Archive for junho 16th, 2021

Prefeito Álvaro Dias diz que a Ivermectina o salvou de pegar Covid, pois abraçou muita gente contaminada

Foto da Internet

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), voltou a defender nesta terça-feira (15) a utilização do vermífugo ivermectina no tratamento de pacientes com Covid-19.

Segundo o gestor municipal, que é médico, há evidências suficientes que apontam para a eficácia do remédio contra a doença, apesar de estudos publicados em revistas científicas prestigiadas indicarem que o uso não faz diferença na evolução do quadro de pacientes contaminados.

Uma prova de que o medicamento funciona contra a Covid-19, segundo o prefeito, é o fato de que nenhum paciente internado no Hospital Natal Sul foi a óbito. Até agora, foram 200 pacientes atendidos. Na unidade, apenas pacientes com quadros moderados são atendidos, e todos, diz Álvaro, recebem a ivermectina dentro do chamado tratamento precoce.

A estatística do Hospital Natal Sul não é diferente da média dos hospitais públicos potiguares. Dados do “Regula RN”, plataforma que monitora em tempo real os leitos da rede pública para tratamento de Covid-19, apontam que 95,1% dos pacientes internados em leitos de enfermaria recebem alta. Apenas 4,9% vão a óbito, sendo que é possível afirmar que parte morreu porque não conseguiu transferência para uma UTI.

Sem nominar, o prefeito de Natal enfatizou que há uma campanha contra a ivermectina patrocinada por grupos multinacionais e farmacêuticas. Ele disse que estudou sobre o medicamento e reuniu provas de que a ivermectina funciona.

“Eu não tenho nenhuma dúvida que a ivermectina vai ser reconhecida cientificamente como uma droga que diminui a carga viral, que é imunomoduladora, que fortalece o sistema de defesa do organismo e que impede a replicação viral, a replicação do vírus. Como ela não atua, não protege? Protege e foi eficaz”, destacou, em entrevista ao programa Repórter 98, da 98 FM Natal.

O prefeito de Natal diz que um exemplo da eficácia da ivermectina é ele próprio. Álvaro Dias ressaltou que se expõe ao coronavírus com frequência e que até hoje não foi contaminado porque toma o medicamento de forma “profilática”.

“Ninguém mais do que eu se expôs dentro de UTI, enfermaria, abraçando gente contaminada. E não peguei coronavírus. Ou devo ter pegado, mas a ivermectina deu conta do recado”, afirmou.


98 FM

RN quer vacinar todos os agentes que compõem as forças de segurança pública até sexta (18); confira locais

RN quer vacinar todos os agentes que atuam na segurança pública potiguar até sexta (18); confira locais — Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi
RN quer vacinar todos os agentes que atuam na segurança pública potiguar até sexta (18); confira locais — Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi

Nesta quarta-feira (16) todos os os agentes que compõem as forças de segurança pública do Rio Grande do Norte poderão se vacinar contra a Covid-19. A imunização acontece das 8h às 13h, na Escola de Governo, no Centro Administrativo, em Natal.

O objetivo do Dia D de vacinação para essa categoria é zerar a fila de espera e vacinar todos os agentes que atuam na segurança pública potiguar. Até o momento, cerca de 30% de todo o efetivo já foi imunizado.

Para que seja vacinado, o servidor deve apresentar identidade funcional (original e cópia) e/ou contracheque e mais o cartão de vacinação.

A aplicação se dará independentemente de faixa etária ou outros critérios.

Também em Natal, nos dias 17 e 18 de junho (quinta e sexta-feira), a imunização ocorrerá no ginásio de esportes do Quartel do Comando Geral da PM (acesso pela Rua Ceará Mirim, s/n), sendo das 08h às 11h exclusivamente para policiais militares, e das 13h às 15h para as demais forças de segurança.

Vacinação no interior

Em Caicó, a vacinação acontece na sede do 6° BPM. Será na quinta (17) e sexta-feira (18). Pela manhã, das 8h às 12h, apenas para os policiais militares, e à tarde, das 12h às 18h, para os demais agentes das forças de segurança.

Em Mossoró, a vacinação acontece na sede do Hospital da PM. Será na quinta (17) e sexta-feira (18). Das 8h às 11h e das 13h às 16h, para todos os agentes das forças de segurança pública

Em Nova Cruz, a vacinação acontece na sede do 8° BPM. Será na quinta (17) e sexta-feira (18), das 8h às 16h (horário corrido), para todos os agentes das forças de segurança pública.

Em Pau dos Ferros, a vacinação acontece na sede do 7° BPM. Será apenas na sexta-feira (18), das 8h às 16h (horário corrido), para todos os agentes das forças de segurança pública.

G1RN

Peru: Pedro Castillo, da esquerda, termina as eleições com maioria dos votos, resultado está sendo questionado

O candidato de esquerda Pedro Castillo foi o mais votado no segundo turno das eleições presidenciais realizadas no Peru no último dia 6, com 50,12% dos votos, contra 49,87% da direitista Keiko Fujimori, de acordo com a apuração final, divulgada nesta terça-feira (15).


Embora o Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) tenha concluído a contagem dos votos, o vencedor ainda não pode ser proclamado, porque o partido de Keiko, o Força Popular, pediu a anulação de aproximadamente 200 mil votos devido a supostas irregularidades em seções eleitorais.

Considerando todos os votos contabilizados, Castillo obteve 8.835.579, e Keiko, 8.791.521.

Mais de 25 milhões de peruanos estavam aptos a ir às urnas no último dia 6, e 18,8 milhões (74,5%) o fizeram no país e no exterior, sendo que 17,6 milhões de votos foram considerados válidos.

O Júri Nacional de Eleições (JNE), o mais alto órgão eleitoral peruano, está atualmente analisando os casos de contestação de urnas, sendo que a maioria dos pedidos foi descartada por eles terem sido apresentados fora do prazo regulamentar ou sem provas contundentes de irregularidades.


A Constituição peruana não permite a anulação das eleições em nenhuma circunstância, exceto “quando os votos inválidos ou em branco, somados ou separadamente, excederem dois terços do número de votos válidos”, de acordo com o artigo 184.


Com informações da agência EFE

Comissão de Saúde da ALRN dá andamento a PL sobre prevenção ao suicídio

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte se reuniu nesta quarta-feira (16) e deliberou sobre o Projeto de Lei nº 310/2020, de iniciativa do deputado estadual Vivaldo Costa (PSD), que dispõe sobre o Programa a Vida Fala Mais Alto, de prevenção e de combate ao suicídio, a ser implementado pelo Estado do Rio Grande do Norte, em cooperação com os municípios potiguares.
Apreciaram a matéria e aprovaram à unanimidade, no âmbito da Comissão de Saúde, os parlamentares Dr. Bernardo (MDB), Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM) e Vivaldo Costa (PSD).

De acordo com o deputado Vivaldo Costa, propositor do PL, a iniciativa se inspira na Lei Federal nº 13.819, de 26 de abril de 2019, que instituiu a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, assim como no projeto A Vida Fala Mais Alto, implementado no município de São José do Seridó-RN, idealizado pela psicóloga Edna Fidelis.

O texto do Projeto prevê que o Rio Grande do Norte, por meio da sua Secretaria de Saúde, deve implantar o programa de prevenção e de combate ao suicídio, junto aos municípios, com a realização, por psicólogos e psiquiatras, de palestras e debates; além da realização de capacitação dos profissionais do Programa Saúde da Família – PSF. 

“De 2012 para cá, praticamente ninguém tirou a vida em São José de Seridó. Antes aconteciam uma média de 6 a 10 casos de suicídio por ano. Essa é uma ideia simples e barata, porque já existe o Programa Saúde da Família. Nós sabemos que o suicídio é um problema que mais preocupa a saúde no Brasil”, contou o deputado Vivaldo Costa.

“É certo que o melhor tratamento deve ser feito com auxílio profissional, notadamente por psicólogos e médicos especialistas, através de acompanhamento terapêutico e/ou medicamentoso, a depender do caso. O apoio da comunidade, porém, também é fundamental”, completou.

A outra matéria que estava para ser apreciada pela Comissão de Saúde nesta quarta-feira (16), de iniciativa do Governo do Estado, sobre o Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte (CES/RN), ficou para a próxima reunião da Comissão, já que houve um pedido de vista do deputado estadual Galeno Torquato (PSD).

Avança na ALRN o projeto que proíbe apreensão de moto com IPVA em atraso

A Comissão de Finanças e Fiscalização da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou em reunião realizada nesta quarta-feira (16) o projeto de Lei 001/2021, de autoria do deputado estadual Dr. Bernardo (MDB). A proposta proíbe a apreensão de motocicletas, motonetas ou ciclomotores de até 155 cilindradas, por autoridade de trânsito, em função da não comprovação de pagamento do imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou Não (DPVAT) e Licenciamento.

O projeto foi aprovado por unanimidade no colegiado. O relator da matéria, deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB), informou que a Comissão de Constituição e Justiça entendeu que a proposta não representa gastos ao Executivo, autorizando o seu trâmite no Legislativo. “Dá aos proprietários de motocicletas a oportunidade de no momento de tanta crise, que eles possam ter seus débitos pacificados em relação a apreensão de motos”, disse. 

Na mesma reunião, a Comissão de Finanças e Fiscalização da Casa aprovou projeto que determina o uso dos valores arrecadados com multas aplicadas aos estabelecimentos comerciais que exerçam atividades essenciais e não essenciais, para aquisição de insumos e equipamentos hospitalares destinados ao combate e proliferação da pandemia de COVID-19 no Rio Grande do Norte. A matéria, de autoria do deputado estadual Galeno Torquato (PSD), contou com parecer favorável do relator, o deputado Hermano Morais (PSB), e também foi aprovada por unanimidade.

A reunião contou com a presença do deputado estadual Gustavo Carvalho, presidente da Comissão, e dos deputados Hermano Morais, Getúlio Rego (DEM) e George Soares (PL).