RN: Comércio fica fechado até 4 de junho para ser quebrado e gerar mais desempregos, esse é projeto do governo do PT

Comércio no Alecrim segue funcionando neste sábado (21) — Foto: Pedro Vitorino/Cedida
Comércio no Alecrim segue funcionando neste sábado (21) — Foto: Pedro Vitorino/Cedida

Com o intuito de, possivelmente, justificar a falta de capacidade de administrar o Estado do Rio Grande do Norte, a governadora Fátima Bezerra (PT) aliada com a política do fecha tudo até que quebre mais o Estado, sem ter claramente um estudo científico, já que desde março determina o fechamento das instituições públicas e privadas, das empresas geradoras do comércio, o que gera o aumento do desemprego, sempre adiando constantemente o fim da quarentena, o que qualquer estudante acadêmico saberia que há uma falta de ciência para justificar essa administração irresponsável, salvo a política de destruir a economia do Brasil juntamente com o projeto do governador João Dória, de São Paulo, que deseja ver o governo federal em frangalhos. Fátima adiou o fim da quarentena para 04 de junho, isto é, é meio ano perdido para todo povo norteriograndense.

Diante do crescente número das mortes identificadas pelo Covid, o que não há mais são as mortes por causa naturais como é comum ocorrerem a cada mês e ano.

As aulas das redes pública e privada, que foram suspensas em 18 de março, permanecem assim até o dia 31 de maio. A Secretaria Estadual de educação pode autorizar a antecipação das férias na rede pública. Já que a maioria dos professores sindicalistas, seguidores de Fátima detestam trabalhar, como ela que nunca deu aula, sendo apenas militante político.

Desde março, do primeiro decreto, estão suspensos os funcionamentos de restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação, praças de food trucks, bares e outros estabelecimentos do tipo, a não ser para entrega em domicílio ou como pontos de coleta do próprio consumidor. Mesas e cadeiras não podem ser disponibilizadas.

Fonte: G1RN