Archive for dezembro 17th, 2019

Candidatas cobram que Governo do RN convoque mais mulheres no concurso da PM

Candidatas aprovadas no concurso da PM do Rio Grande do Norte cobram convocação de excedentes — Foto: Cedida

Candidatas aprovadas no último concurso para a Polícia Militar do Rio Grande do Norte querem que o governo do estado convoque mais candidatos que o total de mil previstos no edital. O motivo, de acordo com elas, foi a mudança da nota considerada ponto de corte, nas provas objetivas, que reduziu o número de mulheres na disputa. A previsão é de que a convocação aconteça até a próxima quinta-feira (19) e o curso de formação dos soldados tenha início em janeiro.

O edital previa 938 vagas para homens e 62 para mulheres – isso representa que as candidatas mulheres só podiam concorrer a 6,2% das vagas. Apesar disso, nem todas as vagas para o sexo masculino haviam sido preenchidas, porque os candidatos não atingiram o ponto de corte. Com isso, cerca de 200 mulheres a mais foram chamadas para as etapas seguintes, compostas de exames médicos, testes físicos, psicológicos, entre outros, com objetivo de suprir a quantidade total de cargos.

Porém, um Termo de Ajustamento de Conduta assinado entre o governo e o Ministério Público, em julho deste ano, baixou a nota de corte da prova de Geografia do Brasil e do RN, após decisões judiciais. Com isso, cerca de 400 candidatos voltaram ao páreo e tiraram da concorrência direta as mulheres que haviam entrado no lugar deles, segundo a candidata Iolanda Kalynne, de 31 anos, uma das representantes do grupo.

“Eu tirei uma nota de 8,5, mas estou fora, enquanto há candidatos homens com nota 6 e que só entraram depois que o governo baixou a nota de corte. Temos cerca de 200 mulheres que tiraram notas melhores, mas estão fora simplesmente porque o concurso não é de ampla concorrência. O que a gente queria é que o governo pelo menos convocasse todos os candidatos aprovados em todas as etapas. O quadro da Polícia Militar tem déficit, o número de vagas femininas nunca foi completamente preenchido e o governo teria mais custo fazendo outro concurso. Então, a gente defende que a governadora convoque todos”, afirma.

No total, 1.342 candidatos teriam sido aprovados para o curso de formação, sendo 1.073 homens e 269 mulheres, porém, apenas os 938 homens e 62 mulheres devem ser convocados inicialmente.

De acordo com o TAC firmado entre o governo e o Ministério Público, “o aumento da quantidade de candidatos aprovados na prova objetiva em virtude do rebaixamento do ponto de corte da disciplina Geografia do Brasil e do RN não importará a exclusão das candidatas que, estando acima do limite de redações a serem corrigidas (124 melhores classificadas), continuaram no concurso e obtiveram aprovação na redação e no exame de saúde”.

Com isso, foi aprovado um número maior que o de vagas. Segundo Iolanda, não existe uma comissão formal para tratar do assunto com o governo, porém, o grupo já teria se reunido cerca de seis vezes com a gestão, somando encontros com a própria governadora Fátima Bezerra (PT), além dos secretários do gabinete civil e da Segurança Pública.

“Não são mulheres excedentes. São mulheres que tiveram a nota exorbitantemente maior que a dos homens e não poderão ocupar suas vagas por serem mulheres. Ato claro de misoginia”, argumenta.

Procurada pelo G1, a Secretaria de Administração afirmou que, como o Curso de Formação é de responsabilidade da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o número de convocados inicialmente será definido pela corporação. Ainda de acordo com a pasta, os mil candidatos previstos pelo edital serão convocados e o número pode aumentar desde que haja dotação orçamentária própria e disponível e vagas em aberto, aprovadas por lei.

“A comissão do certame não se posicionará sobre o tema no momento”, informou, ainda, em nota. A assessoria de comunicação da Polícia Militar também informou que a corporação não vai se posicionar sobre o assunto. O G1 ainda questionou a corporação sobre o número de militares e o número de mulheres na corporação, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Mulher morre após engolir cocaína para escapar de flagrante em Baía Formosa, diz Polícia

Mulher morreu em Baía Formosa, RN, na manhã desta terça-feira (17) depois de engolir droga para escapar de flagrante, diz Polícia Militar — Foto: Divulgação/Redes Sociais

Uma mulher de 23 anos morreu de overdose na manhã desta terça-feira (17) em Baía Formosa, litoral sul do Rio Grande do Norte, segundo a Polícia Militar. A PM suspeita que ela tenha engolido cocaína antes de ser abordada por policiais.

De acordo com a corporação, Thalita da Silva Melo e o namorado dela foram abordados por militares na tarde desta segunda-feira (16) na entrada de Baía Formosa e liberados em seguida. A PM disse que na madrugada ela deu entrada no Hospital da cidade e o namorado disse que ela tinha engolido a droga.

De acordo com militares, médicos tentaram fazer a retirada do material mas ela não resistiu. A Polícia suspeita que ela tenha ingerido a droga ao perceber a aproximação da Polícia, na tarde da segunda.

A PM disse que o namorado dela responde a dois processos; um por tráfico de drogas e outro por assalto.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2019/12/17

Assembleia faz homenagem ao Dia Estadual do Policial Militar Inativo

O Dia Estadual do Policial militar Inativo foi motivo de uma sessão solene na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O evento, proposto pelo deputado estadual Coronel Azevedo (PSC), homenageou militares inativos de diversos municípios do Estado, que se destacaram durante o período em que exerceram suas atividades.

“São homens que dedicaram boa parte de suas vidas ao servir e proteger a nossa gloriosa corporação em defesa do povo do RN. Não importa a dificuldade, qualquer que seja o desafio, esses senhores buscaram ao máximo não permitir que a violência e a bandidagem ganhassem território em nosso Estado. Luta difícil, árdua, mas jamais baixaram a cabeça e a guarda”, disse o deputado.

Azevedo destacou ainda a iniciativa do Executivo de criar lei permitindo a convocação de militares inativos para atuar na segurança pública do Estado. O parlamentar acrescentou ainda que os homenageados representam todos os inativos da PM potiguar, “pessoas com serviços prestados e o exercício pleno de sua atividade profissional”.

O sargento Filgueira, presidente da Associação dos Policiais Inativos e Pensionistas da Polícia Militar do RN, falou em nome dos homenageados. Ele parabenizou ao deputado coronel Azevedo pelo desempenho no mandato em 2019, representando os profissionais da segurança pública do Estado.

Representando o Governo do Estado, o coronel Edwin Aldrin Salviano de Brito, diretor de pessoal da PM, enfatizou a importância de se reconhecer a colaboração dos inativos para a sociedade potiguar. A solenidade ainda contou com as presenças do delegado da Polícia Civil, Antônio Taveira de Farias Neto, e o assessor da 7ª brigada de Infantaria Motorizada, coronel Ozael Teodosio de Melo.

Os PMs inativos homenageados foram Murivaldo Marcolino de Alexandria, Edmilson Pereira do Nascimento, Edilson Fidelis da Silva, Elian Moreira da Silva, Geraldo de Oliveira Maia (In memorian), Francisco Barbosa do Nascimento, Francisco Fernando de Farias, José Cipriano Filho, Arnaud Pinheiro de Araújo, Francisco das Chagas de Souza, José Teotonio da Costa, Raimundo Ferreira dos Passos, Ivanildo Pinheiro Aciole, Antonio Vicente da Silva, Delmo Ivan Pereira Dorneles, José Julião do Nascimento, Josueno Venâncio da Silva, Admilçon Santiano da Macena, Eli Ferreira de Souza, Alberto Ferreira da Silva, Erivaldo Ferreira de Lima, Aroldo Palhano Moreira, Kildare Simão da Silva, Fernando Luiz Filgueira, José Maria Xavier Filgueira, Antônio Januário da Silva, Francisco Vieira de Melo, Francisco das Chagas Belo de Freitas, Francimar Marques da Fonseca, Carlos Augusto do Nascimento, Vasco Brito da Silva, Antônio Nunes Claudino, José Gomes Sobrinho.

Assessoria

Preso que aguardava cirurgia foge pela janela de hospital em Mossoró

Homem aguardava por cirurgia e fugiu pela janela de hospital em Mossoró, no Oeste do RN — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Um detento que cumpre pena por homicídio fugiu na noite desta segunda-feira (16) do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, no Oeste potiguar. De acordo com a Polícia, o homem teria pedido para ir ao banheiro e fugiu por uma janela.

Herdenilson Andrade de Oliveira cumpria pena pelo crime de homicídio na Penitenciária Mário Negócio, que fica em Mossoró. Ele estava no hospital desde o último sábado (14) para realização de exames e de um procedimento cirúrgico.

Segundo a Polícia, ele tem câncer e precisa ir frequentemente ao hospital por causa dos sintomas da doença.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Número do Samu muda nesta terça-feira (17) para manutenção da linha em Natal

O número 192, do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), vai ficar indisponível entre as 8h30 e as 10h30 desta terça-feira (17) em Natal. O motivo é a instalação de uma placa na central telefônica da linha, segundo explicou o órgão.

Com isso, o serviço de atendimento será feito através de outros números, em caso de urgência. Os telefones que ficarão disponíveis são o 3232-9211, o 3232-9222 e o 99461-0231.

Segundo o Samu, o atendimento pela linha telefônica 192 vai voltar ao normal depois das 10h30, quando a placa for instalada.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2019/12/