Deputado Ezequiel solicita melhorias para Espírito Santo e Nova Cruz, no Agreste

Ações que venham a possibilitar a diminuição dos efeitos da seca que vem atingindo o Estado há mais de seis anos, são constantes na agenda do mandato do deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB). Entre elas estão a construção de barragens submersas que são capazes de diminuir os impactos causados pela falta de chuva.
Recentemente o deputado encaminhou requerimento ao Governo do Estado e ao Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (EMATER) e à secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca a construção desses equipamentos no município de Espírito Santo, na região Agreste.
“É de fundamental importância a construção de barragens submersas que é um sistema de captação e armazenamento da água da chuva para a produção de alimentos. Essas barragens tem tecnologia milenar que foi aperfeiçoada pela EMBRABA. Essas barragens vão amenizar a situação dos moradores da zona rural que enfrentam dificuldades pela falta de água”, justifica o deputado Ezequiel.
No elenco de reivindicações para Espírito Santo, o deputado também solicitou que o município seja incluído na relação dos próximos convênios para construção de cisternas na área rural. Com uma tecnologia simples e de baixo custo, as cisternas são capazes de armazenar água para atender uma família de cinco pessoas em um período de estiagem de oito meses.
Ainda para Espírito Santo, Ezequiel solicitou estudo de viabilidade para execução de saneamento básico e a construção de um ginásio poliesportivo, pois o que existe na cidade se encontra sem condições de uso.
Outras reivindicações feitas pelo deputado para a região Agreste, beneficiado o município de Nova Cruz, nas áreas de saúde, infraestrutura, segurança e prestação de serviços.
Ezequiel requereu saneamento básico e iluminação no bairro Frei Damião; a recuperação geral da delegacia de Polícia; abastecimento do hospital municipal Monsenhor Pedro Moura; reformas dos postos de saúde das comunidades de Lagoa Verde, Lagoa da Mata e Relâmpago e a reforma da Central do Cidadão, na cidade.