Archive for agosto 5th, 2020

Itaú e Banco do Brasil cortam juros de linhas de crédito após decisão do Copom

Foto da Internet

SÃO PAULO – Após o Comitê de Política Monetária (Copom) cortar a Selic em 0,25 ponto percentual, para 2% ao ano, menor patamar da série histórica, dois grandes bancos acompanharam a decisão e anunciaram reduções de taxas para algumas linhas de crédito.

O Itaú informou que vai repassar integralmente a redução para suas linhas de empréstimo pessoal e também da linha de capital de giro, no caso de pessoas jurídicas. Os novos valores entram em vigor na próxima segunda-feira (10) e variam de acordo com o perfil do cliente e do seu relacionamento com o banco. O Itaú não detalhou quais eram as taxas médias praticadas antes dos cortes e como vão ficar agora.

O Banco do Brasil (BB), por sua vez, anunciou cortes no crédito pessoal, crédito imobiliário e nas linhas voltadas ao agronegócio. As novas taxam valem também a partir da próxima segunda-feira (10).

No crédito rotativo, a taxa mínima do BB será reduzida de 1,93% para 1,91% ao mês (25,5% ao ano). Ainda assim, vale destacar que essas são as taxas mais baixas, informadas pelo banco, mas segundo o Banco Central, o rotativo do BB registrou taxa média de 10,56% ao mês (233% ao ano) em julho.

Uma reportagem do InfoMoney mostra por que as taxas de empréstimo pessoal ainda são tão altas mesmo com a Selic a 2% ao ano.PUBLICIDADE

As taxas de financiamento imobiliário do Banco do Brasil passam de 6,99% para 6,59% ao ano. Essa redução vale para imóveis financiados no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que usa os recursos do FGTS, da poupança ou do Minha Casa Minha Visa para a contratação.

Na linha de crédito com garantia do imóvel, também chamada de home equity, o corte será de 0,80% para 0,78% ao mês. Já para a linha de crédito estruturado, espécie de empréstimo pessoal que vincula as aplicações financeiras como garantia, a taxa será alterada de 0,77% para 0,75% ao mês.

O BB explicou ainda que a linha de antecipação de crédito ao lojista (ACL) terá redução de 0,74% para 0,72% ao mês. Por fim, no segmento de agronegócio, a linha de custeio na modalidade de taxas livres direcionadas para produtores rurais terá seus encargos reduzidos de 7,25% para 7,00% ao ano.

InfoMoney contatou também os bancos Bradesco, Santander e Caixa, mas até a publicação desta matéria não havia recebido um posicionamento sobre possíveis cortes.

InfoMoney

Deputados comentam programa que beneficia pessoas vulneráveis e cobram recuperação de estradas

Os deputados estaduais usaram o horário das lideranças para tratar de diversos assuntos na sessão ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que aconteceu nesta quarta-feira (05). Dentre os principais temas, estavam a situação das estradas estaduais na região Trairi e o Programa de ajuda a pessoas em situação de vulnerabilidade.
 
Foi o deputado estadual Francisco do PT que informou sobre o “Programa RN Chega Junto” que foi lançado pelo Governo do Estado, na terça-feira (04). De acordo com ele, a governadora Fátima Bezerra, preocupada com os setores da população onde os impactos sociais e econômicos caudados pela pandemia afetam mais significativamente as condições de subsistência, lançou o Programa, que terá investimentos na ordem de R$ 9 milhões, para cuidado e acolhimento de quem vive em situação de vulnerabilidade social.
 
“A intenção é dar a essas pessoas acesso à proteção social, assistencial e saúde. São pessoas em situação de rua, mulheres vítimas de violência, pescadores, refugiados, indígenas, quilombolas, entre outros. Pretende-se chegar junto, por exemplo, dos lares de permanência para idosos, também para fortalecer e intensificar as ações de proteção nesses locais”, explicou o parlamentar. “Em que pese todas as dificuldades enfrentadas, o governo vem se esforçando para chegar junto das pessoas que mais precisam, das populações mais vulneráveis”, complementou.
 
Já o deputado Ubaldo Fernandes (PL) fez pronunciamento fazendo um alerta para a situação das estradas estaduais, especialmente na Região do Trairi. “Nosso mandato tem cobrado do governo a recuperação das nossas estradas. Foram muitas cobranças, reuniões com prefeitos, vereadores, e, nesta quarta-feira (04), tivemos mais uma reunião com o diretor-geral do DER/RN, Manoel Marques, cobrando do governo atenção em relação a isso”.
 
Segundo o parlamentar, o governo viabilizou o repasse de R$ 17 milhões para o DER, para que pudessem ser feita essas recuperações. “E eu tenho visto péssima qualidade das estradas na região do Trairi. Estradas deterioradas que há anos não recebem nenhuma recuperação. Por isso nós cobramos, pelo menos, o programa tapa buraco, já que para o recapeamento não há disponibilidade de recurso no momento. Alguns prefeitos dessa região se propuseram a ser parceiros nesses serviços, inclusive”, disse.
 
Outro assunto abordado por ele foi a ida do presidente da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto, à ALRN para que possa falar sobre a questão da aplicação dos recursos disponibilizados pelo Governo Federal para todos os estados brasileiros, da Lei Aldir Blanc. “São recursos que devem ser doados aos artistas que cumpram os critérios estabelecidos na lei que dá esse incentivo. Queremos saber como se dará essa distribuição dos recursos”, explicou.
 
E o deputado José Dias (PSDB) questionou o montante informado pelo deputado Francisco do PT de R$ 9 milhões para o Programa RN Chega Junto. Segundo ele, esse valor é muito pouco. “Se fossem R$ 9 bilhões, aí sim, daria para fazer muita coisa”, falou.

Para José Dias, adiamento de reforma da Previdência permite discussão profunda

O deputado José Dias (PSDB) retomou o tema da reforma da Previdência dos servidores estaduais do RN. Foi durante a sessão remota por videoconferência desta quarta-feira (5), onde o parlamentar se pronunciou e afirmou que haverá oportunidade para que o projeto seja discutido com mais profundidade e tranquilidade.
 
“A Assembleia retirou da pauta a PEC da Previdência e isso foi feito para que tivéssemos a oportunidade de discutir com mais profundidade e tranquilidade, mas não significa que saiu completamente do radar. Temos que ter a consciência de que vamos ter que enfrentar esse assunto mas não podemos evitar discussão, nem fazer com que a votação seja feita a toque de caixa”, criticou José Dias.
 
O deputado disse em relação a este tema, que o governo estadual está usando a “justificativa mais incorreta que se pode imaginar, que é o Estado fazer a sua reforma porque o Governo Federal obriga”. José Dias afirmou que está faltando humildade e grandeza nesse momento. “No passado se apregoava que a situação da previdência era superavitária, no Brasil e no Estado, que era algo maravilhoso, como se fosse uma mina de ouro produzindo muito”, analisou.
 
O parlamentar afirmou que há necessidade de reforma para se buscar um equilíbrio econômico e financeiro para que se atenda não somente à questão do pagamento dos servidores, mas de atender às necessidades básicas da população.

Assembleia aprova projeto que dá mais transparência a contratos emergenciais

Foi aprovado por unanimidade, na sessão remota por videoconferência desta quarta-feira (5), projeto de lei de autoria do deputado Coronel Azevedo (PSC), que dispõe sobre a transparência nos contratos emergenciais firmados pelo poder público em razão da situação de calamidade. Os deputados também aprovaram projeto do deputado George Soares (PL) que institui no calendário oficial de eventos do RN a festa comemorativa da Beata Irmã Lindalva.
 
Na discussão, o autor da iniciativa, Coronel Azevedo, disse que esta é mais uma ação entre as já implementadas pela Casa durante a pandemia. “Esse projeto busca tão somente dar transparência nessas contratações e permitir um maior controle social para que todos acompanhem como estão sendo utilizados os recursos”, afirmou o deputado.
 
De acordo com o projeto, a Administração Pública Estadual deve publicar, no site da transparência, a relação dos contratos emergenciais firmados,por todos os órgãos estaduais, em razão da situação de calamidade decorrente da pandemia. A publicação deverá conter os dados como: órgão contratante, número do processo de contratação ou de aquisição com numeração do instrumento contratual; nome do contratado ou representante legal, CPF ou CNPJ, justificativa, além de outros dados.
 
“Nesse momento é de extrema importância a divulgação de todos os contratos decorrentes do estado de calamidade pública instituído por decreto, sejam da Sesap ou de qualquer outro órgão, visando dar mais transparência a todos os processos”, afirmou o deputado.
 
Religiosidade
A festa da Beata Irmã Lindalva, realizada em Assu, a cada ano amplia a participação popular. “É um momento de muita alegria e muita fé para todos nós assuenses. É uma homenagem muito justa à nossa conterrânea, que foi assassinada no convento em que vivia e hoje está em  processo de canonização. Com certeza ela será beatificada e será a santa do Brasil e do Rio Grande do Norte”, disse George Soares.
 

Com taxa de ocupação de 60% de UTIs para Covid-19, RN tem 36 pacientes com outras doenças à espera de leito

Maria Leonardo da Silva, de 74 anos, teve um AVC e aguarda há 6 dias por um leito de UTI — Foto: Arquivo da Família/Cedida

Há 6 dias internada no Hospital Monsenhor Pedro Moura, em Nova Cruz, Maria Leonardo da Silva, de 74 anos, espera pela transferência para um leito de Unidade de Terapia Intensiva. Ela teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC), está sedada e, segundo a sobrinha, Josilene Silva, o estado de saúde da tia é grave e a demora para que a transferência aconteça está piorando a situação.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), outros 35 pacientes com outras doenças aguardam por um leito de UTI. Por outro lado, conforme o Regula RN, plataforma que monitora a situação dos leitos para pacientes com o diagnóstico de Covid-19, a fila de pacientes esperando por leitos críticos está zerada. A taxa de ocupação de leitos críticos no início da tarde desta quarta (5) era de 60%, segundo o Regula RN.

Em vídeo, a sobrinha da paciente cobra uma resposta das autoridades. “A regulação já foi feita, mas esse leito não aparece, de jeito nenhum. Nós vemos todos os dias que os leitos de UTI estão ficando disponíveis, mas esses leitos estão ficando disponíveis pra quem? Pra quem tem Covid. Só que ela não tem Covid e por isso ela continua aqui, aguardando esse leito que parece nunca chegar. Uma espera sem fim”, lamenta.

Em nota, a Sesap informou que a paciente Maria Leonardo da Silva, de 74 anos, já está na fila de regulação de pacientes não Covid-19.

G1RN

Parlamentares debatem ações dos programas governamentais de apoio à população

v

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira (5), realizada por Sistema de Deliberação Remota (SDR), os deputados abordaram temas de âmbito cultural e esportivo, bem como programas governamentais para melhoria do transporte público e de apoio às populações carentes.

Iniciando o horário destinado aos deputados, Vivaldo Costa (PSD) parabenizou a governadora Fátima Bezerra (PT) pela implementação do Programa “RN Chega Junto” e reiterou sua solicitação para que o Governo do Estado entregue o Castelo de Engady, situado em Caicó, para a administração por parte da Fundação José Augusto.

“Quero começar dizendo que eu aprendi, no sertão, que ‘o pouco com Deus é muito, e o muito sem Deus é nada’. Pois bem, a governadora juntou o que podia de recursos para criar esse programa e está montando uma rede de proteção aos mais pobres do RN. É um projeto em sintonia com a Sethas e que vai chegar aos mais desfavorecidos. Portanto, quero parabenizar a governadora Fátima pela iniciativa”, ressaltou o parlamentar.

Vivaldo falou também sobre seu requerimento ao governo estadual, no sentido de que entregue o Castelo de Engady à administração da Fundação José Augusto, para que seja desenvolvido um programa em favor das crianças e adolescentes que residem na periferia de Caicó.

“O Castelo de Engady foi construído, há meio século, pelo Monsenhor Antenor Salvino de Araújo, e durante muitos anos foi bastante visitado. Hoje, o prédio pertence ao Governo, mas há quinze anos está com suas portas fechadas, sem desenvolver nenhuma atividade. Então eu gostaria de pedir à governadora que entregue o prédio à Fundação, a fim de que seja realizado um projeto cultural, social e esportivo em favor dos jovens da periferia de Caicó, para que esses adolescentes tenham um local para ocupar suas mentes e evitar a marginalização”, finalizou.

Na sequência, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos) voltou a exaltar a assinatura, por parte da governadora Fátima Bezerra, da ordem de serviço referente à segunda etapa das obras do Programa Pró-transporte da Zona Norte.

“Quero celebrar a assinatura, por parte do Governo do Estado, da ordem de serviço para a tão sonhada obra do Pró-Transporte na zona Norte. E eu quero frisar que essas obras, da ordem de R$ 22 milhões, não vão beneficiar apenas a zona Norte, mas todas as regiões de Natal, em relação à mobilidade urbana”, enfatizou Eudiane.

A parlamentar disse ainda que essas obras são fruto de muita negociação entre os governos estadual e federal.

“Por isso eu gostaria de destacar a capacidade de diálogo da professora Fátima para conseguir esses recursos. É claro que essa é só a segunda etapa. Falta ainda a terceira. Quando se trata de desapropriações existem muitas dificuldades, já que algumas pessoas nasceram e cresceram naqueles locais. Mas precisamos lembrar que essa é uma obra que vai melhorar a mobilidade urbana de toda a região metropolitana de Natal e, ainda, facilitar o acesso ao aeroporto de São Gonçalo”, disse.

Por fim, Eudiane reiterou seu convite para que todos assistam à solenidade desta quinta-feira (6), às 9h, relacionada ao lançamento da nova campanha institucional do Legislativo, denominada “Violência doméstica. Precisamos dar um basta nisso”.

Em seguida, Francisco do PT utilizou seu tempo para ressaltar o programa lançado recentemente pelo Governo do Estado. “Será que o Governo não pode fazer isso? Será que não se pode lançar um programa, dentro das condições do Estado, para tentar minimizar o drama vivido por muitos potiguares neste período de pandemia?”, falou Francisco se referindo à fala do deputado José Dias que criticou o programa. 

Dando continuidade ao horário, Coronel Azevedo (PSC) começou seu discurso externando sua intenção de acompanhar o presidente Ezequiel Ferreira (PSDB) durante a visita do Presidente da República, Jair Bolsonaro. 

O deputado também registrou que protocolou uma solicitação ao Comandante da Polícia Militar do RN, após ser procurado pelos cidadãos de Itajá, pedindo reforço no policiamento ostensivo e mais recursos para a área da Segurança do município. 

Ainda a respeito dos seus requerimentos enviados ao Governo do Estado, ele falou do pedido de manutenção na Escola Estadual Mariana Azevedo, em Baraúna. “Essa escola já tem 55 anos de história e atende a 150 famílias da região. Daí a importância dessas recuperações”, finalizou.

Campanha da Assembleia Legislativa estimula diálogo sobre violência doméstica


A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vem mobilizando instituições, gestores e entidades da sociedade que lidam com a temática da violência doméstica no Estado para integrarem a partir do próximo dia 06 de agosto, em razão dos 14 anos da Lei Maria da Penha a campanha “Violência Doméstica: precisamos dar um basta nisso”. O objetivo é combater a violência dentro de casa e conscientizar as pessoas em relação aos danos físicos e psicológicos que a vítima acumula.
 
A mobilização já tem a adesão de membros do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN), via a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; o Ministério Público Estadual (MPE/RN); a Defensoria Pública Estadual (DPE/RN), Governo do RN, Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESED/RN); Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos – (SEMJIDH/RN); Prefeitura Municipal do Natal; Secretaria de Trabalho e Ação Social; Secretaria de Políticas para as Mulheres; organizações não governamentais, entre outras.
 
O crescimento dos casos de violência doméstica é resultado da pandemia do novo coronavírus que provocou o isolamento das pessoas em suas casas, em quarentena, desde o mês de março; o mundo parou e os efeitos já são sentidos na economia, na educação e em questões sociais. Um dos casos que mais chama atenção em relação ao período de isolamento social é a violência doméstica. No Brasil, os números aumentaram e no Rio Grande do Norte, os casos cresceram (assustadoramente) 258%.
 
Dados da violência doméstica no Brasil – principalmente em relação a vítimas mulheres – apontam que 1 em cada 5 mulheres já foi espancada pelo companheiro e, em 71% dos casos, a violência ocorre com frequência. O tema é um dos mais discutidos entre os deputados estaduais durante as sessões remotas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e também o que mais registra solicitações de requerimentos ao Executivo como reforço policial e ainda, projetos de lei.
 
Uma das leis aprovadas no período de pandemia e já em atividade é a Lei da Delegacia Virtual para o enfrentamento à violência contra a mulher, de autoria da deputada estadual Isolda Dantas (PT). A iniciativa criou um canal virtual de atendimento e registros de denúncias para ampliar o combate à violência doméstica contra as mulheres potiguares. Com a criação de um canal de comunicação via WhatsApp, o dispositivo assegura o recebimento de denúncias, registros de ocorrências, envio de fotos e documentos relativos aos crimes e situações de violência doméstica.
 
Outra iniciativa é da deputada Eudiane Macedo (Republicanos) que protocolou recentemente projetos que dizem respeito à segurança das mulheres. Um deles proíbe nomeação de agressores no serviço público estadual, e o outro reconhece empresas que contratarem mulheres em vulnerabilidade. Sobre o Selo “Amiga da Mulher”, de acordo com o projeto de lei, será um reconhecimento a empresas que tiverem em seus quadros de funcionários, pelo menos 5% de mulheres que já tenham sido vítimas de violência doméstica.
 
A Assembleia Legislativa também aprovou dois projetos de lei voltados para o combate às agressões sofridas em ambiente doméstico e que obriga os condomínios residenciais comunicarem aos órgãos de segurança pública casos de violência doméstica e familiar contra mulher, criança, adolescente ou idoso, em seus interiores e o que autoriza o projeto “Casa Abrigo” em Natal. Os dois projetos são de autoria da deputada Cristiane Dantas (SDD). O segundo projeto de lei autoriza a instituição do projeto “Casa Abrigo” em Natal, com atendimento regional, e é amparado pela Lei Maria da Penha.
 
Na próxima quinta-feira (6) a campanha será lançada às 9h em uma live com transmissão pela TV Assembleia.

Deputados cobram mais apoio para o setor da Saúde e servidores públicos

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (4), realizada de forma remota, no horário destinados aos deputados, foram discutidos assuntos relacionados ao Governo do Estado, apoio aos templos religiosos, bem como suporte às áreas da Saúde e do Serviço Público. 
 José Dias (PSDB) falou a respeito da discussão sobre a dispensa dos dízimos religiosos em virtude da pandemia. O deputado ressaltou a relevância das igrejas para a sociedade. “Parece que meu amigo Gustavo Carvalho opinou, nesta Casa, que as igrejas deveriam dispensar o dízimo. Eu, particularmente, acho uma imprecisão. Os templos religiosos exercem uma função profundamente importante, tanto espiritual quanto social, de formar o homem para a sociedade. Então, neste período difícil, eu acho que nós deveríamos dar mais suporte às igrejas, não virar as costas para elas”, argumentou. 

Concluindo, o parlamentar afirmou que o dízimo não é uma lei de Deus, e sim, uma manifestação social e espiritual, uma solidariedade ao grupo a que se pertence. “A igreja não é formada apenas pelos padres, mas principalmente pelo seu corpo de fiéis. Nós é que somos a igreja. Portanto, temos o dever de apoiá-la sempre”, finalizou José Dias.

Dando continuidade ao horário de deputados, Vivaldo Costa (PSD) pediu subscrição à solicitação de Hermano Morais (PSB) com relação às benfeitorias para o Hospital dos Pescadores, localizado no bairro das Rocas, em Natal. “O deputado Hermano Morais requereu melhorias ao Hospital dos Pescadores, e eu queria pedir a ele para subscrever, porque eu tenho uma história lá. Eu fui pediatra por muitos anos naquela unidade de saúde. E, quando eu fui Secretário de Saúde de Natal, no Governo Wilma de Faria, nós fizemos uma ampla reforma no hospital. Tenho um carinho muito grande por todos”, afirmou.  

Na ocasião, Vivaldo apresentou dados estatísticos sobre a pandemia do novo coronavírus no Estado.  “No Rio Grande do Norte, até agora, tivemos 51.707 pessoas infectadas. Dessas, 1.885 morreram, um índice de 3,6%. Em Natal, foram registrados 19.954 casos. Desse total, 761 foram a óbito (3,8%). Em São Gonçalo do Amarante, 5% das pessoas que contraíram a doença morreram. Em Pau dos Ferros, a mesma coisa. E em Caicó, diferentemente da maioria dos municípios, o índice de mortalidade é de apenas 0,87%. Dos 1.607 que adoeceram, 14 morreram. Por último, em Serra Negra do Norte, vizinho a Caicó, foram 149 casos, tendo morrido 9 pessoas”, detalhou.

Segundo o parlamentar, em Serra Negra do Norte as pessoas tomam a ivermectina preventivamente, mas a mortalidade não diminuiu. Em Natal, algumas pessoas também fazem uso do medicamento, mas o índice de mortalidade é mais alto que o estadual. Em contrapartida, em Caicó, ele nunca ouviu falar que se toma a ivermectina.

“Então, eu acredito que nós temos que nos basear apenas nos protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS), porque esses tratamentos alternativos não estão funcionando. O diretor da OMS já disse que para tratar o novo coronavírus só existe a dexametasona e o oxigênio. Portanto, temos que seguir essas orientações”, concluiu.

O deputado Coronel Azevedo (PSC) deu início à sua fala lamentando a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que interrompeu a eficácia da lei de sua autoria que autoriza a suspensão dos empréstimos consignados de servidores públicos do Estado.

“Semana passada a confederação dos bancos entrou com uma ação no STF, e o ministro Dias Toffoli concedeu uma liminar, sem ouvir a Assembleia Legislativa ou o Governo do Estado, determinando a suspensão dos efeitos de lei. A legislação estava vigente por um mês, já tendo beneficiado alguns servidores. Quero frisar que, diferente do que ocorreu na Paraíba e no Maranhão, a governadora Fátima não sancionou a lei. Passou-se o tempo, a norma voltou para a Assembleia e a Mesa Diretora fez a promulgação. E, mesmo diante dessa situação no STF, eu não vi nenhuma defesa por parte do governo”, disse.

O parlamentar lembrou ainda que muitos servidores estão com salários atrasados e, especialmente os da Saúde e Segurança precisaram comprar equipamentos de proteção com seus próprios recursos, a fim de combater a pandemia na linha de frente. “Por tudo isso seria extremamente necessário o reconhecimento e apoio do governo estadual a esses servidores que tanto se dedicam à nossa população”, frisou. 

Coronel Azevedo parabenizou o sindicato dos servidores públicos do Estado (SINSP/RN), que lutou pela sanção da lei e pediu ao governo que interagisse com os bancos, para evitar que a ação judicial acontecesse. “Quero dizer que mesmo diante dessas adversidades continuaremos na luta e vamos informando os servidores sobre as novidades. Eu lamento muito que o ministro Dias Toffoli tenha tomado essa decisão e, mais ainda, que o governo estadual não tenha se pronunciado até agora”, afirmou.

Último inscrito no horário dos deputados, Sandro Pimentel (PSOL) externou sua preocupação com a retirada da alimentação dos vigilantes que trabalham em regime de plantão nos hospitais do Estado.
 “Eu não posso admitir nenhum tipo de discriminação com os nossos companheiros vigilantes. Eles estão desesperados, porque as unidades de saúde estão cortando suas refeições. Então eu quero fazer aqui uma solicitação ao secretário estadual de Saúde, para que ele use de bom senso e sensibilidade e volte a garantir alimentação para esses funcionários. Isso não vai deixar a secretaria ou o Estado mais pobre”, cobrou Sandro.

Natal inicia vacinação antirrábica porta a porta; confira calendário por região

Natal inicia vacinação antirrábica porta a porta — Foto: Divulgação/SMS
Natal inicia vacinação antirrábica porta a porta — Foto: Divulgação/SMS

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal), através do Centro de Controle de Zoonoses de Natal (CCZ Natal), iniciou a vacinação antirrábica porta a porta para cães e gatos com idade a partir dos três meses. As visitas acontecem de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h.

A campanha de vacinação antirrábica teve início em pontos fixos da capital no dia 13 de julho após constatação de oito morcegos positivos para raiva nas quatros regiões metropolitanas do município de Natal.

Confira o cronograma das visitas por região:

  • Distrito Oeste. Bairro: Felipe camarão, de 29/07/2020 à 25/08/2020;
  • Distrito Leste. Bairro: Barro Vermelho, de 28/07/2020 à 14/08/2020;
  • Distrito Norte I. Bairro: Sítio Pajuçara, Gramorezinho e Eldorado, de 29 à 31/07/2020 e de 03 à 07/08/2020;
  • Distrito Norte II. Bairro: Igapó e Nossa Senhora da Apresentação, de 15/07/2020 à 05/08/2020;
  • Distrito Sul. Bairro: Ponta Negra e Planalto, de 29/07/2020 à 14/08/2020.

O agendamento, para condôminos e tutores que tiverem a partir de cinco animais, continua acontecendo também nessa segunda fase da ação. Os moradores de Natal que tenham cães e gatos passíveis de receber a vacina antirrábica (a partir dos três meses de idade), podem se cadastrar a solicitar o agendamento pela internet ou através dos telefones 3232-8235 e 3232-8237. As visitas serão agendadas de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Além dessas ações, posto fixos estão montados e funcionando em unidades de cada Distritos Sanitário.

Veja abaixo a lista dos postos fixos:

  • REGIÃO LESTE (Segunda a Sexta-feira, das 7h às 13h): Centro de Especialidades Integradas Leste. Rua Fonseca da Silva, Nº 1129, Alecrim.
  • REGIÃO OESTE (Segunda a Sexta-feira, das 7h às 13h): Policlínica Oeste. Avenida Pernambuco, Nº 251, Cidade da Esperança.
  • REGIÃO SUL (Segunda a Sexta-feira, das 7h às 13h): Unidade Mista Pitimbu. Rua das Carnaúbas, N° 7789, Cidade Satélite.
  • REGIÃO NORTE I (Domingo a Domingo, de 7h às 11h e de 13h às 17h): CCZ Norte, Av. das Fronteiras, N° 1526, Potengi.

REGIÃO NORTE II (Domingo a Domingo, de 7h às 11h e de 13h às 17h)

CCZ Norte, Av. das Fronteiras, N° 1526, Potengi.

G1RN