Duas tartarugas marinhas com manchas de óleo são achadas mortas na Grande Natal

Tartarugas foram encontradas oleadas em Tabatinga, no Litoral potiguar — Foto: Reprodução
Tartarugas foram encontradas oleadas em Tabatinga, no Litoral potiguar — Foto: Reprodução

Duas tartarugas marinhas foram encontradas mortas e manchadas por óleo neste domingo (28) na praia de Tabatinga, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal. A praia foi uma das seis potiguares que voltaram a ter registro da presença de óleo neste fim de semana. Os animais foram recolhidos pelo Projeto Cetáceos da Costa Branca, da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

De acordo com o coordenador do projeto, o professor Flávio Lima, as tartarugas eram da espécie verde. “Não eram filhotes, mas animais ainda jovens”, relatou. Outro animal da mesma espécie foi encontrado na manhã desta segunda-feira (28) na Praia do Meio em Natal, mas os pesquisadores não encontraram manchas de óleo aparente.


Ainda segundo o coordenador, com os mais novos casos, chegou a 14 o número de animais encontrados oleados no litoral potiguar, desde o início de setembro, quando as manchas de origem ainda desconhecida começaram a aparecer nas praias do estado. São 13 tartarugas marinhas e uma ave. Desse total, cinco animais estavam vivos e nove mortos. Os números não condizem com os registrados do Ibama. O relatório de fauna atingida, emitido pelo órgão no dia 20 de outubro, contabilizava oito tartarugas oleadas no estado.

Outras tartarugas encontradas mortas nesse período não foram contabilizadas por estarem sem manchas de óleo – é o caso da achada em Natal nesta segunda.

O projeto também informou que, apesar de ser contabilizada entre os animais resgatados vivos, a ave encontrada na última quinta-feira (24) não resistiu e morreu neste domingo (27). Os pesquisadores ainda mantém filhotes de tartaruga capturados preventivamente logo após o nascimento, na praia da Redinha, em Natal. “A expectativa é soltá-las ainda essa semana”, afirmou o professor.

Origem misteriosa

As manchas de petróleo em praias do Nordeste já afetaram 249 localidades de 92 municípios dos 9 estados do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe estados, desde o final de agosto.

A substância é a mesma em todos os locais: petróleo cru. O fenômeno tem afetado a vida de animais marinhos e causado impactos nas cidades litorâneas, afetando reservas, turismo e comunidades pesqueiras. A origem da substância poluente está sob investigação.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Leave a Comment