Bolsonaro manda comitiva a Israel para negociar spray contra Covid

Viagem de Bolsonaro a Israel teve papel simbólico e poucos efeitos  práticos, dizem analistas - BBC News Brasil
Foto da Internet

Ministros do governo, parlamentares, assessores da presidência e embaixadores. Em viagem a Israel para conhecer o spray nasal em testes contra o coronavírus, a delegação brasileira é composta por 10 integrantes do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). A delegação chegou nesse sábado (6/3) ao país e visitará nos próximos dias o Centro de Pesquisa em Tel Aviv.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, chefia a delegação, que conta com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Hélio Lopes (PSL-RJ), subtenente do Exército e parlamentar mais votado na eleição no estado do Rio de Janeiro em 2018 (345.234 votos).
Outros integrantes são o Secretário Especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten; os assessores da presidência Guilherme Machado e Filipe Martins; o embaixador Kenneth Félix Haczynski da Nóbrega; o secretário de pesquisa e formação científica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcelo Morales; o Secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto; o Secretário do Ministério das Relações Exteriores, Pedro Paranhos. 

EM