As forças do inferno (STF) não prevalecerão sobre a minha igreja

Por que igrejas são ambientes de alto risco para o coronavírus | A Gazeta
Foto da Internet

Há dois mil anos, Jesus pregava e ensinava sobre o Reino dos Céus, dizendo muitas vezes por meio de parábolas as maiores grandezas do seu Reino.

Entre tantas afirmações de gradeza, um dia Jesus perguntou aos discípulos a cerca de sua pessoa, o que o povo pensava sobre o que ele era, ou que interpretação tinha, o que falava dele.

Então os discípulos disseram que aguns diziam que ele era um dos profetas que havia ressuscitado dos mortos, e outros diziam outras coisas. ” E vocês, o que dizem?” indagou Jesus.

Pedro respondeu dizendo: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!”.

JESUS disse: “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela

Esta semana o STF por nove votos a dois decidiram pelo fechamento das igrejas em tempo de pandemia.

Coisa de satanistas o que fizeram os nove ministros que votaram pelo fechamento das igrejas, incluindo o presidente do STF, eles agrediram não só a letra da constituição que pontifica como garantia a liberdade de culto, mas agrediram ao próprio Deus, àquele que sacrificou o seu próprio filho por amor dos pecadores; nunca por satanistas ímpios.

Então devemos entender que os cristãos não devem agredir, ofender, mas não estão impedidos de reagir, de se defender, de defender sua família, sua casa, e no caso em questão, defender suas igrejas, como também a sua pátria.

Por sua vez o advogado geral da União, André Mendonça, em sua defesa a favor da liberdadde de culto, das igrejas, disse: ” o cristão não deve matar, mas estará sempre disposto a morrer por amor de sua fé.”

Digo que está enganado o Sr. André Mendonça. Pois o cristão pode ter que matar. Pois em vários casos as Escrituras Sagradas dá esse entendimento.

Quando o Cristo no livro do Apocalipse diz, por meio do apóstolo João: ” E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte.”

Isso quer dizer que o cristão deve reagir até a morte em defesa de sua fé, de suas igrejas.

NÃO SE ACOVARDEM! Respeitem a todos na terra. Mas não façam isso desonrando a sua fé.