Feira livre da Zona Oeste de Natal volta a funcionar após suspensão e registra aglomerações

Feira de Cidade da Esperança, na manhã deste domingo — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi
Feira de Cidade da Esperança, na manhã deste domingo — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

A feira livre que acontece na manhã deste domingo (29), no bairro Cidade da Esperança, Zona Oeste de Natal, registrou pontos de aglomerações durante a comercialização nas bancas. Evitar aglomerações é uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter o avanço da Covid-19.

O movimento dos feirantes acontece após a Prefeitura de Natal recuar e liberar o funcionamento das feiras livres, que havia sido suspenso por uma semana. No sábado (28), após decisão do Executivo local as feiras retornaram com algumas restrições e cuidados como montagem das bancas respeitando uma distância de dois metros e a proibição da presença de feirantes idosos. Mesmo assim, os locais tiveram aglomerações.

G1RN

Coronavírus: George Soares remaneja recursos de emendas para ações de combate à Covid-19

O deputado estadual George Soares (PL), líder do Governo do Estado na Assembleia Legislativa, optou pelo remanejamento de parte de suas emendas parlamentares para ajudar no tratamento das pessoas infectadas pelo Coronavírus. A decisão do deputado é colaborar com as ações públicas de combate à pandemia do Covid-19. George consultou os prefeitos dos municípios para os quais as emendas seriam destinadas anteriormente e para outros fins.

“Agradeço aos prefeitos que autorizaram as mudanças. Agora as emendas serão utilizadas para ajudar nos recursos da saúde em várias ações como custeio, aquisição de material, construção de obras na saúde e apoio a programas já iniciados de combate ao Coronavírus. Um apoio à saúde de forma geral”, justifica o parlamentar.

O deputado George Soares remanejou um total de R$1,9 milhão das suas emendas individuais no Orçamento Geral do Estado para a rede pública de saúde. Os recursos se somarão a outros que o Estado vem conseguindo também a partir de remanejamentos de emendas da bancada federal do Rio Grande do Norte.

RN passa a ter 68 casos confirmados de coronavírus em 11 cidades

Com 23 novos casos confirmados neste domingo (29) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 68 pessoas com o novo coronavírus – Covid-19. As cidades com casos confirmados são Natal (34), Mossoró (16), Parnamirim (9), Assú (1), Caicó (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (1), São José de Mipibu (1) e Tibau (1).

G1RN

Covid-19: quase 140 mil pessoas foram curadas e apenas 0,1% dos habitantes da terra morreram

Por que o coronavírus agora se chama covid-19 e como esses nomes ...

Observando os números divulgados pela a OMS noticiando os casos de todo o mundo, contando-se apenas os que foram identificados pelos testes, já que é impossível o registro de todos os que já tiveram, de fato, contato com o vírus, como afirmam alguns doutores no assunto que o vírus Covid-19 já está em muitos lugares, e não causará nada em cerca de 90% das pessoas.

Foram identificados 680.556 casos (pessoas que sentiram algumas reações leves e complicadas); dessas, 32.537 foram a óbito, um percentual mais ou menos de 4,3% dos que apresentaram sintomas mais sérios.

Todavia, quando esse número é comparado com todos os habitantes do planeta que é de 7,7 bilhões, chegamos a conclusão que o Covid-19 só vitimou até o momento 0,1% de pessoas.

Dos que foram internados, 139.217 foram curados, até porque a maioria não sentiram nada grave. Isto quer dizer que 76% dos que foram internados foram curados.

Nota Conjunta: órgãos da Justiça reforçam necessidade de cumprimento de medidas de prevenção ao novo coronavírus

MPF, MP/RN, TJ/RN, JF/RN, TRT/RN, MPT/RN, TCE/RN e DPE/RN destacam a importância de medidas como o isolamento domicilar

Natal (RN), 28/03/2020 – OMinistério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN) e outras sete instituições do Poder Judiciário e do Ministério Público no RN divulgaram, na manhã deste sábado (28), nota pública em que destacam a importância da manunteção de medidas de prevenção, recomendadas pela comunidade científica de saúde, para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19) no estado. A nota reforça a importância do isolamento social e das providências de proteção aos funcionários, clientes e colaboradores de estabelecimentos autorizados a funcionar em função do caráter essencial. Confira a íntegra da nota: 

 NOTA CONJUNTA

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Norte, o Ministério Público Estadual (MP/RN), a Justiça Federal (Seção Judiciária no Rio Grande do Norte), o Tribunal de Justiça do estado (TJ/RN), a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN), o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT/RN) e o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN) vêm a público reforçar a importância da manutenção das medidas de prevenção, recomendadas pela comunidade científica de saúde, para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19) no RN. Deve-se observar que a Organização Mundial de Saúde, OMS, ainda não revogou as recomendações de isolamento domiciliar, medida cuja eficácia contra a nova pandemia foi testada e aprovada em diversos países que tentam debelar a doença. 

As medidas impostas pelos Decretos Estaduais nº 29.541, de 20 de março de 2020, e nº 29.556, de 24 de março de 2020 são embasadas em argumentos médicos e científicos, e seguem prática reconhecida por outros países no enfrentamento da pandemia. Enquanto tais medidas não forem cumpridas fielmente pela população, parece inevitável que os já assustadores registros de mais de 3 mil infectados e 90 óbitos (conforme números do Ministério da Saúde) continuem a crescer. É o que indicam as projeções de diversos estudos científicos nacionais e internacionais.

As consequências para aqueles que não adotaram o isolamento domiciliar preventivo são catastróficas, com número de contágio e mortes em crescimento exponencial. As limitações ditadas por especialistas sanitários pretendem evitar, no Brasil, o que infelizmente já se confirmou em países como China, Itália e Estados Unidos: a dizimação em massa de pessoas acometidas pela doença. No mundo, já são mais de 530 mil infectados e mais de 24 mil mortes, segundo a OMS.

Destaca-se, portanto, que este não é o momento para formação de grupos de pessoas nas ruas ou multidões.

Não foi à toa a drástica redução, no intervalo de apenas quatro dias, do número de pessoas que se compreende como aglomeração, nos termos dos dois decretos estaduais editados: de mais de 50 (art. 17 do Decreto nº 29.541/2020) para mais 20 pessoas (art. 1º do Decreto nº 29.556/2020).

É importante reforçar que mesmo para os estabelecimentos autorizados a funcionar (mercados, supermercados, farmácias, drogarias e similares, além das indústrias) são exigidas medidas de proteção aos funcionários, clientes e colaboradores. É necessário o distanciamento de 1,5 m entre cada pessoa e adoção, quando possível, do sistema de escala, com alteração de jornadas e revezamento de turnos, tudo para reduzir o fluxo e a aglomeração de pessoas (art. 6º do Decreto nº 29.556/2020).

O MPF, MP/RN, TJ/RN, JF/RN, TRT/RN, MPT/RN, TCE/RN e DPE/RN permanecem atuantes e atentos à defesa dos direitos e preservação da vida dos cidadãos potiguares. Cumpram-se os decretos estaduais.

O momento recomenda ouvir a voz lúcida da comunidade científica mundial: fiquem em casa para preservação de vidas.


Natal, 28 de março de 2020.

CIBELE BENEVIDES GUEDES DA FONSECA
Procuradora-Chefe
Ministério Público Federal
no Rio Grande do Norte

EUDO RODRIGUES LEITE
Procurador-Geral de Justiça
Ministério Público do Estado
do Rio Grande do Norte

DES. JOÃO REBOUÇAS
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado
do Rio Grande do Norte

CARLOS WAGNER DIAS FERREIRA
Juiz Federal Diretor do Foro da Justiça Federal no Rio Grande do Norte

MARCUS VINICIUS SOARES ALVES
Defensor Público-Geral do Estado
do Rio Grande do Norte

XISTO TIAGO DE MEDEIROS NETO
Procurador-Chefe do Ministério Público
do Trabalho no Rio Grande do Norte

POTI CAVALCANTI JUNIOR
Presidente do Tribunal de Contas do Estado
do Rio Grande do Norte

BENTO HERCULANO DUARTE NETO
Presidente do Tribunal Regional
do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN)

Secretaria de Saúde confirma primeira morte por coronavírus no Rio Grande do Norte

Luiz Di Souza tinha 61 anos — Foto: Redes sociais/Reprodução
Luiz Di Souza tinha 61 anos — Foto: Redes sociais/Reprodução

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou, no final da noite deste sábado (28), o primeiro óbito pelo novo coronavírus no estado. A vítima é um professor universitário de 61 anos, com histórico de diabetes, e que teve confirmação do diagnóstico para Covid-19 na última sexta-feira (27).

De acordo com a pasta, o paciente deu entrada em um hospital privado na cidade de Mossoró, Oeste potiguar, no dia 21 de março, com histórico de contato com um caso suspeito. O falecimento aconteceu na noite deste sábado.

O professor universitário Dr. Luiz Di Souza era lotado no Departamento de Química, da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). A instituição comunicou o falecimento do professor em nota oficial e decretou luto.

Na nota publicada, a universidade lamentou a morte do professor e também informou que, devido aos riscos da doença, não haverá velório.

“A morte de um potiguar por Covid-19 reforça o que tem sido recomendado diariamente: a população que pode, deve ficar em casa, e todos devem seguir as orientações das autoridades sanitárias. Esse período exige de cada um de nós consciência e responsabilidade”, afirmou a pasta, em nota.

Até a manhã deste sábado (28), o estado registrou 45 casos confirmados e 1.130 suspeitos para a Covid-19.

G1RN

RN tem 45 casos confirmados de coronavírus em seis cidades

Com 17 novos casos confirmados neste sábado (28) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 45 pessoas com o novo coronavírus – Covid-19. De acordo com o boletim epidemiológico, ainda há 1.130 casos suspeitos e foram 323 descartados no estado. O número de óbitos em investigação caiu de quatro para três.

Até esta sexta-feira (27), 28 pacientes tinham testado positivo para a doença e havia 1.130 notificações com suspeita para a doença, além de 282 casos descartados.

G1RN

EUA copia a Itália com isolamento total, e tem casos de mortes aumentada

Estados Unidos ultrapassa China e Itália em número de contágios do ...
EUA/Foto : Noam Galai/Getty Images

Como explicar o aumento de mortes pelo Coronavírus nos EUA, quando eles estão em isolamento horizontal desde quando detectou o sinal de contaminação.

Pelo que tomamos conhecimento o país americano tomou as medidas adotadas pela OMS, inclusive copiando a Itália, mas invés das mortes diminuírem, elas aumentaram.

No dia 22.03.2020 foram divulgadas as mortes de 156 pessoas nos EUA (site oficial da cna.asia/Covid19). Agora, 28, foram contabilizadas as mortes de 1.711 pessoas no território americano. Isto é, morreram 1.555 pessoas em apenas seis dias, e isto usando-se as recomendações da OMS.

Com esse aumento de mortes, fica a pergunta no ar: estão corretas as medidas de isolamentos horizontais? Se sim. Por que as pessoas continuam morrendo em números tão elevados?

A Itália dobrou a quantidade de mortos após o confinamento total. No dia 22.03.2020, contava com o número de 5.400 mortos, número bem elevado em comparação a China, que foi a causadora de tudo isso. Hoje, 28, a Itália contabiliza 9.134 mortos (faz mais de 12 horas que a Itália não atualiza os números).

Itália tem quase mil mortes causadas pela Covid-19, o recorde ...
Na Itália, caixões são levados ao interior de uma igreja — Foto: Claudio Furlan/LaPresse via AP

O que de fato está acontecendo?

Seria o isolamento horizontal uma medida que favorece o enfraquecimento imunológico das pessoas? Pelo que diz alguns infectologistas, o isolamento total não seria uma boa decisão, pois a imunidade em massa, chamada cientificamente de “imunidade por rebanho” seria uma ótima solução, já que não se conheci tanto o agir desse vírus.

Os países do mundo estão apavorados por não saberem muito o que fazer. No caso, cada um segue sua intuição.

Aqui no Brasil, em São Paulo, o governador João Dória adotou o isolamento total, tendo poucos casos de mortes confirmadas (68 óbitos). Já o presidente Jair Bolsonaro é da linha de que o isolamento total afetará bem mais ao povo brasileiro, provocando entre os mais pobres baixa imunidade causada pela fome e o desespero. No Brasil é contabilizado hoje 93 caso de mortes.

No Rio Grande do Norte até o momento não foi registrado nenhuma morte pelo Coronavírus.

Deus é a solução para esta praga da China!

Covid-19: Perguntas que não temos respostas

Covid-19: Itália com mais 50 desde ontem. Maioria na região de ...
Foto: da Internet
  1. Por que a Itália mesmo depois de adotar o isolamento social horizontal teve um acréscimo de mortes contabilizando 9.134 mortos?Só hoje (27) morreram 919. O isolamento de lá não estaria dando certo?
  2. Não seria por causa de outro vírus (por exemplo, o H1N1 que foi indicado por tantos especialistas) que também pode ter atacado aquele país?

3. Por que a Suíça que fica um pouco mais de 800 Km da Itália tem uma contaminação bem menor, com apenas 197 mortos? No mesmo caso, Mônaco que está a menos de 700 Km do mesmo país, e não tem nenhum caso de morte;

4. Por que a China que foi o epicentro da pandemia não apresenta grande número de mortes? Apresentou até agora 3.292, quando contabilizam mais de 1,300 bilhões de habitantes;

5) Por que o Dr. Drauzio Varella deu uma interpretação sobre o Coronavírus, gravando um vídeo minimizando os sintomas, depois gravou outro aterrorizando a população? Como acreditar hoje no Dr. Drauzio Varella?

6) Por que há tantas contradições entre doutores, e a maioria aponta para uma situação menos letal?

7) Por que o Dr. Osmar Terra, deputado federal do RS, garante que o isolamento não adiantará em nada para conter as contaminações?

8) Por que os telejornais iniciam com chamadas de matérias assombrando o povo brasileiro, insinuando que o Covid-19 pode matar todo mundo, e não contam o número de pessoas curadas?

9) Por que mais de 27 pessoas próximos ao presidente Bolsoanaro foram contaminados e ele não sofreu nada até ao momento?

10) Por que o presidente dos EUA Donal Trump, que esteve tão perto dos secretários e ministros do Brasil, na última viagem de Bolsonaro aquele país, também não adoeceu?

Assembleia institui sessão remota para votação parlamentar

A pandemia do coronavírus tem efeitos na saúde da população em todo o mundo. Para manter a regularidade na atividade legislativa e minimizar as possibilidades de transmissão do vírus, a Assembleia do Rio Grande do Norte oficializa o Sistema de Deliberação Remota (SDR) para atividades no parlamento potiguar.

“Vamos assegurar a tramitação de projetos de lei desenvolvidos pelos deputados estaduais e as medidas adotadas pelo Legislativo no Rio Grande do Norte, preservando a saúde dos parlamentares e servidores e minimizando os riscos das sessões presenciais”, garante o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB).

O SDR terá por base uma plataforma que permita o debate e a votação, em vídeo e áudio, entre os parlamentares, e terá requisitos operacionais, funcionando em plataformas de comunicação móvel em aplicativo ou via computadores conectados à rede mundial de computadores (internet).

De acordo com o diretor de Gestão Tecnológica, Mario Sérgio Gurgel, os procedimentos instituídos no SDR, serão instituídos desde a primeira sessão, ficando admitidos pronunciamentos referentes ao tema pautado, pelo prazo improrrogável de 5 minutos, de acordo com o Regimento Interno. “A plataforma tem segurança na tecnologia da informação e garante uso virtual de todos os parlamentares ao mesmo tempo”, comemora.

Na próxima semana, os deputados estaduais farão o treinamento online e o cadastramento do equipamento para instalar o aplicativo desenvolvido internamente pela Diretoria de Gestão Tecnológica e aprovado de acordo com as regras do Senado Federal.

As sessões legislativas – que ocorrerão temporariamente de maneira virtual – também serão transmitidas pela Tv Assembleia no canal aberto 51.3 no site da ALRN al.rn.leg.br e nas redes sociais @assembleiarn.

700 milhões de chineses podem já está com coronavírus e imunizados

Com a divulgação de apenas um pouco mais de 81 mil infectados na China, e 3.292 mortos por causa do coronavírus, segundo o médico e deputado federal, Dr. Osmar Terra, do Rio Grande do Sul, quando o vírus vem se manifestar em alguém, já há muitas pessoas contaminadas e não apresentam sintoma algum.

Então o Covid-19 pode já está em muitos lugares e não esteja causando os estragos apocalípticos por alguns propagados, causando terror nas pessoas.

No Brasil, o vírus tem mais dificuldades de se manisfestar com mais rapidez por ser um país tropical, se concentrando em uma região mais fria.

No Nordeste a catástrofe propagada pelos que interessam em assombrar o povo, pode não acontecer.

O que se deve fazer, segundo os especialistas, é lavar as mãos e proteger a todo custo possível os idosos e os que sofrem de doenças graves.

Covid-19: o percentual de mortes nos EUA é bem menor do que na Itália

Unidades de saúde coletam amostras para testes de Covid-19 ...
Foto da Internet

Os EUA vêm contabilizando um aumento esperado pela contaminação, identificada, pelo Coronavírus, chegando hoje (27) ao número de 85.505 contaminados (os que foram registrados) contra 1.288 mortes. Um percentual de 1,4% de óbitos.

Na Itália, apesar de agora de ter uma contaminação menor do que os EUA, há um percentual de morte bem maior do que no país americano, o que pode comprovar que não é apenas o Covid-19 que esteja matando na Itália.

Segundo especialistas, o país europeu sofre uma crise com a junção de dois vírus, o H1N1 e o Covid-19, além de contar com a gripe normal que nessa época sempre morre muita gente em todo o mundo.

A Itália contabilizou hoje (27) o número de 80.539 infectados registrado, contra o número de 8.215 mortes. Um percentual de de mais de 10% de óbito. Isto é, a Itália conta com 10% de mortes contra 1,4% dos EUA, o que pode ser, no futuro, comprovado de que não é apenas o Covid-19 que esteja matando toda essa gente na Itália.

Governo Bolsonaro: veja quem pode receber o “benefício de R$ 600” por causa do Covid-19

André Zara: Seu medo te impede de ganhar dinheiro? - Money Times
Foto da Internet

O benefício do governo federal, sob o comando do presidente Bolsonaro, de R$ 600 para os autônomos pode alcançar cerca de mais de 24 milhões de trabalhadores espalhados em todo o Brasil.

A princípio está sendo divulgado que esse trabalhador deve, apesar de autônomo deve ser formal (com registro), e que tenha no máximo uma renda per capita de R$ 522,50 por pessoa, não podendo ultrapassar o valor total por família de R$ 3.135,00.

Exemplo: uma família, que vive como autônomo, que ganha um salário mínimo, e tem três pessoas, poderá receber o benefício. Essa é a previsão.

A medida vai beneficiar os que são do MEI, não podendo ser acumulado com os que recebem o Bolsa Família.

Para ter acesso ao auxílio, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  1. Ser maior de 18 anos de idade;
  2. Não ter emprego formal;
  3. Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
  4. Renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e
  5. Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

A pessoa candidata deverá ainda cumprir uma dessas condições:

  1. Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
  2. Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  3. Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); ou
  4. Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Fonte: IG