Deputada Isolda Dantas cobra punição de censura ao deputado Azevedo

A deputada Isolda Dantas (PT) fez pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (31), na Assembleia Legislativa, cobrando punição ao deputado Coronel Azevedo (PSC) pelo termo “excitada” usado pelo parlamentar em referência a ela. Isolda protocolou junto à Mesa Diretora um pedido de censura ao parlamentar, penalidade prevista no Regimento Interno da Casa.

Em seu pronunciamento, a deputada disse ainda ser comum entre parlamentares homens, na falta de argumentos, usarem expressões misóginas para “calar” e “constranger” a atuação feminina.

“A todo momento, nós, mulheres, somos constrangidas no exercício das nossas funções, como se fossemos desequilibradas. Isso acontece quando faltam argumentos. Divergências políticas podem existir, mas desrespeito jamais”, pronunciou-se, em fala apoiada pelos deputados Cristiane Dantas (SDD), Sandro Pimentel (PSOL), Francisco do PT e Eudiane Macedo, que declarou: “qualquer fala nesse sentido não ofende apenas uma mulher, mas sim todas nós”.

Isolda Dantas exemplificou o seu pronunciamento com o fato ocorrido ontem (30), durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, quando afirmou ter sido ofendida com declarações do deputado Coronel Azevedo.

Sandro Pimentel retomou o assunto em sua fala como orador. “Não aceito que qualquer colega seja desrespeitado”. Francisco do PT afirmou que apoia a participação feminina na política e pediu desculpas a Isolda em nome de todos os parlamentares homens do legislativo estadual.

Assessoria

Leave a Comment