Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante reabre com 10 leitos críticos e 10 clínicos para casos de Covid-19

Leitos críticos UTI Covid-19 no Hospital De Campanha de São Gonçalo do Amarante — Foto: Sandro Menezes
Leitos críticos UTI Covid-19 no Hospital De Campanha de São Gonçalo do Amarante — Foto: Sandro Menezes

O Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, foi reaberto nesta terça-feira (23), para tratar casos de pacientes com Covid-19. Ao todo, serão abertos 10 leitos críticos e 10 clínicos na unidade hospitalar – o anúncio havia sido feito há duas semanas.

Segundo o governo do RN, a ação visa ampliar a rede de atendimento por conta da pressão sobre leitos críticos em todo o estado com o agravamento da pandemia. Atualmente, o estado tem mais de 1.100 internados com a doença, o maior número desde o início da pandemia, e a taxa de ocupação de leitos críticos é superior a 93%, segundo o Regula RN.

A gestão do hospital é compartilhada. O governo do RN financia 70% do serviço e a prefeitura de São Gonçalo do Amarante é responsável por organizar o hospital e por 30% do investimento. Os leitos serão operados por 131 profissionais contratados diretamente para atuar no hospital.

O valor total previsto para ser aplicado na unidade em 90 dias é de R$ 4,6 milhões.

Meia hora depois da abertura dos leitos, a secretária-adjunta da Saúde Pública, Maura Sobreira, informou que já havia sete pacientes regulados para a unidade. Segundo o Regula RN, três deles já haviam sido internados no início da noite desta terça.

Segundo a governadora Fátima Bezerra (PT), nesta quarta-feira (24) serão abertos mais 12 leitos de UTI no Hospital da Liga na Região Oeste do estado.

“A expansão de leitos é necessária e muito importante, tanto que já disponibilizamos mais de 750 leitos para pacientes com Covid-19 no RN”, disse Fátima. “Mas também é importante não esquecer: o que barra a doença são medidas para deter a transmissão do vírus, é o aumento do isolamento social”.

A afirmação foi reforçada pela fala da secretária-adjunta Maura Sobreira durante a solenidade virtual da abertura dos leitos. “É preciso lembrar que a expansão de leitos por si só não basta. A população precisa cumprir o isolamento social, a higienização e, principalmente, evitar aglomerações”, disse.

Desde o início de março, a Sesap ampliou a rede de leitos Covid com novos leitos em Natal, Mossoró, Apodi e Caicó. Outros leitos ainda deverão ser abertos na Região Metropolitana dentro dos próximos dias.

G1RN