Risco de ficar paraplégico’, diz irmã de vigilante baleado em assalto no RN

img_6337

“O médico disse que ele pode ficar paraplégico. Ele ficou com a bala alojada e precisa fazer uma cirurgia”. A informação é de Jeize Nunes, irmã do vigilante baleado em uma farmácia na noite desta segunda-feira (4).O crime aconteceu na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal.

O vigilante Jeimyson Nunes de Azevedo, de 26 anos, estava dentro da farmácia quando foi rendido por dois criminosos. Ele teve a arma e o colete roubados. Na fuga, a dupla atirou e o vigilante foi atingido no pescoço. Jeize Nunes disse que o irmão precisa passar por uma cirurgia. “O médico disse que o edema precisa diminuir para que ele passe pela cirurgia. Ele ficou com a bala alojada”, relatou.

“Acredito em Deus, mas não aceito a crueldade do bandido. Infelizmente, a nossa segurança está um caos. Peço justiça”, disse Jeize. O vigilante Jeimyson está internado no Hospital Walfredo Gurgel.

Crime
O vigilante Jeimyson Nunes de Azevedo, de 26 anos, foi baleado no pescoço na noite desta segunda-feira (4) dentro de uma farmácia na Avenida João Medeiros Filho, próximo ao viaduto de Igapó, na Zona Norte da capital potiguar.

Dois assaltantes entraram no estabelecimento e renderam o vigilante para roubar a arma. Na fuga, a dupla atirou e Jeimyson foi baleado no pescoço. Até o momento, ninguém foi preso.

Do G1