Archive for fevereiro 24th, 2021

Covid-19: Para Fátima Bezerra o vírus após às 10h vira um lobisomem, como diz Zè Ramalho em sua música

ZÉ RAMALHO_ MISTÉRIO DA MEIA NOITE - YouTube
Ilustração

A ciência que não é ciência de Fatima Bezerra só faltou culpar o Zé Ramalho pelo ministério da maia-noite, quando o vírus deixa de ser normal e vira um lobisomem, já que ela determinou o fechamento dos restaurantes e bares a partir das dez horas da noite.

Assim, no transporte coletivo, nas horas de piques, o vírus coopera, mas a partir das 10h começa o mistério.

Isso deve ter vindo da música de Zé Ramalho.

“Impérios de um lobisomem
Que fosse um homem
De uma menina tão desgarrada
Desamparada, se apaixonou”

(música Mistério da meia-noite)

Fecomércio entende que decretos ‘punem injustamente’ bares e restaurantes que cumprem protocolos sanitários no RN

Bares e restaurantes vão precisar fechar depois das 22h em Natal  — Foto: Jefferson Severiano Neves/EPTV
Bares e restaurantes vão precisar fechar depois das 22h em Natal — Foto: Jefferson Severiano Neves/EPTV

A Câmara Empresarial do Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio) emitiu uma nota nesta terça-feira (23) em que mostra preocupação com os decretos publicados pelo governo do Rio Grande do Norte e pela Prefeitura de Natal em relação ao fechamento de bares e restaurantes depois das 22h.

A motivação do poder público para a decisão é o aumento no número de casos de Covid-19 e a alta taxa de ocupação dos leitos de Covid-19 no estado, sobretudo na Grande Natal.

Na nota, a Fecomércio diz que o que “causa preocupação é que, ao limitar, de maneira generalizada, o funcionamento do setor de bares e restaurantes, os decretos (estadual e das principais prefeituras do estado), punem, injustamente, um segmento que já vem sendo um dos mais prejudicados com toda a crise e do qual dependem dezenas de milhares de famílias”.

A Fecomércio diz ainda no documento que defende os estabelecimentos que “trabalham cumprindo todos os protocolos de biossegurança”. “E, podemos garantir, eles são a imensa maioria deste universo, por isso a generalização é tão injusta, a nosso ver”.

Segundo a Fecomércio, não há nenhuma contaminação comprovada nos bares e restaurantes que cumprem os protocolos de biossegurança.

A federação disse que, no âmbito da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio, está elaborando um pacote de sugestões que para apresentar ao governo e às prefeituras “na tentativa de evitar que as empresas quebrem, o que não seria nada bom para ninguém”, diz o documento, citando inclusive o poder público, que deixa de recolher impostos.

Na nota, a Fecomércio diz que tanto a federação quanto o setor turístico “sempre foram a favor da vida” e cita que “o recrudescimento dos casos de Covid-19 é um tema grave e precisa seguir sendo encarado com toda a responsabilidade”.

No pacote de sugestões, vão ser sugeridas ações nas áreas fiscal, tributária, de concessão de crédito, treinamento e suporte à fiscalização dos estabelecimentos. “Nosso apelo, repetimos, está centrado em amenizar o forte impacto negativo que prevemos para o setor com mais esta medida”, diz em nota a Fecomércio.

“Em paralelo, aproveitamos para reforçar a extrema importância de que os novos leitos de UTI já anunciados pela prefeitura de Natal e pelo Governo do Estado sejam efetivamente postos em funcionamento o mais breve possível, visto que tal medida irá impactar diretamente no salvamento de vidas, que é o foco maior de todos nós”.

Veja a nota na íntegra

“Antes de mais nada é importante ressaltar que o setor turístico e a Fecomércio RN sempre foram a favor da vida. O recrudescimento dos casos de Covid-19 é um tema grave e precisa seguir sendo encarado com toda a responsabilidade. Nossa postura de atuar na formatação do Plano de Retomada da Economia, do Plano de Retomada do Turismo, dos cursos de capacitação e qualificação para implantação de normas de biossegurança (a imensa maioria deles, gratuita) e no projeto SOS Protocolos, realizado pela Fecomércio RN em parceria com o Sebrae e a CDL Natal, são algumas das provas incontestes deste nosso posicionamento.

O que nos causa preocupação é que, ao limitar, de maneira generalizada, o funcionamento do setor de bares e restaurantes, os decretos (estadual e das principais prefeituras do estado), punem, injustamente, um segmento que já vem sendo um dos mais prejudicados com toda a crise e do qual dependem dezenas de milhares de famílias.

Importante destacar, que defendemos os estabelecimentos que trabalham cumprindo todos os protocolos de biossegurança. E, podemos garantir, eles são a imensa maioria deste universo, por isso a generalização é tão injusta, a nosso ver. Ressalte-se, ainda, que não há nenhuma contaminação comprovada em bares e restaurantes que cumprem os protocolos de biossegurança.

Diante disso, estamos formatando, no âmbito da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio, um pacote de sugestões que pretendemos apresentar ao Governo do Estado e às prefeituras. Trata-se de uma tentativa de evitar que as empresas quebrem, o que não seria nada bom para ninguém. Nem para as empresas, nem para os seus colaboradores e nem, muito menos, para os entes públicos, que deixam de recolher impostos.

Entre outras coisas, pretendemos sugerir ações nas áreas fiscal, tributária, de concessão de crédito, treinamento e suporte à fiscalização dos estabelecimentos. Nosso apelo, repetimos, está centrado em amenizar o forte impacto negativo que prevemos para o setor com mais esta medida. Em paralelo, aproveitamos para reforçar a extrema importância de que os novos leitos de UTI já anunciados pela prefeitura de Natal e pelo Governo do Estado sejam efetivamente postos em funcionamento o mais breve possível, visto que tal medida irá impactar diretamente no salvamento de vidas, que é o foco maior de todos nós”.

Assinam a carta:

  • Marcelo Queiroz, Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio RN)
  • George Costa, Coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio RN (CET Fecomércio)
  • Habib Chalita, Presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do RN (SHRBS RN), membro da CET Fecomércio
  • Paolo Passarielo, Presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no RN (Abrasel), membro da CET Fecomércio
  • Abdon Gosson, Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no RN (ABIH RN), membro da CET Fecomércio RN
  • George Gosson, Presidente do Natal Convention Bureau, membro da CET Fecomércio
  • Rútilo Coelho, Presidente do Mossoró Convention Bureau, membro da CET Fecomércio,
  • Francisco Câmara Júnior, Presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do RN (Sindetur), membro da CET Fecomércio
  • Michelle Pereira, Presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem do RN (Abav RN), membro da CET Fecomércio
  • José Maria Pinheiro, Vice-presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do RN (Abrajet), membro da CET Fecomércio
  • Wanderson Borges, Presidente da Associação dos Hoteleiros de Tibau do Sul e Pipa (Ashtep)
  • José Ferreira de Melo Neto, Superintendente do Sebrae RN

G1RN

Coronel Azevedo sugere menos impostos para baixar valor de combustíveis e gás

O deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) cobrou ação por parte do Governo do Rio Grande do Norte para amenizar o impacto provocado pelo aumento dos combustíveis nos bolsos dos norte-rio-grandenses. Como sugestão, o parlamentar indicou zerar os impostos que incidem sobre o óleo diesel pelo período de dois meses e a redução, ou extinguir, o ICMS cobrado do gás de cozinha. 

A sugestão de Coronel Azevedo é justificada, segundo sua própria fala, durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do RN, na manhã desta terça-feira (23), pelo fato de “os impostos serem de competência estadual”.

“O reajuste tem preocupado toda a população e o presidente Bolsonaro vem agindo para que caia a zero a cobrança de impostos federais sobre o gás de cozinha e, segundo o presidente, essas alíquotas ficarão zeradas de forma definitiva. Além de zerar por dois meses os impostos que incidem sobre o óleo diesel”, explicou.

Seguindo o que foi exposto, o deputado sugeriu que “o governo do estado adote providências de, pelo menos por dois meses, zerar impostos sobre óleo diesel e pratique alíquota zero sobre o gás de cozinha enquanto há uma reunião de esforços para que se possa apresentar solução mais duradoura”, disse.

Previdência
Outra pauta abordada pelo deputado, foi sobre a lei 13.954/2019, a lei do sistema previdenciário dos militares. “Governadora, resolva o problema dos pensionistas e inativos. A lei protegeu pensionistas e inativos, mas o Estado insiste que as cobranças se estendam aos pensionistas e inativos, prejudicando-os. Respeito, mas discordo da decisão do Ipern. Vamos garantir um direito que está consagrado em nosso Brasil”, finalizou.

Covid-19: Quem se lembra do secretário de saúde do RN, Cipriano, que disse que morreriam mais de 11 mil em 30 dias, em março de 2020? Agora a governadora Fátima do PT diz que neste mês de março será um caos. Você acredita nesse governo?

Governadora eleita, Fátima Bezerra anuncia futuro secretário de Saúde do RN  | Rio Grande do Norte | G1
Foto da Internet

O ano passado o secretário foi à televisão e disse que em 30 dias morreriam mais de 11 mil pessoas por causa da Covid. Ainda me lembro do desejo de Cipriano Maia, que demonstrava satisfação em sua face quando falava à TV. O povo viu que o secretário mentiu, quis aterrorizar o povo do Rio Grande do Norte.

Ontem foi a vez da chefe do governo, a governadora Fátima Bezerra (PT). Ela disse que em março será um caos, que se o povo não cooperar muita gente vai morrer. Mas a maioria do povo está cooperando. Ela é que ainda não disse o que fez com o R$ 5 milhões que o governo Bolsonaro mandou para comprar respiradores.

Fátima também criticou o uso de medicações como a Ivermectina que foi distribuída pela prefeitura de Natal, o que salvou muitos de irem aos hospitais. Eu fui um dos que fui infectado e não fui ao hospital por tomar a ivermectiona.

O que essa governadora e sua equipe de saúde estão querendo? Que morram mais gente e possam em 2022 culpar o presidente do Brasil, que é seu adversário?

Cuidado com as atitudes de Fátima Bezerra, que nada fez até agora em favor do nosso Estado. Por sinal falou ontem na TV como que fosse líder de sindicato, invés de governadora do Estado. Se houver um caos (o que não vai haver) a culpa é apenas do governo estadual que não aparelhou os hospitais como deveria.

Gustavo quer debater legalidade de contratos da Saúde na Comissão de Finanças

O deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB), foi o único parlamentar a se pronunciar no horário destinado às lideranças, na sessão ordinária desta terça-feira (23) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Ele debateu sobre denúncias que vem recebendo relacionadas à saúde pública do Estado em relação à pandemia.

“Como membro da Comissão de Finanças, quero discutir detalhes de contratos apontados como ‘ilegais’ da Secretaria Estadual de Saúde. Vou convocar o presidente da Cooperativa de Anestesistas, o presidente da associação de condutores de ambulâncias e o procurador geral do Estado”, disse o parlamentar.

Gustavo Carvalho afirmou que quer tratar de dois assuntos: o “calote” que o Governo do Rio Grande do Norte levou na compra de respiradores através do Consórcio Nordeste, e a investigação pela Controladoria Geral da União (CGU), nos contratos sem licitação para compra de 15 respiradores que não funcionam até hoje. Gustavo ainda solicitou ao líder do Governo na Assembleia, deputado Francisco do PT, informações sobre o helicóptero do Estado, alegando que poderia estar sendo utilizado em ações policiais.

refeito Renam Luiz de Campo Redondo faz leitura de mensagem anual e presta contas dos primeiros dias de trabalho

O prefeito de Campo Redondo, Renam Luiz, esteve na Câmara Municipal para a tradicional leitura da Mensagem Anual. O ato constitucional marca oficialmente a abertura do período legislativo. O presidente da Câmara, Preto da Emater, justificou que devido à pandemia a cerimônia precisou ser restrita, mas com transmissão pelas redes sociais. A cerimônia aconteceu na noite desta terça-feira (23) com a presença de todos os vereadores.

Renam prestou contas dos seus 54 dias à frente do município e apresentou algumas metas que pretende realizar em 2021. “Estamos imprimindo diariamente nosso jeito de governar. Sou consciente que administrar não é fazer mágica, diante de tantos problemas e desafios que a máquina pública tem passado. Os recursos são limitados, a burocracia é grandiosa, os problemas são inúmeros. Mas o compromisso público assumido em praça pública é o combustível para tentar vencer e fazer o melhor para o povo camporedondense”.

Em sua fala o prefeito enalteceu o papel da Câmara Municipal e pediu o apoio dos edis para desenvolver uma administração com grandes marcas em defesa do povo, principalmente dos mais carentes. “Precisamos caminhar em unidade, com o pensamento voltado para o bem comum. Tenho consciência da importância deste parlamento e quero contar com cada um de vocês para construirmos uma nova história e traçarmos a Campo Redondo do futuro, a cidade que entrará no trilho do desenvolvimento”.

Renam falou sobre emprego e renda e disse que está firmando parcerias importantes para promover cursos de capacitação. “Já estamos em conversas avançadas com empresários e, muito em breve, poderemos ter empresas instaladas em nosso município. Uma das condições para isso é ter mão de obra qualificada. Desta maneira, fechamos parceria com o Senai e iremos oferecer cursos de pedreiro, costura e panificação”.

Além do prefeito Renam, presidente da Câmara Preto da Emater e os vereadores, a abertura do período legislativo foi acompanhada pela primeira dama do município, Kylvia Twiza, secretária chefe de gabinete, Karmen Marília e a imprensa.