Agora é Lula! O STF mostrou como se desmonta um trabalho como a Lava Jato com apenas 8 votos

Assista ao julgamento sobre ações da Lava Jato contra Lula no STF | Partido  dos Trabalhadores
Foto da Internet

A Lava Jato foi uma das maiores operações realizadas em todo Brasil. Um projeto de investigação que alcançou os maiores criminosos em todo o Brasil. Foi o maior orgulho do brasileiro. Até o Lula chegou a ser preso e condenado, mas hoje, 15, o STF inocentou o Lula, o tornando elegível.

Foi com a Lava Jato que todo o mundo assistiu o Brasil prendendo criminosos de colarinho branco, empreiteiros, tudo quanto era políticos corruptos. Mas agora o Lula mostrou que ele é mais forte do que o Brasil. Pois em um plano de poder orquestrado em que apenas os que acreditavam em Alice no País das Maravilhas, continuaram acreditando que o José Diceu estava brincado quando disse: “Nós iremos tomar o poder! Uma coisa é ganhar a eleição, outra é ganhar o poder.”

Primeiro, antes das eleições, veio a morte de Teori Zavacki, bem conveniente para os inimigos da Lava Jato. Até hoje somos forçados a acreditar que esse ministro do STF, responsável pela Lava Jato, morreu em um simples acidente de avião.

Quem assumiu a vaga do Teori foi o ministro Alexandre de Moraes. Sim. Esse que prende qualquer um que resolver lhe atacar, ou dizer qualquer coisa contra a Suprema Corte.

Ele não pertencia ao grupo dos que foram indicados pelos governos do PT. Foi indicado pelo ex-presidente Michel Temer (PMDB). Mas quem é Temer? Não seria o Temer que teve um de seus parceiros sendo flagrado correndo com uma mala com R$ 500 mil Reais dentro? Que esse valor seria arrecadado por cerca de quase 30 anos, ficando uma pensãozinha para Michelzinho, seu filho?

E aquele apartamento que foi encontrado com mais de R$ 50 milhões de Reais, e quem tomava conta da mega-grana era o Geddel Vieira Lima, do PMDB da Bhaia? Geddel foi vice-presidente da Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff (PT). Mas Temer o promoveu ao ministério da Secretaria de Governo. Por que terá sido?

Prenderam o Lula. O juiz Sérgio Moro se apressou em escrever o mandado de prisão contra ele após condenado em segunda instância. Parecia ser o fim do Lula. Todos acreditavam que o Lula estava acabado. Mas ele conseguiu anular a prisão em segunda instância, sendo favorecido e favorecendo a muitos criminosos.

Só será considerado culpado após condenação em trânsito e julgado, dizia o STF. Isto é, após a última palavra da justiça (o STF para os ricos) ou para os que perdem o prazo de recurso (os pobres).

O que não contavam para uma eleição sem o Lula, foi com os eleitores que em 2018 resolveram dizer não ao Temer, não ao PT, não ao PSDB, não ao PDT, não ao PSB, não ao Partido Verde, não ao Rede e tantos outros partidos.
O povo elegeu seu sonho, esfaqueado, mas vivo, um mito na época, Jair Messias Bolsonaro, em um partido sem expressão, o PSL. Como disse: era apenas um sonho. Um voto de protesto ou de amor.

Depois de tantas promessas do presidente Jair Bolsonaro, de resolver o problema da violência, quando agora qualquer pessoa pode ser presa mesmo sem cometer nenhum crime, enquanto bandidos têm a proteção dada pelo STF. A polícia foi proibida de subir aos morros no Rio de janeiro.

Na saúde, Bolsonaro caiu no entusiasmo desenfreado de enviar bilhões e bilhões de Reais para todos os Estados da federação, os govenadores se empoderaram mais ainda para enfrentar ao presidente dos sonhos do povo.

Na educação, Bolsonaro teve que ver professores de escolas particulares chorando na porta de seu palácio, e ele teve que engolir seu prórpio poder.

Hoje, 15, o Lula mostra ao mundo que ele está com o poder no Brasil, pois dos onze ministros, oito são dele, ou mais que isso.

Agora é Lula! Esse será o slogan que iremos ouvir, e com razão, pois se a justiça está certa, hoje, o Lula foi injustiçado por todos que arquitetaram sua remoção da possibilidade de disputar a campanaha em 2018. A cerca disso só se tem uma certeza, é que o Bolsonaro não fez parte desse plano.

Bolsonaro anuncia todos os dias que fará o que povo quiser. O povo se manifesta, se manifesta, e nada. O Bolsoanro nada fez para evitar o quadro de hoje para o Brasil (na política). Talvez isso não é o que ele de fato queira. Pode ser que o que mais queira o atual presidente é que termine seu mandato e ele volte a ser o deputado que era. Apenas um deputado que bravatava no plenário.

Essa é a verdade. Agora é Lula! A Lava Jato já era…