Archive for julho 28th, 2018

Lava Jato em São Paulo denuncia ex-secretário de Alckmin por fraude em licitação

Alckmin com Laurence Lourenço em evento em Sato, em abril. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

A denúncia não acerta diretamente o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), mas tem o potencial de constrangê-lo durante o início da caminhada formal em busca do Palácio do Planalto.

Os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo denunciaram na noite desta sexta-feira pelo crime de organização criminosa 14 acusados de fraudar licitações do trecho norte do Rodoanel — nove deles são acusados também de falsidade ideológica. Além do ex-presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.) Laurence Casagrande Lourenço, que acumulou o cargo de secretário de Logística e Transportes do Estado de São Paulo por um ano, o Ministério Público Federal (MPF) denunciou outras 13 pessoas, entre agentes da empresa pública e funcionários das construtoras responsáveis pelos lotes fraudados: OAS, Mendes Júnior e Isolux.

Essa é a primeira denúncia da Operação Pedra no Caminho, deflagrada no dia 21 de junho. Segundo o MPF, uma organização criminosa operou fraudes no trecho norte do Rodoanel entre outubro de 2014 até a deflagração da operação.

Acréscimos indevidos nos custos das obras teriam levado a um superfaturamento de 480 milhões de Reais nos cálculos dos procuradores, que estipularam esse valor como o mínimo para reparação. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), apenas os aditivos contratuais geraram um prejuízo de R$ 235 milhões aos cofres públicos.

Pré-candidato do PSDB à presidência, Alckmin não está mais ao alcance da Lava Jato em São Paulo, a princípio, mas auxiliares de seu Governo, sim. Em abril, quando o tucano deixou o Palácio dos Bandeirantes, o Superior Tribunal de Justiça decidiu enviar o inquérito que corria na corte sobre Alckmin, citado em delações de Odebrecht, para a Justiça Eleitoral, e não para força-tarefa formada pelos 11 procuradores paulistas. No entanto, as investigações sobre a obra do Rodoanel, citada pelos delatores, seguiram no âmbito da operação.

 

Fonte: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/07/27/politica/1532727260_241332.html

Pesquisa mostra Bolsonaro na frente e até quatro candidatos brigando pelo 2.º turno

Foto: da Internet

Um pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) divulgada nesta quinta-feira (26) mostra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) na liderança das intenções de voto, com até quatro candidatos brigando pela segunda vaga no segundo turno, dependendo do cenário. Marina Silva (Rede)Geraldo Alckmin (PSDB)Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) brigam por uma vaga no segundo turno.

Se as eleições fossem hoje, Bolsonaro teria entre 20% e 23% dos votos, dependendo do cenário pesquisado – ele só perde a liderança no cenário em que Lula é o candidato do PT. O capitão da reserva tem um desempenho melhor nas pesquisas realizadas sem o nome do PT ou quando o nome do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), não está vinculado ao de Lula. Em ambos os cenários, o deputado tem 23%. Com Lula no páreo, o petista lidera as intenções de voto, com 30%, e Bolsonaro fica com 20%. Já com o nome de Haddad colocado como o candidato apoiado por Lula, o ex-prefeito fica com 12% e Bolsonaro com 22%.

 

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2018/pesquisa-mostra-bolsonaro-na-frente-e-ate-quatro-candidatos-brigando-pelo-2-turno-aaywolq5z0bv3otm4a5bynep7