Twitter diz que vai recorrer de decisão do STF que bloqueou conta de bolsonaristas: ‘Desproporcional sob a ótica do regime de liberdade de expressão’

Twitter afirmou em nota nesta quinta-feira (30) que irá recorrer da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que bloqueou contas de bolsonaristas na rede social.

Nesta quinta, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, ampliou o alcance da decisão que determinou a exclusão de contas de 16 aliados e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, investigados por suposta disseminação de fake news nas redes sociais. Agora, os perfis foram bloqueados internacionalmente.

A medida foi tomada porque alguns dos investigados tentaram driblar a ordem do STF e mudaram as configurações de localização das contas para outros países e continuaram a publicar mensagens.

A exclusão das contas faz parte do inquérito das fake news, que apura ataques a ministros da Corte e disseminação de informações falsas e tem Moraes como relator. O presidente Jair Bolsobaro chegou a questionar a medida no STF um dia depois de o Twitter e o Facebook terem cumprido a decisão.

A medida foi tomada porque alguns dos investigados tentaram driblar a ordem do STF e mudaram as configurações de localização das contas para outros países e continuaram a publicar mensagens.

A exclusão das contas faz parte do inquérito das fake news, que apura ataques a ministros da Corte e disseminação de informações falsas e tem Moraes como relator. O presidente Jair Bolsobaro chegou a questionar a medida no STF um dia depois de o Twitter e o Facebook terem cumprido a decisão.

G1