Centrais e Fiesp já pressionam equipe econômica de Temer

Eliseu Padilha, Michel Temer e Henrique Meirelles: governo interino já sofre pressão de representantes de patrões e empregados contra medidas econômicas.
Eliseu Padilha, Michel Temer e Henrique Meirelles: governo interino já sofre pressão de representantes de patrões e empregados contra medidas econômicas.

Exame – Brasília – Apenas quatro dias após terem tomado posse, o presidente da República em exercício, Michel Temer, e seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, iniciam a semana sob pressão das centrais sindicais e também dosempresários em relação ao pacote de medidas que a equipe econômica planeja colocar em prática nos próximos dias.

A pressão parte, principalmente, de personagens importantes que estiveram ao lado de Temer na batalha do impeachment: o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), da Força Sindical.

Em reunião agendada para as 15 horas no Palácio do Planalto, ao menos quatro das maiores centrais do País – Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Sindicatos Brasileiros e Nova Central Sindical de Trabalhadores – pressionarão Temer, Meirelles, Eliseu Padilha (Casa Civil) e o novo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, a rever alguns pontos anunciados por Meirelles em entrevista coletiva na última sexta-feira, 13.

Do lado dos empresários, o presidente da Fiesp se reuniu na noite deste domingo, 15, com Temer, em São Paulo. A pauta foi a proposta de recriação da CPMF ou de outro imposto transitório, ideia que não é descartada por Henrique Meirelles.

“O pato está a postos e tem como prioridade dizer não ao aumento”, afirmou Skaf no sábado em entrevista à Rádio Gaúcha, numa referência ao pato inflável da campanha da entidade contra impostos.

O primeiro grupo rejeita fortemente a recriação da CPMF, ainda que temporária, e o segundo teme os rumos da reforma da Previdência. Geddel Vieira Lima, ministro da Secretaria de Governo, se diz, pessoalmente, contra a recriação da CPMF.

“Sou pessoalmente contra a criação da CPMF, mas vou adotar a postura do governo”, disse Geddel em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, Meirelles disse que o ideal é que se consiga equilibrar o orçamento apenas com o corte de despesas e, assim, não seja necessária a volta do imposto.

Sindicatos

As centrais são contra a reforma da Previdência, em especial em relação à idade mínima e ao aumento do tempo de contribuição. Outro ponto que elas querem discutir hoje com o novo governo é a revisão da legislação trabalhista.

Na sexta, Meirelles disse que a proposta de reforma da Previdência deve respeitar os direitos adquiridos. Mas ressaltou que esse conceito é “impreciso”.

Afirmou ainda que sua equipe trabalha em cima de revisão da legislação trabalhista. Também para o Fantástico, ele afirmou que o assunto tem de ser debatido com a opinião pública e o Congresso.

Temer quer convencer as centrais de que algumas medidas são necessárias, apesar de duras. Dirá que a proposta de reforma da Previdência tem por objetivo conter os gastos públicos e que as leis trabalhistas precisam ser modernizadas.

Conforme antecipou neste domingo, 15, no estadão.com a Coluna do Estadão, na reunião desta segunda com as centrais sindicais, Michel Temer e Henrique Meirelles serão claros na conversa.

Ambos dirão aos representantes dos sindicalistas que o governo vai apresentar uma proposta de reforma da Previdência Social para o Congresso como forma de conter os gastos enormes que o setor hoje representa.

Projeções feitas por técnicos do governo indicam que o sistema previdenciário poderá entrar em crise a partir de 2020, se os gastos não forem contidos por algum tipo de reforma.

Reações

Além de conseguir apoio, o encontro visa debelar uma possível rebelião das centrais sindicais. As entidades ainda não falam em ações práticas, mas informaram que, quando as negociações começarem efetivamente, vão levar as propostas para os trabalhadores para estudar a reação mais adequada, caso medidas mais duras prosperem.

Para o presidente em exercício, esse cenário é ruim, pois ele já não detém o apoio das centrais ligadas ao PT, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a maior do País, e a Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil. Ambas foram convidadas para a reunião, mas, até o início da noite de domingo, nenhuma havia confirmado presença.

Homens-bomba matam ao menos 6 e ferem 18 no Iraque

Soldado iraquiano: O chefe da polícia afirmou que ao menos 14 homens invadiram complexo residencial
Soldado iraquiano: O chefe da polícia afirmou que ao menos 14 homens invadiram complexo residencial

Exame – Bagdá – Uma série de ataques suicidas nos arredores de Bagdá matou ao menos seis pessoas e deixou outras 18 feridas, afirmam representantes do governo iraquiano.

Os atentados foram realizados por homens-bomba, atingindo uma área residencial e um complexo do governo.

O chefe da polícia na cidade de Amiriyat Fallujah, o Coronel Ali al-Issawi, afirmou que ao menos 14 homens invadiram o complexo durante o amanhecer. Além de residências, existem diversos prédios do governo na região.

Cinco dos terroristas morreram em confronto com forças de segurança, enquanto outros conseguiram se esconder em prédios, até serem mortos posteriormente. Das vítimas fatais, cinco eram soldados e um era civil, enquanto outros ficaram 18 feridos.

A cidade é localizada há alguns quilômetros ao Sul da Fallujah, principal área controlada pelo Estado Islâmico (EI) na província de Anbar, a cerca de 65 quilômetros de Bagdá.

O EI controla regiões estratégicas no Norte e Oeste do Iraque, incluindo a segunda maior cidade do país, Mossul. O grupo extremista declarou a criação de um califado islâmico nas regiões controladas pelo grupo entre Iraque e Síria.

Forças militares iraquianas, milícias e bombardeios norte-americanos reconquistaram algumas cidades nos últimos meses. O EI, por outro lado, respondeu com ataques distantes ao campo de batalha, numa campanha classificada por oficiais iraquianos como distração após sucessivas derrotas.

Desde quarta-feira, a série de ataques promovidos pelo EI já soma mais de 100 vítimas fatais. Fonte: Associated Press.

Temer afirma que não será candidato à reeleição em 2018

1019598-12052016-mca6543

Terra – O presidente interino Michel Temer afirmou nesse domingo (15) que não tem a intenção de se candidatar à reeleição, em entrevista ao programa Fantástico , da Rede Globo. Temer disse também que, se for confirmado no cargo para cumprir o mandato até 31 de dezembro de 2018, pretende reduzir o desemprego e entregar à população um País pacificado.

O presidente interino acrescentou que, caso cumpra essas tarefas, se dará por satisfeito. “Se cumprir essa tarefa, me darei por enormemente satisfeito.” Diante da insistência da repórter em questionar se ele não será candidato em nenhuma hipótese, Temer respondeu: “É uma pergunta complicada ‘nenhuma hipótese’. De repente, pode acontecer, mas não é minha intenção. E é minha negativa. Estou negando a possibilidade de uma eventual reeleição, até porque isso me dá maior tranquilidade. Não preciso, digamos, praticar atos conducentes a uma eventual reeleição. Posso até ser impopular, desde que produza benefícios para o País.”

Sobre as críticas pela ausência de mulheres nos cargos de ministros em seu governo, Temer destacou que o mais importante não é ter o rótulo de ministro. Afirmou que um dos cargos de maior destaque da Presidência da República, que é a chefia de gabinete, é ocupada por uma mulher.

Informou ainda que serão ocupados por mulheres cargos de destaque nas secretarias de Cultura, Ciência e Tecnologia e das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Centrais sindicais

Na entrevista, Temer disse ainda que vai demitir ministro que cometer irregularidades. “Se houver um equívoco, ou equívocos administrativos, e, no particular, se houver irregularidades administrativas, eu demito o ministro”, assegurou o presidente interino, que tomou posse e empossou os novos ministros na quinta-feira (12).

O presidente interino Michel Temer deve se reunir na tarde desta segunda-feira (16) com centrais sindicais para debater propostas de mudanças na Previdência Social. O encontro está previsto para ocorrer às 15h, no Palácio do Planalto. Foram convidados a participar centrais como UGT e Força Sindical. também devem participar da conversa os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

UFRN seleciona vítimas de assalto como voluntários para pesquisa

assalto (1)

Os programas de Pós-Graduação em Neurociências e em Psicobiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte(UFRN) estão selecionando voluntários que tenham sido assaltados em Natal. Os interessados devem ser do sexo masculino, por representarem o grupo de maior exposição, e ter entre 18 e 55 anos.

Segundo Bernardete Sousa, professora do Instituto do Cérebro (ICe), a pesquisa tem o intuito de analisar os sintomas e as características biológicas associadas à intervenção psicológica pela técnica de Experiência Somática. “A técnica consiste no enfoque da consciência corporal no tratamento do trauma, visando restabelecer funções corporais ideais a partir de experiências verbais e não verbais, das sensações internas e movimentos corporais”, explicou.

A participação dos voluntários no estudo terá duas fases. Na primeira etapa, os interessados devem responder um questionário. Já a segunda fase é optativa, sendo um programa de tratamento gratuito que utilizará intervenção psicológica e avaliação de hormônios, além da atividade cardíaca.

Para participar da triagem, basta se dirigir ao Laboratório de Pesquisa Clínica, localizado no 2º subsolo do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), de segunda à sexta-feira, das 14h às 17h, ou nas segundas e sextas-feiras das 9h às 11h30.

Em caso de dúvidas, as perguntas podem ser encaminhadas para o e-mailcontato@neuro.ufrn.br.

Serra no Itamaraty rebate vizinhos latinos

size_810_16_9_jose-serra-senado

Exame – Brasília – O Ministério das Relações Exteriores, já sob a gestão do tucano José Serra (SP), repudiou declarações dos países vizinhos que criticaram o processo de impeachment.

Em nota, a assessoria de imprensa do gabinete criticou a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) e governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua. O posicionamento inaugura a nova política externa do governo Michel Temer.

De acordo com o comunicado, o secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper, qualificou de maneira equivocada o funcionamento das instituições brasileiras. “Os argumentos apresentados, além de errôneos, deixam transparecer juízos de valor infundados e preconceitos contra o Estado brasileiro. Além disso, transmitem a interpretação absurda de que as liberdades democráticas, o sistema representativo, os direitos humanos e sociais e as conquistas da sociedade brasileira se encontrariam em perigo. A realidade é oposta”, diz a nota.

Desde que o processo ainda tramitava na Câmara dos Deputados, o secretário-geral da Unasul lança notas em críticas ao afastamento da presidente Dilma Rousseff. “Se continuar neste processo, poderíamos chegar a uma ruptura que seria preciso levar os países a analisar a aplicação ou não da cláusula democrática”, disse o ex-presidente colombiano no dia da aprovação do impeachment no Senado, durante coletiva de imprensa na sede do organismo, nos arredores de Quito.

Segundo a assessoria de imprensa do gabinete do Ministério de Relações Exteriores, os juízos e interpretações de Samper são “incompatíveis” com as funções que exerce e com o mandato que recebeu na Unasul.

Em outra nota, o Itamaraty critica diretamente alguns países vizinhos, além da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América. De acordo com o comunicado, os governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua estariam “propagando falsidades” sobre o processo político interno do Brasil.

“Como qualquer observador isento pode constatar, o processo de impedimento é previsão constitucional; o rito estabelecido na Constituição e na Lei foi seguido rigorosamente, com aval e determinação do Supremo Tribunal Federal (STF); e o Vice-Presidente assumiu a presidência por determinação da Constituição Federal, nos termos por ela fixados”, diz o documento.

WhatsApp agora pode ser baixado no seu PC ou Mac

download

em PC’s por meio do WhatsApp Web, mas que funcionava apenas em navegadores. A diferença entre a versão Web e a de PCs é que há mais integração nesta segunda, o que libera o melhor funcionamento de atalhos, por exemplo. Mas o app para PCs e Macbooks não funciona de forma independente e apenas espelha o que acontece no smartphone no computador e isso desanimou muita gente. A nova versão para PC é compatível com o Windows 8 ou mais recente e com o Mac OS 10.9 ou mais recente.

whatsapp-download-pc-mac-1
Nova versão WhatsApp para PC e Mac

 

 

Candidato apoiado por Robinson perde eleição da ANORC

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

A chapa ‘Avança ANORC’, liderada pelo empresário Marcelo Passos, venceu a eleição para a diretoria executiva da ANORC (Associação Norteriograndense de Criadores).

Marcelo derrotou o ex-deputado Manoel Montenegro Neto, conhecido como “Manuca”, que revelou por diversas vezes ter o apoio do governador Robinson Faria (PSD).

A chapa vencedora obteve 75 votos, contra 70 votos da chapa derrotada, para o biênio 2016-2018.

Além do diretor-executivo, cada chapa contava com outros 10 membros: dois vices, dois secretários, dois técnicos, um diretor de relações públicas e um diretor de eventos.

 

Fonte Heitor Gregório

Joelma não descarta casar de novo, mas diz: ‘Não estou atrás de um amor’

mg_4816

Cinco meses após se despedir de vez da banda Calypso, Joelma comemora o lançamento de seu primeiro CD solo. O trabalho não é apenas o ponto de partida de uma nova fase da cantora, mas também é um marco de sua vida pessoal. Coincidência ou não, a faixa que abre o álbum leva o título de “Não teve Amor”, algo que a artista não quer em seu próximo relacionamento.

Solteira desde o fim do casamento de 18 anos com Ximbinha, em agosto de 2015, ela não descarta uma nova união “Não estou atrás de um novo amor, mas gostaria de me casar novamente um dia. Mas só quero se o homem for para casar. Senão, não quero. Estou feliz do jeito que estou, com tudo o que tenho na minha vida. Meus filhos, meus fãs… Estou tão feliz e preenchida que só tem que vir para somar muito”, dispara ela, que preferiu não responder nenhuma pergunta sobre o ex. “Coisa ruim a gente deixa para trás”.

Repaginada
O álbum não é a única novidade para Joelma em 2016. Após receber muitos conselhos de amigos, a cantora resolveu ceder às investidas da consultora de imagem Maris Tavares e aceitou algumas sugestões para mudar o visual. “Fiz a sobrancelha, coloquei lente nos dentes, preenchi os lábios. Porque ela me provou com o trabalho dela, que ela é muito competente”.

Sobre a tão falada aplicação de botox, Joelma garante que isso não tem nenhuma influência de Maris. “Sempre coloco na testa. Já uso há algum tempo”, admite.

O único ponto que Maris não conseguiu mexer foi no cabelo de Joelma, como a consultora já havia revelado em entrevista ao EGO. “Só disse para não tocar no meu cabelo”, confessa a cantora, que aceitou a proposta de uma marca de produtos de beleza e clareou um pouco os fios. Mas não quer fazer nada além disso.

Joelma só pretende mudar mais um ponto em sua parte física. “Quero malhar mais um pouquinho para ganhar mais músculos porque preciso para meu trabalho. Quero ter mais disposição para carregar muito peso aí”.

PM e mulher levam tiros em tentativa de assalto a supermercado no RN

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

Um policial militar da reserva de 55 anos e uma mulher de 28 foram baleados durante uma tentativa de assalto a um supermercado, crime ocorrido na tarde deste sábado (14) na cidade de Mossoró, na região Oeste potiguar. Segundo a própria PM, os criminosos são três homens que fugiram em um Palio de cor verde. O policial e a mulher, que é funcionária do estabelecimento, foram socorridos para o hospital.

Segundo informações do 2º Batalhão da PM, o crime aconteceu por volta das 12h40. “Dois homens foram em direção ao supermercado enquanto um terceiro ficou no Palio estacionado nas proximidades, dando apoio para a fuga. Os dois tentaram render o policial, que estava logo na entrada do supermercado conversando com a mulher. O PM reagiu e os criminosos atiraram nele. A mulher não foi vítima de bala perdida. Eles também atiraram nela”, afirmou o sargento Elinaldo.

O sargento disse que o tiro que atingiu o PM transfixou o ombro dele. Já a bala que acertou a mulher, ficou alojada na região da bacia. “Os dois foram socorridos para o Hospital Regional Tarcísio Maia, mas não sabemos o estado de saúde deles”, acrescentou.

A PM ainda fez buscas pela região, mas os criminosos não foram encontrados.

Do G1

Carlos Augusto promove debate pela valorização do profissional de enfermagem

unnamed (1)

O deputado estadual Carlos Augusto Maia (PTdoB) realiza, nesta segunda-feira (16), às 14h, na Assembleia Legislativa, audiência pública para discutir a valorização dos profissionais de enfermagem no Rio Grande do Norte. Atualmente, esses profissionais lutam por melhores condições de trabalho, buscando uma carga menos exaustiva, soluções para a alta demanda de pacientes, sucateamento nos equipamentos, além de ausência de insumos para garantia da assistência segura.

“A ideia é abrir o espaço da Assembleia Legislativa para que esses profissionais tão importantes possam expor as situações que vivem diariamente. Desta forma, poderemos pensar juntos em como melhorar essas condições. Melhoria esta que reflete diretamente na humanização e na qualidade do atendimento ao paciente que busca os serviços de saúde no Estado”, observa o deputado.

Recentemente o parlamentar recebeu, em seu gabinete, a presidente do Conselho Regional de Enfermagem (COREN), Suerda Santos Menezes, para tratar a respeito de projetos de lei e pleitos dos profissionais da enfermagem, auxiliares e técnicos.

Henrique Eduardo Alves: turismo para enfrentar a crise econômica

ReuniaoMinisterial_PortalBrasil

Ministro defende a criação de Áreas Especiais de Interesse Turístico para o país atrair investimento e fortalecer o setor de viagens

Na primeira reunião ministerial com o presidente interno, Michel Temer, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, defendeu o setor de viagens como uma das atividades que responde com maior rapidez ao combate ao desemprego. O encontro foi no Palácio do Planalto, na manhã desta sexta-feira (13). Henrique Eduardo Alves também ressaltou que o turismo, atividade presente em todas as regiões do país, proporciona a distribuição de renda em todos os níveis desse segmento da economia.

“O respeito e reconhecimento ao setor que rapidamente gera emprego e renda vai impulsionar o desenvolvimento regional”, disse o ministro quando lhe foi facultada a palavra pelo presidente Temer. Nos próximos dias, Henrique Eduardo Alves vai apresentar à equipe econômica do governo as prioridades da pasta. Ele citou como exemplo o projeto de criação das Áreas Especiais de Interesse Turístico, locais com licenciamento diferenciado e crédito facilitado. A proposta que tem como objetivo acelerar investimentos privados em regiões com vocação turística já comprovada está pronta.

Investir em infraestrutura, qualificação profissional, divulgação e segurança dos destinos turísticos estão entre as prioridades do ministro. Ele cita o exemplo da passagem da tocha olímpica que está percorrendo mais de 300 municípios brasileiros e divulgando o Brasil para o mundo até a chegada da Olimpíada, quando todo o planeta estará voltado para o Rio de Janeiro. Ele ressaltou que a passagem da tocha, além de envolver a população local com o espírito olímpico, simbolizado pela chama, tem revelado um Brasil desconhecido, até mesmo dos brasileiros.

Retomar o enfrentamento de gargalos que emperram a economia do turismo, também está nos planos do ministro que reassumiu a pasta na última quinta-feira (12). A liberação temporária de vistos para turistas americanos, canadenses, japoneses e australianos foi o primeiro passo para atrair mais estrangeiros ao Brasil, principalmente durante a Olimpiada. Henrique Eduardo Alves também abriu o diálogo sobre a regularização de jogos como forma de aumentar a arrecadação.

Projeto de Ezequiel propõe política estadual à produção agroecológica no RN

unnamed

Projeto de Lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), institui a Política Estadual de Incentivo à Produção Agroecológica pelos Agricultores Familiares no Rio Grande do Norte.  Segundo o deputado, com a criação da política de Estado para o setor fica aberta a possibilidade para que o Governo do RN implemente políticas de incentivo e benefícios para os agricultores familiares que se incorporarem a diretriz estadual.

“O presente Projeto busca valorizar e reconhecer a importância dos agricultores e agricultoras que se dedicam à produção agroecológica e orgânica em nosso Estado, estimulando mais famílias a optarem por sistemas agroecológicos e orgânicos”, explica Ezequiel Ferreira.

A Política Estadual de Incentivo à Produção Agroecológica tem como objetivo: O desenvolvimento sustentável; A preservação e a ampliação da biodiversidade dos ecossistemas, natural e transformado, em que se insere o sistema produtivo; A conversão das condições físicas, químicas e biológicas do solo, da água, e do ar; e melhorar a qualidade de vida dos agricultores e de seus familiares.

Considera-se agricultor familiar aquele que pratica atividades no meio rural, atendidos, simultaneamente, os requisitos fixados pela Lei Federal nº 11.326, de 24 de julho de 2006. E define-se como agroecologia um sistema de produção agrícola alternativa que busca sustentabilidade da agricultura familiar, resgatando práticas que permitam ao agricultor familiar produzir sem depender de insumos industriais.

“A agroecologia engloba princípios ecológicos básicos para estudar, planejar e manejar sistemas agrícolas que, ao mesmo tempo, sejam produtivos, economicamente viáveis, preservem o meio ambiente e sejam socialmente justos”, saliente Ezequiel Ferreira.

Polícia Civil cumpre mandados e prende 11 criminosos em Macaíba, RN

arma_Jc7XyfP

Uma operação da Polícia Civil de Macaíba, na Grande Natal, foi concluída na manhã desta sexta-feira (13). De acordo com o delegado Normando Feitosa, foram cumpridos 11 mandados de prisão.

 Segundo o delegado Normando, a operação foi batizada ‘Refrativa’ e tem o objetivo de combater o tráfico de drogas na região, além de cumprir os mandados de prisão. Ao todo, 11 pessoas foram presas nesta sexta. A operação durou 5 meses.

Foram apreendidos dinheiro, drogas e um revólver calibre 38. “Ao todo, foram 20 prisões e 6 armas apreendidas durante a operação”, disse.

Henrique Eduardo Alves reassume o Ministério do Turismo

TYI56I5

Ministro que comandou a pasta por quase um ano, de 16 abril de 2015 a 28 março de 2016, retoma o posto com a missão de otimizar os ganhos do país com a Olimpíada

Pouco mais de um mês depois deixar o cargo de ministro de Turismo, Henrique Eduardo Alves, reassume o posto a menos de 90 dias da Olimpíada, evento citado pelo presidente em exercício Michel Temer como oportunidade para mostrar o Brasil ao mundo. O ministro do Turismo vai retomar agendas estratégicas que defendeu na sua primeira gestão à frente da pasta, como a criação de áreas especiais de interesse turístico, locais com licenciamento diferenciado e crédito facilitado para o investidor.

“A decisão de manter o Ministério do Turismo na redução da máquina pública federal é simbólica. Mostra que o presidente Michel Temer enxerga o setor de viagens como estratégico para o Brasil enfrentar a crise econômica”, comentou o ministro. Além da criação das áreas especiais, Henrique Eduardo Alves vai tratar de temas como qualificação profissional, promoção, estruturação e diversificação da oferta turística brasileira.

A primeira gestão de Henrique Eduardo Alves no Ministério do Turismo começou em 16 de abril de 2015. Em pouco menos de um ano no comando da pasta ministerial empenhou R$ 425,8 milhões para 678 projetos de infraestrutura turística em todas as regiões do Brasil. Outros R$ 554,6 milhões foram pagos para quase 4 mil obras em execução. No mesmo período, outros R$ 11 milhões foram destinados para apoiar eventos geradores de fluxos turísticos. Na divulgação dos destinos domésticos, foram investidos R$ 17,8 milhões.

Outra bandeira defendida pelo ministro na primeira gestão foi a redução da alíquota do imposto de renda sobre o pagamento de empresas turísticas brasileiras para fornecedores no exterior. Após a articulação dele, o tributo caiu de 25% para 6%. No mesmo período, o MTur também publicou uma portaria que categoriza os 3.345 municípios do Mapa do Turismo Brasileiro e iniciou um processo de cadastramento de informações para atualização do Calendário Nacional de Eventos Turísticos, facilitando a gestão pública federal do setor.

No campo internacional, Henrique Eduardo Alves conseguiu aprovar a liberação de vistos durante os Jogos Olímpicos para Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. Ele organizou a reunião dos ministros do Turismo do Mercosul em Foz do Iguaçu, participou de missões internacionais para atrair investidores e turistas na Croácia, Estados Unidos, Itália, Rússia, Polônia, Reino Unido, Espanha, Portugal e França. Entre os eventos dos quais participou estão a WTM em Londres e a Fitur, na Espanha, duas das maiores feiras de turismo do mundo. Nas duas ocasiões, ele aproveitou para promover os jogos olímpicos no Brasil.

Temer fala em manter programas sociais e reequilibrar as contas

Apresentação1

G1 – O presidente em exercício Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (12), em seu primeiro pronunciamento como substituto de Dilma Rousseff no comando do Palácio do Planalto, que irá manter os programas sociais da gestão petista – como Bolsa Família, Pronatec e Minha Casa, Minha Vida –, prometeu aprimorar a gestão da máquina pública e falou em promover reformas sem mexer em direitos adquiridos.

Temer assumiu interinamente a Presidência na manhã desta quinta, após o Senado aprovar, por 55 votos a favor e 22 contra, a instauração do processo de impeachment de Dilma. Logo depois de a petista ser intimada sobre o afastamento, o vice-presidente foi notificado da decisão dos senadores.

“Reafirmo, e faço em letras garrafais, vamos manter os programas sociais. O Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o Prouni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros, são projetos que deram certo e terão sua gestão aprimorada. Aliás, mais do que nunca, precisamos acabar com um hábito no Brasil em que, assumindo outrem o governo, você destrói o que foi feito. Ao contrário, você tem que prestigiar aquilo que deu certo, complementá-los, aprimorá-los”, discursou Temer.

Contas públicas
Temer também afirmou que, além de melhorar o ambiente de negócios no país para o setor privado, para produzir e gerar emprego, é necessário restaurar as contas públicas.

Segundo ele, o corte de ministérios já feito em seu governo é parte das medidas de reequilíbrio fiscal. “A primeira medida nessa linha está, ainda que modestamente, aqui apresentada. Já eliminamos vários ministérios da máquina publica e ao mesmo tempo nós nao vamos parar por aí”, afirmou, sem detalhar se outras pastas serão cortadas.”

“De imediato, precisamos também restaurar o equilíbrio das contas públicas, trazendo a evolução do envidividamento do setor público de volta ao patamar de sustentabilidade. Quanto mais cedo formos capazes de reequelibrar as contas públcaas, mais rápido consehuiremos retomar o crescimento”, declarou.

Em seu discurso, Michel Temer afirmou que não falaria em crise, mas que trabalharia para superá-la. “Vamos trabalhar. O nosso lema, que não é de hoje, é ordem e progresso. A expressão da nossa bandeira não poderia ser mais atual com se hoje tivesse sido redigida”, disse o peemedebista.

Segundo o presidente em exercício, foram encomendados estudos para eliminar cargos comissionados e funções gratificadas. Ele afirmou, no entanto, que manetrá “todas as garantias que a direção do Banco Central hoje desfruta para fortalecer sua atuação na política monetária e fiscal”.