Caso Yasmin: pedreiro suspeito pode não ser o criminoso da menina

Casa de suspeito foi invadida, saqueada e depredada por moradores revoltados com o desaparecimento e possível assassinato Yasmim (Foto: Rafael Barbosa/G1)
Casa de suspeito, que pode ser inocente, foi invadida, saqueada e depredada por moradores revoltados com o desaparecimento e possível assassinato Yasmim (Foto: Rafael Barbosa/G1)

Agora a pouco, o jornal da InterTV em sua reportagem falou sobre o caso do corpo que foi encontrado na rua onde morava a  menina Yasmin que desapareceu há quase um mês.

O pai da menina confirmou que o corpo é de sua filha, Yasmin, e que aguardará os procedimentos do ITEP para liberação do corpo para sepultamento.

Mas o pedreiro que trabalhava na casa em que o corpo foi encontrado pode não ser o verdadeiro assassino. As acusações por enquanto são de especulações, o que já está causando danos a esse senhor que pode ser inocente.

Ontem,24, a população depredou a casa do pedreiro e saquearam alguns pertences. Segundo informações, o pedreiro é de confiança de todos, e mora na rua por quase trinta anos. A obra que ele trabalhava na casa onde o corpo foi encontrado está parada há dez dias.

A polícia está fazendo suas diligências em busca de solucionar o caso. Resta saber se a casa pertencia ao pedreiro; quem é o verdadeiro proprietário da obra; quem ligou para a polícia denunciando sobre um corpo que estava enterrado a quase dois metros de profundidade; será que esse pedreiro ligaria para dá informações contra ele mesmo?

O que se pede a população é que não façam justiça com as próprias mãos. Pois o pedreiro pode ser um inocente.

Leave a Comment