Archive for junho 4th, 2020

RN: Governo vai multar os que saírem de casa sem máscara e sem o devido local permitido pelo decreto

Segundo as informações fornecidas pelo G1RN o governo vai multar as pessoas que descumprirem o novo decreto em até  R$ 50 a R$ 1 mil para infrações leves e de R$ 1.001 a R$ 4.999 para infrações moderadas.

Mas os pessoas poderão fazer caminhadas para exercícios, desde que esteja de máscara e faça de forma individual.

O problema é, como entender o que é forma individual para o governo. Se eu vou fazer minha caminhada e outra pessoa vai também, creio que se manter a distância social recomendada pode está em acordo com o decreto.

RN: Governo não vai fecha o acesso as praias, apenas apoiará à segurança caso as prefeituras decida por isso

O decreto diz ainda que o Estado vai disponibilizar aos municípios as forças de segurança para dar o apoio complementar necessário à vedação de circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ressalvados os casos de extrema necessidade; abordagem e controle de circulação de veículos particulares; controle da entrada e saída de pessoas e veículos no município; fechamento das orlas urbanas.

O Governo informou que não determinou o fechamento das praias, pois essa é uma medida de competência dos municípios. “O Governo apoia o fechamento das praias e os agentes de segurança estão à disposição para fazer cumprir a medida, se for o caso”.

Do Blog: Pelo que entendemos os municípios são quem vão decidir sobre as prias, talvez por causa de atividades pesqueiras.

G1RN

RN: Novo decreto do governo tentará confinar cada vez mais as pessoas em casa

Governo do RN proíbe eventos públicos e privados com mais de 100 ...
Sede do Governo o Rio Grande do Norte — Foto: G1 RN

Salvo a chegada de respiradores da parte da governo federal, o governo estadual não fez outra coisa senão fazer decreto para ver se o vírus vai embora com simpatia.

A coisa é muito séria governadora!

Segundo um dos maiores infectologista do Brasil e da América Latina, Dr. Anthony Wong, prender as pessoas em suas casas vai causar mais contaminação quando vírus está circulando entre o povo assintomático. Ao contrário do pensam os governantes do Brasil, ele diz que em casa as pessoas que têm o vírus vai contaminar toda a família.

Vejam o que você pode fazer com o novo decreto:

  • o deslocamento a unidades de saúde para atendimento médico;
  • o deslocamento para fins de assistência veterinária;
  • o deslocamento para atividades ou estabelecimentos liberados e para a prática de esportes e atividades físicas individuais;
  • a circulação para a entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;
  • o deslocamento para a compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional;
  • o deslocamento a quaisquer órgãos públicos, inclusive delegacias e unidades judiciárias, no caso de necessidade de atendimento presencial ou no de cumprimento de intimação administrativa ou judicial;
  • o deslocamento a estabelecimentos que prestam serviços essenciais ou cujo funcionamento esteja autorizado nos termos da legislação;
  • o deslocamento para serviços de entregas;
  • o deslocamento para serviços domésticos em residências;
  • o deslocamento para o exercício de missão institucional, de interesse público, buscando atender a determinação de autoridade pública;
  • a circulação de pessoas para prestar assistência ou cuidados a doentes, a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;
  • o deslocamento de pessoas que trabalham em restaurantes, congêneres ou demais estabelecimentos que, na forma da legislação, permaneçam em funcionamento exclusivamente para serviços de entrega;
  • o trânsito para a prestação de serviços assistenciais à população socialmente mais vulnerável;
  • deslocamentos em razão da atividade advocatícia, quando necessária a presença do advogado para a prática de ato ou o cumprimento de diligências necessárias à preservação da vida ou dos interesses de seus clientes;
  • deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados

Idosos e grupo de risco

De acordo com o novo decreto, idosos e pessoas enquadradas no grupo de risco da Covid-19 não podem circular em espaços e vias públicas, exceto, com o uso obrigatório de máscaras de proteção, para:

  • compras em farmácias, supermercados e outros estabelecimentos que forneçam itens essenciais à subsistência;
  • deslocamentos por motivos de saúde; deslocamento para agências bancárias e similares;
  • deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Essa proibição não se aplica aos agentes públicos, profissionais de saúde e de quaisquer outros setores cujo funcionamento seja essencial para o controle da pandemia de Covid-19.

G1RN

Bolsoanro quer prorrogar auxílio emergencial por mais dois meses

Bolsonaro veta uso de R$ 8,6 bilhões para combate à pandemia ...
Bolsonaro pede a ministro da economia para ver a possibilidade de prorrogação do auxílio/ Foto: Sérgio Lima/Poder360 – 1º.abr.2020

O Auxílio Emergencial pode ser estendido por mais dois meses após o pagamento inicial de três meses tiver terminado. Foi o que o presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta terça-feira (2). No anúncio, Bolsonaro afirmou que pode liberar mais dois pagamentos, além dos três já aprovados. Contudo, o presidente não informou se o valor continuará sendo de R$ 600.

“Temos mais uma parcela de R$ 600,00, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes. Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os outros governadores entendam o que seja melhor pro seu estado e adotem medidas pra voltar aí o povo a trabalhar”, disse Bolsonaro, em fala na saída do Palácio da Alvorada.

Dessa forma, além da informação de que o Auxílio Emergencial pode ser estendido por apenas mais dois meses, Bolsonaro também falou que espera que os governadores comecem a adotar medidas para permitir que a população volte a trabalhar.

Esta declaração é repetida pelo presidente desde o início da pandemia no Brasil, quando Bolsonaro se mostrou contra o isolamento horizontal. Ele defende que as pessoas voltem a trabalhar e que o comércio reabra, enquanto que somente a população que faz parte do grupo de risco permaneça em quarentena.

Jornal Contábil

RN: governo estadual manda fechar lojas e camelódromo em bairro comercial da zona leste de Natal

PM e Bombeiros fecham lojas e camelódromos no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal — Foto: Reprodução
PM e Bombeiros fecham lojas e camelódromos no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal — Foto: Reprodução

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros determinaram o fechamento de lojas, camelôs e outros estabelecimentos não essenciais, na manhã desta quinta-feira (4), durante as fiscalizações da operação “Pacto pela vida”, no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal. Os lojistas foram notificados sobre a proibição de funcionamento que vigora desde março.

Segundo o governo, as ações de fiscalização que começaram a ser realizadas nesta quinta (4), em parceria com os municípios, visam garantir a obediência aos decretos estaduais que determinam o fechamento do comércio não essencial durante a pandemia do novo coronavírus. Isso porque, de acordo com o próprio governo, os índices de isolamento social estão abaixo do que era previsto, por causa do descumprimento às regras.

Comerciantes chegaram a fazer um protesto e fecharam a avenida Presidente Bandeira ao lado do camelódromo. Após negociação com a Polícia Militar, eles permitiram a passagem de transporte público.

De acordo com a Secretaria de Segurança, as ações ocorrem em Natal e pelo menos outros quatro municípios, nesta quinta: Macaíba, Parnamirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante.

No bairro Nova Parnamirim, em Parnamirim, policiais e agentes da prefeitura fizeram uma barreira sanitária na avenida Maria Lacerda Montenegro, com orientação aos motoristas e higienização dos carros.


O governo anunciou para a tarde a publicação de um novo decreto com o endurecimento das regras de combate ao novo coronavírus, em edição extra do Diário Oficial. Apesar da recomendação do Comitê Científico do Nordeste, o estado não deverá decretar lockdown – com medidas restritivas à circulação de pessoas – mas vai ampliar a fiscalização. Outra mudança deverá ser a retirada de estabelecimentos como salões de beleza e armarinhos dos serviços previstos como essenciais.

O novo decreto deverá ter validade até dia 16 de junho, de acordo com o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

G1RN

Covid-19: Natal não está na lista das 20 cidades mais afetadas com vírus

Em matéria divulga hoje (04) pelo G1 em que divulgam os casos de mortes e de infectados em todo o Brasil, Natal não está na rota do perigo como tentam afirmar o alguns equivocados em seus estudos.

Foi comparada os números de óbitos por 100 mil habitantes, e Natal não tem números assombrosos com tentam afirmar. Um dia desses o secretário da saúde, Cipriano Maia disse que até 15 de maio iria morre no RN mais e 11 mil pessoas. O povo não deve ter se esquecido disso.

Fortaleza está em 6º lugar com 84 óbitos por 100 mil habitantes, Recife em 8º com 66 mortos, Maracanaú/CE está 19º lugar. Essas são as única três cidades do Nordeste que estão em situações mais críticas com a doença.

Vereadores aprovam projeto de lei que proíbe fogueiras durante período junino em Natal

Fogueiras estão proibidas nos festejos deste ano — Foto: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba
Fogueiras estão proibidas nos festejos deste ano — Foto: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba

Vereadores de Natal aprovaram na terça-feira (2) um projeto de lei que proíbe as fogueiras durante os festejos juninos na capital potiguar neste ano. O projeto de lei 178/2020 foi aprovado em sessão ordinária virtual da Câmara Municipal de Natal.

A lei determina que estão proibidas as fogueiras nas festas de São João (24 de junho) e São Pedro (29), como acontece tradicionalmente na cidade durante este período. Segundo a Casa, a decisão acontece devido ao aumento no número de pacientes com problemas respiratórios pelo novo coronavírus. O projeto de lei é de autoria do vereador Cícero Martins (PP).

G1RN

Cantor do ‘Convite de Casamento’, Adonis Antonio, confirma que fará live no mês de julho

O cantor Adonis Antônio foi o convidado do jornalista Ismael Medeiros e participou da live da Sidys TV no instagram, na noite desta quarta-feira (3). O parelhense que ficou consagrado em todo Brasil com a música “Convite de Casamento” contou o começo da sua carreira e revelou que pretende gravar o clássico em espanhol. Adonis também falou que está sendo incentivado por amigos a fazer sua live, que estuda a ideia para o mês de julho. “Tem muita gente pedindo, vamos relembrar grandes sucessos, na primeira ou segunda semana de julho”.

No bate-papo relembrou o ano de 1997, quando lançou seu CD. “Estava praticamente pronto o CD, gravava em Campina Grande e mudei tudo de última hora. Este nome Adonis Antônio, que é uma homenagem ao meu avô, foi o cantor Capilé que escolheu, já que meu nome de batismo é Adonis Araújo. La no estúdio eu conheci o Nino, que me apresentou várias letras”.

Adonis falou sobre a música Convite de Casamento, que é dos compositores Nino e Jefferson Farias. A canção estava encomendada para a dupla Zezé de Camargo e Luciano. “Depois de escolher várias músicas eu perguntei não tinha nenhuma outra. Nino disse que tinha uma, mas já estava encomendada. Depois de ouvir não resisti e disse pra ele que quem iria gravar seria eu, assim foi. Aconteceu e fiquei marcado com o ‘convite de casamento’ até hoje. Estou pensando em gravá-la em espanhol”, revelou.

RN: Governo do Estado não adquiriu os respiradores e agora quer nos manter presos em casa

Novo decreto será mais rígido, diz secretário de Relações ...
Secretário Fernando Mineiro em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi — Foto: Reprodução

O governo Fátima (PT) sabe que o povo do Estado do Rio Grande do Norte tem cumprido os decretos, salvo os que por questão de subsistência têm que sair de casa para ganhar seus sustentos.

A governadora é responsável pela falta dos respiradores que poderiam salvar vidas nessas horas. Só ontem, (03) a Sesap diz que registrou 26 mortes pelo Covid. O povo já deu mais de 70 dias para que o Estado se aprontasse, mas invés de agir, ficou fazendo política.

Pagou à vista junto com o Consócio Nordeste (formado pelos governos do Nordeste) a compra de 300 respiradores chineses. Por problema no negócio a empresa ofereceu 400 respiradores nacionais; eles rejeitaram. Agora o povo está morrendo por culpa exclusiva do governo.

Aí vem o secretário de do governo Fernando Mineiro (PT) e tenta justificar a irresponsabilidade que estão fazendo com o povo do Estado.

“Ele será mais cuidadoso, mais rígido no sentido de fazer cumprir as medidas. Nós precisamos de um conjunto de ações para poder enfrentar o avanço da Covid-19”. Disse o secretário.

O governo do Estado vai lançar outro decreto nesta sexta-feira (05) para agravar a quarentena, no qual vai tentar impedir o direito de ir e vir.

É um plano apenas político, sem base científica, pois se não houve fundamentação plausível nas primeiras medidas, por que deveríamos acreditar nessa nova. O governo é o único culpado pelo descaso da saúde pública.

O vírus já circula em quase toda sociedade, já está na maioria dos lares, e fechar o povo é pôr em risco a vida dos mais idosos que passarão a ter a presença mais intensa dos mais jovens dentro de casa, casas que na sua maioria não cabem os membros da família.

Com informações do G1RN