Archive for Março 17th, 2018

Chamou a atenção o presidente da Assembleia Legislativa e alguns na festa do vermelho, vestidos de branco

Na festa de assinatura de filiação do vice-governador Fábio Dantas ao PSB uma coisa chamou a atenção de muita gente. É que na festa do vermelho e o amarelo o novo filiado Fábio Dantas, as deputadas estaduais Cristiane Dantas e Larissa Rosado, a vereadora Sandra Rosado, todos  compareceram vestidos de camisa branca, combinando com a camisa do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira. Isto é um sinal de que o presidente da Assembleia está em alta no Estado do Rio Grande do Norte.

Todos de vermelho e amarelo
A vereadora de Mossoró, Sandra Rosado, veio, também, de branco
Presidente da ALRN com todos de branco na festa do vermelho

Ex-auxiliares da ex-governadora Wilma de Faria prestigiaram a chegada de Fábio Dantas ao PSB

O evento de filiação do vice-governador Fabio Dantas ao PSB contou com a participação de vários auxiliares da ex-governadora Wilma de Faria, entre tantos estavam: Leonardo Arruda que foi secretario da Secretaria da Justiça e Cidadania no governo Wilma, durante todo o mandato dela; Ubiratã Maia e Chicico, Maia foi secretário de Wilma quando ela era prefeita de Natal, uma subsecretaria ligada ao gabinete da prefeita que promovia o programa “Nosso Bairro Cidadão” na capital; o vereador Franklin Capistrano foi aliado de Wilma em várias campanhas eleitorais; o vereador Dikson Nascer Jr. fez parte da última coligação partidária que Wilma participou, quando disputou o cargo de vereadora de Natal em 2016; ele assumiu a vaga por ocasião do falecimento da Guerreira; por último o deputado federal Rogério Marinho, esse com o apoio de Wilma foi presidente da Câmara de Vereadores de Natal, depois foi eleito deputado federal pelo PSB, rompeu com Wilma quando tentou disputar a prefeitura pelo PSB e foi impedido, sendo preterido em favor da campanha de Fátima Bezerra em 2008, quando Micarla de Sousa foi eleita no primeiro turno por causa da rejeição que sofria o nome da senadora Fátima, na época.

Ex-deputado estadual Leonardo Arruda
Ubiratã Maia e Chicico foram próximo de Wilma quando era prefeita de Natal/RN
O vereador Franklin Capistrano foi aliado de Wilma de Faria quando ela comandava o PSB
O vereador Dikson Nascer Jr. sucedeu Wilma na Câmara de Natal, e o deputado federal Rogério Marinho foi comandado de Wilma no PSB

Dison cobra melhorias para cidades do Litoral Sul e Agreste potiguar

O deputado estadual Dison Lisboa (PSD) encaminhou quatro requerimentos solicitando melhorias nas áreas segurança, abastecimento de água e estrutura de escolas para municípios do Litoral Sul e região Agreste do Rio Grande do Norte. Os pedidos foram apresentados na Assembleia Legislativa através de requerimentos.

Na área de abastecimento, o deputado solicita que seja encaminhado pelo Legislativo um ofício ao secretário de Recursos Hídricos do Estado, Ivan Lopes, para que sejam perfurados poços tubulares na comunidade de Bela Vista, que fica em Tibau do Sul, no litoral potiguar. Segundo ele, o atendimento ao pleito contribui não só para o bem-estar da população do local, como também para o fomento à economia na região e manutenção de atividades agrícolas.

“O RN passa por um período de estiagem prolongada e, considerando a escassez de recursos hídricos, a perfuração de poços tubulares têm significativa importância. Com o ato será possível captar água e abastecer a zona rural de Tibau do Sul, beneficiando diretamente a população com maior vulnerabilidade às condições climáticas, uma vez que a grande maioria tem como fonte de sobrevivência na atividade agropecuária de pequeno porte, sensível a essas mudanças”, justificou Dison Lisboa.

Já para Várzea e Espírito Santo, os pedidos são relacionados a melhorias nas estruturas de escolas estaduais que estão nos municípios. Segundo o parlamentar, é preciso que se proceda com urgência a reforma da quadra de esportes da Escola Estadual Dom Joaquim de Almeida, em Várzea, além da reforma e da pintura da Escola Estadual Joaquim da Cruz, em Espírito Santo.

“A quadra da escola Dom Joaquim Almeida carece de reparos urgente e é um espaço de extrema importância para os estudantes e comunidade, pois ofertam alternativas para o desenvolvimento de atividades físicas, de lazer e convívio, aliando-se como ferramenta imprescindível no processo educativo. Já a reforma da escola Joaquim da Cruz, em Espírito Santo, é necessária porque os espaços coletivos carecem de reparos e reforço na sustentação. Além disso, a pintura também é importante porque o local apresenta, visualmente, um ambiente que não é o ideal para o ensino”, disse Dison Lisboa, em requerimentos encaminhados à secretária de Educação, Cláudia Santa Rosa.

No caso de Goianinha, cidade da qual já foi prefeito, Dison solicita à secretária de Segurança, Sheila Freitas, aumento do efetivo policial. Segundo o deputado, a situação da insegurança no município tem assustado a população cada vez mais.

“O temor, principalmente de assaltos, vivenciado pelos moradores pode ser amenizado com a presença de policiais nas ruas, proporcionando mais segurança à população”, justificou Dison Lisboa.

Os requerimentos apresentados pelo parlamentar serão votados na Assembleia Legislativa e, após aprovação, encaminhados em nome da Casa ao Poder Executivo.

Assessoria

Professor cria sapos de estimação em casa e os alimenta com ração para gato em Natal

Professor cria sapos em casa e os alimenta com ração para felinos (Foto: Paulo César )

Um professor de Natal cria cinco sapos de estimação e os leva para aulas práticas de biologia e ciências da natureza em três escolas da capital potiguar. Os bichos têm nome e comem ração de gato. O criador posta fotos dos anfíbios em redes sociais, inclusive, como na imagem acima, em que os sapos estão acasalando.

O professor Paulo César Oliveira, de 36 anos, conta que cria sapos há oitos anos, quando chegou para morar na casa em que reside atualmente, e encontrou os bichos no quintal. A partir daí, o biólogo fez um lago no terreno e um tanque com peixes. Os dois espaços criaram um ambiente favorável para os anfíbios, que foram se adaptando com a presença humana e de outros animais.

Hoje, os sapos vivem junto com 11 gatos, dois cachorros, cerca de 2 mil peixes dentro de um tanque, e outros animais que aparecem pelo quintal, que o professor define como um “verdadeiro ecossistema”.

“A domesticação foi acontecendo naturalmentente. Atualmente tenho cinco sapos e eles vivem bem comigo, gatos e cachorros, e comem a ração dos felinos, além de insetos. São todos bem gordos”, disse ele.

Paulo César dá nomes aos anfíbios e afirma que consegue reconhecê-los. “Tem a Tina, Tana, Beto… Reconheço eles pela coloração, tamanho e estampas de cada um. Mas os machos, que são mais difíceis de identificar, chamo a maioria de Caco”.

O professor relata que o cheiro dos sapos e da água do tanque atrai outros anfíbios da redondeza, que chegam a “pedir” para entrar na residência. “Alguns, ao tentar entrar, fazem um grande barulho no portão, aí eu penso que é alguém. Mas quando vejo, é um sapo querendo ir pro quintal”, afirma.

Mas a relação com os sapos nem sempre foi harmônica. “Durante a infância eu matava. Aprendi que tinha que meter sal e matar mesmo. Aí estudando biologia eu comecei a me conscientizar”, relembra o biólogo.

Aula com sapos

Atualmente o professor leva os sapos para aulas práticas de biologia e ciências da natureza, em que os alunos podem observar o comportamento da éspécie e a contribuição deles para o meio ambiente.

Professor Paulo César com alunas durante aula prática com os sapos (Foto: Divulgação/Paulo César )
Professor Paulo César com alunas durante aula prática com os sapos (Foto: Divulgação/Paulo César )

“Essas aulas são muito importantes para a gente aprender mais sobre os animais. O professor traz os bichos, leva a gente para o laboratório. Mas eu não peguei nos sapos”, disse o estudante João Erick Alves, que faz o 9º ano do ensino fundamental.

Paulo César também leva para as aulas peixes e plantas, que são cultivadas em seu quintal e armezenadas em recepientes feitos com materiais reutilizados. “Sempre depois das aulas distribuo as plantas e peixes para os alunos interessados”, finaliza o professor.

Fonte: https://g1.globo.com/rn

Governo renova pela 10ª vez situação de emergência pela seca em 153 municípios do RN

Açude Rio da Pedra, em Santana do Matos, está praticamente seco por causa da longa estiagem (Foto: Anderson Barbosa/G1)

O Governo do Estado publicou no Diário Oficial deste sábado (17) o decreto que declara por mais 180 dias a Situação de Emergência pela Seca em 153 municípios do Rio Grande do Norte. O documento leva em consideração análises técnicas das áreas do Executivo que monitoram a questão da segurança hídrica no estado potiguar.

Esta é a 10ª vez consecutiva que o governo toma a medida. O objetivo é facilitar o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços para minimizar os efeitos da seca, vivenciada pelos potiguares há seis anos, em razão das baixas precipitações pluviométricas.

Segundo os dados da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), os prejuízos monetários decorrentes da escassez hídrica resultam em perda de receitas da ordem de mais de R$ 4 bilhões ao ano, o que representa uma redução superior a 50% na contribuição do setor rural para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do RN.

Já o Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn), aponta uma situação “extremamente crítica” nos reservatórios. Dos 47 monitorados neste início de 2018, 17 já estão secos e 16 estão em volume morto.

Municípios

De acordo com a Defesa Civil Estadual, cada município é obrigado a fornecer informações sobre danos e prejuízos decorrentes da seca diretamente ao Governo Federal, através do Ministério da Integração Nacional, por meio do preenchimento do Formulário de Informação de Desastre (Fide). O envio deste documento deverá ser realizado até o dia 19 de março, através da plataforma virtual do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID). O atraso no envio implicará na exclusão do município do próximo decreto estadual de situação de emergência.

A comunicação de emergência evita atraso no reconhecimento federal e possibilita que haja nova liberação de recursos que ajudem na adoção de medidas que minimizem os efeitos da estiagem prolongada. Desde 2017 estão sendo empregados R$ 12,7 milhões pelo Ministério da Integração Nacional, para continuidade da Operação Vertente, que fornece água potável à população através de carros-pipa.

Fonte: https://g1.globo.com/rn