Archive for março 29th, 2020

Mais de 296 mil bebês nasceram hoje. Viva!

Metade da dieta dos bebês não é natural
Foto da Internet

Um site que contabiliza o total de população mundial, o Worldometers.info também contabiliza em tempo real os nascimentos de novos bebês.

Até ao final desta pequena redação foram contabilizados os nascimentos de mais de 296 mil bebês.

Você poderia se alegrar por isso?

RN passa a ter 68 casos confirmados de coronavírus em 11 cidades

Com 23 novos casos confirmados neste domingo (29) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 68 pessoas com o novo coronavírus – Covid-19. As cidades com casos confirmados são Natal (34), Mossoró (16), Parnamirim (9), Assú (1), Caicó (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (1), São José de Mipibu (1) e Tibau (1).

G1RN

Covid-19: quase 140 mil pessoas foram curadas e apenas 0,1% dos habitantes da terra morreram

Por que o coronavírus agora se chama covid-19 e como esses nomes ...

Observando os números divulgados pela a OMS noticiando os casos de todo o mundo, contando-se apenas os que foram identificados pelos testes, já que é impossível o registro de todos os que já tiveram, de fato, contato com o vírus, como afirmam alguns doutores no assunto que o vírus Covid-19 já está em muitos lugares, e não causará nada em cerca de 90% das pessoas.

Foram identificados 680.556 casos (pessoas que sentiram algumas reações leves e complicadas); dessas, 32.537 foram a óbito, um percentual mais ou menos de 4,3% dos que apresentaram sintomas mais sérios.

Todavia, quando esse número é comparado com todos os habitantes do planeta que é de 7,7 bilhões, chegamos a conclusão que o Covid-19 só vitimou até o momento 0,1% de pessoas.

Dos que foram internados, 139.217 foram curados, até porque a maioria não sentiram nada grave. Isto quer dizer que 76% dos que foram internados foram curados.

Nota Conjunta: órgãos da Justiça reforçam necessidade de cumprimento de medidas de prevenção ao novo coronavírus

MPF, MP/RN, TJ/RN, JF/RN, TRT/RN, MPT/RN, TCE/RN e DPE/RN destacam a importância de medidas como o isolamento domicilar

Natal (RN), 28/03/2020 – OMinistério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN) e outras sete instituições do Poder Judiciário e do Ministério Público no RN divulgaram, na manhã deste sábado (28), nota pública em que destacam a importância da manunteção de medidas de prevenção, recomendadas pela comunidade científica de saúde, para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19) no estado. A nota reforça a importância do isolamento social e das providências de proteção aos funcionários, clientes e colaboradores de estabelecimentos autorizados a funcionar em função do caráter essencial. Confira a íntegra da nota: 

 NOTA CONJUNTA

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Norte, o Ministério Público Estadual (MP/RN), a Justiça Federal (Seção Judiciária no Rio Grande do Norte), o Tribunal de Justiça do estado (TJ/RN), a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN), o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT/RN) e o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN) vêm a público reforçar a importância da manutenção das medidas de prevenção, recomendadas pela comunidade científica de saúde, para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19) no RN. Deve-se observar que a Organização Mundial de Saúde, OMS, ainda não revogou as recomendações de isolamento domiciliar, medida cuja eficácia contra a nova pandemia foi testada e aprovada em diversos países que tentam debelar a doença. 

As medidas impostas pelos Decretos Estaduais nº 29.541, de 20 de março de 2020, e nº 29.556, de 24 de março de 2020 são embasadas em argumentos médicos e científicos, e seguem prática reconhecida por outros países no enfrentamento da pandemia. Enquanto tais medidas não forem cumpridas fielmente pela população, parece inevitável que os já assustadores registros de mais de 3 mil infectados e 90 óbitos (conforme números do Ministério da Saúde) continuem a crescer. É o que indicam as projeções de diversos estudos científicos nacionais e internacionais.

As consequências para aqueles que não adotaram o isolamento domiciliar preventivo são catastróficas, com número de contágio e mortes em crescimento exponencial. As limitações ditadas por especialistas sanitários pretendem evitar, no Brasil, o que infelizmente já se confirmou em países como China, Itália e Estados Unidos: a dizimação em massa de pessoas acometidas pela doença. No mundo, já são mais de 530 mil infectados e mais de 24 mil mortes, segundo a OMS.

Destaca-se, portanto, que este não é o momento para formação de grupos de pessoas nas ruas ou multidões.

Não foi à toa a drástica redução, no intervalo de apenas quatro dias, do número de pessoas que se compreende como aglomeração, nos termos dos dois decretos estaduais editados: de mais de 50 (art. 17 do Decreto nº 29.541/2020) para mais 20 pessoas (art. 1º do Decreto nº 29.556/2020).

É importante reforçar que mesmo para os estabelecimentos autorizados a funcionar (mercados, supermercados, farmácias, drogarias e similares, além das indústrias) são exigidas medidas de proteção aos funcionários, clientes e colaboradores. É necessário o distanciamento de 1,5 m entre cada pessoa e adoção, quando possível, do sistema de escala, com alteração de jornadas e revezamento de turnos, tudo para reduzir o fluxo e a aglomeração de pessoas (art. 6º do Decreto nº 29.556/2020).

O MPF, MP/RN, TJ/RN, JF/RN, TRT/RN, MPT/RN, TCE/RN e DPE/RN permanecem atuantes e atentos à defesa dos direitos e preservação da vida dos cidadãos potiguares. Cumpram-se os decretos estaduais.

O momento recomenda ouvir a voz lúcida da comunidade científica mundial: fiquem em casa para preservação de vidas.


Natal, 28 de março de 2020.

CIBELE BENEVIDES GUEDES DA FONSECA
Procuradora-Chefe
Ministério Público Federal
no Rio Grande do Norte

EUDO RODRIGUES LEITE
Procurador-Geral de Justiça
Ministério Público do Estado
do Rio Grande do Norte

DES. JOÃO REBOUÇAS
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado
do Rio Grande do Norte

CARLOS WAGNER DIAS FERREIRA
Juiz Federal Diretor do Foro da Justiça Federal no Rio Grande do Norte

MARCUS VINICIUS SOARES ALVES
Defensor Público-Geral do Estado
do Rio Grande do Norte

XISTO TIAGO DE MEDEIROS NETO
Procurador-Chefe do Ministério Público
do Trabalho no Rio Grande do Norte

POTI CAVALCANTI JUNIOR
Presidente do Tribunal de Contas do Estado
do Rio Grande do Norte

BENTO HERCULANO DUARTE NETO
Presidente do Tribunal Regional
do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN)

Secretaria de Saúde confirma primeira morte por coronavírus no Rio Grande do Norte

Luiz Di Souza tinha 61 anos — Foto: Redes sociais/Reprodução
Luiz Di Souza tinha 61 anos — Foto: Redes sociais/Reprodução

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou, no final da noite deste sábado (28), o primeiro óbito pelo novo coronavírus no estado. A vítima é um professor universitário de 61 anos, com histórico de diabetes, e que teve confirmação do diagnóstico para Covid-19 na última sexta-feira (27).

De acordo com a pasta, o paciente deu entrada em um hospital privado na cidade de Mossoró, Oeste potiguar, no dia 21 de março, com histórico de contato com um caso suspeito. O falecimento aconteceu na noite deste sábado.

O professor universitário Dr. Luiz Di Souza era lotado no Departamento de Química, da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). A instituição comunicou o falecimento do professor em nota oficial e decretou luto.

Na nota publicada, a universidade lamentou a morte do professor e também informou que, devido aos riscos da doença, não haverá velório.

“A morte de um potiguar por Covid-19 reforça o que tem sido recomendado diariamente: a população que pode, deve ficar em casa, e todos devem seguir as orientações das autoridades sanitárias. Esse período exige de cada um de nós consciência e responsabilidade”, afirmou a pasta, em nota.

Até a manhã deste sábado (28), o estado registrou 45 casos confirmados e 1.130 suspeitos para a Covid-19.

G1RN