Entorno de Lula defende ‘vice do centro’ e Rodrigo Maia como ministro em caso de vitória em eleição

Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

O entorno de Lula defende que o ex-presidente, na corrida presidencial de 2022, tenha “um vice de centro”.

“Não vai ser uma chapa de esquerda, com vice de outro partido de esquerda. Vai ter que ser ‘um vice de centro’, algo meio José Alencar, sabe?”, disse uma liderança da esquerda a O Antagonista.

O empresário José de Alencar foi o vice de Lula em 2002 e em 2006.

Essa mesma liderança confirmou a proximidade do deputado Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara, com Lula e afirmou que “Maia pode acabar virando ministro, se Lula for eleito”.

“Ministro do Planejamento ou da Economia, como sinalização ao mercado. Algo de estabilidade, algo como o Antonio Palocci foi no início do governo Lula ou o Joaquim Levy com a Dilma Rousseff“, acrescentou.

A mesma fonte disse ainda acreditar que, se vencer o pleito no ano que vem, Lula vai querer “abaixar a poeira” e “repetir seu primeiro governo, que foi de centro”. O político acrescentou que o governo de Jair Bolsonaro, por sua vez, com intervenções em polícias e nas Forças Armadas, por exemplo, “é a coisa mais parecida com a Venezuela que nós temos”.

A liderança aproveitou para chamar de “deslize idiota” os recentes comentários de Lula sobre os protestos em Cuba.

“É um erro, claro que é um erro. Algumas pessoas da esquerda ainda têm essa visão romântica com Cuba. É uma idiotice completa.”

O Antagonista