Em teste ao governo Biden, China move aviões de guerra para perto de Taiwan

O porta-aviões USS Theodore Roosevelt transita no Oceano Pacífico
O porta-aviões USS Theodore Roosevelt transita no Oceano Pacífico em 15 de janeiro de 2021. O transportador bélico foi implantado no Mar da China Meridional no fim de semana em um compromisso dos EUA com a “liberdade dos mares”, disse a Marinha do Pa
Foto: Marinha dos EUA / Casey Scoular

China despachou duas grandes frotas de aviões de guerra para perto de Taiwan no fim de semana, apresentando um desafio de política externa significativo para o novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apenas alguns dias após o início de seu governo.

O Ministério da Defesa de Taiwan disse que 13 aviões chineses entraram na porção sudoeste da zona de identificação de defesa aérea da ilha (ADIZ) no sábado, seguidos por 15 no domingo, o que levou Taipei a tomar medidas defensivas, incluindo a utilização de caças de combate para monitorar os voos chineses.

De acordo com o Ministério da Defesa de Taiwan, aviões militares chineses fizeram mais de 380 voos para a zona de identificação de defesa aérea da ilha no ano passado.

China despachou duas grandes frotas de aviões de guerra para perto de Taiwan no fim de semana, apresentando um desafio de política externa significativo para o novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apenas alguns dias após o início de seu governo.

O Ministério da Defesa de Taiwan disse que 13 aviões chineses entraram na porção sudoeste da zona de identificação de defesa aérea da ilha (ADIZ) no sábado, seguidos por 15 no domingo, o que levou Taipei a tomar medidas defensivas, incluindo a utilização de caças de combate para monitorar os voos chineses.

De acordo com o Ministério da Defesa de Taiwan, aviões militares chineses fizeram mais de 380 voos para a zona de identificação de defesa aérea da ilha no ano passado.

CNN

Leave a Comment