‘O crime não ficará impune’, diz Secretaria de Segurança do RN após morte de PM de Santa Catarina em Natal

Caroline Plescht, de 32 anos, e o marido dela, Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, trabalham em Chapecó (SC (Foto: Arquivo pessoal)
Caroline Plescht, de 32 anos, e o marido dela, Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, trabalham em Chapecó (SC (Foto: Arquivo pessoal)

Do G1RN

A Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte se manifestou na manhã desta terça-feira (27) sobre a morte de uma policial militar de Santa Catarina vítima da violência em Natal na noite desta segunda (26). Em nota, a Sesed diz que “não irá permitir que casos como este continuem a acontecer e que o crime não ficará impune”.

Caroline Plescht, de 32 anos, e o marido dela, Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, que também é PM, moram em Chapecó e estavam de férias na capital potiguar. Durante uma tentativa de assalto em uma pizzaria na Zona Norte de Natal, eles foram baleados. Ambos foram socorridos, mas ela não resistiu ao ferimento. O policial, que é sargento, segue internado, mas fora de perigo.

“É com grande consternação que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), vem a público externar o pesar pela morte da soldado Caroline Plescht, que foi vítima de uma ação covarde de criminosos, nesta segunda-feira (26), na Rua da Pescada, no Conjunto Parque das Dunas, Zona Norte de Natal. O esposo da soldado, sargento Marcos Paulo da Cruz, 43 anos, também foi baleado, mas está internado e não corre risco de morte”, ressalta a nota.

Ainda de acordo com a Sesed, ao tomar o conhecimento do caso, foi determinada prioridade total no apoio e na busca pelos criminosos. Equipes da Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações.

“Enviamos nossas condolências aos familiares, aos membros da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMSC) e aos amigos pela perda da ente querida, e que Deus possa confortar a todos neste momento de dor”, concluiu a Sesed.

O comandate da Polícia Militar de Santa Catarina também lamentou a morte da policial. “A Polícia Militar de Santa Catarina está de luto e lamenta o fato de pessoas serem vítimas de homicídio pelo simples fato de terem escolhido a Polícia como profissão”, disse o coronel Araújo Gomes.

O crime

De acordo com a PM do RN, o crime aconteceu na noite desta segunda-feira (26) no conjunto Parque das Dunas, em Natal. Os suspeitos chegaram em um carro e pararam o veículo próximo da pizzaria. Depois de levarem o dinheiro do caixa, os criminosos abordaram os clientes. Testemunhas contaram à PM, que os bandidos perceberam que o policial estava armado e começaram uma briga.

Após atirarem no casal, os criminosos fugiram levando a arma do sargento. Os policiais catarinenses foram levados ao pronto-socorro do Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal. Ela, em estado grave, em uma ambulância. Ele, socorrido pouco depois por um dos funcionários da pizzaria, no carro alugado pelo próprio casal durante as férias na cidade.

Policiais militares de vários batalhões de Natal se mobilizaram no socorro às vítimas e na tentativa de localizar os criminosos. Uma hora depois de dar entrada, eles receberam a notícia que a policial Caroline Pletsch havia morrido. O marido dela, mais estável, foi encaminhado para o Hospital Walfredo Gurgel, na Zona Leste da capital potiguar.

Do Blog: Não podemos acreditar nessa segurança pública ofertada por um governo inoperante. Desde o início do mandato o governador diz que haveria prioridade na segurança. Mas o bandidos continuam ceifando as vidas sem nem uma piedade. Ainda tem a cara de pau de se candidatar a reeleição, pelo menos dizer que vai ser candidato. Na verdade como o governo está em situações muito ruim, falta até interesse de se pegar um governo em nalfrágio.

Só falácia da secretraria que está sem as devidas condições de se fazer o seu trabalho como desejaria.

Leave a Comment