Category: Segurança

Dois ônibus são assaltados em cerca de 15 minutos na Zona Leste de Natal

Dois ônibus foram assaltados em locais próximos na manhã deste sábado (14) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Dois ônibus foram assaltados em locais próximos na manhã deste sábado (14) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Dois ônibus foram assaltados na manhã deste sábado (14) num intervalo de 15 minutos na Zona Leste de Natal. Os criminosos levaram o dinheiro do caixa dos veículos, que não foi contabilizado, mas não agiram contra os passageiros.

O primeiro assalto aconteceu por volta das 7h15 no bairro Santos Reis, próximo ao viaduto. A linha 85, que faz o percurso de Soledade I até Petrópolis, se dirigia ao terminal de passageiros, quando um bandido subiu no ônibus na região e anunciou o assalto. Ele levou todo o dinheiro do caixa.

O motorista contou que trabalha há 22 anos na empresa e que foi a terceira vez que foi assaltado. No momento, o ônibus contava com 10 passageiros, mas nenhum deles foi abordado.

Um pouco mais tarde, por volta das 7h30, um ônibus da linha 78A47 também sofreu com a ação de um criminoso nas proximidades do Canto do Mangue, no bairro das Rocas, também na Zona Leste. O veículo fazia o trajeto do bairro Nova Descoberta em direção ao terminal do Santarém.

O ladrão entrou no ônibus e, mesmo antes de passar na catraca, anunciou o assalto. Ele abordou o motorista e levou o dinheiro do caixa, mas não agiu contra os 12 passageiros que estavam no veículo. O motorista está há 9 anos na empresa e disse é a segunda vez que sofre um assalto.

Os dois casos foram registrados na Central de Flagrantes. A Polícia Civil vai investigar se os assaltos foram realizados pelo mesmo criminoso, em função das características semelhantes.

Com esses dois casos, apenas a Reunidas já teve 10 ônibus assaltados no mês de dezembro em Natal.

G1

Homem tenta impedir suicídio da companheira e é morto a facada por ela na Grande Natal, diz polícia

Homem morreu na calçada de casa após companheira esfaqueá-lo quando ele tentava impedi-la de cometer suicídio — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Uma mulher matou o companheiro dela com uma facada na tarde desta quinta-feira (12) em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Arthur Andrelino Nunes Gonçalves tinha 24 anos e morreu na calçada da casa em morava com a mulher. Segundo a própria suspeita, o homem tentou impedi-la de cometer suicídio e ela o assassinou.

Por outro lado, a tia de Arthur, Francisca da Costa, diz que não acredita na versão. Ela alega que a mulher é muito ciumenta e teria premeditado o crime. “Fez por maldade, quero justiça”.

A suspeita disse à polícia que sofre de depressão e, inclusive, toma remédios controlados. Ainda de acordo com ela, desde ontem havia falado ao companheiro que tiraria a própria vida. Nesta quinta, voltou a dizê-lo e pegou uma faca para concretizar o ato. Os dois estavam dentro de casa, no conjunto Plaza Garden.

Arthur Gonçalves teria tentado impedir o suicídio e, nesse momento, ela o esfaqueou, no pescoço. A facada atingiu a veia jugular e Arthur perdeu muito sangue, caindo morto na calçada. Depois de perceber que o companheiro estava morto, a mulher fugiu para a casa de uma irmã. Lá, foi convencida pela parente de se entregar à polícia. Após ser detida, contou aos policiais o que havia acontecido.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Homem confessa que matou ex-namorada por ciúmes em assalto forjado

Vítima tira o dinheiro do caixa, criminoso aponta arma em direção ao rosto dela e atira logo em seguida — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

anos, confessou à Polícia Civil de São Paulo que matou a ex-namorada Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, em São Miguel, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Em um vídeo feito após a prisão dele em Guarulhos, no estado de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (11), ele afirma que o motivo do crime foi ciúme. O caso aconteceu no sábado 23 de novembro.

“Ela saiu na sexta-feira, ficou com um rapaz, e no outro dia foi que um menino me passou uma foto falando aqueles negócios lá. Ai fui lá e anunciei (o assalto)”, declarou. Segundo a Polícia Civil, o homem se passou por assaltante e atirou na mulher enquanto ela recolhia o dinheiro do caixa da loja onde trabalhava. Ao policial, ele também confessou que atirou.

O principal suspeito pelo crime ainda confirmou que visitou a ex-namorada no hospital e que, nesse momento, já estava arrependido do crime.

Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, confessa assassinato da ex-namorada no RN, após ser preso em Guarulhos, em São Paulo — Foto: Reprodução

O homem foi preso na manhã desta quarta-feira (11), em Guarulhos, no estado de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, os investigadores potiguares repassaram informações sobre o suspeito, que acabou detido pelo grupo Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos), da Polícia Civil de São Paulo.

Ele estava escondido na casa de amigos que têm um comércio no município. A informação inicial é de que ele foi encontrado em um galpão. A Polícia Civil ainda afirmou que o homem deixou São Miguel de carro, viajando pelo interior do país. Segundo o delegado Inácio Rodrigues, ele usou um veículo alugado por outra pessoa.

Renata Ranyelle Almeida tinha 23 anos e foi morta com um tiro no rosto — Foto: Redes Sociais/Facebook
Renata Ranyelle Almeida tinha 23 anos e foi morta com um tiro no rosto — Foto: Redes Sociais/Facebook

“Provavelmente ele chegou a Guarulhos no dia 30, ficando na casa de conhecidos de São Miguel, que moram lá e que sabiam o que ele tinha feito. Mesmo assim, deram guarida. É um réu confesso. Estamos com elementos comprobatórios e a confissão que apontam que ele é o autor desse crime bárbaro. Ele já tinha um histórico de violência doméstica que culminou agora com essa morte”, afirmou.

A Justiça havia expedido um mandado de prisão contra Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, no dia 27 de novembro, mas ele não foi encontrado em casa e, desde então, era considerado foragido. De acordo com os investigadores, é ele quem aparece de capacete nas imagens gravadas pela câmera de segurança da loja onde Renata trabalhava e onde o crime aconteceu. Ele teria tentado simular um assalto.

No vídeo, é possível ver a mulher esvaziando o caixa do estabelecimento, para entregar o dinheiro ao bandido. Mesmo sem ela esboçar qualquer reação, o criminoso levanta o braço e atira no rosto dela, fugindo em seguida sem levar nada. Após o crime, ele ainda visitou a mulher no hospital.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia

Protesto de policiais penais impede transferência de detentos e Centro de Triagem fica lotado em Natal

Presos estão sem comida e custodiados nas delegacias de plantão de Natal — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi
Presos estão sem comida e custodiados nas delegacias de plantão de Natal — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

Sete presos amanheceram nas duas delegacias de plantão de Natal neste sábado (7) e não puderam ser transferidos para o Centro de Triagem de Parnamirim, na Região Metropolitana. Isso porque a unidade está lotada e os policiais penais não estão realizando transferências desde que iniciaram a chamada “Operação Segurança Acima de Tudo”, na quarta (4), em protesto ao descumprimento de um acordo por parte do Governo do Estado.

A Polícia Civil alega que não é sua função custodiar esses homens e também que não há alimentação para eles nas DPs. Segundo a presidente do sindicato que representa os policiais penais, antigos agentes penitenciários, Vilma Batista, o Centro de Triagem está lotado porque não foi feita a transferência dos detentos que aconteceria nesta sexta-feira (7). Atualmente, 102 homens nas celas do Centro.

G1

Criminosos fazem arrastão em casa na Zona Norte de Natal

Criminosos fizeram um arrastão em uma casa do Conjunto Panatis 2, Zona Norte de Natal, na noite desta quinta-feira (5). Os bandidos entraram pela janela da casa, que foi quebrada, e roubaram duas televisões, celulares, carregadores e outros objetos de valor.

De acordo com os moradores da casa, não tinha ninguém no local no momento do crime e eles só perceberam a ação dos bandidos quando entraram no imóvel. “Tudo revirado, janela arrombada. Levaram vários pertences”, disse o morador da casa.

Segundo a vítima, esta é a terceira vez que criminosos entram no local. A primeira foi em 2015 e na segunda, em janeiro deste ano, ele foi feito refém por criminosos que roubavam uma casa na vizinhança.

Na ocasião, os criminosos chegaram a atirar em uma das portas. “Eu estava dentro de casa com meu filho e um amigo da gente. Eles entraram pela porta da frente, armados e me pegaram como refém. Depois, se assustaram, fugiram pelo quintal, roubaram uma moto na rua de trás e foram embora”, contou.

Fonte:
https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Moradores de Heliópolis acusam polícia de alterar cena de morte; PM diz que vazamento de água ‘arrastou vestígios’

Fotos feitas por moradores mostram viela onde homem foi baleado no dia 1º em Heliópolis — Foto: Arquivo pessoal
Fotos feitas por moradores mostram viela onde homem foi baleado no dia 1º em Heliópolis — Foto: Arquivo pessoal

Moradores de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, contestam a versão da Polícia Militar sobre a ação do último domingo (1º) durante um baile funk que terminou com um homem morto a tiros. Para eles, a PM limpou a cena do crime.

A morte do homem de 38 anos em Heliópolis se deu em decorrência de choque hemorrágico, após ele ser atingido de frente por dois tiros, um no peito e outro na barriga. No mesmo dia, nove jovens morreram após uma ação da PM em outro baile de Paraisópolis.

No boletim de ocorrência do DHPP sobre o caso de Heliópolis consta que “o local foi totalmente prejudicado em razão de um cano furado provavelmente por um disparo, que provocou um grande vazamento de água que arrastou vestígios”. O documento também diz que um sargento “desarmou o indivíduo e guardou o armamento consigo”, apresentando a arma posteriormente na delegacia.

Moradores de Heliópolis ouvidos pelo G1, no entanto, afirmam que o homem foi levado para o beco pelos policias e que não houve troca de tiros. Ainda segundo os moradores, nenhum cano foi estourado na viela, mas os policiais teriam alterado a cena do crime limpando o local.

“Tiraram o menino da viatura, levaram para o beco e atiraram no menino. Depois lavaram o beco antes da perícia chegar”, disse um morador que não quis se identificar por questão de segurança.

Os policiais militares afirmaram que entraram em Heliópolis na Rua do Pacificador ao perseguirem um rapaz em uma motocicleta que tentou fugir para o interior da comunidade. Segundo eles, quando se aproximaram da rua onde acontecia o “pancadão” teriam sido “hostilizados e atacados com pedradas e garrafadas” e por isso utilizaram “munições químicas para dispersar a multidão e fazer cessar as agressões.”

Ainda de acordo com os policiais, outra equipe da PM que estava posicionada em outra rua teria entrado na Viela São Jorge, onde se depararam com um indivíduo com uma arma em punho. Segundo o relato dos agentes, houve troca de tiros e o suspeito acabou sendo baleado. Ele foi identificado no IML como Alberto Gois, de 38 anos.

Ele teria sido socorrido com vida e encaminhado para o pronto socorro do Hospital Heliópolis, segundo os policias.

Outra moradora afirma que houve uma execução. “Eu vi quando realizaram a execução, eles tiraram a vítima de dentro da viatura ainda com vida e levaram pro beco, efetuaram um disparo de bomba de efeito moral e em seguida efetuaram um disparo com arma de fogo, que era pra ninguém ouvir o barulho do tiro e não ter como provar, eles lavaram o beco antes da perícia chegar.”

Outra mulher já havia relatado para a TV Globo que o corpo do homem ficou no mesmo local até a manhã de domingo, não tendo sido levado ao hospital com vida.

Veja mais no G1

RN: Suspeito de matar pelo menos 50 pessoas é preso em Recife PE

Uniforme e distintivo da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, além de balaclavas, celulares e documentos falso, foram apreendidos Josenildo Vieira Júnior, no Recife — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Um foragido do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte foi preso no Recife, com um uniforme e um distintivo da Polícia Civil daquele estado. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, Josenildo Vieira da Silva Júnior, de 34 anos, é suspeito de integrar um grupo de extermínio e de ter participação em ao menos 50 assassinatos, além de roubos e sequestros.

A prisão de Josenildo, conhecido como Júnior, ocorreu no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife. Considerado um dos alvos prioritários da polícia do Rio Grande do Norte, ele escapou de um presídio de Natal (RN), segundo a polícia pernambucana.

Em entrevista coletiva concedida na sede da Polícia Civil, na área central da cidade, nesta quarta-feira (4), a corporação detalhou a captura, ocorrida no dia 23 de novembro. Ela foi realizada em cumprimento a um mandado expedido pela Justiça do Rio Grande do Norte em uma investigação de roubo.

O delegado Alessandro Orico informou que Josenildo começou a ser investigado em Pernambuco a partir da denúncia de que havia um foragido do sistema penitenciário potiguar escondido no bairro do Jordão. As equipes localizaram o homem e fizeram buscas na casa onde ele estava.

Na residência, os policiais encontraram, além do fardamento e do distintivo da polícia, cinco toucas do tipo balaclava, cinco celulares e documentos pessoais falsos, como carteiras de identidade e habilitação.

A partir do levantamento do histórico e Josenildo, o delegado ressaltou a lista de crimes nos quais ele tem envolvimento.

“Ele responde a diversos processos por homicídio e tentativa de homicídio, roubo e sequestro mediante extorsão. Segundo informações, faz parte de um grupo de extermínio e agiu diretamente em homicídios de aproximadamente 50 pessoas”, declarou o delegado.

Ainda de acordo com o policial, Josenildo relatou os crimes, mas não repassou as informações de forma oficial. “Ele não fez isso de forma documentada”, comentou Orico.

Para o delegado, o foragido estaria envolvido em crimes em Pernambuco. “Com essas características dele, acredito que estaria cometendo crimes aqui. Estamos fazendo investigações para conseguir mais informações sobre esses novos crimes”, afirmou.

Umas dessas investigações seria o de um sequestro de um gerente de banco ocorrido em Gravatá, no Agreste pernambucano. “Essa é uma questão a ser investigada pela delegacia especializada”, disse.

Segundo a polícia, Josenildo seguiu para um presídio, que não pode ser informado “por questões de segurança”.

blogafonte

Acusado de homicídio em Monte Alegre RN é preso pela Polícia Civil no Oeste.

Divulgação

Policiais civis da Delegacia de Furtos e Roubos (DEFUR) de Mossoró, com apoio da Delegacia Municipal de Monte Alegre RN, prenderam, nesta terça-feira  03 de dezembro de 2019,, um homem que estava com mandado judicial em aberto por crime de homicídio.
Armando Leite dos Santos, foi preso no bairro Bom Jardim, no município de Mossoró, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Única da Comarca de Monte Alegre, referente à prática de crime de homicídio naquela cidade.
Após ser preso, Armando Leite foi conduzido à Cadeia Pública de Mossoró, onde permanecerá à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do Disque Denúncia da DEFUR Mossoró, por meio do aplicativo WhatsApp, no número: (84) 98135-1586. 

Mãe é acusada de assassinar os dois filhos achados enforcados em porão nos EUA

Lisa Snyder é levada da estação de polícia em Hamburg, na Pensilvânia, na segunda-feira (2). Ela foi acusada de assassinar dois de seus filhos, de 4 e 8 anos, que foram encontrados pendurados em uma corda no porão de casa em setembro. — Foto: Bill Uhrich/Reading Eagle via AP

Uma americana foi formalmente acusada, na segunda-feira (2), de matar dois de seus filhos, de 4 e 8 anos, que haviam sido achados enforcados no porão da família em setembro, informou o jornal americano “The New York Times”.

Lisa Snyder, de 36 anos, foi presa em casa, em Albany Township, na Pensilvânia, na segunda de manhã. Ela disse à polícia que o filho, de 8 anos, sofria bullying na escola e tinha tendências suicidas, informou o jornal.

A investigação, entretanto, concluiu que não havia provas de bullying. As autoridades também constataram que o menino tinha uma deficiência física que tornava quase impossível para ele se enforcar, segundo a promotoria.

Snyder, que também recebeu duas acusações de colocar o bem-estar de crianças em risco e uma de manipular provas, mantém a versão de que as crianças morreram por suicídio. Ela está presa sem possibilidade de fiança, de acordo com o jornal.

A polícia recebeu um chamado sobre os enforcamentos no dia 23 de setembro. Snyder ligou para os policiais por volta das 16h30 daquele dia (horário local) e disse que havia encontrado dois de seus filhos inconscientes, pendurados em uma viga no porão.

Onze minutos depois, os socorristas chegaram e encontraram Conner Snyder, de 8 anos, e Brinley Snyder, de 4, com parada cardíaca e pendurados com um cabo de aço enrolado no pescoço, a um metro e meio de distância um do outro, segundo a promotoria.

As crianças chegaram a ser reanimadas, mas foram declaradas mortas três dias depois.

Snyder disse à polícia que havia encomendado o cabo, de cerca de 113 kg, para servir de coleira para seu cachorro. Segundo sua versão, ela buscou o cabo na loja e, horas depois, encontrou as crianças penduradas.

Durante a investigação, Snyder disse à polícia que Conner sofria bullying na escola e havia dito, repetidamente, que queria morrer. Segundo a mulher, na semana anterior ao crime, o menino teria dito a ela que “eu já teria me matado, mas tenho medo de ir sozinho”.

No entanto, imagens de vídeo do ônibus escolar que o menino pegou no dia 23 de setembro mostraram uma “criança feliz” sem sinais de angústia, de acordo com a promotoria.

Os investigadores não encontraram evidências de bullying depois de conversar com outro filho de Snyder, de 17 anos, que também morava na casa. Eles também entrevistaram outros membros da família, funcionários da escola e colegas de classe das crianças.

Uma terapeuta ocupacional que trabalhou com Conner na escola disse aos investigadores que ele tinha dificuldade de coordenar os olhos e as mãos e de juntar o dedo e o polegar. Ela relatou que ele teria tido “extrema dificuldade em mexer no fecho” da coleira do cão, segundo a polícia. Conner também tinha problemas para amarrar os próprios sapatos, afirmaram os promotores.

Uma das amigas de Snyder disse aos investigadores que, três semanas antes do episódio, Snyder havia dito que estava deprimida, não conseguia sair da cama e não se importava mais com os filhos, de acordo com a polícia.

No dia 30 de setembro, foram feitas autópsias nas duas crianças, e ficou determinado que as mortes haviam sido causadas por homicídio.

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/12/04

Justiça decreta prisão de suspeito de matar amigo em confusão durante confraternização na Grande Natal

Fantone Maia, de 41 anos, participava de um clube de jipes. Ele morreu neste sábado (30) — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Justiça decretou nesta segunda-feira (2) a prisão temporária de Ailton Berto da Silva, suspeito de ter matado Fantone Maia durante uma confraternização na noite do sábado (30), Praia de Santa Rita, em Extremoz, na Grande Natal. Ailton da Silva agora é considerado foragido.

Além de Fantone, que tinha 41 anos e morreu no local, outros dois homens foram baleados durante a confusão. O suspeito surtou e atirou contra os próprios amigos. Fantone Maia teria tentado apartar uma briga entre duas pessoas presentes na confraternização de um clube de jipes.

Uma das vítimas baleadas foi levada para o centro cirúrgico do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, no Tirol, Zona Sul da cidade. O outro homem baleado foi atendido no Hospital Santa Catarina, em Pajuçara, na Zona Norte de Natal. De acordo com um parente que não quis se identificar, o estado de saúde dos dois é considerado grave.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Confraternização entre amigos termina com um morto e 2 feridos no RN

Foto: da Internet

Uma confraternização entre amigos terminou em um morto e dois feridos na noite do sábado (30), na Praia de Santa Rita, em Extremoz, Grande Natal. A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados após uma confusão no encontro de um clube de jipes.

De acordo com a Polícia Militar, um homem de 50 anos, que seria um dos integrantes do grupo, teria sacado uma arma de fogo e atirado contra os próprios amigos.

Fantone Maia, 41 anos, foi um dos atingidos e morreu no local. Os outros dois feridos foram socorridos, um para a UPA do Pajuçara, Zona Norte da capital, e o outro para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, do Hospital Walfredo Gurgel, onde passou por procedimento cirúrgico. O estado de saúde dos feridos não foi divulgado.

Segundo testemunhas, o suspeito estava visivelmente embriagado. Viaturas da Polícia Militar fizeram diligências na região, mas não conseguiram localizá-lo.

Na rede social da vítima, dezenas de pessoas deixam mensagens de despedida e de solidariedade para a família. “Momento de profunda tristeza no Offroad Potiguar pelo assassinato do meu grande amigo Fantone Maia. Perdemos de forma violenta um dos maiores ícones do Offroad. Um cara que só fazia ajudar a todos, principalmente ao que tirou sua vida. Estamos todos inconformados com a perda prematura do amigo Tony. Só nos resta orar e pedir a Deus que lhe dê o conforto devido. Aos familiares deixo aqui os meus sentimentos e que seja feita justiça neste crime bárbaro”, escreveu Celso Roberto Suricato no Facebook.

O corpo de Fantone Maia será velado na capela Nossa Senhora da Assunção em São Gonçalo do Amarante a partir das 16h. O sepultamento será as 7h de segunda-feira (2) no Cemitério Parque da Passagem, em Extremoz.

O corpo de Fantone Maia será velado na capela Nossa Senhora da Assunção em São Gonçalo do Amarante a partir das 16h. O sepultamento será as 7h de segunda-feira (2) no Cemitério Parque da Passagem, em Extremoz.

Fonte: Nova Cruz

Suspeito de atirar em ex-namorada no RN aparece em foto segurando a mão da vítima no hospital após o crime

O ex-namorado da vendedora Renata Ranyelle Almeida e suspeito de tê-la matado visitou a vítima no hospital depois de atirar nela. Ele aparece em uma fotografia tirada dentro da unidade hospitalar, segurando a mão de Renata. Pela foto, o delegado Júlio Costa, que apura o caso, confirmou que se trata de Paulo Roberto da Silva, o principal suspeito do crime
Renata Almeida tinha 23 anos de idade e morreu nesta sexta-feira (29), depois de passar seis dias internada no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. No sábado da semana passada, dia 23, a vendedora foi baleada no rosto por um homem que invadiu a loja em que ela trabalhava, na cidade de São Miguel, anunciando um suposto assalto. A ação foi filmada por câmeras de segurança. 
A filmagem mostra um homem de capacete atirando na vendedora enquanto ela estava no caixa da loja, mesmo sem a moça esboçar qualquer reação. Em seguida ele fugiu e a vítima foi levada ao hospital. Após os primeiros dias de investigação, a Polícia Civil chegou à conclusão de que o roubo foi simulado e apontou o ex-namorado de Renata Almeida como o principal suspeito de ter atirado nela. 
Dias após o crime, a foto dele no hospital começou a circular nas redes sociais. Na imagem, Renata aparece deitada em uma maca, com Paulo Roberto segurando a sua mão, ao lado. Ele teve a prisão decretada na quarta-feira (27) e segue foragido. 

G1

Bandidos furtam 7 km de fios de decoração natalina na capital potiguar

Fios roubados formavam um túnel luminoso da decoração natalina no Centro de Natal — Foto: Semsur/Divulgação

Cerca de sete quilômetros de fios de decoração natalina foram furtados da Rua João Pessoa, no bairro Cidade Alta, Zona Leste da capital. As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur).

As luzes faziam parte de um túnel montado na via. De acordo com o município, o furto aconteceu entre a noite de terça-feira (26) e a madrugada desta quarta-feira (27). Nenhum suspeito foi preso.

O túnel luminoso estava sendo instalado por uma empresa contratada pelo município e seria ligado nesta quarta-feira (27).

De acordo com a Semsur, como o material ainda não tinha sido entregue à prefeitura, o prejuízo ficará com a empresa contratada. Esse valor não foi estimado pela pasta.


A empresa retomou a montagem do túnel nesta quinta-feira (28) e a previsão é de que o túnel seja ligado ainda nesta semana.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/

Criminoso entra armado em UPA de Natal e faz arrastão entre funcionários

Criminoso entrou na UPA de Cidade da Esperança, Zona Oeste de Natal, e fez arrastão, na noite desta segunda-feira (25) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Funcionários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade da Esperança, Zona Oeste de Natal, foram vítimas de um arrastão na noite desta segunda-feira (25). Um criminoso armado entrou no prédio e levou celulares e dinheiro de técnicos, enfermeiros e funcionários terceirizados.

Ele entrou pela portaria do prédio em ser incomodado e foi em direção à copa, onde estavam vários funcionários. Ele abriu a porta, sacou a arma e pegou sete celulares das vítimas.

Um homem que não quis se identificar, disse que foi ameaçado pelo criminoso. “Ele perguntou se a porta tinha chave e eu falei que não tinha. Ele disse: então tu senta aqui. Se sair daqui eu atiro, viu?”. O criminoso saiu pela porta da frente da UPA. Nenhum

Felipe Félix, técnico de enfermagem, diz que os criminosos tem facilidade em entrar em locais como as Unidades de Pronto Atendimento. “Não é a primeira vez que servidores públicos estão vulneráveis. Já aconteceu de um criminoso entrar e colocar uma arma na cabeça de uma colega”, relatou.

Segundo um agente da Guarda Municipal, uma ronda tinha passado no local há 40 minutos. Ele acredita que o bandido não agiu sozinho e que esperou o melhor momento para o crime. “Conseguimos rastrear os celulares até a parte externa da unidade. Então provavelmente tinha alguém esperando o criminoso até a parte externa”, falou.

mais segurança e que assaltos e arrastões viraram rotina na cidade. “Temos a Guarda Municipal, um convênio com o pessoal da segurança pra completar um serviço que é obrigação do estado. Como não temos segurança estamos colocando a vida dos nossos servidores em risco”, lamentou.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Mulher foi baleada no rosto durante assalto no RN

Câmeras de segurança registraram o momento em que a vendedora Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, foi baleada no rosto durante um assalto em uma loja em São Miguel, RN. O assalto aconteceu no último sábado (23). Renata está internada em estado grave, no Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, e aguarda por uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Armado, o homem chegou ao local de moto, entrou na loja sem tirar o capacete e anunciou o assalto. Outras mulheres que estavam no local foram para os fundos da loja. Ameaçada pelo criminoso, Renata foi em direção ao caixa da loja, retirou a gaveta com dinheiro e colocou em cima da bancada.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte