Onyx entrega a Padilha os primeiros 22 nomes da equipe de transição

Valter Campanato/Agência Brasil/Agência Brasil

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) entregou hoje (31) os primeiros 22 nomes da equipe de transição, por parte do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), para o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, durante reunião no Palácio do Planalto. São nomes, em sua maioria, das áreas econômica e de infraestrutura. Porém, os nomes são mantidos sob sigilo.

“Tivemos a possibilidade de conversar com as áreas técnicas da Casa Civil, que nos permitiu uma visão dos avanços obtidos e vai permitir que o presidente Jair Bolsonaro tenha condições de decidir o que será implementado no curto, médio e longo prazo”, disse Onyx.

O parlamentar foi confirmado pelo presidente eleito para assumir a Casa Civil e também tem sido o interlocutor da equipe de Bolsonaro com o governo do presidente Michel Temer. Ao lado de Padilha, Onyx conduzirá os trabalhos de transição.

De acordo com Onyx, Bolsonaro virá a Brasília na próxima semana para conversar com o presidente Michel Temer e dar continuidade à definição da estrutura ministerial. “Ele já vai na próxima semana dar as primeiras sinalizações em relação tanto à estrutura ministerial quanto aos principais programas, projetos ou áreas que ele vai determinar que a equipe de transição se foque prioritariamente.”

A reunião de Padilha e Onyx começou por volta das 16h30, no gabinete da Casa Civil, no quarto andar do Planalto. É a primeira vez que representantes dos governos atual e eleito se encontram.

Nomes

Os nomes serão submetidos à análise da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), como é praxe em caso de contratações pela União. Em seguida, as nomeações serão publicadas no Diário Oficial. Os trabalhos entre técnicos dos dois governos ocorrerá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília. No local, há 22 salas.

Ainda não há definição se o presidente eleito vai indicar nomes paras todas as 50 vagas a que tem direito.

Processo

Padilha afirmou que o processo de transição começou oficialmente hoje ao receber os primeiros nomes da equipe de Bolsonaro. “Iniciamos hoje oficialmente o processo de transição. Queremos fazer uma transição com tranquilidade e dando condições as maiores possíveis para o novo governo.”

O presidente Michel Temer e seus ministros já haviam manifestado a intenção de realizar uma transição “tranquila” e “transparente”, informando todos os atos que o governo já realizou e que ainda estão em andamento, as receitas e despesas do Estado e as propostas para reduzir o déficit nas contas públicas.

A reforma da Previdência é uma dessas propostas, que poderá ser encampada ainda este ano, caso o atual governo concorde com o texto atual, em trâmite no Congresso. Bolsonaro indicou que quer dar continuidade ao tema no Congresso.

 

Fonte: https://moneytimes.com.br/onyx-entrega-a-padilha-os-primeiros-22-nomes-da-equipe-de-transicao/

Mineiro agradece confiança dos potiguares na eleição de Fátima Bezerra

Durante o primeiro pronunciamento que fez após o resultado do segundo turno das eleições, o deputado Fernando Mineiro (PT) agradeceu a expressiva votação e a confiança dos eleitores que optaram por Fátima Bezerra, com o vice Antenor Roberto. Na sessão plenária desta quarta-feira (31), o deputado também se referiu às alianças políticas.

“Quero agradecer aos que estiveram conosco desde o início desta caminhada. A indicação da senadora Fátima Bezerra como candidata ao governo foi muito mais do povo do que do Partido dos Trabalhadores”, disse Mineiro. O parlamentar citou as lideranças políticas, como os deputados, prefeitos e vereadores que se somaram à campanha, seja no primeiro ou no segundo turno.

Mineiro citou nominalmente vários deputados e os apoios recebidos em todas as regiões do Estado. Ao presidente do Legislativo do RN, Ezequiel Ferreira, o apoio “e o papel fundamental na construção da aliança em defesa do Rio Grande do Norte”.

Mineiro afirmou que está convicto de que na história política do Rio Grande do Norte se começa a escrever uma nova página “com a vitória consagradora, a capacidade de diálogo e pelo conjunto de forças que se uniram quando o Estado estava em jogo”.

“Acreditamos que a despeito das nossas diferenças, a gente possa exercer na prática aquilo que nos move para fazer política, que é criar condições para que hajam transformações fundamentais na qualidade de vida do nosso povo. E é pra isso que a gente faz política, para mudar a vida, a sociedade e as condições de vida do nosso povo”, afirmou.

Os deputados Raimundo Fernandes (PSDB) e Ezequiel Ferreira (PSDB) apartearam o colega. Ezequiel afirmou que Mineiro tem compromisso com a palavra e construiu não apenas sua liderança, mas criou forte amizade com os demais parlamentares. Demonstra competência no estudo das matérias, na defesa do interesse público e na participação nas comissões. “Mineiro ao longo da sua atuação parlamentar foi fortalecendo a amizade, a confiança de forma que foi capaz de unir cores partidárias completamente diferentes em torno de um projeto para o Rio Grande do Norte”, disse. Raimundo Fernandes destacou o reconhecimento, por parte da senadora Fátima, da união das forças.

Quem é Onyx Lorenzoni, aliado de primeira hora de Bolsonaro

Conhecido pela contundência de suas opiniões contrárias aos governos do PT, o deputado federal Onyx Dornelles Lorenzoni (DEM-RS) deve assumir um dos principais cargos do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Anunciado como ministro Casa Civil, ele trabalhará, a partir de janeiro, no Palácio do Planalto, no fundo do quarto andar, bem acima do gabinete da Presidência, que ocupa todo o terceiro andar. A pasta é responsável por acompanhar, de forma integrada, as principais políticas públicas dos demais ministérios, coordenar os balanços de ações governamentais, publicar nomeações e exonerações, além de auxiliar na tomada de decisões do Chefe do Executivo.

Nascido no dia 3 de outubro de 1954, Onyx Lorenzoni tem 64 anos e construiu carreira política ao longo de vários mandatos parlamentares. Deputado federal desde 2003, ele está finalizando o quarto mandato na Câmara. Nestas eleições, foi reeleito com mais de 180 mil votos, sendo o segundo deputado mais votado do Rio Grande do Sul.

História

Entre 1995 e 2003, ele foi deputado estadual durante duas legislaturas. Formado em Veterinária e nascido em Porto Alegre, Onyx iniciou a sua atuação política como presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do estado, na década de 1980. Antes da vida pública, ele trabalhou no Hospital Veterinário Lorenzoni, empresa de que é sócio.

O parlamentar gaúcho está há 21 anos no DEM, que até o ano de 2007 se chamava Partido da Frente Liberal (PFL). Antes, era filiado ao PL. Onyx é defensor da flexibilização do Estatuto do Desarmamento e de outras posições do campo liberal e conservador, como redução da maioridade penal, contra as cotas raciais e a favor de projetos ligados à pauta ruralista.

Recentemente, foi o responsável por relatar o projeto que reunia dez medidas de combate à corrupção, que chegou ao Congresso por meio de iniciativa popular. Na atuação parlamentar, o deputado é conhecido como uma pessoa acessível à imprensa e que consegue atuar nos bastidores. “Ele é estudioso, tem dinamismo, coragem e procura estudar [os temas que precisa discutir]”, disse à Agência Brasil o deputado Darcísio Perondi (MDS), que também é do Rio Grande do Sul.

Onyx faz parte da Frente Parlamentar da Segurança Pública, conhecida como Bancada da Bala, que conta com dezenas de deputados. O grupo é coordenado pelo deputado Alberto Fraga (DEM-DF), que também é cotado para assumir algum cargo no governo Bolsonaro. Crítico ao Estatuto do Desarmamento, costuma argumentar que a posse e o uso de armas de forma legalizada não está relacionada ao aumento ou redução da criminalidade no país.

Em 2014, quando a doação empresarial a campanhas eleitorais ainda era permitida, o deputado recebeu R$ 100 mil de duas das maiores empresas de armas e munições do Brasil:  a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) e a Forjas Taurus S.A. Quatro anos antes, a Taurus repassou R$ 150 mil para a campanha de Onyx, mesmo valor doado pela Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições.

Onyx Lorenzoni acompanha senadores chilenos em visita a Jair Bolsonaro – Fernando Frazão/Agência Brasil

Posições

O deputado Efraim Filho (DEM/PB), que foi líder do Democratas na Câmara em 2017 e 2018, dez anos após ter sido liderado por Onyx, ainda no PFL, elogia a firmeza com que ele defende as posições em que acredita. Ele afirma que o parlamentar aliado de Bolsonaro teve a capacidade de se antecipar nos últimos anos a movimentos que posteriormente ganharam força a nível nacional, como as críticas ao petismo, a defesa do impeachment e o sentimento de “renovação da política” que vinha da sociedade.

Foi dessa forma que ele convenceu colegas e abriu um canal de comunicação com grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL), ainda na época das manifestações contra Dilma Rousseff. “O Onyx sempre foi um político muito convicto dos seus princípios e valores. É um visionário em termos de estratégia e articulação política. É um cara que tem uma profunda formação liberal, tendo feito diversos cursos com o partido liberal alemão”, disse.

De acordo com Efraim, as posições do futuro ministro na própria bancada do DEM são até hoje reconhecidas – como o momento em que o partido avaliava se fundir a outro para evitar a extinção. Na época, Onyx avaliou que a legenda colheria os frutos de se manter de forma firme na oposição.

“Ele conseguiu capitanear, capitalizar esse sentimento da sociedade. Acreditou nesse projeto Bolsonaro e, com justiça, hoje é apontado com articulador. Enquanto o PSDB às vezes vacilava na condução da oposição, o Onyx quando liderou o DEM nunca titubeou e sempre previu que essa agenda que ele sempre defendeu seria acolhida pela sociedade brasileira”, afirmou.

Dez medidas

Após intensas negociações, o plenário da Câmara aprovou em novembro de 2016 o texto que continha dez medidas de combate à corrupção, que chegou ao Congresso com dois milhões de assinaturas. Ony foi o relator da medida. Durante a tramitação, seis medidas sugeridas pelo MPF foram retiradas, após críticas dos parlamentares. A proposta, que está parada no Senado à espera de um relator, manteve a criminalização do eleitor pela venda do voto, a transformação em crime hediondo para certos tipos de corrupção e a tipificação do caixa 2 como crime eleitoral.

Mesmo antes da relatoria, Onyx  já era apontado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um dos parlamentares mais influentes, tendo participado de 12 Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), com destaque para a dos Correios e a da Petrobras.

Coordenador de campanha

Desde que a candidatura de Jair Bolsonaro ganhou força, Onyx se tornou um aliado de primeira hora. Ainda durante a pré-candidatura à Presidência de Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara, a avaliação do deputado gaúcho e de outros integrantes do DEM era de que o partido não deveria apoiar o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. O DEM acabou compondo a coligação do presidenciável tucano, mas a cúpula do Democratas soube que haveria integrantes da sigla trabalhando pela campanha do PSL.

Nas últimas semanas, o trabalho de Onyx junto à campanha se intensificou. Foi ele o responsável, na semana passada, por organizar encontros de Bolsonaro com diferentes grupos, dentre eles a bancada da bala e integrantes do agronegócio. No último domingo (28), o próprio Bolsonaro confirmou o nome do deputado para a Casa Civil. A partir desta quarta-feira (31), o processo de transição do governo se iniciará com uma reunião entre Onyx e o atual ocupante do cargo, ministro Eliseu Padilha.

 

Fonte: https://moneytimes.com.br/quem-e-onyx-lorenzoni-aliado-de-primeira-hora-de-bolsonaro/

Getúlio Rêgo destaca necessidade de gestão apartidária no Estado

Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (31), na Assembleia Legislativa, o deputado Getúlio Rêgo (DEM) repercutiu os resultados dos pleitos eleitorais no último domingo. O parlamentar desejou sorte à governadora eleita no Estado e destacou a necessidade de uma gestão enérgica e apartidária em benefício da população.

“A imposição popular me coloca por mais quatro anos em oposição ao governo, mas não ao Rio Grande do Norte. O Estado precisa de alguém que tenha coragem e determinação para ajustar a gestão, reequilibrar as finanças e devolver os serviços públicos de qualidade ao povo. Que não faça do mandato um instrumento de demagogia. Estamos aqui disponíveis para o diálogo na construção de um Estado melhor”, disse Getúlio.

Na oportunidade, o deputado enalteceu a eleição de Jair Bolsonaro para a presidência da República e cobrou isenção por parte do governo estadual eleito na relação com o governo federal. “Que se busque o diálogo com o governo federal, eleito democraticamente pelo brasileiro. A hora é de pensar no Rio Grande do Norte e, mesmo enquanto oposição, nem de longe faremos obstrução ao governo estadual, mas sim colaboração”, declarou o parlamentar.

Moro se diz ‘honrado’ com convite de Bolsonaro e promete pensar

Moro
Foto: Lula Marques / AGPT

Em nota enviada à mídia neta terça-feira 30, Sérgio Moro, juiz responsável pela Operação Lava Jato em Curitiba, se disse honrado pela menção de seu nome por Jair Bolsonaro para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal ou o comando do Ministério da Justiça. 

“Apenas tenho a dizer publicamente que fico honrado com a lembrança. Caso efetivado oportunamente o convite, será objeto de ponderada discussão e reflexão”, disse o magistrado. 

Em entrevista ao SBT, Bolsonaro afirmou que pretende fazer o convite. “Se fosse antes das eleições, poderia soar como oportunismo”, disse Bolsonaro, que o chamou de “pessoa excepcional. “Tem um respaldo muito grande da população e tem conhecimento. Na área da Justiça, pode ser um grande parceiro no combate à corrupção”. 

 O presidente eleito poderá indicar dois novos ministros para o STF, já que Marco Aurélio Mello e Celso de Mello vão se aposentar compulsoriamente durante seu governo. 

 

Fonte: https://www.cartacapital.com.br/politica/moro-se-diz-honrado-com-convite-de-bolsonaro-e-promete-pensar

Gustavo Carvalho propõe redução de 50% da tarifa para motos em estacionamento

A redução de 50% nas tarifas em estacionamentos para motocicletas em relação aos carros. É a proposição do deputado Gustavo Carvalho (PSDB) que apresentou projeto de lei neste sentido. Na sessão plenária desta terça-feira (30) o parlamentar justificou a sua iniciativa.

“A falta de estacionamentos públicos passou a ser considerada como um dos graves problemas de mobilidade urbana no Rio Grande do Norte. A existência de vagas é cada vez menor, sobretudo nas grandes cidades”, afirmou o deputado. Gustavo Carvalho citou que os estacionamentos privados são a opção frequente para clientes de shoppings, centros comerciais, supermercados, hospitais, entre outros.

De acordo com seu projeto, as tarifas para motocicletas devem ser reduzidas em 50%, pois as vagas para estes veículos são proporcionais ao seu tamanho e os proprietários são proibidos de estacionar em vagas destinadas ao carro. “Mesmo pagando a tarifa igual, o usuário de moto recebe um tratamento desigual”, justificou.

O projeto foi lido hoje em plenário e irá para as Comissões. De acordo com a matéria, os valores das tarifas deverão ser afixados na entrada do estacionamento e nos locais de pagamento. Em caso de infração, as autoridades aplicarão penalidades aos fornecedores de serviço, que deverão ser notificados em 15 dias e multados em R$ 3 mil. Em aparte, o deputado Ricardo Motta (PSB) parabenizou o colega: Espero que esse projeto se torne de âmbito federal”, disse.

Eleições
Gustavo Carvalho também agradeceu os mais de 47 mil votos obtidos e parabenizou os colegas eleitos. “Quero me solidarizar com os colegas que não renovaram seus mandatos, políticos que são importantes para nosso Estado e deverão continuar contribuindo com sua vida pública. Valorosos companheiros que aqui me deram o prazer de dividir momentos de muita luta em favor do nosso Estado”, afirmou.

Sobre a governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), o deputado a parabenizou e desejou sucesso no mandato: “Não será fácil, o Estado vive um momento crítico, difícil, de reflexões e de muitas mudanças que terão que advir”, disse Gustavo. O deputado afirmou que não será fácil governar o Estado sem medidas sérias, que serão encaminhadas pelo Executivo e que mesmo fazendo oposição, irá defender o Rio Grande do Norte.

Presidente eleito pretende ir a Brasília para ajudar na reforma da presidência

O presidente Jair Messias Bolsonaro pretende ir a Brasília para ajudar na reforma da presidência junto ao governo Temer.

“A nossa reforma é um pouco diferente da do Temer, mas nós vamos procurar o governo e procurar salvar alguma coisa dessa reforma […] Ela é bem-vinda e será feita, no que depender de nós, com muito critério e com muita responsabilidade”, declarou ao SBT.

A intervenção no Rio de Janeiro que terminará no dia 31 de dezembro é o impedimento da reforma, já que fica impossível mexer na Constituição.

Resultado de imagem para reforma da previdência
Foto: da Internet

Bolsonaro quer Moro no STF

Bolsonaro insisti em dizer que pretende convidar o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, para o STF, ainda tem planos de convidá-lo para compor o governo.

Na opinião deste blogueiro a retirada de Moro da justiça federal, salvo para ir para o STF, é enfraquecer os julgamentos da Lava Jato.

Resultado de imagem para Moro
Juiz federal Sérgio Moro vota em Curitiba, dia 07/10/2018 (Rodolfo Buhrer/Reuters)

Voluntárias do Grupo Despertar são homenageadas na Assembleia Legislativa

Por proposição da deputada Cristiane Dantas (PCdoB), em alusão ao Outubro Rosa, a Assembleia Legislativa promoveu solenidade nesta terça-feira (30) em homenagem aos 25 anos do Grupo Despertar, instituição voluntária empreendida por mulheres que superaram o câncer de mama e buscam oferecer apoio às pacientes diagnosticadas com a doença, por meio de orientação e humanização do processo de terapia e troca de experiências.

“A homenagem que prestamos hoje nada mais é do que fazer justiça a um belo trabalho voluntário movido pelo desprendimento e solidariedade de todos que fazem o Grupo Despertar ao longo desses 25 anos. Todas as participantes certamente sofreram um profundo abalo emocional e físico ao receberem o diagnóstico do câncer de mama, mas conseguiram ‘despertar’ para a vida ao encontrarem em outras mulheres o apoio necessário para enfrentarem essa árdua batalha de cabeça erguida”, disse Cristiane.

Durante a sessão, foram homenageadas dez voluntárias do Grupo Despertar, dentre elas a mastologista Tereza Cristina, madrinha do grupo, que falou em nome das demais. “É gratificante estar aqui representando o Grupo Despertar, iniciativa que desempenha a nobre missão de defender uma causa que afeta de forma tão impactante as mulheres brasileiras. Ao longo dessa caminhada, as dificuldades foram muitas e os desafios maiores ainda, mas tenho certeza que os objetivos foram alcançados”, destacou Tereza.

Na ocasião, também foram feitas doações de lenços e turbantes arrecadados pela Assembleia e entregues à coordenadora do projeto, Francisca das Chagas, que enalteceu as ações em favor da causa. “Reforço o agradecimento à deputada Cristiane e ao Legislativo estadual. Atitudes como essa são mais um estímulo de coragem para continuarmos acreditando”, falou.

Presente na solenidade, a diretora administrativa e financeira da Assembleia, Dulcinea Brandão, falou sobre a doação dos lenços ao grupo e parabenizou pelos 25 anos de atuação. “É um gesto de carinho da Casa Legislativa com todas as equipes que contribuem com essa iniciativa. A solidariedade é o ato mais nobre do ser humano”, afirmou.

Também estiveram presentes na sessão os deputados Getúlio Rego (DEM) e Hermano Morais (MDB), a vereadora Julia Arruda (PDT), a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Flavia Lisboa, além das demais homenageadas do Grupo Despertar: Vera Maria Silva de Oliveira; Lucia Silva de Souza; Maria das Graças Pimenta; Margarida  Maria Lopes Soares; Maria Assunção Fonseca; Leda Maria Nunes; Cerenita Siqueira da Silva e Ana Cecilia de Albuquerque Crispim.

A solenidade contou ainda com a apresentação do Coral Vozes do Despertar, regido por Alberto Florencio, também homenageado no evento.

Hermano parabeniza Fátima e torce para que o RN seja mais justo

O deputado Hermano Morais, do MDB, fez um pronunciamento na sessão solene desta terça-feira (30) fazendo um balanço das eleições do último domingo (28). Ele parabenizou a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) e também o candidato Carlos Eduardo Alves (PDT). Ele disse torcer para que o Estado seja um lugar melhor e mais justo.

“No último domingo tivemos um momento democrático do país, elegendo Bolsonaro presidente e Fátima governadora. Que os dois possam ter êxito em seus governos”, afirmou. O deputado também falou sobre a Comissão de Educação, que ele preside da Casa Legislativa. “Amanhã faremos uma reunião extraordinária para colocar todas as matérias em discussão”, informou.

Hermano Morais também parabenizou as duas iniciativas da Casa Legislativa na manhã desta terça-feira: a sessão solene que homenageia o Outubro Rosa e o lançamento da Campanha de conscientização sobre o autismo: “Entenda o ritmo de cada um”.

Avião cai no mar da Indonésia com 189 pessoas a bordo

Foto: TV Globo

Um avião com 189 pessoas caiu no mar, pouco depois de decolar, na Indonésia. Não há registro de sobreviventes.

O avião da companhia indonésia Lion Air perdeu contato com a torre de controle 13 minutos depois da decolagem. O chefe das operações de busca informou que o piloto chegou e entrar em contato pedindo autorização para voltar a Jacarta.

Piloto e copiloto eram experientes, com mais de 11 mil horas de voo. Entre os passageiros estavam 20 integrantes do Ministério das Finanças da Indonésia.

O avião caiu no mar, a 15 quilômetros da costa. Entre os destroços muitos objetos pessoais. A caixa preta ainda não foi encontrada.

O presidente da Lion Air chegou a dizer que o avião apresentou um problema técnico num voo anterior, mas que esse problema tinha sido resolvido. Com menos de três meses de uso, a aeronave era nova e de um modelo que nunca havia registrado acidentes.

O Boeing 737 Max 8 foi lançado em 2017 e adquirido por companhias do mundo inteiro. A Lion Air tinha dois acidentes em seus registros. Em 2013 sem vítimas e em 2004 com 25 mortos. A empresa chegou a ser proibida de voar para a Europa por nove anos por questões de segurança e má gestão.

Fonte: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/10/29/aviao-cai-no-mar-da-indonesia-com-189-pessoas-a-bordo1.ghtml

Cruzes, lápides e túmulos são destruídos durante tentativa de furto de caixa d’água em cemitério no RN

Pelo menos 10 túmulos foram danificados — Foto: Redes sociais

Túmulos, cruzes e lápides foram destruídos dentro do Cemitério Público de Jardim do Seridó, município da região Seridó potiguar. O vandalismo, segundo a Polícia Militar, aconteceu na madrugada desta segunda-feira (29), provavelmente numa tentativa frustrada de furtarem a caixa d’água do cemitério.

Imagens gravadas por um morador da cidade mostram o rastro de destruição que ficou em meio às sepulturas. No vídeo (veja acima), a pessoa conta que a caixa d’água foi colocada no cemitério há poucos dias, justamente para servir à população no Dia de Finados, que se aproxima.

Com a câmera na mão, o morador segue o rastro que os bandidos deixaram ao tentarem levar a caixa d’água. No caminho, o vídeo mostra várias cruzes e lápides quebradas, além de várias sepulturas danificadas.

Segundo o cabo Jailton, do 6º BPM, pelo menos 10 túmulos foram depredados. O policial acredita que pelo menos três pessoas devem ter tentado furtar a caixa d’água. “A caixa d’água tem capacidade para 5 mil litros. Portanto, é bem grande e pesada. Para levantar, são necessárias pelo menos três pessoas”, observou.

Pelas imagens, também é possível ver que a caixa d’água acabou ficando presa entre dois túmulos, fato que deve ter feito os criminosos desistirem dela.

Na tentativa de levarem a caixa d’água do cemitério, criminosos destruíram vários túmulos   — Foto: Redes sociais
Na tentativa de levarem a caixa d’água do cemitério, criminosos destruíram vários túmulos — Foto: Redes sociais 

Fonte: https://g1.globo.com/rn/

Pós-eleição: o que acontece entre o resultado e a posse da nova governadora e deputados estaduais

As eleições 2018 terminaram neste domingo (28). Entretanto, o processo de transição dos cargos continua até janeiro de 2019, quando os candidatos eleitos para o Poder Executivo iniciam os trabalhos.

Para o Governo do Estado, Fátima Bezerra (PT) será empossada cerimônia na Assembleia Legislativa. De acordo com a Constituição Federal, os mandatos para o Poder Executivo iniciam sempre em primeiro de janeiro.

Antes de deixar o cargo, o atual chefe do Executivo designa uma equipe de transição para que o próximo a ocupar a gestão tenha acesso às informações necessárias para a administração pública. A regra vale tanto para o presidente quanto para governadores. O objetivo é que o candidato eleito possa inteirar-se do funcionamento dos principais órgãos e entidades, além dos direitos e obrigações que vai herdar no novo governo.

No caso da Assembleia Legislativa, as legislaturas começam sempre em 1º de fevereiro do ano seguinte ao da eleição e terminam sempre em 31 de janeiro, quatro anos depois. Na primeira sessão, o rito será protocolar, de posse de cada um dos 24 de deputados. Posteriormente, segue-se a eleição para presidente da Mesa Diretora.

Nesse meio tempo, O Tribunal Regional Eleitoral diplomará os eleitos dia 19 de dezembro, ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que os candidatos foram efetivamente eleitos pelo povo e, por isso, estão aptos a serem empossados no cargo.

Eleitores

Os eleitores que não votaram em algum dos turnos das eleições 2018 devem fazer uma justificativa até 60 dias após cada votação, ou seja, até 6 de dezembro para o primeiro turno e 27 de dezembro para o segundo. O Requerimento de Justificativa Eleitoral pode ser baixado no site da Justiça Eleitoral (justifica.tse.jus.br) e deve ser acompanhado por um documento que comprove o motivo de não votar.

Também é possível fazer uma justificativa online. Neste caso, o eleitor deve usar o Sistema Justifica do TSE para apresentar o Requerimento, informar os dados pessoais e anexar a documentação digitalizada para comprovar a ausência nas urnas.

 

Assessoria

Para Ezequiel, com a vitória de Fátima Bezerra nas urnas agora é baixar as bandeiras e trabalhar pelo RN

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira (PSDB), externou sua alegria em ter contribuído para a construção da consagradora vitória da professora Fátima Bezerra (PT) como a primeira governadora de origem popular do Estado.

“Demos nosso irrestrito apoio à Fátima. Agora é hora de trabalhar. É urgente a necessidade de se baixarem as bandeiras e buscar resoluções para a grave crise que o estado enfrenta nos mais diversos setores”, disse.

No plano nacional Ezequiel Ferreira parabenizou o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e conclamou para que a bancada federal do Rio Grande do Norte, unida, procure caminhos para beneficiar os potiguares com ações da União a começar pelo Pacto Federativo com mais recursos para Estados e Municípios. “Pacto este que o próprio presidente eleito assumiu compromisso em seu discurso assim que foi anunciado o resultado”, disse Ezequiel.

Segundo Ezequiel Ferreira para enfrentar os desafios da gestão governamental será preciso experiência, habilidade para negociar com contrários, união com quem pensa diferente e soma de novas proposições quando se tem o objetivo comum, que é tirar o Rio Grande do Norte da crise.

Para o presidente da Assembleia, o processo eleitoral tem que deixar de ser traumático e drástico nas relações entre políticos. “O nós contra eles tem que acabar. A verdade não está só no verde, no vermelho, no azul, no amarelo, no branco. Cada um tem sua verdade. Se somarmos, elas corrigem rumos. Assim vive e sobrevive uma sociedade sadia e que trabalha pelo bem- comum. É neste espírito que aqui estamos, e já convocamos todos para arregaçar as mangas pelos próximos quatro anos”, conclamou.

“Todos sabem das necessidades nos setores da Educação, da Saúde, da Segurança Pública, do ajuste das contas do estado, com déficit nas alturas. É preciso reverter o desemprego e enfrentar 7 anos de estiagem.  Enfrentar todas estas demandas requer força e união. Não há outro pensamento neste arco de alianças que consagrou Fátima Bezerra nas urnas, neste domingo”, disse Ezequiel.

Para o deputado, nestas eleições, a maior lição vem do eleitorado. O Rio Grande do Norte tem grandes necessidades. Muitas de décadas. “É preciso deixar muito claro para o eleitor qual o projeto governamental que se deseja para os próximos anos e quais forças e a correlação política para executá-lo”, disse Ezequiel Ferreira enfatizando que como apoiador de Fátima Bezerra estará cooperando enquanto legislador no processo de transição governamental com a gestão Robinson Faria que se encerra em 31 de dezembro deste ano.

‘Teremos um governo de diálogo’, diz Fátima Bezerra (PT) após ser eleita governadora do RN

Resultado de imagem para Fátima Bezerra e Ezequiel Ferreira
Foto: da Internet

Governadora eleita no Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT) agradeceu aos votos dos potiguares e afirmou que vai administrar o estado com diálogo, em entrevista na noite deste domingo (28), após a confirmação da vitória. “O RN pode ter a certeza de que serei a governadora de todos e todas, dos que votaram em mim, e dos que não votaram também. Teremos um governo de diálogo, um governo de união, para construir um RN que tenha paz, segurança, dignidade e empregos para o nosso povo”, declarou.

Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte em segundo turno, neste domingo (28). Ela recebeu 1.013.092 votos, ou 57,58% dos válidos e Carlos Eduardo (PDT), 746.432 votos (42,42%). Veja a apuração completa aqui.

A futura governadora do RN comentou o fato de ser a única mulher eleita para liderar um estado, no país. “Eu tenho muita consciência desse momento político que o RN vive. Tem outro aspecto que me emociona muito. O fato de eu ser a única mulher que vai compor o colegiado de 27 governadores no nosso país. E justamente na terra de Nísia Floresta e do primeiro voto feminino do Brasil”, destacou.

“A maioria do povo do RN resolveu fazer uma mudança, no sentido de eleger uma professora de origem humilde que tem mais de trinta anos de vida pública pautada por honestidade, espírito público e seriedade. E isso não vai mudar neste momento político que estamos vivendo”, declarou em entrevista coletiva, após a vitória.

Fátima Bezerra tem 63 anos. É professora, pedagoga e atualmente ocupa o cargo de senadora da república pelo Rio Grande do Norte. Ela nasceu em 19 de maio de 1955 em Nova Palmeira, na Paraíba, mas mora no Rio Grande do Norte desde a adolescência. Se filiou ao PT em 1981 e entrou na carreira política-eleitoral após atuação no sindicato dos professores do estado.

Antes do Senado, Fátima foi eleita deputada estadual duas vezes consecutivas, nas eleições de 1994 e 1998. Em 2002, disputou pela primeira vez um cargo na Câmara Federal. Ganhou e foi eleita outras duas vezes, em 2006 e 2010, sempre pelo Rio Grande do Norte. Entre as candidaturas vitoriosas no Legislativo, disputou a Prefeitura de Natal nos anos de 1996, 2000, 2004 e 2008, mas perdeu nas quatro ocasiões.

Em 2014, com 808.055 votos potiguares (54,84% dos válidos), Fátima foi eleita senadora. Ela poderia permanecer no cargo até 2022, mas decidiu se candidatar ao governo do estado. Eleita, a professora assumirá pela primeira vez um cargo do Poder Executivo – a única governadora eleita no país em 2018.

“Quero agradecer ao povo do Rio Grande do Norte que foi o grande protagonista dessa vitória tão expressiva que a gente acaba de ter. Ao povo do Rio Grande do Norte, o meu mais profundo agradecimento. Nossa candidatura nasceu do sentimento popular. Nossa candidatura expressava isso: esperança por mudança. E o povo do Rio Grande do Norte confirmou isso hoje nas urnas”, disse.

 

Fonte: http://www.apodiario.com.br/2018/10/teremos-um-governo-de-dialogo-diz.html