Archive for novembro 10th, 2020

Diretor do Butantã diz que uma morte entre os testados com a CoronaVac pode não ter sido por causa dos efeitos

Anvisa interrompe os testes da vacina chinesa Coronavac
Divulgação/Gov SP

A Anvisa suspendeu os testes da vacina CoronaVac que está em parceria com o governador de São Paulo, João Dória, para massificar as vacinações em todos os paulistas. A vacina estava sendo testada pelo Instituto Butantã.

Ocorreu que entre os dez mil voluntários, segundo reportagem do G1, um deles morreu. Mas o diretor do Butantã, Dimas Covas, disse que o voluntário que tinha apenas 33 anos pode não ter morrido por reação da vacina.

Veja a fala dele dita à TV Cultura, reproduzida pelo G1

“Como são mais de 10 mil voluntários nesse momento, podem acontecer óbitos. Nesse momento, [o voluntário] pode ter um acidente de trânsito e morrer. Ou seja, é um óbito não relacionado à vacina. É o caso aqui. Ocorreu um óbito que não tem relação com a vacina”, disse Dimas Covas para a TV Cultura.

E aí, você acredita na vacina chinesa?

Hermano defende fortalecimento do turismo para geração de emprego em Natal

O deputado estadual Hermano Morais (PSB) utilizou o horário das lideranças na sessão da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta terça-feira (10) para defender o fortalecimento do turismo em Natal. O parlamentar acredita que é preciso atuar a favor do que considera a principal atividade econômica do Estado com o objetivo de que a capital potiguar volte a gerar emprego e renda.

Segundo Hermano, o RN já acumula uma perda de 6,5 mil empregos em 2020, causados principalmente pela crise oriunda da pandemia do coronavírus. Os números fazem parte do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério da Economia. “O emprego é um importante fator de justiça social, pois permite que as pessoas possam sobreviver do seu suor, com dignidade. E nós temos visto um setor essencial sendo atingido, que é o turismo”, disse.

Hermano disse que um exemplo da crise na área turística é o fato de um hotel 5 estrelas ter dado lugar ao Hospital de Campanha da Prefeitura durante a pandemia, localizado na Via Costeira. O parlamentar sugere a implantação de uma política de recuperação para os profissionais que atuam no turismo e pede melhorias na cidade. “A cidade está suja, abandonada. O turista chega e fica decepcionado com o que vê. Temos ratos na beira mar de Ponta Negra”, criticou.

Ainda de acordo com o deputado, uma saída para melhorar a geração de emprego e renda na capital potiguar seria firmar parcerias com a iniciativa privada, “mantendo um diálogo permanente com o setor”.

Vivaldo Costa destaca eficácia de vacina contra Covid-19


Durante a sessão ordinária desta terça-feira (10), o deputado Vivaldo Costa (PSD) externou sua felicidade com a divulgação feita pela farmacêutica americana Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech de que a eficácia da vacina contra o novo Coronavírus foi superior a 90%. O parlamentar ainda enalteceu a escolha dos americanos, ocorrida no último sábado (7), para Presidente da República. 

“Hoje o mundo está mais contente e esperançoso, por causa da notícia da vacina da Pfizer e do laboratório BioNTech. Ela apresentou uma boa imunidade, sem efeitos colaterais. Isso significa que estamos mais próximos de superar esse momento tão difícil”, destacou Vivaldo.

O deputado também registrou “com satisfação” a escolha dos cidadãos para Presidente da República, elegendo o democrata Joe Biden. “E o planeta também está feliz com o escolhido para ser o novo presidente americano, que demonstra ser uma pessoa sensata e tem os pés e a cabeça no lugar. De imediato ele já disse que vai priorizar o enfretamento à Covid-19, não só com a vacina, mas dizendo que respeitará a ciência e será parceiro da ONU e da OMS. Isso é muito gratificante para todos”, disse.

Para Vivaldo, a lucidez do próximo presidente americano é tudo que o mundo precisa neste momento. “Um homem equilibrado, sensato, que acredita na ciência e que, por comandar o País mais importante do planeta, servirá de luz para o restante da humanidade”, acrescentou.

Em seguida, voltando-se para as eleições brasileiras, o parlamentar falou da importância dos prefeitos e vereadores para seus municípios, bem como de se fazer uma escolha consciente nas urnas. “Daqui a cinco dias nós teremos as eleições. É importante que os cidadãos tenham em mente que a eleição municipal é fundamental. Já está constatado que o eleitor brasileiro está muito amadurecido e vai votar em quem realmente merece ser eleito, com toda convicção, escolhendo os melhores candidatos para prefeito e vereador”, opinou.

Por fim, Vivaldo Costa disse desejar que o Brasil cumpra com seu papel no próximo domingo (15), elegendo bons prefeitos e vereadores.

‘Ele veio para matar’, diz amiga de homem assassinado por empresário em Fortaleza

Assessor jurídico foi assassinado com golpes de faca pelas costas, afirma testemunha do crime — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução
Assessor jurídico foi assassinado com golpes de faca pelas costas, afirma testemunha do crime — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

O assessor jurídico do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) Dione de Moura Araújo, morto a facadas pelo ex-marido da namorada no fim de semana, em Fortaleza, foi sepultado na manhã desta segunda-feira (9). Uma amiga da vítima, que acompanhou o sepultamento e não quis se identificar, chegou a presenciar o crime e afirmou: “Ele veio para matar”.

Dione de Moura, sepultado em um cemitério em Fortaleza, estava no sábado (7) com a namorada em um bar no Bairro Cambeba, quando o suspeito, Carlos Rhylder Feitosa de Oliveira, abordou a vítima.

“Nós estávamos em pé, conversando, ele estava do meu lado. De repente, o cara chegou, dando por trás, os golpes. Eu pensei que eram murros. Puxei ele [o suspeito] pela blusa, e o Dione já correu, e ele [Carlos] correu atrás do Dione, que pulou um alambrado, tropeçou e se machucou. Já tinha muito sangue, pois a facada foi no pescoço”, afirmou a testemunha.

A amiga de Dione acredita que instantes antes dos golpes, o suspeito, já no bar, acompanhava os movimentos da vítima, para atacá-lo. “Ele levou uma faca. Não foi do bar. Ele chegou no local por volta de 22h45 e assassinou o Dione por volta das 23h. Ele chegou e ficou olhando o Dione de longe, já esquematizando como ia fazer. Não houve briga, não houve reação do Dione.”

Ela contou ainda que Carlos ficou em silêncio durante o ataque à vítima. “Do jeito que ele estava, ele poderia até machucar outras pessoas, mas ele só queria machucar o Dione. Foi a maior covardia que vi. Ele não falou nada. Veio para matar o Dione.”

Prisão

Carlos ainda tentou fugir logo após o crime, mas foi preso pela Polícia Militar do Ceará, informou a Secretaria da Segurança Pública. O suspeito, após ser capturado, confessou o ataque e afirmou aos policiais que o cometeu por questão de honra.

De acordo com a Secretaria, Carlos, que já tinha antecedentes criminais por crime de trânsito e posse irregular de arma de fogo, foi levado ao 2º Distrito Policial (Meireles), onde foi autuado em flagrante por homicídio.

Posteriormente, a prisão dele foi convertida em preventiva, já que, segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), no entendimento do juiz ele “representa grave risco de vida para a própria ex-esposa e, consequentemente, para a ordem pública”.

Tentativa de socorro

Assessor jurídico é sepultado em Fortaleza; ex da namorada dele é suspeito de homicídio — Foto: Brenda Albuquerque/SVM
Assessor jurídico é sepultado em Fortaleza; ex da namorada dele é suspeito de homicídio — Foto: Brenda Albuquerque/SVM

A amiga da vítima conta que, até os últimos momentos de vida de Dione, a namorada dele ficou próxima a ele. O assessor foi transportado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

“Ela estava chocada. Muito triste. Ficou perto dele até o último segundo. A gente colocou ele dentro do carro ainda, fui pegar o carro dele, coloquei o carro do lado, pedi pras pessoas ajudarem e ninguém quis ajudar, só mais três pessoas ajudaram para colocá-lo no carro, encontramos o Samu, mas já não tinha jeito”, conta a mulher.

Conforme a amiga, a vida de Dione foi interrompida quando ela estava em seu melhor momento. “Ele era um cara muito bacana. Era um bom filho, um bom amigo. Não tinha inimizade com ninguém, muito pelo contrário. Era um cara que estava sempre pronto para ajudar. Estava no auge da vida dele, vivendo e feliz”.

O bar onde aconteceu o crime emitiu um nota por meio do Instagram na qual afirma que estar chocado com o ocorrido e que se solidariza com a família de Dione. “Desde nossa inauguração nunca havíamos registrado qualquer problema em nossa casa. Estamos consternados e chocados com o ocorrido, não toleramos qualquer tipo de violência.”

G1RN

Após 14 horas de júri, réus são condenados pela morte de professor na Grande Natal

Dois homens foram condenados a mais de 20 anos de prisão, cada, pela morte do professor de Geografia Judson Rodrigues de Castro, de 33 anos, em maio de 2018. A pena foi estabelecida nesta segunda-feira (9) após um júri popular que durou 14 horas, no Fórum de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal.

O professor de Matemática Jefferson Andriele Melo da Silva foi condenado a 23 anos e seis meses de cadeia. O comparsa dele, João Vitor Fernandes da Silva, teve pena definida em 22 anos de prisão. Os dois são réus confessos e vão cumprir a pena em regime fechado.

Os jurados – três homens e quatro mulheres – acataram as três teses da acusação: homicídio triplamente qualificado, uso de meio cruel, motivo fútil e sem chances de defesa para a vítima.

Professor, Judson Rodrigues de Castro dava aulas de geografia — Foto: Arquivo Pessoal

Professor, Judson Rodrigues de Castro dava aulas de geografia — Foto: Arquivo Pessoal

O caso

Judson Rodrigues desapareceu no dia 8 de maio de 2018. O corpo dele foi encontrado no dia seguinte no bairro Jardins, em São Gonçalo do Amarante. O professor foi enforcado e estrangulado e estava enterrado no quintal da casa de um dos acusados, Jefferson Andriele Melo da Silva, que confessou à polícia que tinha um relacionamento amoroso com o professor.

Jefferson teria contado com a ajuda de João Vitor para matar e enterrar o corpo de Judson. A descoberta aconteceu por causa do carro da vítima, que foi achado pela polícia quando estava prestes a ser vendido por um corretor de veículos. O carro seria vendido para repartir o dinheiro entre os dois acusados.

Julgamento

A ocultação de cadáver e roubo do carro também foram considerados no julgamento, que começou às 8h e terminou por volta das 22h. A juíza Denise Léa Sacramento Aquino não permitiu que a imprensa fizesse imagens no salão do júri. Oito testemunhas prestaram depoimento diante dos sete jurados.

Os parentes e advogados dos dois réus não quiseram dar entrevista. Para os familiares da vítima, por mais que a condenação não possa trazer o professor de volta, o julgamento representou um descanso para a família. “Sabemos que não teremos ele de volta, mas foi uma conquista”, disse Jucicleide Rodrigues, irmã de Judson.

G1RN