RN tem chuvas 30% abaixo da média esperada de fevereiro a maio, diz Emparn

RN tem chuvas 30,4% abaixo do esperado de fevereiro a maio, diz Emparn — Foto: Bruno Andrade
RN tem chuvas 30,4% abaixo do esperado de fevereiro a maio, diz Emparn — Foto: Bruno Andrade

O Rio Grande do Norte teve chuvas 30,4% abaixo da média esperada para o período de fevereiro a maio de 2021. A informação é da unidade instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (Emparn).

A expectativa era de uma média de chuvas em torno de 526,2 milímetros, porém, o volume médio observado foi de 369,2 mm no período.

“O período chuvoso no RN foi marcado pela presença do Fenômeno La Niña no Oceano Pacífico, associados às condições do Oceano Atlântico, com temperaturas quentes na bacia tropical norte e frias na bacia tropical sul, dificultou a ocorrência de chuvas no Estado. Como resultado deste cenário observaram-se desvios negativos em todas as regiões do Rio Grande do Norte”, avaliou o chefe da unidade, o meteorologista, Gilmar Bristot.

Municípios localizados na Costa Branca, Região da Borborema, Trairí, Mato Grande e todo o Litoral Leste, foram os locais com maiores déficits.

RN tem chuvas 30,4% abaixo do esperado no períodos chuvoso em 2021 — Foto: Reprodução/Emparn

RN tem chuvas 30,4% abaixo do esperado no períodos chuvoso em 2021 — Foto: Reprodução/Emparn

A Emparn ressalta que o inverno no hemisfério sul começa na próxima segunda-feira (21), às 00h32. Para a região do Nordeste do Brasil o período é marcado com a maior ocorrência de chuvas na faixa litorânea e o início do período seco no interior do estado e a diminuição das temperaturas nas regiões serranas.

Gilmar Bristot avalia que a previsão é de que ocorram chuvas abaixo do normal no início da estação (junho) como já vem sendo constatado pelas análise, devendo ocorrer maiores volumes a partir da última semana de junho.

“As atuais condições apresentadas pelo Oceano Atlântico Sul não estão favoráveis para uma maior ocorrência de chuvas no momento devido a intensidade e posição do sistema de Alta Pressão que tem oscilado muito devido ao não estabelecimento ainda do período mais frio no hemisfério Sul, o que tem mantido a condição de vento soprando de sul (vento mais frio e seco). A expectativa é que as condições de chuva deverão normalizar na última semana de junho, julho e agosto”, completou.

Previsão de volume médios de chuvas para o período de junho a setembro de 2021.

  • Oeste- 85,1 mm
  • Central- 73,0 mm
  • Agreste- 226,9 mm
  • Leste- 506,5 mm

G1RN