PSB quer apoio do PT em estados e vice de Lula para aliança em 2022

Lula durante entrevista coletiva no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo -
Lula Alexandre Schneider/Getty Images

Para garantir aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições 2022, o Partido Social Brasileiro (PSB), liderado por Carlos Siqueira, tem imposto alguma condições. Dentre elas, o apoio do PT à sigla em eleições estaduais e a posição de vice na chapa que deverá ser encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os estados em evidência são São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Espírito Santo, Acre e Rio de Janeiro, nos quais o PSB já aponta candidatos para a disputa do Executivo. 

“O que eu disse para o PT? O PT tem que escolher o que ele quer. A Presidência da República? Ótimo, e nós podemos até apoiar, não há problema. Agora, nós precisamos ter, conquistar nossos espaços de poder, espaços significativos”, disse o presidente do PSB ao portal UOL. 

Os maiores entraves para a aliança estão em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Na disputa paulista, Siqueira diz que “não há hipótese de retirar a candidatura” do ex-governador Márcio França. “Ele é candidato para valer mesmo”. O PT deverá lançar o ex-prefeito paulista Fernando Haddad na disputa pelo governo paulista. 

No Rio Grande do Sul, O PT antecipou a pré-candidatura ao governo do deputado estadual Edegar Pretto, enquanto o PSB quer a candidatura do ex-deputado federal Beto Albuquerque.

Correios 24 Horas

O PT tem que escolher qual é o objetivo principal deles. Se ele não escolher e colocar vários, nós também temos o direito de pensar em outro caminho. Mas, até agora, tem havido receptividade da direção nacional. 

Leave a Comment