Ceará: 14 crianças menores de 6 anos foram assassinadas em 2020, número é o maior desde 2010

Crianças vítimas da violência no Ceará em 2020; já foram 14 neste ano, até setembro, mais do que nos nove anos anteriores — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução
Crianças vítimas da violência no Ceará em 2020; já foram 14 neste ano, até setembro, mais do que nos nove anos anteriores — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Atingidas por balas e feridas por arma branca. No Ceará, esse ano, 14 crianças que sequer tinham chegado aos 6 anos de idade e foram assassinadas. Elas foram vítimas precoces da violência em 2020, ano no qual mais crianças nessa faixa etária foram assassinadas desde 2010. Os dados são de um levantamento do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, da Assembleia Legislativa do Ceará.

Dentre as vítimas, duas tinham apenas 5 anos. Em três situações, as crianças sequer tinha 12 meses de vida.

Das 14 vítimas, nove foram atingidas por disparo de arma de fogo. Uma menina de 5 anos foi agredida com arma branca. Duas outras meninas e dois meninos foram mortos com uso de outros meios não informados, segundo aponta o levantamento que considera os registros da Secretaria da Segurança.

Além de Fortaleza, os homicídios aconteceram em oito cidades diferentes. Seis crianças foram mortas em Fortaleza, as outras em Beberibe, Caucaia, Granja, Guaiúba, Itarema, Maracanaú, Russas e Tauá.

O coordenador da equipe técnica do Comitê de Prevenção e Combate à Violência, Thiago de Holanda, reforça que é com tristeza e indignação que o Comitê lança esses dados.

“Isso mostra que essas crianças estão vivendo em situação de vulnerabilidade, nessas comunidades, e mostra que essa vulnerabilidade pode ter se agravado neste período de isolamento, onde as crianças não estão indo para a escola e escola é um lugar de proteção. Estão mais expostas ao domínio de grupos armados nos territórios, confronto com a polícia. Tanto crianças, como mulheres e idosos.”

G1CE