SELEÇÃO: PRESENÇA DE BOLSONARO É APROVADA POR JOGADORES

Soccer Football – Copa America Brazil 2019 – Final – Brazil v Peru – Maracana Stadium, Rio de Janeiro, Brazil – July 7, 2019 Brazil’s President Jair Bolsonaro and the players celebrate winning the Copa America with the trophy REUTERS/Ueslei Marcelino 
O presidente Jair Bolsonaro participou ativamente da festa da seleção brasileira no Maracanã e chegou a erguer a taça da Copa América. Questionado durante sua entrevista coletiva neste domingo, 7, o técnico Tite, que escapou no momento da foto do grupo com o presidente, se negou a falar sobre o tema. Os jogadores, no entanto, aprovaram a presença da “autoridade máxima do país”. O zagueiro Marquinhos garantiu que cumprimentou o presidente.
Durante a coletiva de imprensa, um jornalista estrangeiro pediu para fazer uma pergunta em inglês sobre a presença Bolsonaro. O assessor que comandava a entrevista tentou vetar o questionamento por “não se tratar de um assunto da Copa América”, mas diante da revolta dos jornalistas presentes, Tite aceitou responder, de forma sucinta: “Eu fico tão envolvido no futebol, nas situações, mas a minha situação e no meu foco é na minha essência. Nisso eu fico envolvido. As outras situações são de fora.”
Finalizada a coletiva, o técnico Tite ficou na sala mais alguns minutos e respondeu aos jornalistas que não foram atendidos. Questionado se teria se incomodado com a presença do presidente da República, deixou claro que não queria se posicionar sobre isso. “Só bola. Eu não quero entrar nisso. A resposta é: eu não quero entrar nisso.”
O zagueiro Marquinhos tratou de fazer um esclarecimento. Viralizou nas redes sociais um momento em que o defensor passa reto por Bolsonaro, no momento da entrega das medalhas. “Não, pelo amor de Deus (risos). Era a segunda vez que eu tinha passado, eu já tinha cumprimentado ele, aí depois voltei para pegar a medalha com a pessoa que estava antes dele e por isso passei”, disse. “É autoridade máxima do país e o torneio sendo no Brasil, não vejo problema de ele estar ali, é como acontece em vários países”, completou.
O capitão Daniel Alves pregou respeito a Bolsonaro. “O presidente é autoridade máxima e como cidadão tenho que respeitar o presidente da República. Se gostam ou não gostam, esse não é o lugar para as pessoas opinarem. Ele não comprou o direito de estar ali, as pessoas votaram nele, e a única coisa que eu desejo a ele é que melhore nosso país e aumente a esperança dos cidadãos e que as pessoas saibam que o respeito é o princípio de tudo.”
O zagueiro Thiago Silva e o atacante David Neres seguiram a mesma linha. “Acho mais do que justo que nosso presidente desça para tirar fotos e espero que isso aconteça muitas vezes”, disse o zagueiro. “É o presidente do Brasil, acho que é importante ele estar ali. Não tenho muito o que falar sobre isso”, resumiu Neres.
Fonte: http://www.cearamirimlivre.com/