Construção da Barragem das Traíras é fruto de economia e responsabilidade fiscal, diz Vivaldo Costa

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (26), o deputado Vivaldo Costa (PSD) relembrou o legado que deixou para o Rio Grande do Norte, quando assumiu o Governo do Estado, durante nove meses em 1994. O parlamentar falou das estradas que viabilizou durante sua gestão e a construção da Barragem Passagem das Traíras, situada nos limites dos municípios de São José do Seridó, Jardim do Seridó e Caicó.

Vivaldo disse que não aceitava insinuações de que o projeto foi mal executado, ou feito com superfaturamento, pois a obra tem 25 anos e nunca passou por nenhum melhoramento em sua estrutura. “Críticas vêm e chegam até dizer que a obra foi mal feita, para ganhar dinheiro com isso. Essas mãos são limpas, ando de cabeça erguida, onde passei dei conta do recado. Tenho treze mandatos, porque tenho credibilidade. Onde passei mereci o respeito. Não aceito insinuações de que a Barragem das Traíras está precisando de uma restauração porque foi mal construída, porque foi feita as pressas, porque tirei dinheiro para si”.

O Papa Jerimum, como também é conhecido, lembrou que o recurso investido na Barragem Passagem das Traíras foi todo do Estado, fruto de economia. “Uma obra com 25 anos precisa ser acompanhada, restaurada, melhorada, na Passagem das Traíras não foi feito isso”, contou.

Na sua fala, recordou outras marcas que deixou por diversas cidades. “Tem uma frase que diz ‘Quem não faz um pouco mais pela sua terra, não faz pela terra de ninguém’, tomei pra mim esta frase. Quando governei o Rio Grande do Norte fiz a estrada que liga Jardim do Seridó a Parelhas, Florânia a Jucurutu, Caicó a divisa com a Paraíba passando pela Palma, levei energia rural para o Seridó, perfurei poços e muitas obras. Dentro dessas obras a mais importante foi a Barragem Passagem das Traíras, na junção do Rio Seridó com o Rio São José”.

Leave a Comment