Jacó Jácome e assessor são acusados e improbidade administrativa pelo MP

Resultado de imagem para Marcos Souza e jacó Jácome

A Tribuna do Norte noticiou que a 3ª Vara da fazenda Pública de Natal decretou a indisponibilidade dos bens do ex-deputado estadual Jacó Jácome e de seu ex-assessor Marcos de Souza Sobrinho, este último é tesoureiro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – IEADERN.

O valor da questão é muito pequeno, pois trata-se de R$ 27.598,18, na proporção de 50% para cada um deles.

Ao MP, o pastor Marcos Souza explicou que trabalha na igreja pela manhã e que nos outros horários dava atendimento ao gabinete do deputado, sem haver compromisso de exigência de cumprimento de horários, já que representava o deputado em vários interiores do Estado.

Já o ex-deputado Jacó diz que o servidor não estava mais lotado em seu gabinete. Mas não conseguiu dá melhores esclarecimentos.
É só mais um escândalo comum para os que estão na IEADERN.

Fica a pergunta: a quem interessa fritar Jacó Jácome em período não eleitoral?