Márcia Maia cobra ações do Governo para garantir a segurança no RN

Em pronunciamento hoje na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Márcia Maia (PSDB), aniversariante do dia, cobrou ações do Governo do Estado para combater a violência no Rio Grande do Norte. A parlamentar citou casos de assalto e assassinato ocorridos nesses dois dias da semana, e relembrou os atos violentos registrados em janeiro durante a crise no presídio de Alcaçuz.

“Além de bens materiais, estão roubando também um bem precioso da população: a liberdade”, declarou a deputada, afirmando que a violência tem afetado o turismo e economia do Estado.

A deputada Márcia Maia falou da Comissão Especial de Segurança criada na Assembleia Legislativa e que deverá ser instalada nesta quarta-feira, onde ela é uma dos oito integrantes. “Nós vamos ter um papel importante. Essa Comissão vai funcionar para fiscalizar os atos e atitudes do Governo Estadual. Queremos dar nossa colaboração também dando sugestões que são importantes para debelar a crise e fazer a paz voltar ao Rio Grande do Norte”, afirmou.

A parlamentar lembrou ainda que há um ano a Assembleia Legislativa debateu, em audiência pública, a crise no sistema penitenciário e as constantes fugas dos presídios. “Confio nas boas intenções do Governo e eu quero que isso aconteça. Eu quero que o Governo acerte. Na hora que acertar isso vai interferir no cotidiano das pessoas”, disse Márcia em seu pronunciamento, que foi aparteado pelos deputados Hermano Morais (PMDB), Souza Neto (PHS), Nelter Queiroz (PMDB), Gustavo Carvalho (PSDB) e Ricardo Motta (PSB).

Hermano lembrou que presidiu uma Comissão de Segurança no ano passado, e que várias sugestões foram atendidas pelo Governo do Estado. Souza Neto citou o presídio de Apodi como exemplo a ser seguido e pediu mais informações sobre o concurso anunciado pelo Governo para a Segurança Pública.

Nelter Queiroz cobrou ações mais enérgicas da polícia em casos como o que aconteceu no final de semana em Florânia, onde bandidos fizeram um arrastão na cidade durante a madrugada. Gustavo Carvalho ressaltou a luta do deputado federal do PSDB, Rogério Marinho, que na Câmara Federal tenta reverter a lei do desarmamento.