Moro apresentou os últimos quinze dias de prints das conversas com Bolsonaro, nada de crime contra o presidente

Moro demite delegado da PF por participação em esquema de propinas
Foto da internet

Segundo informações do Pingos nos Is, da Jovem Pan, o ex-juiz Sérgio Moro apresentou apenas os últimos 15 dias que printou das conversas que teve com o presidente Jair Bolsonaro.

A demora no depoimento, que durou mais de oito horas, se deu por causa das pericies nos prints que foram feitas na hora, por causa da urgência que tem o processo a pedido do STF, que tenta emparedar o presidente.

Mas Moro foi logo dizendo que não havia nas conversas que ele vazou nada de crime cometido por Bolsonaro, disse também que em nenhum momento o presidente pediu que fosse revelado qualquer investigação da Polícia Federal, que não havia interferência do presidente na PF, que apenas insistia pela troca do Maurício Valeixo.

Alguns acham que Moro temeu de ser enquadrado no crime de denunciação caluniosa, o que pode impedir que ele seja candidato a presidente do Brasil.