Humoristas da Globo denunciam Marcius Melhem por assédio moral

Marcius Melhem, Coordenador do Departamento de Humor da TV Globo, está sendo denunciado por assédio moral por uma série de atrizes do núcleo de humor da emissora.
Dani Calabresa e Maria Clara Gueiros são alguns dos nomes apurados pela Coluna do Leo Dias e que levaram a denúncia de assédio até o conhecimento da emissora.
Pode ser considerado assédio moral no trabalho qualquer situação humilhante, constrangedora, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias.
É claro que nenhuma das atrizes da Globo virá a público para comentar o assunto. Denúncias internas dentro da TV Globo, principalmente relacionadas a assédio, são assuntos proibidos para serem comentados em redes sociais ou com a imprensa, a não ser, é claro, que a própria emissora se pronuncie dando detalhes do caso.
Dani Calabresa, por exemplo, deu pistas na rede social que seu ano não foi nada bom. “2019 foi uma eterna prova do líder. To até agora esperando o Bial ou Tiago Leifert me avisarem que posso me mexer e ir mijar em paz”, disse ela ontem, com um tom de humor, nas redes sociais.
O que se sabe é que a denúncia também ganhou reforço com os homens do humor na emissora. Marcelo Adnet, por exemplo, testemunhou a favor das atrizes.
A TV Globo, por meio de seu departamento de Comunicação, emitiu uma nota sobre o assunto: “Todo relato de assédio, moral ou sexual, na Globo é apurado criteriosamente assim que tomamos conhecimento. A Globo reafirma que não aceita qualquer tipo de assédio e, neste sentido, mantém um canal aberto para denúncias de violação às regras do Código de Ética do Grupo Globo.”
Marcius Melhem, por outro lado, é inacessível para comentar as denúncias. Ele não tem assessoria de imprensa e nem mesmo rede social aberta aos fãs. No Instagram, fechado, uma mensagem clara no perfil: “Atenção: Perfil para amigos e familiares.”


Dani Calabresa e Maria Clara Gueiros são alguns dos nomes apurados pela Coluna do Leo Dias e que levaram a denúncia de assédio até o conhecimento da emissora.
Pode ser considerado assédio moral no trabalho qualquer situação humilhante, constrangedora, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias.
É claro que nenhuma das atrizes da Globo virá a público para comentar o assunto. Denúncias internas dentro da TV Globo, principalmente relacionadas a assédio, são assuntos proibidos para serem comentados em redes sociais ou com a imprensa, a não ser, é claro, que a própria emissora se pronuncie dando detalhes do caso.
Dani Calabresa, por exemplo, deu pistas na rede social que seu ano não foi nada bom. “2019 foi uma eterna prova do líder. To até agora esperando o Bial ou Tiago Leifert me avisarem que posso me mexer e ir mijar em paz”, disse ela ontem, com um tom de humor, nas redes sociais.
O que se sabe é que a denúncia também ganhou reforço com os homens do humor na emissora. Marcelo Adnet, por exemplo, testemunhou a favor das atrizes.
A TV Globo, por meio de seu departamento de Comunicação, emitiu uma nota sobre o assunto: “Todo relato de assédio, moral ou sexual, na Globo é apurado criteriosamente assim que tomamos conhecimento. A Globo reafirma que não aceita qualquer tipo de assédio e, neste sentido, mantém um canal aberto para denúncias de violação às regras do Código de Ética do Grupo Globo.”
Marcius Melhem, por outro lado, é inacessível para comentar as denúncias. Ele não tem assessoria de imprensa e nem mesmo rede social aberta aos fãs. No Instagram, fechado, uma mensagem clara no perfil: “Atenção: Perfil para amigos e familiares.”

Coluna Léo Dias – UOL, Com colaboração de Lucas Pasin