Deputado federal Antônio Jâcome ameaça pastores de sua igreja em um grupo do WhatsApp

Resultado de imagem para antonio jacome

Um desentendimento aconteceu em um grupo do WhatsApp neste último final de semana. O grupo é formado por pastores evangélicos da Assembleia de Deus. A discussão envolveu o deputado federal Antônio Jâcome (PODE) e dois pastores, os quais Jâcome identificou, em sua resposta, pelos nomes de Marcos e Wilton.O deputado deu um prazo de uma semana para que esses lhe pedissem perdão.

Segundo um dos participantes do grupo, ameaçado por Antônio Jâcome, gravou um áudio pedindo perdão ao deputado. Trata-se do pastor Wilton , que no áudio ele diz que o deputado iria possivelmente entrar na justiça contra os dois, caso não pedissem perdão. O pastor aproveitou também para desabafar chamando o deputado Jâcome de prepotente.

A discussão teve início quando os irmãos evangélicos  Marcos e Wilton disseram que na eleição para presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte – IEADERN -, que ocorreu em 2012; que o deputado federal Jâcome haveria adquirido votos em troca de passagens, com o apoio da ex-governadora Rosalba Ciarline, para favorecer a eleição do pastor Martim Alves da Silva em desfavor do pastor Ivan Gonçalves.

Em sua respostas aos pastores, o deputado Jâcome diz que é o deputado federal que mais prestou serviços aos municípios do RN; que presta serviços na politica norte-rio-grandense há trinta anos. Como também exigiu respeito da parte dos que falaram contra ele.

“Ou ficarão desmoralizados e responderão pelos seus atos.” Esta é a parte do texto de Jâcome que deixa subentendido pelos os participantes dos grupos evangélicos, de que entraria contra os pastores na justiça, caso esses não lhes pedissem perdão. Pelo menos foi o que o pastor Wilton entendeu ao dar sua resposta ao deputado Jâcome.

Veja na Integra a escrita do deputado Antônio Jâcome enviado ao grupo dos pastores:

“Bom dia a todos do grupo! A discussão política, quando é saudável e feita com responsabilidade e verdade é muito importante. Mas em cima de mentiras ou de ”ou de ouvir dizer” aí é irresponsabilidade e leviandade. Os comentários de Wilton e Marcos ,  sobre a sucessão da  IEADERN , envolvendo meu nome é de uma irresponsabilidade gigante e leviandade. Respeito a opinião política e a preferência de todos , nunca fui candidato único e estou portanto muito tranquilo com relação às eleições. Nenhum federal tem trabalhado e ajudado tanto os municípios como eu. Agora, não vou aceitar MENTIRAS , motivadas por recalque ou desequilíbrio de seu ninguém.  Nós somos responsáveis pelo que afirmamos . Eu desafio que qualquer Pastor se apresente e prove que eu ofereci qualquer vantagem pra votar no Pastor Martim. Se provarem eu RENUNCIO ao mandato. Agora os senhores Marcos e Wilton ou PROVAM o q estão afirmando da minha interferencia na eleição ou se RETRATAM, estou pronto a perdoar. Ou ficarão desmoralizados e responderão pelos seus atos. Me respeitem pra serem respeitados ! Abrir a boca pra falar o que quiser sem a mínima responsabilidade, caluniando e injuriando quem tem se dedicado há trinta anos , servir ao povo do RN l, não aceitarei mais. Aguardarei uma semana! Deus abençoe a todos! “

O áudio de pedido de perdão do irmão Wilton.