.

Assim, a previsão é que em setembro todos os níveis de ensino da rede municipal retornem às atividades presenciais.

“Os mais velhos são os últimos que voltam porque de acordo com os estudos científicos foi comprovado que as crianças tem menor tendência a ter a doença e também a transmiti-la”.

A previsão se dá também em função do início da vacinação dos profissionais da educação – a previsão, segundo a secretária, é de que todos da rede municipal recebam a primeira dose até a sexta-feira (2).

Além disso, o plano de retorno das aulas segue alguns parâmetros no município. Dentre eles, está a taxa de ocupação de UTIs abaixo de 80% na Região Metropolitana, assim como a taxa de transmissibilidade abaixo de 1. Os dois níveis hoje permitem o retorno.

“Tudo isso pode mudar, porque nós estamos ainda na pandemia. Depende da situação do município, que hoje está mais confortável, mas nós estabelecemos alguns parâmetros para o retorno presencial”, falou.

“Hoje nós teríamos condições de voltar. No dia 7, a gente vai analisar. Espero que tenhamos condições, porque nossas crianças precisam voltar às escolas, ao espaço sistematizado da educação”.

Por outro lado, caso a situação da pandemia fique melhor nos próximos meses, a secretária indica que há a possibilidade até de antecipar a volta de alguns níveis.

“Se houver alguma observação de que essa volta não está causando maiores números de casos de Covid, não está sendo significativa negativamente para doença, nós vamos poder avançar esse protocolo”.

Para esse retorno, o município também está fazendo uma busca ativa para que os estudantes possam retornar às aulas após mais de um ano longe das salas. Uma dessas buscas foi feita recentemente com a distribuição de cestas básicas nas próprias escolas.

“Fizemos inicialmente somente nas escolas exatamente para que quando o pai ou responsável fosse pegar a cesta, nós pudéssemos resgatar aquele aluno, mandar as atividades pra ele, e fazer ele continuar. E conseguimos resgatar um número significativo de jovens”, disse Cristina Diniz.

A titular da pasta informou ainda que serão distribuídos kits individuais de proteção, com álcool em gel, sabonete em líquido, squeezes, toalhas, três máscaras e face shield para alunos e trabalhadores.

Procurada pelo G1, a Secretaria Estadual de Educação comunicou que está analisando os números da pandemia e que vai decidir na próxima semana uma data para o retorno da rede estadual.

G1RN

Ministro da Educação anuncia Enem 2021 em 21 e 28 de novembro

O ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, anunciou as datas do Enem 2021: dias 21 e 28 de novembro. O período de inscrição será entre os dias 30 de junho e 14 de julho.

A equipe de Milton Ribeiro planejava adiar esta edição do exame para janeiro de 2022 por causa da pandemia e por questões orçamentárias. Mas Milton Ribeiro voltou atrás após repercussão negativa.

As datas foram anunciadas por Ribeiro nesta segunda-feira (31) pelas redes sociais. “Conforme eu já havia anunciado dias atrás, o Enem 2021 acontecerá e será aplicado neste ano”, escreveu ele no Twitter.

O edital com a oficialização das datas ainda não foi publicado. Segundo o ministro, isso deve ocorrer ainda nesta semana.

A Folha mostrou na última semana que o governo Jair Bolsonaro ainda não assinou o contrato com a gráfica para a impressão das provas do exame. As indefinições sobre as datas de realização das provas e trocas nas chefias do órgão têm atrasado os procedimentos preparatórios do exame.

A avaliação de técnicos da pasta é de que, a cada dia que passa, aumentam os riscos para a segurança e o sucesso do exame.

Em 2019, por exemplo, quando o Enem também ocorreu em novembro, o contrato com a gráfica foi fechado em 21 de maio. Isso já representou atrasos; naquele ano, no entanto, a assinatura demorou porque a empresa que imprimia as provas havia falido, forçando o governo a alterar o fornecedor.

Na edição de 2019, esse documento que define todo o cronograma e as diretrizes da prova foram publicados em março e, no passado, em abril. Nos dois últimos anos as inscrições já haviam sido encerradas nesse período do ano.

A postergação desse processo compromete várias etapas de organização. Somente após o fim das inscrições é que o Inep pode levar adiante algumas fases da organização com base na previsão de quem deve fazer a prova.

As aplicações no papel e digital ocorrerão nas mesmas datas, diferentemente da última edição, quando a prova no computador foi aplicada após o exame tradicional. Ainda não há informações sobre quantas vagas serão destinadas para a aplicação digital.

FOLHAPRESS

Invenção na UFRN tem potencial para beneficiar indústria têxtil

Foto: Reprodução/UFRN

BG – Dois cientistas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) finalizaram, em 2020, o desenvolvimento de um novo material para a indústria têxtil, cujo pedido de patente foi realizado no mês de abril. A nova tecnologia é um tecido de pontos quânticos com propriedades autolimpantes. Mas não somente: ele possui capacidade de proteção à irradiação ultravioleta, com o benefício sendo alcançado a partir do revestimento de pontos quânticos de Óxido de Zinco.

Pontos quânticos são partículas de semicondutores extremamente pequenas, cujas dimensões não ultrapassam alguns nanômetros de diâmetro e aplicação em áreas como computação e medicina, televisores e estamparia. “Devido ao confinamento quântico presente no óxido de zinco, materiais acabados com o semicondutor permitem uma atividade fotocatalítica segura, duradoura e reusável, além de adicionar o benefício do uso para o vestuário ou têxtil técnico em prol da saúde humana, protegendo a pele da agressão da irradiação UVA/UVB”, explicou o professor José Heriberto Oliveira do Nascimento.

Falando sobre diferenciais, o pesquisador pontua o baixo custo e a possibilidade de reutilização como aspectos relevantes. “Além de eliminar as sujidades, degradando os compostos orgânicos, pode ser usado para tratamento de efluentes com até dez vezes seu ciclo de uso”, acrescenta o docente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Têxtil (PPGET). O depósito de pedido de patente da nova tecnologia foi depositado sob a denominação Acabamento quântico multifuncional com propriedades fotocatalítica e bloqueador uv para aplicação em materiais têxteis e plásticos.

Frascos exemplificam o processo: à direita, o tecido funcionalizado após fotodegradar todo o efluente do frasco da direita, onde há um tecido contendo as nanopartículas. No meio, nanopartículas sem imobilização – Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

Além de Heriberto, é também autor do registro de propriedade intelectual Rivaldo Leonn Bezerra Cabral, então mestrando no PPGET. Ele contextualiza a pesquisa a uma situação mais ampla, o advento da 4ª revolução industrial, com as singularidades das ferramentas da nanotecnologia na indústria têxtil. Segundo ele, essas ferramentas são essenciais na obtenção de materiais com maior funcionalidade e desempenho. Rivaldo destaca inclusive que a situação fica evidente quando diversos trabalhos utilizaram nanopartículas de óxido de zinco como principal agente fotocatalisador em processos de degradação de compostos orgânicos em efluentes industriais.

“No entanto, a disposição dessas partículas em suspensão no efluente, atrelado ao seu tamanho e forma, eleva o custo da aplicação e, principalmente, traz consigo um risco aos seres vivos e ao meio ambiente. A nossa invenção mostra-se, assim, uma alternativa, sem perder eficiência e propriedade, pois os resultados mostraram um alto grau de efetividade”, afirma Rivaldo Leonn.

Os efluentes de que fala Rivaldo são os despejos líquidos proveniente de um estabelecimento industrial, compreendendo emanações de processo industrial, águas de refrigeração poluídas, águas pluviais poluídas e esgoto sanitário. Ele complementa que a utilização de técnicas de revestimento de substratos têxteis com nanoestruturas demonstra que a nanociência é fundamental para a síntese, caracterização e aplicação de materiais com propriedades multifuncionais. José Heriberto acrescenta, por fim, que as etapas seguintes incluem a construção de um protótipo com aplicação no meio ambiente.

Em vídeo, cientistas explicam aspectos adicionais da nova tecnologia. Foto: Reprodução/UFRN

O pedido de patenteamento da invenção foi feito através da Agência de Inovação da Reitoria (AGIR), unidade dentro da UFRN responsável pela avaliação dos requisitos de patenteabilidade, como a novidade, capacidade inventiva, aplicação industrial e suficiência descritiva. As notificações de invenção são feitas por meio do Sigaa, através da aba pesquisa. Após o registro por parte do cientista, a equipe da AGIR entra em contato com o inventor para dar prosseguimento aos trâmites.

O diretor da AGIR, Daniel de Lima Pontes, elenca que a importância do patenteamento reflete-se em quatro aspectos principais. “O primeiro deles é propiciar a propriedade moral e financeira da tecnologia desenvolvida na Universidade, pois a patente é o título de propriedade de um dado invento, assim como a escritura é para o instrumento que reconhece a propriedade de um bem tangível. Um segundo aspecto é que a propriedade torna possível que apenas o titular, ou pessoas com a sua permissão, possam explorar economicamente o invento. O terceiro ponto é a importância que as patentes possuem na divulgação do conhecimento e auxílio na inovação. Por fim, o reconhecimento da capacidade inventiva de um grupo de pesquisadores ou de laboratórios no desenvolvimento de tecnologias, em uma dada área do conhecimento, atrai investimento de empresas interessadas em novos desenvolvimentos”, raciocina o gestor.

Ele destaca ainda que o produto patenteado é mais atrativo para empresas, uma vez que, mediante um processo de licenciamento com a Universidade, a empresa interessada pode ser a única a ter permissão para ofertar um dado produto inovador no mercado. Nesse primeiro momento do depósito, o Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) “guarda” o documento por 18 meses em sigilo. Em seguida, o estudo é publicado e fica o mesmo período aberto a contestações. Após os três anos, o Instituto parte para a análise em si e, se não encontrar nada parecido, faz a concessão. Por causa disso, o processo em si de expedição da carta-patente acontece costumeiramente após cinco anos do depósito.

Próximos passos da pesquisa acontecem no âmbito também do Grupo de Pesquisa Inovação em Micro e Nanotecnologias (GPIMN) – Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

UFRN

Enem 2020 divulgará resultados nesta segunda, a partir das 18h

Enem digital foi aplicado em laboratórios de Informática contratados pelo Inep — Foto: Milca de Oliveira
Enem digital foi aplicado em laboratórios de Informática contratados pelo Inep — Foto: Milca de Oliveira

Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 serão divulgados nesta segunda-feira (29), na página do participante.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as notas das provas objetivas e da redação estarão disponíveis após as 18h.

Nesta data, serão publicados os boletins de desempenho das seguintes versões do Enem:

  • impressas (primeira e segunda aplicação);
  • digital;
  • PPL (para pessoas privadas de liberdade).

Os treineiros só poderão consultar os resultados em 28 de maio.

Como consultar a nota

Os candidatos só conseguem ter acesso ao próprio resultado — as notas dos demais alunos não são divulgadas publicamente.

Para conferir o boletim de desempenho, é preciso entrar na página do participante e digitar os dados do login único do governo federal.

Caso o aluno tenha esquecido a senha, é possível recuperá-la. Basta seguir os seguintes passos:

  • informar o CPF;
  • clicar em avançar e, em seguida, em “esqueci minha senha”;
  • escolher uma das formas de recuperar o acesso à conta (validação facial, celular, e-mail ou internet banking);
  • aguardar o envio do código de verificação;
  • gerar uma nova senha.

Para que serve a nota do Enem 2020?

O Enem 2020, previsto inicialmente para novembro do ano passado, foi adiado para janeiro e fevereiro de 2021, em razão da pandemia.

Consequentemente, programas do governo que costumam utilizar a nota da prova — como o Prouni e o Fies — aceitaram apenas os resultados das edições anteriores do exame. Não daria tempo de aguardar até o fim de março para iniciar os processos seletivos.

O único programa de acesso ao ensino superior que conseguiu reorganizar o calendário para usar as notas do Enem 2020 foi o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ele seleciona alunos para universidades públicas.

As inscrições ocorrerão de 6 a 9 de abril. Segundo o Ministério da Educação (MEC), serão ofertadas 209.190 mil vagas, distribuídas em 5.685 mil cursos de graduação.

Cronograma do Sisu

  • Inscrições: de 6 a 9 de abril
  • Resultado da chamada única: 13 de abril
  • Matrícula ou registro acadêmico: de 14 a 19 de abril
  • Manifestação de interesse em participar da lista de espera: de 13 a 19 de abril

G1RN

Escola da Assembleia apresenta calendário para 1º semestre de 2021

A Escola da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte já tem o calendário para o 1º semestre de 2021. Apesar das dificuldades enfrentadas com a pandemia da Covid-19, a instituição segue contribuindo com a capacitação dos seus servidores e, também, da população em geral. Ao todo, serão 88 cursos, dentre os quais estão os de Pós-Graduação, capacitação profissional e pessoal, além de oficinas, projetos e palestras, distribuídos em mais de 1.800 horas/aulas. As datas de início serão definidas até o final de março. 

Segundo o diretor da Escola, professor João Maria de Lima, será apresentado um plano de segurança e higiene para possível retomada das aulas presenciais, tão logo a Assembleia Legislativa retome suas atividades, na próxima segunda-feira (15). 

“Iremos apresentar um planejamento sanitário à diretoria da Assembleia Legislativa e aguardaremos autorização para aplicá-lo”, explicou o diretor. 

Ainda de acordo com o professor João Maria, a educação tem sido um dos setores mais prejudicados pela pandemia. “Esperamos que o nosso protocolo de segurança e saúde seja aceito em breve. A ideia é que a maioria das aulas aconteça de forma remota e híbrida, mas que possamos já ter eventos presenciais na Escola”, disse. 

A respeito da Pós-Graduação, os três cursos deste semestre aparecem como novidade no calendário da instituição. São eles: Especialização em Direito, Tecnologia e Inovação – em parceria com a Justiça Federal; Comunicação 4.0; e Gestão em Segurança Pública – em parceria com a Secretaria de Segurança Pública. Todos os cursos possuem 360h e têm editais previstos para abril. 

A Escola também irá ofertar 28 cursos de Capacitação Profissional, a exemplo de: O papel do Legislativo Municipal (08h), Oratória (08h), Produção de Texto para Jornalistas (20h), Curso Completo de Licitações e Contratos Administrativos (24h), Atualização em Legislação Previdenciária (16h) e ainda Inglês Básico – Imprensa (20h). 

Na área de Capacitação Pessoal, haverá, por exemplo, os cursos de Análise de Demonstrativos Financeiros/Balanço Patrimonial (20h) e Atualização em Língua Portuguesa (20h). Além disso, serão ministradas três palestras, sendo uma delas “7 Hábitos das Pessoas de Sucesso” (2h) e, ainda, 21 Oficinas Técnicas, dentre as quais “Finanças Públicas/ Execução Orçamentária, Financeira e Contábil” (20h). 

Os cursos serão ministrados tanto presencialmente, quanto a distância, havendo ainda a modalidade híbrida. Quando na modalidade presencial, serão seguidos todos os protocolos de segurança sanitária, em virtude da pandemia, como o uso contínuo de máscaras e de álcool em gel, bem como limpeza mais frequente das dependências da Escola. 

Como dito anteriormente, as datas de início das aulas serão definidas até o final de março. Na próxima semana, o professor João Maria fará uma live no Instagram da Escola da Assembleia (@escoladaassembleia), a fim de divulgar a programação da instituição para este semestre. 

Projetos de conexão com a população 

Neste primeiro semestre, também serão executados os projetos Conexão Enem, Conexão Parlamento e Conexão Cidadã.

O “Conexão Enem” tem por objetivo discutir temas atuais no âmbito da Educação, por meio de diferentes mídias e aulas presenciais, a fim de motivar a participação de estudantes de escolas públicas e privadas na prova do Enem. 

Já o “Conexão Parlamento” leva informação e conhecimento sobre formação política, além de capacitação pessoal e profissional, em parceria com os Legislativos Municipais de todo o RN. 

Por fim, o “Conexão Cidadã” consiste em ações de educação cidadã, especialmente quanto à realização de congressos, seminários, simpósios ou eventos similares que abordem, dentre outros, temas pertinentes a cidadania, direitos e garantias fundamentais, direitos sociais e políticos e preservação do meio ambiente.

Instituto Metrópole Digital oferece 6,9 mil vagas para cursos gratuitos de tecnologia

Instituto Metrópole Digital (IMD), na UFRN  — Foto: José Júnior/IMD
Instituto Metrópole Digital (IMD), na UFRN — Foto: José Júnior/IMD

O Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lançou edital com 6.900 vagas disponíveis para dois cursos gratuitos na área de tecnologia. As inscrições começaram nesta segunda-feira (8) e vão até o dia 21.

As formações oferecidas são para Programador de Dispositivos Móveis e Programador Web, que serão realizadas na modalidade de ensino à distância.

A iniciativa está integrada ao Programa Novos Caminhos, estruturado pelo Ministério da Educação e realizado em parceria com diversas instituições de ensino no país.

As inscrições devem ser feitas com o preenchimento de um formulário disponível no site do Novos Caminhos. O edital também pode ser consultado neste endereço.

São 2.700 vagas para formação de Programador de Dispositivos Móveis, com carga horária de 200 horas, e 4.200 vagas para Programador Web, também com carga horária de 200 horas.

Os interessados devem cumprir, como requisitos principais, as condições de ter pelo menos 16 anos de idade e possuir a escolaridade mínima requerida por cada curso.

Cada candidato terá a opção de se inscrever em apenas um dos cursos. O cadastro será confirmado por e-mail e a seleção de vagas se dará, caso haja mais candidatos que vaga, por sorteio. O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 22 de março no Novos Caminhos.

Os candidatos tem até 28 de março para confirmar a matrícula, que dará acesso ao ambiente virtual de ensino. O início das aulas está previsto para o dia 29.

Ao longo do ano passado, pelo Programa Novos Caminhos, o IMD disponibilizou 17.400 vagas para diferentes cursos. A iniciativa do programa faz parte de um conjunto de ações para o fortalecimento da política de Educação Profissional e Tecnológica, que leva em consideração demandas do setor produtivo e as transformações produzidas pelos processos de inovação tecnológica.

Fonte – https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Escolas se dividem sobre aulas presenciais em Natal após divergências entre decretos; governo diz que vai multar desobediência

Com divergência entre decretos do estado e do município, escola de Natal manteve aulas presenciais nesta segunda-feira (1º). — Foto: Anna Alyne Cunha
Com divergência entre decretos do estado e do município, escola de Natal manteve aulas presenciais nesta segunda-feira (1º). — Foto: Anna Alyne Cunha

As escolas estão funcionando de acordo com o que foi recomendado pelo governo do estado e municipal, mas aí, por incompetência o governo agora determina o fechamento das mesmas.

As divergências sobre a permissão ou não para funcionamento das aulas presenciais nas escolas de Natal dividiram opiniões de pais e instituições. Um decreto publicado pelo governo do estado determinou suspensão das aulas no ensino fundamental 2, no ensino médio e no ensino superior a partir desta segunda (1º). Porém o decreto municipal publicado no mesmo dia autorizou a continuidade das aulas na capital.

O governo quer multar as escolas passando por cima da autonomia dos municípios, o que é inconstitucional. Tudo agora é reagido por meio da ditadura influenciada pela a do STF.

G1

RN: Ato trata da composição do Conselho Estadual Administrativo da Meia Passagem Estudantil

Resultado de imagem para meia passagem estudante
Foto da Internet

Considerando a instituição do Conselho Estadual Administrativo de Meia-Passagem Estudantil, conforme previsão dos artigos 3º e 4º, do Decreto nº 30.294, de 18 de dezembro de 2020, a governadora Fátima Bezerra designou, em ato (veja AQUI) que tem veiculação no exemplar dessa segunda-feira (15) do Diário Oficial do Estado, a composição do Conselho Estadual Administrativo da Meia Passagem Estudantil (Campe) com o fim específico de realizar a administração e fiscalização da concessão do benefício da meia-passagem estudantil no transporte rodoviário intermunicipal de passageiros do RN.

Os membros designados comporão o Campe para um mandato de dois anos.
Além da governadora, a publicação deste dia também contém a assinatura do secretário estadual de Infraestrutura (SIN), Gustavo Rosado.

Escola da Assembleia entrega certificados aos concluintes das pós-graduações

Em nome dos 97 concluintes de quatro cursos de pós-graduação lato sensu da Escola da Assembleia, oito representantes das turmas receberam na manhã desta quarta-feira (10) os respectivos certificados de conclusão no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa, em solenidade com a participação do presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB); João Maria de Lima, diretor da Escola da Assembleia; Dulcinea Brandão, diretora administrativa financeira; Fernando Rezende, diretor do gabinete da presidência e Marília Rocha, diretora de comunicação institucional.

“Esta solenidade simbolizando o fechamento do ciclo representa um esforço pessoal de cada um. Conhecimento é um legado que ninguém tira. Deseja boa sorte a todos que estão recebendo seus certificados”, disse o presidente Ezequiel Ferreira. Por sua vez, o diretor da Escola da Assembleia, João Maria de Lima, externou seu desejo para que esta conclusão estimule outras conclusões em outros momentos de aperfeiçoamento e qualificação profissional.

Receberam seus certificados: Lucileide Soares Fernandes e Mikaele do Nascimento Costa Marinho (Pós-graduação em Gestão Pública), Janaína Pereira do Amaral Mulatinho e João Gilberto de Moraes Sobrinho (Pós-graduação em Comunicação Pública), Gileude Nogueira Peixoto e Klebet Cavalcanti Carvalho (Pós-graduação em Direito Público) e Antônio Eriberto Pereira da Silva e Josilene Roza da Silva Maia (Pós-graduação em Poder Legislativo e Políticas Públicas). São turmas que concluíram seus cursos no ano letivo 2019.

Os demais concluintes dos cursos recebem seus certificados a partir da tarde desta quarta-feira (10), na sede da Escola da Assembleia, em horário de expediente. Para Antônio Eriberto Pereira da Silva, a qualificação constante é um compromisso com o melhor desempenho das atividades legislativas. “Fazendo parte da Casa Legislativa é importante ter o entendimento das ações que aqui são desempenhadas”, disse Antônio Eriberto que tem graduação e pós-graduação em Gestão Pública e uma segunda pós em Poder Legislativo e Políticas Públicas.

A jornalista Janaína Amaral falou da gratidão em ter participado da pós-graduação. “Ficarei eternamente grata pela dedicação dos docentes e a qualidade do curso totalmente atualizado com as temáticas mais atuais das práticas comunicacionais na área do serviço público”, disse.
No próximo dia 10 de março, a Escola da Assembleia promove a aula inaugural para o ano letivo de 2021, com a jornalista Ana Ruth Dantas palestrando sobre Gestão de Crise na Comunicação. Ao longo do ano será ofertada uma grade de 150 cursos para aperfeiçoamento e qualificação para servidores da Assembleia Legislativa e para a comunidade.
 

Volta às aulas presenciais em escolas particulares de São Paulo começa nesta segunda-feira

Começa nesta segunda-feira (01), a volta as aulas presenciais nas escolas particulares, seguindo as regras de proteção contra a Covid-19 e com 35% dos alunos em sala. Nas escolas estaduais o retorno será na próxima semana. Na foto, alunas se cumprimentam com toque nos pés. — Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Começa nesta segunda-feira (01), a volta as aulas presenciais nas escolas particulares, seguindo as regras de proteção contra a Covid-19 e com 35% dos alunos em sala. Nas escolas estaduais o retorno será na próxima semana. Na foto, alunas se cumprimentam com toque nos pés. — Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

As escolas particulares do estado de São Paulo estão liberadas para o retorno das aulas presenciais a partir desta segunda-feira (1º), desde que sigam protocolos de proteção contra a Covid-19.

O retorno na rede pública estadual está marcado para o próximo dia 8. Já a rede pública municipal da cidade de São Paulo voltará no dia 15 de fevereiro.

A decisão da data retorno presencial caberá a cada instituição. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos de Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieesp), 95% das escolas particulares já decidiram pela retomada nesta segunda.

O ensino deve acontecer em esquema de rodízio e continuar de forma forma híbrida com aulas virtuais, uma vez que a capacidade foi limitada a 35% de alunos por sala.

Também é obrigatório o uso de máscaras, aferição de temperatura, oferta de álcool gel e a manutenção de distanciamento social.

Crianças em sala de aula de escola particular de Campinas, no Interior de São Paulo.  — Foto: LEANDRO FERREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Crianças em sala de aula de escola particular de Campinas, no Interior de São Paulo. — Foto: LEANDRO FERREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Na rede pública estadual, o governo de São Paulo decidiu adiar o retorno das aulas para o dia 8 de fevereiro. Mas as escolas estarão abertas a partir desta segunda para atividades de acolhimento e oferecimento de merenda escolar para estudantes mais vulneráveis.

A decisão de retorno na rede de ensino municipal cabe a cada cidade. Na capital paulista, a gestão Bruno Covas (PSDB) decidiu marcar o retorno da rede pública municipal para o dia 15 de fevereiro.

Veja, abaixo, o calendário de retorno das aulas:

  • rede particular – as instituições estão autorizadas a retomar as atividades em 1º de fevereiro, mas a decisão fica a critério de cada escola.
  • rede pública estadual – retorno marcado para 8 de fevereiro;
  • rede pública municipal – estão autorizados para retornar a parir de 1º de fevereiro, mas cabe a cada município decidir. Na capital paulista, retorno foi definido para 15 de fevereiro;
Justiça permite reabertura de escolas municipais em São Paulo
Justiça permite reabertura de escolas municipais em São Paulo

Impasses judiciais

O Tribunal de Justiça de São Paulo derrubou neste sábado (30) a liminar que havia suspendido o retorno das aulas presenciais apenas na educação infantil da rede pública municipal da cidade de São Paulo. Ao conceder a nova decisão, a Justiça atendeu a um pedido da Prefeitura de São Paulo.

O presidente do TJSP, Geraldo Francisco Pinheiro Franco, afirmou que a retomada das atividades presenciais nas escolas municipais deve ser uma decisão baseada nas regras emitidas pela autoridades de saúde e sob a responsabilidade da prefeitura e do governo.

A liminar que suspendia as aulas presenciais na educação infantil da rede pública municipal da cidade de São Paulo atendia parcialmente a pedido do Sindicato dos Trabalhadores Nas Unidades de Educação Infantil da Rede Direta e Autárquica do Município de São Paulo, que apontou risco de contaminação devido à piora da pandemia de Covid-19.

Também nesta sexta-feira (29), o Tribunal de Justiça derrubou a liminar que havia suspendido o retorno das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas do estado. Ao conceder a nova decisão, a Justiça atendeu a um pedido do governo de São Paulo e autorizou a retomada das aulas presenciais mesmo nas fases mais restritivas do plano estadual.

O presidente do TJSP, Geraldo Francisco Pinheiro Franco, afirmou que cabe às famílias decidir se as crianças devem ir presencialmente à escola ou não. O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) disse que irá recorrer da decisão.

Atualmente, o estado de São Paulo tem seis regiões na vermelha (a mais restritiva) e 11 na laranja – incluindo a capital e a Grande São Paulo.

G1SP

Governo do RN decide voltar com aulas remotas em fevereiro e suspende retorno presencial na rede estadual

Escolas estaduais só retornarão em formato remoto — Foto: Assecom/Governo do RN
Escolas estaduais só retornarão em formato remoto — Foto: Assecom/Governo do RN

O governo do RN suspendeu nesta sexta-feira (29) o retorno às aulas presenciais no dia 1 de fevereiro na rede estadual de ensino. As aulas ainda recomeçarão nesta data, mas apenas no formato remoto.

Em nota, o Poder Executivo informou que a decisão “segue entendimento de outros estados do país, que optaram por retomar às atividades escolares ainda de forma remota até que as condições sanitárias em face da pandemia do coronavírus estejam integralmente satisfatórias”.

Na própria segunda-feira (1), o governo estadual disse que se reunirá com o Ministério Público para discutir um retorno presencial e avaliar as adequações que foram realizadas escolas dos estados. O Estado não deu previsão de nova data para a volta das atividades presenciais.

Na quinta-feira (28), a Prefeitura de Natal também anunciou o adiamento das aulas na rede municipal de ensino. As atividades retornarão apenas de maneira remota a partir do dia 18 de fevereiro. Também não há previsão para o retorno das aulas presenciais. Antes, o calendário indicava a volta no dia 2 de fevereiro.

Mossoró foi outra cidade que decidiu adiar o reinício das aulas presenciais – antes marcadas para fevereiro – para março. O motivo foi a falta de condição das escolas municipais para enfrentar o atual cenário de pandemia da Covid-19.

As atividades na rede pública de todo o estado estão suspensas desde março, por conta da pandemia da Covid-19.

Algumas escolas municipais e estaduais não apresentavam as condições sanitárias necessárias contra a Covid-19 para alunos e professores.

Na quinta-feira, a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) havia informado que a intenção era manter o cronograma de reinício das aulas presenciais – em formato híbrido – a partir do dia 1 de fevereiro.

Segundo a pasta, cerca de 60% das escolas estaduais passaram por adaptações e tinham condições sanitárias básicas e suficientes para o retorno das atividades presenciais.

G1RN

2º Concurso de Redação sobre História de Natal continua com inscrições abertas

“Os desafios da relação entre o homem e a preservação do patrimônio histórico”. Esse é o tema do 2º Concurso de Redação Sobre a História de Natal, promovido pela Viva Entretenimento em parceria com a  Escola da Assembleia Legislativa do RN, em parceria com outros órgãos públicos e instituições privadas do Estado. A iniciativa, que está com inscrições abertas até o dia 2 de março, é voltada para os estudantes do Ensino Fundamental da Rede Pública e Privada do Rio Grande do Norte. 

Segundo o diretor da Escola da Assembleia, professor João Maria de Lima, “esse concurso é de extrema importância, na medida em que valoriza a parte histórica e cultural da nossa cidade. Além disso, é uma maneira de incentivar os nossos jovens a ler e a escrever mais e melhor”. Essa é a segunda edição do concurso, idealizado pelo empresário Jarbas Filho, que também conduz o resgate da história e cultura de Natal através da Caminhada Histórica. 

Para se inscrever, o aluno deve baixar o formulário de inscrição através do site www.al.rn.gov.br/portal/escola e, após redigir sua redação à mão, de forma legível, enviar o trabalho digitalizado, em formato PDF, para o e-mail caminhadahistoricadenatal@gmail.com, até o dia 2 de março. Será aceito apenas 1 (um) texto, de 20 a 30 linhas, por estudante. A inscrição é gratuita.

No concurso deste ano, o primeiro lugar ganhará 1 (um) Notebook, além de um certificado de premiação e reconhecimento, emitido pela Escola da Assembleia Legislativa. Já o segundo e o terceiro lugares receberão 1 (um) Smartphone e 1 (um) Tablet, respectivamente, juntamente com seus certificados. 

Além disso, todos os professores orientadores também ganharão um Tablet e um certificado de premiação e reconhecimento. As escolas dos alunos autores dos 3 melhores trabalhos receberão também os seus certificados de reconhecimento pela Escola da Assembleia.

O resultado do concurso será divulgado no site www.al.rn.gov.br/portal/escola até o dia 15 de março. Acesse o regulamento completo em linklist.bio/vivaentretenimento. 

Caminhada Histórica do Natal

E neste domingo (31), a partir das 15h, acontecerá a popular “Caminhada Histórica do Natal – história e cultura passo a passo”, um evento para os que desejam observar e conhecer melhor a capital do Estado e suas raízes históricas.

Este ano, em sua 9ª edição, devido à pandemia do novo Coronavírus, o evento contará com formato inédito, virtual, sendo transmitido através do canal do YouTube “VivaPromoções”. 

A apresentação ficará por conta dos que entendem de comunicação online, Leo Souza e Alexandre Rocha, que farão um passeio pelas ruas da Cidade Alta e Ribeira, os bairros mais boêmios da capital, contando a história de cultura e arte da cidade do Natal.

Enem 2020: Inep registra abstenção de quase 47% dos candidatos no RN

ENEM 2020 - Natal, 17/01/2021 - Candidatos na entrada do maior local de prova na capital, na avenida Roberto Freire, em Capim Macio, na Zona Sul.  — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi
ENEM 2020 – Natal, 17/01/2021 – Candidatos na entrada do maior local de prova na capital, na avenida Roberto Freire, em Capim Macio, na Zona Sul. — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Quase metade dos inscritos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não compareceram ao primeiro dia de provas neste domingo (17) no Rio Grande do Norte, de acordo com dados preliminares divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova.

Dos mais de 129,1 mil inscritos no estado, houve abstenção de de 60.505 (46,9%). Já o número de candidatos que foram aos locais de prova chegou a 68.597. Em 2019, as abstenções tinham representado 20,5%.

Ao todo, a prova contou com 4.622 salas distribuídas em 361 locais de votação em 40 municípios potiguares. O número foi maior que o de 2019, quando o estado contou com 236 locais e provas e 3.281. Segundo o Inep, entre as medidas de prevenção à Covid-19, estava a redução do número de pessoas por sala de aula.

O índice de abstenção do estado ainda ficou abaixo do percentual total do país, que foi de 51,5%. Embora seja preliminar, o número já indica o maior percentual de abstenção em toda a história do Enem. O maior índice havia sido registrado em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%.

Neste primeiro domingo de provas, a aplicação teve 5 horas e 30 minutos de duração, das 13h30 até às 19h, com questões de ciências humanas (45), linguagens e códigos (45 questões, sendo 5 de língua estrangeira) e redação.

No Rio Grande do Norte, estudantes que foram aos locais de prova afirmaram que estavam temerosos em relação à possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus.

Em pelo menos quatro estados, estudantes foram barrados de fazer o Enem por causa de lotação das salas de prova e informados que teriam que participar de reaplicação de provas.