Potiguar preso na Paraíba é condenado a quase 100 anos de prisão

Operação conjunta prendeu homem que está entre os mais perigosos do Rio Grande do Norte — Foto: Walter Paparazzo/G1
Operação conjunta prendeu homem que está entre os mais perigosos do Rio Grande do Norte — Foto: Walter Paparazzo/G1

O homem preso por policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) nesta sexta-feira (25), em João Pessoa, tinha cinco mandados de prisão em aberto em desfavor dele, totalizando quase 100 anos de prisão. José Jocenildo de Morais Fernandes, mais conhecido como “Nildinho” ou “Farofa”, 38 anos, é natural de Caraúbas, município da região Oeste do Rio Grande do Norte, e estava foragido desde 2016.

Ele estaria residindo em João Pessoa há dois anos e também era considerado foragido pela Justiça da Paraíba.

De acordo com a Polícia Civil, Nildinho é integrante do chamado “Novo Cangaço”, que praticou roubos a agências bancárias e carros-fortes no Rio Grande do Norte e na Paraíba. Ele seria o responsável por explodir os cofres das agências.

Segundo as investigações, os últimos crimes da organização criminosa que ele integra ocorreram no município de São Paulo do Potengi, a 71 km de Natal, em setembro de 2018. A quantia roubada seria de R$ 1,5 milhão. Na oportunidade, houve confronto com policiais da Deicor e um dos suspeitos morreu.

Nildinho também é condenado por ter assassinado os irmãos do então prefeito de Campo Grande, Cézar Veras e Vicente Veras, de acordo com as investigações, contratado por Valdetário Carneiro, bandido que chefiava quadrilha no interior do Rio Grande do Norte e que foi morto em 2003.

G1RN

Leave a Comment