Escolas usam internet para manter aulas durante quarentena do coronavírus em Natal: ‘tem até aluno de farda’

Crianças assistem aulas de casa, durante quarentena do coronavírus, em Natal — Foto: Cedida

Com o fechamento das escolas por causa da prevenção ao novo coronavírus – Covid-19 – em todo o Rio Grande do Norte, parte das instituições privadas mantiveram as aulas através das plataformas digitais, na internet. A ideia, de acordo com as escolas, é evitar a perda do desenvolvimento pedagógico e da rotina das crianças e adolescentes.

“Tem até aluno de farda”, diz a diretora-geral do Contemporâneo, Irany Andrade. As aulas virtuais da instituição começaram nesta quarta-feira (18), através de plataformas que já eram usadas no dia-a-dia da escola, mas agora ganharam novos usos. A farda não foi uma obrigação. “Alguns pais é que querem manter a rotina”, justifica.

A plataforma funciona como uma sala de aula, com vídeo. Os professores dão aula de casa, dentro de uma espécie de “chat”. Os alunos acompanham e também participam da aula. Coordenadores também também monitoram as turmas e estão observando inclusive os faltosos, para entrarem em contato com os pais.

De acordo com a diretora, as aulas ocorrem do ensino infantil ao pré-vestibular, com adaptações para cada faixa etária. As aulas dos menores, por exemplo, são mais curtas que o normal. Mas cada turma segue no turno e horário das aulas tradicionais na escola. “Às 7h, já tinha professores com seus alunos na sala de aula virtual”, afirmou.

Aulas virtuais são ferramentas usadas por escolas de Natal durante quarentena por causa do coronavírus — Foto: Cedida
Aulas virtuais são ferramentas usadas por escolas de Natal durante quarentena por causa do coronavírus — Foto: Cedida

Mãe de duas alunas da escola, Sarah, de 4 anos, e Alice, de 3, a Bióloga Cynthia Quinderé conta que gostou da iniciativa. A filha mais velha recebeu um vídeo com as instruções e tem aula à tarde, a partir desta quinta-feira (19). Para ela, a iniciativa é legal porque não abrange apenas os alunos que estão se preparando para o Enem, mas também os menores, que têm a oportunidade de manter pelo menos uma parte da rotina.

“Estou achando maravilhoso, minha filha mais velha recebeu um vídeo, com as instruções. Achei super legal, porque a gente não imagina muito esse recurso na educação infantil. Mas fica mantendo a rotina de todo dia aprender alguma coisa na escola, mesmo que agora esteja em casa”, diz.

Ela também explica que acaba sendo uma alternativa para a falta de atividades externas das crianças, que não estão podendo visitar os avós nem descer para o parquinho do condomínio. “Também recebemos dicas de atividades para fazer em casa com eles. Os pais também estão se ajudando”, relata.

Na Casa Escola, outra instituição de ensino, os professores estão passando por treinamento nesta semana e as aulas virtuais começarão a partir da próxima segunda-feira (30), para todos os alunos, do ensino infantil ao 9º ano. De acordo com a diretora, Priscila Griner, as atividades começarão a ser desenvolvidas aos poucos, para que os estudantes e também os pais possam se adaptar às plataformas.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/