Category: Internacional

Explosões em hotéis e igrejas deixam centenas de mortos e feridos no Sri Lanka

Equipes de segurança e resgate na frente de igreja em Colombo, na capital do Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters
Equipes de segurança e resgate na frente de igreja em Colombo, na capital do Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Uma série de explosões em hotéis de luxo e igrejas católicas durante a celebração da Páscoa no Sri Lanka deixou 207 mortos e mais de 450 feridos neste domingo (21), segundo o último balanço das autoridades policiais.

Os atentados foram registrados na capital, Colombo, e nas regiões de Katana e Batticaloa. De acordo com a polícia do Sri Lanka, os primeiros casos ocorreram por volta das 8h45 (0h15, no horário de Brasília) em três hotéis e três templos religiosos que realizavam missas. Mais tarde, outras duas explosões foram registradas na capital, uma delas em outro hotel.

No hotel de luxo Cinnamon Grand, um homem-bomba se fez explodir na fila de clientes que esperava para entrar em um bufê de Páscoa em um restaurante do estabelecimento. “Ele se dirigiu para o início da fila e se explodiu”, relatou um funcionário para a AFP. “Era o caos total”, acrescentou.

G1

Derrota do Estado Islâmico é anunciada na Síria

Combatentes sírios erguem bandeira amarela para celebrar derrota do EI
Mesmo derrotado na Síria, EI continua a ter integrantes disciplinados e com experiência de combate/ AFP

As Forças Democráticas Sírias (FDS), que são apoiadas pelos Estados Unidos, disseram ter dado fim ao “califado” criado pelo grupo extremista autoproclamado Estado Islâmico (EI).

“As Forças Democráticas Sírias declaram a total eliminação do chamado califado e a total derrota territorial do EI”, disse Mustafa Bali, porta-voz da FDS, pelo Twitter. “Neste dia único, celebramos os milhares de mártires que tornaram essa vitória possível.”

Em seu auge, o EI controlou uma área de 88 mil km² no norte da Síria e do Iraque, governou quase 8 milhões de pessoas, ganhou bilhões de dólares com a exploração de petróleo, extorsões, roubos e sequestros, e usou seu território como base para ataques em outros países.

Mas o grupo ainda é considerado uma grande ameaça global por ainda deter uma presença significativa na região e ter afiliados em diversos outros países, como Nigéria, Iêmen, Afeganistão e Filipinas.

 

Do BBC

Queda de avião na Etiópia deixa 157 mortos, segundo a companhia aérea

G1 – Um avião da Ethiopian Airlines, que voava da capital da Etiópia, Adis Abeba, para Nairobi, no Quênia, caiu neste domingo (10) com 157 pessoas a bordo. Segundo informações do CEO da empresa, Tewolde G Medhin, que foi até o local da queda, não há sobreviventes. O avião levava 149 passageiros e 8 tripulantes.

Local onde caiu avião na Etiópia ; acidente deixou 157 mortos, segundo a Ethiopian Airlines — Foto: Tiksa Negeri/Reuters
Local onde caiu avião na Etiópia ; acidente deixou 157 mortos, segundo a Ethiopian Airlines — Foto: Tiksa Negeri/Reuters

Kim Jong-un e Donald Trump, otimistas no começo de sua segunda cúpula

Foto: da Internet

A segunda cúpula para discutir desnuclearização entre o presidente dos Estados UnidosDonald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, começou em Hanói entre apertos de mão e sorrisos. Em uma breve aparição diante da mídia antes de uma conversa privada e jantar com as respectivas delegações, o presidente dos EUA elogiou os “muitos progressos” alcançados desde sua primeira reunião, oito meses atrás em Cingapura. E o norte-coreano expressou confiança em que a nova cúpula produzirá “resultados”.

Washington exige que Pyongyang renuncie a seu arsenal nuclear em troca de uma remoção de sanções, mas desde a reunião em Cingapura não houve progressos concretos. Trump descreveu a relação entre ambos como de “enamorados”. Nesta nova edição, no Hotel Metropole, em Hanói – uma instituição venerada da capital vietnamita –, a atmosfera, pelo menos, estava descontraída.

 

brasil.elpais.com

Juan Guaidó chega a Brasília para encontro com Bolsonaro

Guaidó fez pronunciamento na manhã deste sábado (23), na cidade de Cúcuta, na Colômbia, fronteira com a Venezuela. — Foto: REUTERS/Marco Bello
Guaidó fez pronunciamento na manhã deste sábado (23), na cidade de Cúcuta, na Colômbia, fronteira com a Venezuela. — Foto: REUTERS/Marco Bello

O líder oposicionista e autodeclarado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, chegou a Brasília para um encontro com o presidente Jair Bolsonaro. A reunião está prevista para as 14h desta quinta-feira (28). O avião com Guaidó a bordo pousou à 1h40 no Aeroporto Internacional de Brasília.

Mais cedo, a assessoria da representante diplomática no Brasil indicada por Guaidó, Maria Teresa Belandria, informou que ele viria em um voo do Força Aérea da Colômbia.

Segundo o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, o encontro “pessoal” será no gabinete de Bolsonaro, no Palácio do Planalto. A recepção oficial fica a cargo do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

G1

Exército da Venezuela entra em confronto com manifestantes na fronteira com o Brasil

Força Nacional isola manifestantes venezuelanos após confronto na fronteira com o Brasil — Foto: Alan Chaves/G1
Força Nacional isola manifestantes venezuelanos após confronto na fronteira com o Brasil — Foto: Alan Chaves/G1

O exército venezuelano e manifestantes voltaram a entrar em confronto na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, em Pacaraima (RR), na tarde deste domingo (24). Os manifestantes jogaram pedras contra a Guarda Nacional Bolivariana, que respondeu com bombas de gás lacrimogêneo. Pouco depois, a Força Nacional do Brasil fez uma barreira de contenção para impedir o avanço dos manifestantes e interromper o confronto.

Veículos da Força Nacional e homens da Polícia Rodoviária Federal chegaram à fronteira por volta das 14h50, após o início dos conflitos. Foi a primeira vez que a Força Nacional foi acionada desde o fechamento da fronteira.

G1

Últimas notícias dos conflitos na fronteira da Venezuela

A Venezuela de Nicolás Maduro (e antes disso, a de Hugo Chávez) é um assunto polêmico inevitável em debates eleitorais de nações tão diferentes quanto Espanha e Irã.

Provoca divisão, inclusive, entre parceiros políticos. Foi o que ocorreu com o Movimento 5 Estrelas e La Liga, que governam juntos a Itália, mas têm posições opostas em relação à legitimidade de Maduro como líder do Executivo – por isso, os grupos decidiram não reconhecer nem Maduro nem Juan Guaidó como presidentes da Venezuela.
Acima de tudo, a Venezuela mantém em compasso de espera as nações que não têm boas relações com os Estados Unidos.

DO BBC

 

Colômbia fecha parte da fronteira com a Venezuela por 2 dias para ‘avaliar danos’

Caminhão que transportava ajuda humanitária para a Venezuela foi incendiado em Cúcuta — Foto: Marco Bello/Reuters
Caminhão que transportava ajuda humanitária para a Venezuela foi incendiado em Cúcuta — Foto: Marco Bello/Reuters

 

Os confrontos na fronteira com a Venezuela deixaram 285 feridos e 37 pessoas hospitalizadas, segundo o governo da Colômbia. Mais de 60 militares venezuelanos desertaram e pediram refúgio na Colômbia. Dois caminhões com ajuda humanitária foram queimados em solo venezuelano.

Os pontos nos quais se restringirá a passagem serão as pontes Internacionais Simón Bolívar, Francisco de Paula Santander, La Unión e La Unidad. “Fica de fora da restrição o trânsito nos postos de controle fronteiriço habilitados no departamento de Norte de Santander por razões de caso fortuito ou força maior”, afirmou Krüger.

Venezuela fecha fronteira com o Brasil

Tráfego de veículos era intenso horas antes do fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil — Foto: Alan Chaves/G1 RR
Tráfego de veículos era intenso horas antes do fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil — Foto: Alan Chaves/G1 RR

A fronteira da Venezuela com o Brasil foi fechada na noite desta quinta-feira (21), após Nicolás Maduro determinar o bloqueio por tempo indeterminado. Normalmente, a passagem é fechada à noite e reabre por volta das 8h do dia seguinte.

Grupos de venezuelanos que cruzaram a fronteira antes das 20h (horário local, 21h em Brasília) foram informados pela Guarda Venezuelana de que não poderiam retornar após o horário definido por Maduro.

Até as 21h29 o fluxo ainda era liberado para pedestres, no entanto, a passagem de veículos era proibida. Guardas venezuelanos colocaram cones no meio da pista a poucos metros do primeiro ponto de fiscalização no país.

O presidente venezuelano determinou o fechamento para tentar barrar a ajuda humanitária oferecida pelos EUA e por países vizinhos, incluindo o Brasil, após pedido do autoproclamado presidente interino Juan Guaidó. Maduro vê a oferta dessa ajuda como uma interferência externa na política da Venezuela.

Durante a tarde, após o anúncio do fechamento, venezuelanos correram para Pacaraima, cidade brasileira na fronteira, para comprar estoques de mantimentos. Um comerciante da região relatou aumento de 30% no movimento em relação a “dias comuns”.

Indonésia: pode ocorrer mais tsunami, população é alertada

O balanço de vítimas do tsunami que atingiu a Indonésia no último sábado subiu para 281 mortos e mais de mil feridos, anunciou a Agência Nacional de Gestão de Desastres nesta segunda-feira (24). O tsunami foi provocado pela erupção do vulcão Anak Krakatoa, que segundo a agência ainda está em erupção e pode provocar novos tsunamis.

“Estamos alertando as pessoas para permanecerem cautelosas”, afirmou no domingo Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, de acordo com a CNN. “As agências ainda continuam analisando a causa raiz … o vulcão Krakatau continua em erupção, o que poderia provocar outro tsunami.”

Pessoas inspecionam nesta segunda-feira (24) área destruída pelo tsunami em Sumur, na Indonésia — Foto: Fauzy Chaniago/AP Photo
Pessoas inspecionam nesta segunda-feira (24) área destruída pelo tsunami em Sumur, na Indonésia — Foto: Fauzy Chaniago/AP Photo

Na Casa Branca, Eduardo Bolsonaro defende congelamento de bens de Cuba e da Venezuela

Resultado de imagem para Eduardo Bolsonaro
Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados

Segundo o GLOBO, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Messias Bolsoanro, defende que Cuba e Venezuela tenham seus bens congelados, e assim possa desconstruir as duas ditaduras ao mesmo tempo.

— Existem diversos instrumentos que o Brasil por anos, de maneira proposital, não levou a sério. São instrumentos que estão à mão. O juiz Sérgio Moro sabe melhor do que ninguém sobre lavagem de capitais, combate ao crime organizado, Convenção de Palermo. E junto com a equipe do embaixador Ernesto Araújo, tem muita coisa nessa área. Se você for congelar tudo aquilo que remete e passa pelas ditaduras cubana e venezuelana, pode dar um calote muito grande nesses ditadores — disse ele.

O Objetivo da fala do filho do novo presidente é criar uma forma junto ao governo americano para acabar com as ditadura na America Latina.

A declaração do deputado foi dita quando caminhava diante da Casa Branca, EUA, na ocasião de uma reunião com assessores do Conselho Nacional de Segurança da Casa Branca.

Invés de revalidar e aceitar pagamento integral aos médicos, Cuba manda médicos retornarem

Resultado de imagem para Cubanos no mais médicos
Médico cubano Juan Delgado do programa Mais Médico / Foto: Alan Marques/Folhapress

O governo cubano não gostou da ideia de Bolsonaro de que quando assumisse o governo brasileiro iria adotar o regime de revalidar a todos os médicos, brasileiros ou estrangeiros, que estivesse atuando no program federal do “Mais Médico”. No caso dos brasieliros será apenas para os que se formaram no estrangeiro.

Cuba que tem mais de oito mil médicos espalhados por todo o Brasil foi que findou quebrando o contrato, se antecipando com a medida de mandar voltar os médicos cubanos. Os médicos cubanos pagam a Cuba um tributo de cerca de 75% de seus salários, e ainda tem que se submeter a ficarem distantes de suas famílias que segundo denúncias, vivem sob ameaça do governo castrense, caso algum cubando resolva não retornar ao seu país. Uma verdadeira e cruel ditadura que está sendo sustentada com o dinheiro do povo brasileiro.

Bolsonaro reafirmou que está disposto ao assumir o governo revalidar por meio de exames os médicos cubanos que desejam ficar no Brasil, e oferece asilo em caso de perseguição cubana.

Não é Bolsonaro que está mandado os médicos cubanos embora; mas é o governo cubano que não quer ser honesto com seu patrícios.

Avião cai no mar da Indonésia com 189 pessoas a bordo

Foto: TV Globo

Um avião com 189 pessoas caiu no mar, pouco depois de decolar, na Indonésia. Não há registro de sobreviventes.

O avião da companhia indonésia Lion Air perdeu contato com a torre de controle 13 minutos depois da decolagem. O chefe das operações de busca informou que o piloto chegou e entrar em contato pedindo autorização para voltar a Jacarta.

Piloto e copiloto eram experientes, com mais de 11 mil horas de voo. Entre os passageiros estavam 20 integrantes do Ministério das Finanças da Indonésia.

O avião caiu no mar, a 15 quilômetros da costa. Entre os destroços muitos objetos pessoais. A caixa preta ainda não foi encontrada.

O presidente da Lion Air chegou a dizer que o avião apresentou um problema técnico num voo anterior, mas que esse problema tinha sido resolvido. Com menos de três meses de uso, a aeronave era nova e de um modelo que nunca havia registrado acidentes.

O Boeing 737 Max 8 foi lançado em 2017 e adquirido por companhias do mundo inteiro. A Lion Air tinha dois acidentes em seus registros. Em 2013 sem vítimas e em 2004 com 25 mortos. A empresa chegou a ser proibida de voar para a Europa por nove anos por questões de segurança e má gestão.

Fonte: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/10/29/aviao-cai-no-mar-da-indonesia-com-189-pessoas-a-bordo1.ghtml

Esquema de corrupção usou Brasil desde 2014 para enriquecer cúpula chavista da PDVSA

O conteúdo de dois tanques com uma capacidade total de 10 mil barris de petróleo vazou em El Tigre, Venezuela Foto: The New York Times

Estadão: Dirigentes chavistas usaram um esquema no Brasil para desviar mais de R$ 80 milhões para contas secretas na Suíça. Documentos obtidos pelo Estado mostram que o esquema envolvia a exportação de insumos e máquinas agrícolas superfaturados para a Venezuela. A diferença de valores foi parar no bolso de diretores de estatais venezuelanas e alimentou pelos menos quatro empresas offshore.

No centro do esquema está a PDVSA Agrícola, braço da gigante do setor de petróleo que expandiu sua atuação para outros setores da economia durante a presidência de Hugo Chávez. O dinheiro obtido com as vendas foi enviado para contas secretas em Genebra. Agora, procuradores de Porto Alegre e de Berna cooperam para rastrear e bloquear a quantia.

Investigadores suspeitam que a fraude seja apenas “a ponta de um iceberg”. Novas análises, ainda sigilosas, indicam mais dois esquemas de fraude que repetem o mesmo padrão.

O processo começou em 2014, quando a Receita Federal suspeitou de um súbito crescimento de uma empresa de Passo Fundo (RS). Entre 2010 e 2011, a receita da América Trading aumentou de R$ 13 milhões para R$ 251 milhões com exportações de produtos agrícolas para a Venezuela.

Chega a 832 o número de mortos por terremoto e tsunami na Indonésia

O número de mortos em decorrência do forte terremoto e posterior tsunami que assolaram na sexta-feira, 28, a área central da ilha indonésia de Celebes chegou a 832, de acordo com informações da Agência Nacional de Gestão de Desastres divulgadas neste domingo, 30. As autoridades temem que esse número aumente consideravelmente nos próximos dias, quando os danos sofridos nas áreas remotas e sem comunicação afetadas pelo desastre vierem à luz, “uma área maior do que o estimado inicialmente”, segundo o porta-voz do órgão, Sutopo Purwo Nugroho. Dezenas de pessoas estão desaparecidas, muitas presas sob os escombros, e os hospitais da cidade de Palu não conseguem atender todos os feridos.

Terremoto e tsunami na Indonesia
Equipe de resgate nas ruínas do Hotel Roa-Roa em Palu, Sulawesi Central, Indonésia ANTARA FOTO REUTERS

 

 

Fonte: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/30/internacional/1538283318_293340.html

Sem previdência pública, Chile tem suicídio recorde entre idosos com mais de 80 anos

Apontada como modelo pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), a privatização da Previdência Social chilena, promovida pelo general Augusto Pinochet na década de 1980, continua vigente e cobrando um preço cada vez mais elevado. O colapso do sistema tem ganhado maior visibilidade nos últimos dias à medida que o arrocho no valor das pensões e aposentadorias se reflete no aumento do número de suicídios.

De acordo com o Estudo Estatísticas Vitais, do Ministério de Saúde e do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), entre 2010 e 2015, 936 adultos maiores de 70 anos tiraram sua própria vida no período. O levantamento aponta que os maiores de 80 anos apresentam as maiores taxas de suicídio – 17,7 por cada 100 mil habitantes – seguido pelos segmentos de 70 a 79 anos, com uma taxa de 15,4, contra uma taxa média nacional de 10,2. Conforme o Centro de Estudos de Velhice e Envelhecimento, são índices mórbidos, que crescem ano e ano, e refletem a “mais alta taxa de homicídios da América Latina”.

Uma das autoras da pesquisa ministerial, Ana Paula Vieira, acadêmica de Gerontologia da Universidade Católica e presidenta da Fundação Míranos, avalia que muitos dos casos visam simplesmente acabar com o sofrimento causado, “por não encontrar os recursos para lidar com o que está passando em sua vida”.

O fato é que à medida que a idade avança e os recursos para o acompanhamento e o tratamento médico vão sendo reduzidos pela própria irracionalidade do projeto neoliberal de capitalização da Seguridade, os idosos passam a se sentir cada vez mais como um fardo para os seus familiares e entes queridos.

 

Fonte: https://horadopovo.org.br/sem-previdencia-publica-chile-tem-suicidio-recorde-entre-idosos-com-mais-de-80-anos/