Archive for agosto 15th, 2021

Em busca de alianças para 2022, Lula inicia peregrinação no Nordeste

Ed Machado/Folha de Pernambuco

Em busca de alianças para 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou neste domingo, 15, no Nordeste, onde ficará até 26 de agosto, para uma série de agendas nos Estados de Pernambuco, Piauí, Maranhão, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia.

No cronograma, estão previstos encontros com governadores e parlamentares – em razão da pandemia do novo coronavírus, não haverá eventos de rua.

Esta é a primeira viagem política do petista desde que foi solto, em novembro de 2019. O movimento ocorre no momento em que o presidente Jair Bolsonaro acena ao eleitorado nordestino com a reformulação do Bolsa Família, que passará a se chamar Auxílio Brasil – o projeto foi encaminhado na última semana para a Câmara dos Deputados.

Jovem Pan

Bolsonaro sabe que pedido a Pacheco sobre impeachment de Moares e Barroso não é suficiente, o senado teria que votar presidido por Fux

Quem é Rodrigo Pacheco, o novo presidente do Senado - BBC News Brasil
Pacheco se prepara como pré-candidato a presidente do Brasil, não atenderá pedido de Bolsonaro / Foto: WALDEMIR BARRETO/AGÊNCIA SENADO

Enquanto o presidente do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB – permanece preso, supostamente, de forma arbitrária pelo ministro do STF Alexandre Moraes, o presidente Bolsonaro promete que vai falar com o presidente do senado, Rodrigo Pacheco, para pautar os pedidos de impeachment contra os ministros Roberto Barroso e Moraes.

Mas Bolsonaro sabe que sua reação não será suficiente, pois mesmo sendo pautado os referidos pedidos, é o senado que fará a decisão final, presidido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, pelo que se ver, o governo não tem essa maioria no senado, os senadores atuais em sua maioria não estão nem aí para o que pensa a maioria do povo.

A semana passada, por influência do ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral Robero Barroso sobre a Câmara Federal a PEC do voto impresso e auditável foi derrotada, mesmo havendo maioria de votos a favor do voto impresso, mas precisaria de 308 votos, três quintos dos votos, para conseguir a aprovação.

No caso de possível impeachment dos referidos ministros do STF seria necessário 2/3 dos votos dos senadores, no caso, 54 senadores teriam que votar contra os ministros acusados, havendo ainda o agravante de que é o presidente do STF, ministro Luiz Fux, quem iria presidir a sessão, caso isso acontecesse, o que poderia atenuar as dificuldades dos colegas.

Por isso, infelizmente, acreditamos que se depender de atitude do governo federal, Roberto Jefferson sofrerá o mesmo destino que sofre o deputado federal Daniel Silveira (PSL) que até cuegou a pagar fiança e não foi solto. Tudo sendo feito de forma arbitraria e ilegal. Pelo menos que se ensina nos cusrsos de Bachareis de Direito.

Sérgio Reis ameaça STF e convoca caminhoneiros para ato pró-Bolsonaro

Sérgio Reis convoca 3 dias de manifestação para "salvar o país"
Sérgio Reis usou as redes sociais para conclamar um ato de apoio a Jair Bolsonaro para começo de setembro.| Foto: Reprodução/Rede social
  • O cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis convocou caminhoneiros para protestarem contra o STF
  • O ato, a favor do presidente Jair Bolsonaro, deverá acontecer no feriado de 7 de setembro
  • Jair Bolsonaro pedirá ao presidente do Senado abertura de processo contra ministros do STF

Uma paralisação de caminhoneiros em 7 de setembro, feriado da Independência, foi convocada pelo cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis. Em vídeo que circula nas redes sociais, o sertanejo afirma que “a cobra vai fumar” se o STF (Supremo Tribunal Federal) não atender as reivindicações do ato a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como o voto impresso e o impeachment de ministros da Corte.

“Nós vamos parar 72 horas. Se não fizer nada, nas próximas 72 horas ninguém anda no país. Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país”, disse o cantor em reunião com empresários do agronegócio e caminhoneiros, realizada na última quinta-feira (12).

“Nada nunca foi igual ao que vai acontecer. Se eles [os ministros do STF] não atenderem ao nosso pedido, a cobra vai fumar”, ameaçou o sertanejo.

Ontem (14), Bolsonaro afirmou que pedirá ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), uma abertura de processo para investigar os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Em seu perfil no Twitter, o presidente publicou que os magistrados “extrapolam com atos os limites constitucionais”. Na última sexta, Moraes autorizou o pedido de prisão do ex-deputado e presidente nacional do PTB Roberto Jefferson, aliado de Bolsonaro, por suposta participação em milícias digitais.

Bolsonaro citou o artigo 52 da Constituição Federal, em que “compete privativamente ao Senado Federal” processar e julgar os Ministros do STF em casos de crime de responsabilidade.

A fala do presidente vem na esteira da derrota do voto impresso na Câmara dos Deputados e da prisão do aliado Roberto Jefferson.

Yahoo Notícias

A arbitrariedade do STF continua: Roberto Jefferson pede prisão domiciliar, mas detenção é mantida

Quem é Roberto Jefferson, figura carimbada da política desde os anos Collor

Dizemos arbitrariedade do STF por não haver crime cometido pelo preso, pela PGR ter se manifestado contra a prisão do presidente do PTB, Roberto Jefferson, pela falta do sistema acusatório, pela inquisição criminosa por parte do ministro do STF, Sr. Alexandre de Moraes, criminosa porque o abuso de poder hoje é tipificado como crime.

Em audiência de custódia, ontem, o juiz instrutor Airton Vieira manteve a prisão (sob qual acusação?) do ex-deputado Roberto Jefferson, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. O magistrado entendeu que a detenção do presidente nacional do PTB preenche todos os requisitos legais.

Com a decisão, a defesa de Jefferson pediu a conversão da prisão preventiva em domiciliar. Os advogados criticaram a detenção do ex-deputado. “A decisão proferida pelo ministro Alexandre de Moraes não demonstra qual é o frisco à ordem pública e tampouco à instrução criminal”, afirmou Luiz Gustavo Pereira da Cunha.

A defesa também alegou fragilidade na condição de saúde do ex-parlamentar, o que tornaria a permanência dele na prisão um risco. “Roberto Jefferson vem enfrentando uma batalha de saúde: quatro cânceres. Toma mais de 20 remédios por dia para sobreviver. Passou por tratamentos, com infecção no fígado e nos rins. Na semana passada, foi atendido pelo Samu, esteve três dias internado. Estava em tratamento com antibióticos em casa, de repouso”, argumentou Cunha.

Além disso, Jefferson alegou estar “jurado de morte” por várias facções criminosas, o que também representaria risco para sua vida dentro da prisão. A afirmação foi confirmada pela defesa do ex-deputado.

Segundo a ata da audiência, ao ser questionado se havia sido bem tratado pelos policiais federais, Jefferson afirmou que “não houve nenhum desrespeito” e fez piada. “Não houve nenhum problema com a minha prisão e não tenho nenhuma reclamação. Só tive que aturar três flamenguistas na viagem, sendo eu botafoguense”, diz um trecho do documento.

Por fim, o juiz encaminhou a Moraes o pedido da defesa para conversão de regime. “Sigam os autos para o senhor ministro-relator, para que possa apreciar a questão ora requerida, vale dizer, conversão da prisão preventiva em prisão domiciliar do custodiado Roberto Jefferson”, escreveu Airton Vieira.

Correio Braziliense

Benes cobra Fátima Bezerra por dívidas na compra de medicamentos: “Posando de defensora da saúde, mas não paga”

Foto da Internet

O deputado federal e pré-candidato a governador, Benes Leocádio, criticou a atuação da governadora Fátima Bezerra na área da saúde, em especial nos processos de compra de medicamentos, em que o Governo do Estado possui uma dívida com a Farmácia Básica.

“Quem fica posando de defensor da saúde, mas não paga R$ 72 milhões para comprar remédio para o povo potiguar não merece ter recondução no vestibular das urnas”, afirmou, referindo-se a uma dívida do governo com a farmácia Básica, durante entrevista concedida aos jornalistas Gilson Moura e Valdemir Tapioca, na Rádio Liberdade FM.

BG

Meio milhão de novos negócios já foram criados este ano com reabertura da economia, juro baixo e aluguel barato

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Com o avanço da vacinação e a reabertura da economia, setores que envolvem contato pessoal, como comércio e serviços, ganham impulso em meio a uma combinação de fatores que estimula novos negócios.

Após a quebradeira provocada pelas restrições da pandemia, há investimentos saindo do papel das grandes redes de varejo aos pequenos prestadores de serviço que empreendem pela primeira vez. Entre janeiro e julho deste ano, meio milhão de novas empresas foram abertas, o mesmo patamar registrado em todo o ano passado.

Um dos elementos que têm antecipado projetos é a perspectiva de alta nos juros. Embora a taxa básica (Selic) não esteja mais na mínima histórica de 2%, o patamar atual de 5,25% ainda está longe do intervalo entre 7% e 8% previsto por economistas para o fim do ano.

Além disso, programas do governo como o Pronampe facilitaram o acesso ao crédito para pequenos empresários.

Outro fator é que a crise deixou disponíveis muitos imóveis comerciais em pontos atraentes, inclusive nos shoppings, e baixou o preço dos aluguéis. As franquias, que perderam muitas unidades com a recessão de 2020, estão agora com condições de adesão mais favoráveis, e a disponibilidade de mão de obra é grande.

De janeiro a julho deste ano foram abertas pouco mais de 2,4 milhões de negócios, segundo o Mapa de Empresas, do Ministério da Economia. A maioria (78,8%) são pequenos negócios de microempreendedores individuais (MEIs).

Ainda assim, 515,7 mil novos CNPJs são de empresas de pequeno, médio e grande porte. Praticamente o mesmo patamar registrado em todo o ano de 2020 (538,3 mil) e 2019 (475,7mil).

Franquias

A pandemia quebrou muitos franqueados de diferentes marcas. Isso levou as franqueadoras a melhorarem as condições este ano para recuperar terreno.

A Associação Brasileira de Franchising (ABF), que representa 2.500 redes, prevê que 2021 vai terminar com 8 mil novos negócios, saldo de 10 mil aberturas e 2 mil fechamentos. O faturamento das franquias também deve subir 8% neste ano.

Segundo o presidente da ABF, André Friedheim, os setores em expansão são justamente os mais prejudicados pela pandemia: varejo de vestuário, estética e educação.

Pequenos negócios

Segundo o Sebrae, três em cada dez novos pequenos negócios encerram as atividades após cinco anos. O comércio tem a maior taxa de mortalidade das empresas: 30,2% dos empreendimentos não vingam.

O primeiro passo na hora de empreender é se planejar, diz o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Além do aporte inicial, é bom ter uma reserva financeira de pelo menos seis meses de caixa para giro. Entre os erros mais comuns, ele cita misturar patrimônio particular com o da empresa e tomar crédito sem previsão de receitas.

Com informações de O Globo /BG

RN: Ministério da Saúde vai mandar mais 81 mil doses de vacinas contra a Covid

Vacinas da Pfizer distribuídas aos municípios do Rio Grande do Norte, Natal, RN — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Vacinas da Pfizer distribuídas aos municípios do Rio Grande do Norte, Natal, RN — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte vai receber mais 81.760 doses de vacinas contra a Covid na segunda-feira (16). A informação foi confirmada pela superintendência do Ministério da Saúde no Rio Grande do Norte.

As doses são 49 mil de Oxford/AstraZeneca e 32.760 de Pfizer.

Com a nova remessa, o estado terá recebido, em cerca de uma semana, mais de 360 mil doses de imunizantes, considerando a que chegará na segunda-feira (16). Veja as entregas anteriores:

De acordo com o RN+ Vacina, o estado tem atualmente 1,8 milhão de pessoas vacinadas com pelo menos uma das doses. Dessas, 658 mil estão imunizadas com as duas doses das vacinas da CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer. E 53 mil foram vacinadas com a dose única da Janssen.

G1RN