Audiência pública discute soluções para processo de erosão em Ponta Negra

O deputado estadual Hermano Morais (PSB) propôs audiência pública que acontece nesta quarta-feira (04), a partir das 14h, no auditório Cortez Pereira da Assembleia Legislativa, com o tema “soluções para o processo de erosão da praia de Ponta Negra – Enrocamento e Aterro Hidráulico (engorda) e Adequação ao Sistema de Drenagem”. A praia de Ponta Negra enfrenta há alguns anos um processo de erosão costeira e diminuição de sua faixa de areia, o que afeta diretamente a qualidade de vida de seus moradores/frequentadores, a paisagem da cidade e toda a atividade turística, de comércio e lazer.

Com cerca de 4 km de extensão e considerada “Área Especial de Interesse Turístico”, de acordo com o parlamentar, Ponta Negra vive hoje a expectativa para a resolução do seu problema ambiental e do consequente impacto econômico que tal ação incide na capital do Estado. “Por isso, faz-se necessário o estudo dos agentes que atuam no processo de erosão e que a busca por soluções seja pautada em fundamentos científicos e, também, na realidade local”, explicou.

Ainda segunde ele, uma das soluções apontadas pelo município prevê a total interdição da praia de Ponta Negra – que inclui o trecho entre um dos maiores hotéis da região e segue até o Morro do Careca – por um período não inferior a seis meses, provavelmente a partir de setembro deste ano até o mês de março de 2021, abarcando toda a alta estação turística.

“Os questionamentos que surgem a partir da medida são muitos: tal obra de engorda vai solucionar os problemas da praia de Ponta Negra? Como isso vai afetar a vida da população? Como sobreviverão pescadores e proprietários de quiosques, hotéis, lojas e restaurantes durante a interdição? Qual impacto para o turismo em Natal, para o meio ambiente e para o desenvolvimento econômico da cidade e do Estado?”, questionou o deputado.