Hermano sugere obrigatoriedade do cartão de vacinação em matrícula de alunos

O deputado Hermano Morais (MDB) destacou nesta quinta-feira (28), no plenário da Assembleia Legislativa, o projeto de lei de sua autoria que sugere que a matrícula de crianças na Rede Pública Estadual de Ensino seja condicionada à apresentação da caderneta de vacinação por parte dos pais ou responsáveis pelo aluno. Segundo o parlamentar, a medida tem propósito orientativo, buscando erradicar as doenças infanto-juvenis.

“A proposta visa estabelecer a obrigatoriedade de apresentação do cartão de vacinação da criança no ato da matrícula no ensino fundamental. A ideia não é coibir ou criar dificuldades, mas sim verificar a ausência de vacinas e dessa forma orientar para que os pais procurem os postos de saúde para regularizar a vacinação dessas crianças”, explica Hermano.

De acordo com o deputado, o Ministério da Saúde aponta atualmente para uma queda nos índices de vacinação infantil nos últimos anos, fato que, segundo ele, pode trazer de volta a ocorrência de doenças já erradicadas nas últimas décadas, como por exemplo a poliomielite.

“Queremos com esse projeto cumprir com aquilo que não vem sendo cumprido e garantir a saúde infanto-juvenil no que diz respeito à vacinação. Precisamos erradicar e prevenir essas doenças. Com a verificação no ato da matrícula, será possível corrigir essa falha e assegurar a vacinação que está a disposição na Rede Pública de Saúde”, concluiu.

Assessoria

Policial civil é morto a tiros ao tentar evitar assalto na Zona Sul de Natal

O policial civil Newton Brasil de Araujo Junior foi socorrido, mas não resistiu (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um policial civil foi morto a tiros na madrugada desta quinta-feira (28) ao tentar evitar um assalto nas proximidades da 5ª Delegacia de Polícia, localizada no bairro Lagoa Nova, Zona Sul de Natal. O agente estava de serviço.

De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu pouco depois da meia noite em uma praça. O policial, identificado como Newton Brasil de Araújo Júnior, de 38 anos, estava a caminho da delegacia com o colega de trabalho para devolver a viatura quando visualizou dois criminosos assaltando um casal.

Uma troca de tiros foi iniciada e o policial Brasil foi atingido. Ele foi socorrido ao Pronto Socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu. Ninguém foi preso.

Este é o 17º agente de polícia morto em 2018 no Rio Grande do Norte. Ao todo, foram 15 PMs e dois agentes de Polícia Civil.

Policiais assassinados em 2018

  • 1 – Cabo Carlos Alberto Araújo da Costa, de 48 anos. Foi morto a tiros no dia 7 de janeiro no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Ele era lotado na Companhia Independente de Policiamento de Turismo (CIPTUR).
  • 2 – Sargento André Mário Dantas Siqueira, de 40 anos. Foi morto a tiros no dia 15 de janeiro em uma festa no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante. O policial trabalhava na Companhia Independente de Policiamento de Guardas.
  • 3 – Sargento José Ailton de Lira, de 51 anos. Foi morto a tiros no dia 26 de janeiro na comunidade de Jacaré Mirim, em São Gonçalo do Amarante. Ele trabalhava no patrulhamento da cidade de Ceará-Mirim.
  • 4 – Sargento da reserva Itagibá Maciel de Medeiros, de 54 anos. Foi morto a tiros na manhã do dia 29 de janeiro no município de Extremoz, na Grande Natal.
  • 5 – Cabo Darlan Santana Carvalho, de 40 anos. Morreu na tarde do dia 29 de janeiro após ser baleado na cabeça, pela manhã, em uma tentativa de assalto a uma farmácia no bairro Planalto, na Zona Oeste de Natal.
  • 6 – Cabo William Soares, de 40 anos. Foi morto no dia 28 de fevereiro no bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal. Ele assistia a um jogo de futebol na casa de um amigo quando trocou tiros com criminosos.
  • 7 – Sargento da reserva Luiz Valdécio Faustino, de 57 anos. Foi morto no dia 23 de março em Mossoró. Ele transitava de moto, ao lado do aeroporto da cidade, quando foi perseguido e assassinado.
  • 8 – Soldado Caroline Pletsch, de 32, era da PM de Santa Catarina. Ela e o marido, que também é PM, foram alvos de um assalto a uma pizzaria na Zona Norte de Natal e baleados. O crime aconteceu no dia 26 de março. Ela ainda foi socorrida, mas não resistiu. O marido sobreviveu.
  • 9 – Cabo Dioclécio Ferreira da Lima Júnior, de 40 anos. Foi morto durante um assalto na saída de um banco na Zona Sul de Natal, crime ocorrido no dia 4 de abril. Um dos bandidos levou um malote de dinheiro que estava com ele. O cabo ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 10 – Sargento da reserva Helton Cabral da Silva, de 42 anos. Foi morto a tiros no dia 8 de abril em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. O dono da cigarreira onde ele estava também morreu.
  • 11 – Sargento José Edivaldo do Nascimento, de 46 anos. Foi morto no dia 21 de abril. Baleado durante uma tentativa de assalto no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal, ele ainda foi socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital.
  • 12 – Subtenente da reserva Raimundo Ribeiro da Silva, de 65 anos. Foi executado a tiros no dia 4 de maio. O crime aconteceu dentro de uma granja na zona rural de São Gonçalo do Amarante.
  • 13 – Cabo Waldembergue Cruz de Lima, de 45 anos. Foi morto a tiros na noite do dia 8 de maio ao sair de um salão onde havia acabado de cortar o cabelo. O crime aconteceu no conjunto Nova Natal, na Zona Norte de Natal.
  • 14 – Soldado Kelves Freitas de Brito. Foi executado na manhã do dia 2 de junho. O crime aconteceu no bairro Cohabinal, em Parnamirim, na Grande Natal.
  • 15 – Cabo Melqui Djalcy Rodrigues, de 41 anos de idade. Foi morto no dia 8 de junho com tiros na cabeça, em uma loja de materiais de construção no bairro Cidade Nova, Zona Norte da capital.
  • 16 – Policial civil aposentado José Renildo Santos Moraes, de 54 anos. Foi morto a tiros no dia 23 de junho após reagir a assalto na Av. das Fronteiras, Zona Norte de Natal. O policial ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 17 – Policial civil Newton Brasil de Araújo Júnior, de 38 anos, foi morto a tiros na madrugada do dia 28 de junho ao tentar impedir um assalto nas proximidades da 5ª DP, na Zona Sul de Natal. Ele estava de serviço e ainda foi socorrido, mas não resistiu.

Fonte: https://g1.globo.com

Cristiane chama atenção para distribuição de cadeiras de roda pelo Centro de Reabilitação

Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa, a deputada Cristiane Dantas (PPL) demonstrou preocupação com a distribuição de cadeiras de rodas feita pelo Centro Especializado de Reabilitação de Natal (antigo CRI). Segundo a parlamentar, a falta de pagamento dos telefones da unidade tem dificultado o contato com as famílias das crianças na fila de espera pelo equipamento.

“Faço um apelo para que o Governo do Estado tenha a sensibilidade em solucionar esse problema e realize o devido pagamento para que as linhas telefônicas voltem a funcionar. É importante também que as famílias cadastradas mantenham contato com o Centro para que as cadeiras não fiquem inutilizadas, pois com o passar do tempo elas podem estragar”, disse Cristiane.

De acordo com a deputada, o Centro de Reabilitação dispõe de cerca de 500 cadeiras adquiridas por meio de licitação e que só podem ser destinadas às crianças que já estavam previamente cadastradas e selecionadas, só podendo ser repassadas a outros beneficiários mediante trâmite burocrático que certifique a não localização da família para qual a cadeira de roda já estava destinada.

“Tudo isso apenas pelo fato dos telefones estarem cortados. As linhas telefônicas são essenciais para que o Centro possa restabelecer o contato com essas famílias e concluir a entrega dos equipamentos, proporcionando o mínimo de conforto para essas crianças”, concluiu ela.

Pastor da IEADERN diz que o governador é pequeno caso negue a legenda a Jacozinho

Resultado de imagem para Pastor Cicero Miranda
Pr. Miranda diz que governador terá um gesto pequeno se negar legenda a Jacozinho / Foto: Karla Viegas

O pastor Francisco Miranda, da Igreja Evangélica Assembleia de Deus que está em Mossoró – IEADERN – foi o escolhido para responder ao governador Robinson Faria, PSD, caso este venha negar a legenda para o deputado estadual Jacozinho, que tentará disputar a reeleição, como se a igreja tenha direitos legais de questionar as decisões partidárias.

“Espero de Robinson uma atitude maior. Não quero acreditar que ele seja capaz de usar de uma PEQUENEZ e assim atrapalhar a vida pública de um jovem político que tão bem iniciou”, disse o Pr. Miranda em entrevista ao blog Rede News 360, defendendo os projetos deles, de alguns pastores que estão trabalhando para levar Jâcome e Jacozinho em coligações separadas; contrariando os ideais partidários.

Quanto ao deputado federal Antônio Jâcome ele disse ser uma oportunidade boa para que o político da IEADERN saia ao lado do Garibaldi Filho disputando a segunda vaga para o senado, principalmente com o apoio do senador José Agripino, que desistiu da reeleição para sair candidato a deputado federal. Disse que Jâcome receberá o apoio do MDB e do DEM.

“A mim ele [Antônio Jácome] disse que está mesmo decidido a disputar o Senado, haja vista a viabilidade que ele aponta e que eu percebo que ele tem razão, uma vez que o senador José Agripino assegurou o total apoio do seu partido, o DEM, com seus mais de 30 prefeitos no estado; o senador Garibaldi, que será seu companheiro de chapa, garantiu pedir o segundo voto para Jácome, aos 46 prefeitos que o MDB possui no RN”. Falou o porta-voz dos pastores que fazem da igreja um palanque político. 

Achamos que nem o governador Robinson Faria, nem o pré-candidato ao governo Carlos Eduardo (PDT) são meninos na  política para que aceitem que pai e filho subam em palanques diferentes, já que assim as candidaturas ao governo ficarão em segundo plano..

Na verdade esse projeto só levaria benefícios para o palanque da IEADERN sem nenhum proveito para os dois pré-candidatos ao governo.

O que diz o Pr. Miranda. Que Jâcome ganhará apoio do DEM que tem 30 prefeitos e do MDB que tem 46; mas não diz o que a IEADERN poderá dá em troca aos possíveis candidatos ao cargo de governador. Que eles terão que aceitarem os palanques divididos em detrimento ao projeto particular da igreja. É isso que deixa entender o porta-voz dos pastores.

Não há garantia de transferência do votos automático. Lembrem-se do que aconteceu em 2006. Jâcome era vice-governador de Wilma de Faria, e saiu candidato a deputado estadual no palanque da Guerreira. Quando Wilma foi com Garibaldi para o segundo turno, Jâcome foi a Garibaldi e lhe garantiu os votos dos evangélicos para a vitória. Garibaldi acreditou; mas perdeu também no segundo turno.

O povo evangélico não segue o voto de cabresto. A maioria dos eleitores que votam nos políticos evangélicos são de credos católicos e de outros. Apenas uns 15% votam em candidatos evangélicos. Nada de pessoal contra a candidatura de Jâcome, que completa, agora, 30 anos de vida pública; nem contra os demais políticos evangélicos. Mas tudo contra os pastores que negociam a boa fé dos evangélicos, e os enganam, quando apenas os familiares desses pastores são o beneficiados.

Sancionada lei que derruba terceiro dígito no preço de combustíveis no RN

O consumidor potiguar deverá experimentar um impacto positivo nos gastos com combustível em razão de lei aprovada na Assembleia Legislativa e sancionada pelo Governo do Estado. De autoria do deputado Gustavo Fernandes (PSDB), o dispositivo impede a fixação de terceiro dígito na casa decimal dos centavos sobre o preço da gasolina praticado nas bombas de combustíveis.

Para ilustrar com um exemplo, um posto de combustível que tenha litro da gasolina fixado em R$ 4,449 teria que retirar a última casa decimal, para R$ 4,44. O impacto financeiro seria o seguinte: um tanque de 50 litros custaria R$ 222,45 no primeiro caso e R$ 222 no segundo. Em um ano, a economia poderia chegar a R$ 20.

“Não se pratica terceiro dígito em nenhuma outra mercadoria. Por que precisamos ter esse modelo para combustíveis, um bem tão essencial ao consumidor? A resposta é que não precisamos. Essa lei traz mais transparência para o consumidor e, apesar de pequena, gera economia”, defendeu o deputado Gustavo Fernandes.

O padrão atual remonta à década de 1990, quando foi decidido pelos três dígitos como forma de melhor absorver o processo de produção, distribuição e venda dos combustíveis. A partir da sanção da lei, em 26 de junho, o dispositivo passa a valer no Rio Grande do Norte dentro de 90 dias.

Contrariando os partidos políticos pastores da IEADERN tentam lançar Jâcome para o senado

Resultado de imagem para Albert e Carla dickson com Pastor Martim
Os deputados Jâcome e Jacozinho; no meio o presidente da IEADERN/ Foto: da Internet

Alguns pastores da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte -IEADERN, na sua minoria, mas do alto clero, incluindo o seu presidente, estão tentando lançar o nome do deputado federal Antônio Jâcome (PODEM) para o senado ao lado da chapa do pré-candidato ao governo, Carlos Eduardo (PDT); nome ainda a ser confirmado pelos que organizam a pré-candidatura do então prefeito de Natal.

A sugestão do nome de Jâcome para senado no palanque de Carlos Eduardo trouxe um conflito com o governador Robinson Faria (PSD), que tem apoiado o deputado estadual Jacozinho (PSD), filho de Jâcome; podendo ser negada a legenda para Jacozinho. Já que neste caso, pai e filho ficariam com partidos e coligações separadas; mas coligados pela organização religiosa da IEADERN, aonde um pedirá voto para o outro, deixando os candidatos ao governo em segundo plano.

A igreja será usada como um palanque, como se fosse um partido, que venha a favorecer a todos os políticos evangélicos, com Albert Dickison (PROS) e Jacozinho para deputados estaduais; Carla Dickison (PROS) para deputada federal e Antônio Jâcome para o senado.

A maioria dos evangélicos não gostam de ser usados como moeda eleitoral; mas isso não constrange os seus líderes que procuram manter nos cargos comissionados os seus familiares.

O deputado Albert tem a seu favor, no meio evangélico, o fato de contra seu nome ainda não existir nenhum escândalo, enquanto o nome de Jâcome, diferentemente do seu filho, Jacozinho, tem alguns escândalos protagonizado no segmento evangélico, chegando até a ser excluído da igreja no ano de 2010. Isso foi noticiado.

Resultado de imagem para Albert com Pastor Martim alves
O presidente da IEADERN recebendo homenagem do deputado Albert Dickison . Foto: na Internet; de Magnus Nascimento

Alguns pastores de outras denominações se aborrecem por ouvirem dizer que Jâcome, para o senado, é uma escolha do segmento evangélico. Eles dizem que a escolha da IEADERN não indica as preferências das demais igrejas, como as Batistas, Presbiterianas, Missão Evangélica, Universal, Deus é Amor, Mundial, Internacional da Graça, Paz e Vida, Adpaz e outras.

Presidente da IEADERN com a vereadora Carla Dickison

A nosso ver, as igrejas eram para apenas pregarem a fé e a paz de Cristo e deixar a política para os partidos. As igrejas devem ser abertas para todos os políticos como visitantes para ouvirem a palavra de Deus. Mas nenhum pastor deveria se comprometer partidariamente contra ou a favor desse ou daquele político. Os políticos católicos podem ser bem recebidos por pessoas de fé evangélica, assim como os políticos evangélicos também recebem votos de pessoas de outros credos.

A política é para o Estado na sua administração; enquanto a fé, a religião é para o povo independentemente de ser um Estado.  Não deveria ser confundido como está acontecendo nos dias atuais entre alguns evangélicos; principalmente entre alguns pastores da IEADERN.

Médico ortopedista, Tiago Almeida defende que PSDB caminhe junto para reforçar nomes da sigla no interior

Pré-candidato a Assembleia Legislativa diz que todos os deputados são favoráveis a melhor aliança para partido crescer

Médico ortopedista que atua na Grande Natal, Dr. Tiago Almeida vai disputar pela primeira vez mandato de deputado estadual. Aos 39 anos, ele sai de Parelhas, hoje com quase 17 mil eleitores com uma grande votação. Em 2016, o jovem médico concorreu a prefeito e conseguiu 49,45% dos votos do terceiro maior colégio eleitoral do Seridó.

“Vamos colocar nosso nome para a população do Seridó e do Rio Grande do Norte ter uma nova opção para ajudar a melhorar a saúde pública do nosso Estado. Trabalhei no Hospital Walfredo Gurgel, maior unidade de Urgência e Emergência do RN. Também conheço unidades importantes da região metropolitana como o Hospital Deoclécio Marques, onde trabalhamos com cirurgias ortopédicas. Hoje, estamos percorrendo o interior e conhecemos a situação da saúde em mais de 80 municípios”, afirma Dr. Tiago.

Sobre os caminhos do PSDB para 2018, Dr. Tiago defende a unidade partidária. “Participamos de uma reunião do partido e todos os deputados concordaram na união e fazer uma melhor aliança para fortalecer nossa legenda. O PSDB tem um nome majoritário que é Geraldo Melo para o Senado. Como são duas vagas, o partido vai unir forças para conseguir uma representação no Estado”, argumenta o médico.

Em relação a possíveis alianças, Dr. Tiago acha mais prudente caminhar com partidos como o PR, o PP e o PSD. “Se houver essa união do PSDB, que tem uma grande nominata somando com o PR de João Maia, o PP de Rosalba Ciarlini e o PSD do governador Robinson Faria, com certeza a aliança fará a maioria dos deputados estaduais e também dos federais. Temos que ajudar ao Rio Grande do Norte a sair da crise sem promessas que não poderão serem cumpridas”, enfatiza o médico.

Para Dr. Tiago, os prefeitos e lideranças que reforçam o PSDB no interior já deram carta branca para a Executiva Estadual traçar o melhor caminho que leve a vitória. “Reunidos em Natal, os prefeitos do PSDB deram o aval e defenderam que a melhor aliança para o senador Geraldo Melo, o deputado federal Rogério Marinho e a nominata que o PSDB vai apresentar será com o PSD e outras siglas”, frisa.

No Rio Grande do Norte, o PSDB tem hoje o deputado federal Rogério Marinho, a maior bancada estadual com os deputados José Dias, Márcia Maia. Larissa Rosado, Raimundo Fernandes, Tomba Farias, Gustavo Fernandes, Gustavo Carvalho e Ezequiel Ferreira, este presidente da Assembleia Legislativa.

O partido ainda conta com 33 prefeitos e vice-prefeitos, 109 vereadores, inclusive com representação em Natal, Mossoró, Parnamirim, Ceará-Mirim, Maxaranguape, Nísia Floresta e colégios eleitorais importantes como Currais Novos, Parelhas, Jucurutu, Nova Cruz, Touros, Apodi, São Miguel, Angicos, Lajes e São Tomé, no Potengi. Os Diretórios Municipais e as Comissões Provisórias do PSDB estão presentes em todas as regiões reforçadas recentemente no Agreste, Trairi, Alto, Médio e Oeste Potiguar, além das regiões Potengi, Seridó, Salineira e Mato Grande.

Ezequiel Ferreira lembra da luta pela conclusão do abatedouro de Ceará Mirim

A construção do abatedouro em Ceará Mirim, na Grande Natal chega ao final e está para ser entregue à comunidade. Na visão do deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), que estimulou e requereu o equipamento atendendo pleito de anos da comunidade, a obra é importante pelo aspecto sanitário da produção pecuária do Vale do Ceará Mirim e também por impulsionar o setor que precisa de incentivo depois de ter atravessado os últimos 6 anos de seca.

“Precisamos de iniciativos para o convívio com o fenômeno da seca no Estado. E melhorar a infraestrutura das cidades para usufruto do produtor rural é um dos caminhos”, justifica Ezequiel Ferreira que também é presidente do Comitê de Ações de Combate à Seca da Assembleia.

Após ser inaugurado, o abatedouro de Ceará Mirim passará por um processo de concessão onerosa por parte da Prefeitura Municipal. “Este é um importante equipamento que chega à Ceará Mirim. Parceria entre a Emater e o munício”, disse Cátia Lopes, diretora do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater-RN, reconhecendo a empenho do deputado Ezequiel Ferreira em favor da obra.

O abatedouro de Ceará Mirim terá capacidade para receber até 100 animais por dia e até 3 mil/mês, entre bovinos, ovinos, caprinos e suínos, adquirindo o status de maior equipamento público do Rio Grande do Norte com essa finalidade. Dessa forma, a carne processada seguirá todas as normas de higiene, garantindo maior segurança alimentar aos consumidores. Entre construção e equipamentos, o abatedouro está orçado em mais de R$ 1 milhão.

Todos as partes dos animais poderão ser aproveitadas comercialmente, como também a água a ser utilizada no processo de abate que, após tratamento adequado, servirá para irrigação, por ser rica em NPK (nitrogênio, fósforo e potássio), em micro e macronutrientes. Outra proposta, a partir do abatedouro, é produzir adubo orgânico.

“Além do abatedouro de Ceará Mirim, estão para ser entregues as obras dos equipamentos de Acari e Florânia. Angicos em andamento. O abatedouro de Santa Cruz a comunidade recebe em agosto. O equipamento de Nova Cruz receberá a ordem de serviço nos próximos dias”, explicou a diretora da Emater-RN, Cátia Lopes, com relação as reivindicações do deputado Ezequiel Ferreira de Souza.

De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), para dotar os municípios de equipamentos tipo abatedouros foram necessários recursos oriundos de convênio entre a Emater-RN celebrado entre o Governo Federal, através dos Ministérios da Ciência e Tecnologia (MCTI) e Desenvolvimento Agrário (MDA).

Criminosos fazem arrastão em ônibus com universitários no Oeste potiguar

Arrastão aconteceu na noite desta terça-feira (26) em Caraúbas, no Oeste potiguar (Foto: Gidel Morais)

G1RN – Criminosos fizeram na noite desta terça-feira (26) um arrastão em um ônibus com estudantes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) em Caraúbas, cidade do Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes atiraram contra o veículo. Ninguém ficou ferido.

Segundo a PM, o arrastão aconteceu por volta das 18h30 na RN 233. Dois criminosos surgiram na estrada já atirando contra o ônibus, que precisou parar. Em seguida, a dupla roubou celulares, notebooks e bolsas de cerca de 40 estudantes.

Depois do arrastão, os criminosos obrigaram o motorista a digirir até uma estrada de barro, onde outros três bandidos estavam esperando em um carro para fugir. A polícia fez buscas, mas ninguém foi preso.

Souza denuncia perseguição a professores que fizeram greve em Areia Branca

O deputado estadual Souza (PHS) se pronunciou, na sessão desta terça-feira (26), sobre a greve de professores no município de Areia Branca, na região Salineira do Rio Grande do Norte. Ele lembrou que a Prefeitura sempre pagou o piso nacional da categoria, mas agora não implantou o piso nacional para os professores de nível superior.

“A prefeita, durante os 60 dias de greve, sequer recebeu os professores”, denunciou o deputado. “O piso é um direito que os professores conseguiram de 2009 para cá e é muito triste quando a gente sabe que sempre foi implantado. E,  agora a Prefeitura não paga”, declarou Souza.

O parlamentar ressaltou que, apesar da Prefeitura entrar com ação na Justiça, o desembargador Vivaldo Pinheiro não reconheceu a ilegalidade do movimento, mesmo determinando o retorno dos profissionais às salas de aula. “Os professores estão nas salas de aula por força da Justiça, e mesmo depois de retornarem a Prefeitura está perseguindo os que fizeram greve”, concluiu Souza em seu discurso.

Jaçanã – Durante o pronunciamento no plenário da Assembleia, o deputado Souza comemorou a assinatura de convênio para obras de pavimentação no município de Jaçanã, fruto de uma emenda do mandato dele no valor de R$ 100 mil. Ele relatou ainda a entrega de uma ambulância e a licitação da Caern para distribuição de água. “São ações do nosso mandato que se concretizam em Jaçanã”, disse o deputado.

Assessoria

Assembleia Legislativa destaca trajetória do ex-deputado Brilhante

A partida do ex-deputado Francisco Brilhante, nessa segunda-feira (25), encerrou a trajetória de um homem que se ocupou em sua vida pública com a preocupação em planejar e agir preventivamente.

Brilhante fez jus ao seu nome e se dispôs a iluminar os caminhos que percorreu. Foi deputado na legislatura de 1991-1995 e não se vinculou a uma área específica para atuar na esfera pública.

Na educação, atuou junto aos órgãos do setor reforçando a necessidade de ações na retaguarda que preparassem o aluno para o futuro. Foi dele a ideia de levar às bibliotecas públicas instrumentos de integração com a comunidade.

Na saúde, defendia políticas que promovessem o desafogamento das unidades hospitalares. Atuou junto à Secretaria Estadual de Saúde postulando medidas preventivas como o projeto que vetou a queimada de cana-de-açúcar em regiões habitadas, para impedir doenças respiratórias.

Como parlamentar, pensou à frente de seu tempo e entendeu que a sociedade precisaria de instrumentos para assegurar o bem estar de todos. Idealizou e levou ao plenário da Assembleia Legislativa projeto de lei que criou o Fundo Estadual para Defesa do Meio Ambiente.

Brilhante morreu aos 76 anos por complicações de câncer em Natal. Transitando nos dois lados do desenvolvimento social, ao deixar a vida pública, abraçou a iniciativa privada. Deixou três filhos, amigos e saudades.

Assessoria

Polícia Civil e Força Nacional fazem operação na Comunidade do Mosquito, em Natal

Operação na Comunidade do Mosquito na manhã desta terça-feira (26) (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi ) 

A Polícia Civil e Força Nacional iniciaram uma operação de combate ao tráfico de drogas na Comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal, no início da manhã desta terça-feira (26). Um homem foi retirado da comunidade enrolado em um lençol ensanguentado e encaminhado para o pronto-socorro.

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) informou que a operação foi de combate ao tráfico. Drogas, balanças e armas caseiras foram apreendidas. Dois homens e uma mulher foram conduzidos a delegacia.

Polícia Civil e Força Nacional fazem operação na Comunidade do Mosquito  (Foto: Kleber Teixiera/Inter TV Cabugi )
Polícia Civil e Força Nacional fazem operação na Comunidade do Mosquito (Foto: Kleber Teixiera/Inter TV Cabugi )

Fonte: https://g1.globo.com

Política Estadual de Economia Solidária é tema de debate na Assembleia

A Política Estadual de Economia Solidária (Ecosol), instituída pela Lei 8.798/2006, de autoria do deputado Mineiro Lula (PT), e sua regularização através da criação do Fundo Estadual de Ecosol foram discutidas na Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (25). Proposta pelo parlamentar Mineiro, em parceria com o Fórum Potiguar e o Conselho Estadual de Economia Solidária (Ceeps/RN), a audiência também homenageou o professor Paul Singer, um dos fundadores do PT e considerado “pai” da Economia Solidária nos governos Lula e Dilma.

Paul Singer faleceu em 16 de abril deste ano, deixando um legado em defesa da Economia Solidária como política de inclusão, desenvolvimento com sustentabilidade e justiça social.

“Vivemos um momento de muitos retrocessos e de destruição de várias Políticas Públicas que havíamos conquistado nos últimos anos. Uma delas é a Economia Solidária. O que nos resta, além de resistir, é reafirmar essa agenda e buscar novos caminhos, nova estratégias. A força da Economia Solidária vem da base, mas a implementação das Políticas Públicas vem do Estado”, argumentou Mineiro.

Segundo o professor Roberto Marinho, do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Paul Singer era um utópico militante, no sentido de que ele vislumbrava uma sociedade diferente para si e sua comunidade.

A respeito da Economia Solidária, o professor afirmou que ela faz uma ponte entre economia e solidariedade. “É uma utopia militante, é um trabalho em cooperação. Paul Singer tinha uma visão de que se a Economia Solidária se isolasse dos outros movimentos sociais ela iria se perder. Por isso precisamos nos unir e nos aproximar dos outros movimentos populares”, explicou Roberto Marinho.

Presidente da Federação dos Artesãos do RN, Edilza Fernandes ressaltou a importância e o significado de Paul Singer para todos. Além disso, a presidente falou dos desafios enfrentados no dia a dia e da assistência necessária à manutenção das 16 instituições interligadas à sua instituição.

“A maioria das associações tem muitos problemas administrativos e financeiros. Enquanto Federação nós procuramos dar o respaldo necessário, mas o problema é que as Políticas Públicas a nosso favor ainda são muito frágeis, e as associações não podem viver só de assistencialismo”, advertiu Edilza Fernandes.

Enfatizando o trabalho e os desafios da Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (CECAF), a sua presidente, Fátima Torres, disse que os principais objetivos da entidade são gerar renda e fortalecer os valores do trabalho no campo.

“Nós produzimos de 50 a 80 toneladas de alimentos mensalmente. Mesmo em época de estiagem, temos uma Central de Agricultura Familiar funcionando. E nós queremos mais. A intenção é transformar a CECAF em referência de produtos regionais, com valor agregado”, explicou a presidente.

Fátima Torres também ressaltou os desafios das 12 cooperativas da CECAF. “Nós precisamos, primeiro, comercializar de forma coletiva para diminuir os custos. Depois, é preciso ter acesso às Políticas Públicas. Falta crédito e assistência técnica, e ainda assim estamos funcionando e crescendo. Precisamos cobrar uma política efetiva para a Economia Solidária”, concluiu.

Já o consultor do Programa de Economia Solidária da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), José de Arimatéia, detalhou o significado e as características da atividade.

“Esse tipo de economia busca qualidade de vida, saúde, cultura, lazer, além da participação política nesse processo. É um modo de produção baseado na cooperação e autogestão. Na Economia Solidária, a renda é partilhada e gerada pelo grupo. O protagonismo é dos direitos humanos, das mulheres, da juventude, do artesanato, de uma agricultura familiar e mais sustentável”, explicou.

“Todos nós sonhamos com justiça, solidariedade, cooperação e direitos do cidadão. A gente quer a regularização da Lei Estadual de Economia Solidária. Só pedimos o que está na lei. Só isso”. Essas foram palavras da presidente do Conselho Estadual de Economia Popular Solidária, Lidiane Freire.

A presidente disse ainda que seus representados querem o funcionamento regular do Conselho, a efetivação de uma política orçamentária e de um Plano Estadual que possibilite a construção de estratégias e ações para o implemento da Economia Solidária no estado.

Ao final da audiência, o deputado Mineiro Lula sugeriu que o Fórum Estadual de Economia Solidária elabore um conjunto de propostas para tentar pautar o debate eleitoral deste ano, que “será um momento importante para definir os rumos do RN e do Brasil”.

 

Assessoria

Estudantes criam embalagem biodegradável feita com folhas de cajueiro e são premiadas

Estudantes potiguares são premiadas com projeto de embalagem feita com folha de cajueiro (Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca ) 

Estudantes de Mossoró, no Oeste potiguar, desenvolveram uma embalagem biodegradável feita com folhas de cajueiro e foram convidadas para apresentar o projeto em Londres, na Inglaterra. Diferente da embalagem de isopor, que demora em média 400 anos para se decompor no meio ambiente, a de cajueiro demora cerca de 30 dias.

Desenvolvido em 2016, o projeto chamado Embacaju surgiu com o objetivo de aproveitar as folhas. “Minhas amigas e eu vimos que existia uma casa de convivência para a pessoa idosa no nosso bairro e lá tinha muito cajueiro. As folhas caíam e eram queimadas, jogadas no lixo”, explicou a estudante do terceiro ano do ensino médio Ekarinny Medeiros, que desenvolveu o projeto com as colegas Evely Yara Oliveira Silva e Natália Alves de Lima, orientadas pela professora Luisa Kiara.

O projeto já rendeu vários prêmios. Em 2017, o trio venceu a categoria Ciências Ambientais da 32ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia. “É muito gratificante ver a garra e empenho dessas alunas”, disse a professora orientadora do projeto.

Este ano, as jovens foram convidadas para apresentar o projeto em um evento que vai acontecer em Londres, na Inglaterra. “Saber que um projeto feito em uma escola pública pode representar o país é uma alegria imensa”, disse Ekarinny. O único problema é o custeio da viagem. “Consegui falar com o governador do estado e ele falou que daria certo o custeio. Estamos aguardando porque precisamos pagar tudo até o dia 29 de junho”, relatou.

A Secretaria Estadual de Educação informou que oferece assistência financeira a estudantes através do projeto Ciência para Todos no Semiárido Potiguar, porém as alunas não foram cadastradas. Por isso, o custeio da viagem ainda está sendo analisado.

Fonte: https://g1.globo.com

Presidente da Frente da Água, Galeno Torquato convoca vistoria às obras da transposição no RN

 

 As chuvas recentes contribuem para o abastecimento dos reservatórios estaduais e trazem alento a população castigada pela seca, mas também podem evidenciar problemas estruturais capazes de comprometer a captação das águas. Exemplo parecido é o recente rompimento de um canal da transposição do São Francisco no município de Custódia, em Pernambuco. Atento à essa situação, o presidente da Frente Parlamentar da Água na Assembleia Legislativa, deputado Galeno Torquato (PSD), prevê uma visita em breve às obras da transposição no Rio Grande do Norte.

“Com as últimas chuvas e a expectativa pela chegada das águas do Rio São Francisco ao Rio Grande do Norte, é preciso que o Estado esteja devidamente preparado para receber e distribuir esse recurso sem contratempos. A espera pela água já é muito longa e esse é o momento para vistoriar a estrutura e certificar que os equipamentos hídricos estão prontos para a transposição no RN”, explica Galeno, convocando para o próximo mês a visita da Frente Parlamentar às obras.

No início de junho, o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, anunciou para outubro desse ano a chegada das águas da transposição ao Estado. Até lá, o Rio Grande do Norte precisa concluir duas obras essenciais: o ramal do Apodi, que depende de recursos na ordem de R$ 2,2 milhões, a serem assegurados por meio de emenda coletiva da bancada federal; e a liberação de verba para a Barragem de Oiticica, que necessita de aporte extra no valor de R$ 238 milhões, resultantes de ações não previstas no projeto inicial.

“Precisamos do empenho máximo da bancada federal potiguar em busca de alternativas que possam assegurar os recursos necessários para a conclusão dessas obras, fundamentais para oferecer, enfim, segurança hídrica ao nosso Estado”, observa o deputado.

No Rio Grande do Norte, as águas do São Francisco chegarão através de dois ramais. Um que vai perenizar o Rio Piranhas/Açu e abastecer a Região Seridó e a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, e outro, o Ramal do Apodi, abastecendo os municípios do Médio e Alto Oeste. Mais de 500 mil pessoas serão beneficiadas com a obra no Estado potiguar.

Assessoria